-

domingo, 29 de janeiro de 2017

Cantando no Terraço



No dia 30 de janeiro de 1969, os Beatles se reuniram para aquela que seria a última apresentação ao vivo da banda mais famosa de todos os tempos. E, como tudo que é beatle, tinha que ser diferente: ela aconteceu no terraço de um edifício, em meio a caixas d'água, torres de calefação, casa de máquinas de elevador, enfim, um local ‘bem’ apropriado! Lá se vão 45 anos!!

O porquê desta decisão??


Tecnicamente, a apresentação não foi considerada como um concerto, pois havia umas poucas dezenas de técnicos e uns poucos parentes vendo E ouvindo a banda. Já o número de apenas ouvintes foi bem maior, mas nunca foi calculado. 


Beatles agasalhados, cenário montado, som testado, começou o show. Aos primeiros acordes, as pessoas que caminhavam nas antes calmas ruas da vizinhança começaram a olhar para o alto (É um pássaro? É um avião?), outras começaram a pipocar nas janelas dos edifícios vizinhos, logo identificaram as vozes e o som, apesar de pouquíssimos terem anteriormente ouvido, e a notícia se espalhou: os Beatles estão tocando no terraço do edifício! E são músicas novas! O que significa isso? 
Em seguida, outros telhados de edifícios foram sendo povoados, as ruas começaram a ficar cheias de pedestres, e de carros parados, e a notícia do tumulto chegou à delegacia de polícia. Cerca de 35 minutos depois de começado o show, os policiais  chegavam ao terraço, enquanto Paul cantava ‘Get Back’ pela terceira vez, e lançou aquele sorriso, como que pensando: ‘Yes, we did it!!!’. Os policiais informaram que aquilo não poderia continuar e chegaram a desligar o amplificador de George, que foi lá, irritado, e ligou de novo. Finda a canção, Paul brincou: “Ah, meninos levados, tocando mais uma vez no terraço, deste jeito vocês vão acabar na cadeia!!!

Foram 42 minutos de gravação, tudo registrado em filme e fitas. Foram cinco canções, todas Lennon/McCartney. Entre elas, as famosas ‘Get Back’ de Paul ‘Don´t Let Me Down’ de John que foram lançadas em compacto. As demais, ‘Dig a Pony’, ‘I’ve Got A Feeling’ e ‘One After 909’ foram deixadas para o que seria o LP  ‘Let It Be’. Aquela tal de ‘One After 909’, pouco conhecida, era uma composição antiga da época do começo da dupla, em 1957, felizmente revivida, pois é ótima.Assistindo novamente eu me arrepio todo vendo- tocar tão bem, fazendo duetos, se divertindo. Eles tinham que continuar... 

Entretanto, apesar de todo o esforço, o projeto Get Back, como um todo, foi considerado de qualidade insuficiente para um lançamento beatle. Haviam inclusive tirado a foto da capa do álbum, com os quatro Beatles na mesma posição da foto que tiraram para seu primeiro álbum, ‘Please Please Me’, de 1963, na escadaria da EMI. Felizmente, a foto foi aproveitada no lançamento das coletâneas Vermelha e Azul, em meados da década de 1970. Somente depois do fim dos Beatles, o trabalho foi compilado e lançado no álbum ‘Let It Be’.

De qualquer forma, o desempenho dos rapazes naqueles pouco mais de 40 minutos foi perfeito, mandaram muito bem, até repetiram algumas canções, mas tudo deu maravilhosamente certo, até mesmo o gran finale, com a entrada da polícia, era tudo o que eles queriam. Na verdade, Ringo até sugeriu que tocasse até serem carregados presos pelos policiais. 

Felizmente, o 'Rooftop Concert' (quase 6 milhões de entradas no Google) foi registrado para a posteridade, com todos os detalhes, inclusive com o fechamento irônico de John:


Em nome do grupo, obrigado a todos,

e espero que tenhamos passado no teste!



Como se eles precisassem disso!
Quem quiser conferir o evento, está neste link, em 21 minutos, com todas as canções e imagens divertidíssimas da reação do povo nas ruas e dos policiais:
https://mais.uol.com.br/view/j33zw4lwgvcq/show-dos-beatles-na-apple-records-1969-04028C183968D0C14326?types=A&

O Felipe esteve em Londres há uns anos e me presenteou esta camiseta. 
Eu a uso frequentemente e sempre me lembro do Concerto no Telhado!!!


4 comentários:

  1. Parabéns Homero, amei os posts sobre o Concerto no Telhado.

    ResponderExcluir
  2. Como o "show" aconteceu ao meio dia, poucos alucinados beatlemaníacos que acompanhavam os Beatles todos os dias, puderam presenciar o evento (estavam trabalhando ou estudando).
    Portanto, os poucos felizardos que viram, ou melhor ouviram o show, eram os transeuntes, que passavam pelo local no momento, e trabalhadores dos escritórios da região.

    ResponderExcluir
  3. Homero, o texto ficou muito bom. Faltou apenas citar que o disco foi produzido pelo Phill Spector e que o prédio da Apple era muito próximo do Picadilly Circus.
    Um abraço
    José Henrique Danemberg

    ResponderExcluir
  4. Acho que passaram. Ou não, tanto que acabaram pouco tempo depois! Sei lá. Eu sei que em todo o tempo que eu era da Black Bird, eu queria arrumar um terraço pra fazer um show clandestino desse, com tudo registrado, mas não conseguimos pensar em nada!

    ResponderExcluir