-

sexta-feira, 2 de julho de 2021

The Inner Light ou Beam me up, Georgie!!!

 Esta é a 6ª canção da coletânea Past Masters #2, 15º Álbum Oficial dos Beatles

a história do álbum, assuntos e canções, aqui neste LINK

É uma de 6 canções que falam sobre o estado da Mente

                                        as demais 5 canções de mesmo Assunto e Classe, neste LINK

Atenção, canções com títulos em vermelho 

são links que levam a análises sobre elas.

6. The Inner Light (Self Mind Song by George Harrison)

George declama 'Sem sair de casa, eu posso conhecer o mundo inteiro. Sem olhar pela minha janela, eu posso conhecer os caminhos que levam ao paraíso 
 
Eu usei o verbo 'declamar' porque trata-se de um poema chinês musicado. A letra foi deliberada e assumidamente adaptada do livro Tao Te Ching, escrito por Lao Tsu, antes de Cristo! Na verdade, ele canta 'você', mas no original era 'eu', no primeiro refrão, mas muda para o original no segundo...

Without going out of my door

I can know all things of earth

With out looking out of my window

I could know the ways of heaven

 

Sua imaginação pode levá-lo aonde você quiser. O que se pode atingir no seu 'eu interior', ver sem olhar, chegar sem viajar. Invocativo da Meditação Transcendental a que haviam sido recentemente apresentados. A canção foi, inclusive, gravada na Índia, em Bombaim (hoje, Mumbai), sendo a única canção Beatle gravada fora da Europa. Foi em 12 de janeiro de 1968, enquanto George gravava a trilha sonora do filme Wonderwall. Veja, então, uma lista inusitada: à esquerda instrumentistas indianos, à direita, seus instrumentos indianos. Apenas eles tocaram e foram ouvidos neste clássico dos Beatles!
    • Ashish Khan - sarod
    • Mahapurush Misra - tabla, pakhavaj
    • Chandra Shakher - surbahar
    • Shiv Kumar Sharmar - santur
    • S.R. Kenkare - shehnai
    • Vinayak Vohra - tar sahnai
    • Rijram Desad - dholak, harmonium
    • Indril Bhattacharya - sitar
Desses, apenas a cítara, a tabla (indianos) haviam sido usados nas outras canções 'indianas' de George (Love You To e Within You Withput You). Nelas, conhecemos o tamboura e o swarmandhal. Na volta para Londres, em 6 e 8 de fevereiro, três Beatles estavam disponíveis para acrescentar vocais. Neste LINK, você pode ouvir este trecho, envolto em belos instrumentos indianos.  
Arrive without travelling (George dobrado)
See all without looking (George)
Do all without doing (George, John e Paul)
Foi a primeira vez que George teve a distinção de um compacto! Ela foi o Lado B de Lady Madonna. Em minha opinião, The Inner Light é a mais linda das 3 canções 'indianas' que George compôs na época Beatle. Tanto que foi a escolhida, do gênero, para constar na homenagem que lhe fizeram, um ano após sua morte, em Concert for George, com a presença de Anoushka Shankar, filha de Ravi, o mentor do compositor em assuntos indianos.  Deixo aqui este LINK para que ouçam o começo dessa histórica apresentação, para que sintam o clima daquele extraordinário show no Albert Hall. O enorme retrato de George abençoando, a viúva Olívia ali sentada ao lado do padrinho Ravi Shankar, recepcionando Jeff Lynne, grande amigo de George, que fará o vocal. É pra se ter uma ideia da grandiosidade de uma citara bem tocada, além daquela encantadora flautinha encantadora de naja, um Shehnai. Sensacional. É só um trecho, mas segue outro, de quase um minuto, onde se vê e ouve um pouco da percussão. Dá pra se ter uma rápida visão do filho de George, Dhani, de branco, tocando o harmônio, e fazendo um backing vocal. Se não seguiu, eis aqui o LINK.
 
Como última informação, The Inner Light é um episódio de Jornada nas Estrelas - Nova Geração, nomeado e inspirado na canção de George. Nele, o Capitão Picard está imerso em descobertas de sua mente! Bastante apropriado! Ademais, o que os tripulantes da Enterprise fazem no futuro é 'arrive without travelling', não é? Santo teletransporte!!!

Beam me up, Georgie!!! 

3 comentários:

  1. Essa canção é demais e me toca lá dentro como Bach e Händel. Me lembro da 1.ª vez que ouvi em 1968. Na época precisei da ajuda da Professora de Inglês na tradução e compreensão da letra poesia. A versão de Lynne e Anoushka no Concert For George ficou 10! Parabéns pelo excelente texto! Aprendo muito com ele. Abraços

    ResponderExcluir
  2. Rapaz, e agora preciso ver o Jornada nas Estrelas com esta música. Ou a música não aparece no episódio, apenas inspirou? Eu costumava ver todos os episódios e não me recordo desse. Sempre gostei dessa séria desde a primeira geração. Gostar é pouco. Me tornei uma trekkie. Para minha surpresa fiquei sabendo que a amizade de Kirk com Spock foi inspirada em Paul e John. Mas não sei dizer se desde o ínício ou se foi para um dos filmes feitos depois que acrescentaram essa ligação entre eles. Se souber detalhes me informe.

    Amo The Inner light. Amo todas, você bem sabe. O que curioso é ver pessoas achando que a letra é de George. Já vi pessoas falando no profundidade to pensamento dele sem saber que a mensagem já existia desde antes de Cristo.

    ResponderExcluir
  3. Que bela homenagem a George Harrison, em 2002, um ano após sua morte. Foi no Albert Hall. Seu grande amigo Jeff Lynne fez o vocal de _The Inner Light_ (“A Luz Interior”), canção de George; Anoushka Shankar (filha de Ravi, lá presente, ao lado da viúva Olivia) tocando cítara; uma flautinha de naja, de Shehnai; com Dhani, filho de George, tocando harmônio e fazendo vocal. Música e letra muito lindas, bem ao estilo hindu. _The Inner Light_ foi episódio do filme “Jornada nas Estrelas - Nova Geração”. Só o _link_ sensacional nos permite assistir à canção de um Beatle, sem a presença deles.

    ResponderExcluir