-

domingo, 13 de junho de 2021

This Boy That Boy

 Esta é a 7ª canção da coletânea Past Masters #1, 14º Álbum Oficial dos Beatles

a história do álbum, assuntos e canções, aqui neste LINK

É uma de 4 canções sobre Garotas, no papel de Cupido

                                        as demais 3 canções de mesmo Assunto e Classe, neste LINK

Atenção, canções com títulos em vermelho 

são links que levam a análises sobre elas.

7. This Boy (Cupid Girl Song by Lennon/McCartney)

John aconselha: 'Ela te ama, sim, sim, sim. Você pensa que perdeu seu amor? Bem, eu a vi ontem. É em você que ela pensa. E me disse o que te dizer. Ela diz que te ama, e você sabe que isso não pode ser ruim. Sim, ela te ama e você sabe que deveira estar feliz. UUUUU' 
 
This Boy, também de 1963, é John aconselhando a moça de como ela não deve ficar com AQUELE rapaz que a vai fazer chorar, mas, sim com ESTE que a quer de volta pois é feliz só por amá-la. Bem, se ESTE rapaz é ele mesmo, não sei, e nesse caso, a canção seria na Classe Paquera mas, de qualquer forma, ele seque atuando como Cupido, mesmo que seja dele mesmo!! Aliás, a primeira linha do primeiro verso, 'That  boy took my love away' estabelece que a garota dele foi embora com outro, pobre rapaz, então, eu poderia afixar a canção no Assunto Saudade, na Classe Retorno, também sem problemas, mas como ele passa o resto da letra tentando convencê-la a ficar com ESTE rapaz, mantenho-a como uma Cupid Song. Até porque mudar tudo agora ia dar um trabaaalho.... 
 
Bem, seja de que assunto for,  trata-se da primeira balada que os Beatles fizeram, primeira no ritmo de valsa, mais especificamente no tempo 6/8, mostrando a versatilidade da banda, e quem teve a ideia foi, incrivelmente John, bem mais afeto ao bom rock'n roll. John chama a autoria da canção para ele em entrevistas posteriores dizendo ter-se inspirado em Smokey Robinsson, mas Paul garante que foi mais uma daquelas tête-a-tête (eye-ball to eye-ball, como eles gostavam de dizer) em quartos de hotel, cada um sentado de frente pro outro em suas camas de solteiro (twin beds). A ideia da harmonia tripla sempre esteve presente, claro que ainda dupla naquele quarto de hotel, mas depois chamaram o companheiro George para ensaiá-la e, claro, o outro George, o Martin, para dar aquele retoque final em estúdio. Olha, pode ser que outros grupos vocais tenham harmonias melhores, mas considerando que This Band ainda compunha e tocava e brilhava em todos os campos, não tenho duvida de que é mais completa conjunção de talentos de todos os tempos. 
 
A estrutura da canção é a mais-que-comum verso-verso-ponte-verso, sem refrão, cada um dos quatro componentes tem 16 compassos, a batida nas cordas é aquela Pã-pararapã-pã-pã. Para acompanhar a contagem dos compassos, fixe o número em cada 1º Pã, você vai ver que depois que chegar ao 16, a canção muda de verso, ou vai pra ponte, e note que internamente, você conta até 6 em cada compasso, por isso o tempo é 6/8, estou aprendendo junto com vocês essa coisa de compasso e tempo musical.
 
Na letra, John conversa com a garota tentando convencê-la a voltar. No Verso 1 ele reclama ter perdido seu amor e avisa a ela que o outro vai se arrepender, e que ele a quer de volta. Esta última linha é repetida nos Versos 2 e 3. Mas entre esses últimos tem uma ponte, uma espetacular ponte, eu a chamaria de a Golden Gate dos Beatles, porque John entrega um desempenho ímpar e aí é John mesmo, pois deliga-se a magnífica harmonia tripla dos dois primeiros versos, e ele chora, só, acompanhado dos murmúrios de seus companheiros em harmonia dupla... 
Oh, and this boy .... Would be happy
Just to love you .... But oh, my-y-y-y
That boy ... Won't be happy
'Til he's seen you cry-y-y-y 
Fiz questão de aumentar a fonte da ponte do my-y-y-y e do cry-y-y-y porque a emoção dele (e a nossa) vai aos píncaros, nesses trechos só ele mesmo, solo, chorando pra ela voltar, magnífico! Logo depois, volta a harmonia tripla em um 3º verso, desta vez com uma rima tripla pain-same-again. 
 
A gravação em Abbey Road foi feita em 17 de outubro de 1963, no mesmo dia que I Wanna Hold You Hand, e durou incrivelmente poucos 60 minutos, em 15 takes, já no novíssimo gravador de quatro canais, com que foram presenteados pela direção da casa, pois seria prerrogativa das gravações clássicas. 
 
Lembrar que a canção, só instrumental sem a letra, foi creditada como Ringo's Song no primeiro filme dos Beatles, Os Reis do Iê Iê Iê, de 1964 e acompanha o querido baterista numa longa e famosa cena. Admire aqui, neste LINK, o talento de Ringo, ou ainda, se quiser apreciar o talento de George Martin, deixo aqui o arranjo, só em áudio LINK. 
 
Porém, o maior destaque são mesmo os vocais em harmonia tripla tripla John/Paul/George ao longo de toda a canção, ou no contraponto para John, ou acompanhando-o em hummmmms, no solo da ponte, majestoso. Deixo aqui ESTE VÍDEO, dos 3 gênios no show de Ed Sullivan em Miami, 16 de fevereiro de 1964, em que dividem um microfone único. Imperdível e emocionante! Note que deligam-se os berros das garotas, todos prestando enorme atenção, inclusive a linda menina que aparece no final. É dauele show, também que tirei o still para ilustrar este post.

 

5 comentários:

  1. This boy, ou a Canção de Ringo. Como você bem lembrou foi o tema musical dele para aquele passeio no filme. Pensando bem deveria ter ficado conhecida como Tema de Ringo. Sim, é linda e a harmonia está impecaável. Aqui está um dos motivos que me fez não apreciar suas carreiras solo tanto quanto juntos. Fata essa harmonia fantástica nos discos solo.
    Existe um video delicioso de George vendo eles cantando This boy na }TV e se deliciando.Cantando junto...movendo os lábios. E ainda informando que John estava ali cego como um morcego. rs rs rs

    ResponderExcluir
  2. Entrei no link para rever a cena. Deliciosa. E lá está escrito como pensei. Ringo's theme. Ele tenta inventar o selfie! rs rs rs

    ResponderExcluir
  3. Minha canção preferida quando o assunto é AMOR....a troca do This pelo That é sutil e monstruosa....parabéns pelo texto Homerix

    ResponderExcluir