-

segunda-feira, 14 de junho de 2021

Parabéns, Paul McCartney!

E Paul McCartney faz 79 anos no dia 18.
E conjumino a celebração com alguns posts
A que convocarei com poemas a cada dia nas redes sociais.

Estamos em mais uma Paul Week ... que terá 10 dias!

Em cada estrofe, os seis primeiros versos falam do tema
Os dois últimos versos dão a pista do próximo!
É só clicar nos links!

Antes, você escolhe!!
60 anos de imagens do ídolo!



Paul McCartney Through the Years: 1948-2020 Photos

Dia 1
Na Paul McCartney Week, 
Vai um texto a cada dia,
Para que na memória fique.
Aqui, sobre sua parceria,
Mais que nobre, chique,
Que nos deu tanta alegria.
Amanhã, meu carro atolo
Em sua carreira solo.

Dia 2
E seguimos celebrando
O aniversário do Macca,
E aqui vamos exaltando
Carreira digna de placa,
Fora dos Beatles estando
E mesmo assim se destaca.
Saibam que vem amanhã
Show de dar febre tersã!


Dia 3
Seguindo na Paul Week,
Faço aqui uma homenagem
A show invasor da psique.
Um chefe aclamou a viagem:
Uma palavra de Homerix
Vale mais que 1.000 imagens.
Amanhã, grande sacada
Finalizando a jornada.

Dia 4
"Porque não vamos lá fora,
e atravessamos a rua?!"
Sacou Paul, assim na hora.
Da foto pra capa crua,
Que se espalhou mundo afora,
Que até hoje se cultua:
Abbey Road, fila indiana. 
E seguimos na semana!
(em tempo, depois eu descobri que quem deu a ideia foi Ringo,
mas o post está correto)

Dia 5
‘Back In The USSR’,
Lá atrás brilhou a centelha.
Paul sempre quis lá cantar,
Fazer feliz russa orelha.
Enfim, conseguiu lotar
A linda Praça Vermelha.
E a Casa Banca se inflama!
Show pro Presidente Obama!


Dia 6
Paul cantou ‘Michelle, Ma Belle’
Pra mulher do Presidente,
Mas com seu lindo cordel
Conseguiu salvar os dentes.
Foi show de alegrar o céu,
Pra todos, foi um presente.
E agora, um triste recado:
O fim de um sonho encantado...


Dia 7
Foi Paul quem bradou o fim,
Da maior banda do mundo.
Acabou! Simples assim!
Foi um desgosto profundo.
Não foi o culpado, enfim.
As razões iam mais fundo.
Agora, um relato esperto,
Pois dele cheguei bem perto!

Dia 8
Foi Harvard que descobriu:
Com seis apertos de mão,
Se encontra qualquer covil
De gente de sua atenção.
Quase cheguei ao Paul, viu?
Dois Graus de Separação!!
Agora, bem menos stress
É Paul em Back to US

Dia 9
No meu ‘exílio’ no Texas,
Vi shows de enorme renome,
Deixando a gente perplexa.
E Paul me matou a fome.
Saldou dívida complexa,
Pois cantou “She’s Leaving Home”.
Finalizando a Paul Week
Descrevo um show muito chique!

Dia 10
Paul McCartney é maior;                                                                           
Não bastaram 7 dias
E fiz 10, que foi melhor.
Finalizo co’a alegria
De um show que sei de cor.
E o velho Paul surpreendia:
Cartazes levaram lá
Na-NaNa-NaNaNa-Na
https://blogdohomerix.blogspot.com/2014/09/homerix-com-paul-in-rio.html

3 comentários:

  1. SHOW, HOMERIX!! "Russa orelha...", sensacional!

    ResponderExcluir
  2. Que maravilha de homenagem. Quanta dedicação. Ele gostaria de saber disso. A minha foi bem simples. Joguei duas músicas dele, da carreira solo, que me tocam profundamente. Too Much Rain e Distraction. Joguei na minha página do facebook. Too much Rain me veio na mente de repente durante o dia quando eu nem estava pensando em escrever nada. Sem pensar na letra. E como foi ela que veio optei por ela na hora de escrever. Só então me dei conta da letra. Parecia que ele cantava para mim. Que me aconselhava. Porque está chovendo demais na minha horta. Cheguei a chorar de emoção porque tem essa comigo. Costuma ser Let it be. Chega de repente quando estou na pior. Chego a viajar na maiyonese pensendo que Paul é uma espécie de protetor que tenho...Alguma alma amiga. rs rs rs
    Já Distraction é porque gosto demais dessa música, do arranho de cordas, da mistura de ritmo latino com bossa nova e até vanguarda com aquele arranjo. Uma mistura chique demais. Ele disse que buscava um som de jazz mas foi muito além disso.

    ResponderExcluir
  3. Em São Paulo em 2010 também teve os cartazes dos na na na na na na na.Foi um show de arrepiar.Macca tinha 68.Estava com uma energia de dar inveja a qualquer jovem. Qdo começou o show eu só pensava nos 4 Dancei, chorei,foi tudo muito intenso. Uma alegria que não cabia em mim.Foi contagiante

    ResponderExcluir