-

sexta-feira, 30 de março de 2012

Lê 4 e Termina 2

Nesta semana, 'deu' no Globo, uma pesquisa do IBOPE:

"Brasileiro lê em média quatro livros por ano, 
mas só termina dois."

Se você está na média, leia o seu 5º livro: "A Arma Escarlate", de Renata Ventura. Como esse livro você não vai querer parar de ler, você aumentará seu índice de finalização para 60%, tendo lido 3 dos 5 livros começados, contribuindo assim para o Brasil ficar melhor na foto! E Veja aqui (link), o site do livro!

O mesmo artigo do Globo dá uma declaração  da ministra Ana De Hollanda de que leitura é melhor que TV para a formação cultural, e disse: 
"A leitura, quando vai além do livro didático, 
permite a formação do cidadão."
Tudo a ver com a nova fase da divulgação, que Renata iniciou: as escolas! Sua abordagem de temas importantes, imiscuídos em uma história de magia, tem atraído o interesse de escolas de Ensino Médio e Fundamental. Veja aqui (link), o que dizem sobre o livro e seus temas!
Veja aqui, como o Centro Educacional da Lagoa recebeu "A Arma Escarlate".








Depois, Galeria de Fotos




 Depois, procure "Momento Literário 27/3"





Lá embaixo, a transcrição da reportagem, caso você não consiga ir ao link...


Se você tiver algum contato em escolas, públicas ou privadas do  Ensino Fundamental e Médio, avise Renata,   para que ela possa apresentar seu trabalho.

Um abraço

Homerix Na Luta Ventura


Transcrição:
O Centro Cultural do CEL promoveu um encontro com a autora Renata Ventura, ex aluna, nas bibliotecas do CEL - BEL - Bibliotecas Eliete Lopes. Renata é autora de: "A ARMA ESCARLATE". O livro vem despertando o interesse dos jovens, pois usa a magia para abordar assuntos polêmicos e incentivá-los a debater sobre os problemas sociais, a violência, as drogas, a corrupção, o preconceito e o bullying, objetivando melhorar como pessoas e como cidadãos. Além de abordar e valorizar a Cultura do Brasil. Devido ao interesse dos alunos do CEL, em breve, o livro será vendido nas Unidades da Escola. Ler é Cultura.

quinta-feira, 29 de março de 2012

The Cow Went To The Swamp?

NÃO!!! 
TENTAREMOS ATÉ O FIM!!!

Ontem, exaltei o lançamento da campanha 'Não foi Acidente', que busca enrijecimento das leis contra a direção alcoolizada. Aderi, e suscitei alguns comentários contra e a favor. Leia aqui, o meu post e seus comentários: 
Opine você também!

Bem, ou melhor, Mal, ontem mesmo, o STJ decide por um caminho de facilitação ao infrator, e faz a Lei Seca perder força: apenas o bafômetro e o exame de sangue, se e somente se o infrator aceitar submeter-se, servem como prova da embriaguez de um motorista e podem ser levados em consideração em processos criminais... oh, shit!

Ou seja, evidências claras e testemunhos atestando a embriaguez do indivíduo que acabou de usar seu carro como arma, ferindo e matando pessoas, não valem de nada a partir de agora. Que coisa!!!

E aí vem a pergunta  do título: a vaca foi pro brejo? Ou seja, essa campanha popular para fortalecer a Lei Seca não tem mais sentido? Afinal, qualquer lei moderna que emane desse processo de mobilização todo terá que ser corroborada pelas instâncias superiores de justiça.

Que nada! Vamos seguir firmes!!

Ou, no mesmo inglês do título:

Let's whirl the old lady from Bahia!!!

Pra quem não apreciou o inglês shakespeariano utilizado, saiba que é uma homenagem ao grande Millôr Fernandes. O título de meu post é o mesmo de um livro de Millôr, que vendeu muito, e ainda vende desde que fdoi lançado, em 1989. Veja a sinopse do livro, pra entender sua reason of being:
Atualmente, 1 bilhão de pessoas no mundo falam inglês. Este livro o ajudará a falar tão mal quanto 900 milhões de pessoas.  Coleção de provérbios, ditos e expressões traduzidos by the foot of the letter e ricamente ilustrados (para o caso de você não entender algum).
Então, traduzindo de volta para o português, meu chamado é o seguinte:
Vamos rodar a bahiana!!!

Vamos nos manter firmes na campanha pelo endurecimento da Lei Seca, pela prisão de criminosos, que fazem de seu meio de tranporte uma arma letal!


Homerix Following Firm Ventura

terça-feira, 27 de março de 2012

Não foi Acidente! Fui o 259.209º!

(diga-me, como se escreve o número acima, em ordinal?)

Elogiável a atitude do Grupo Bandeirantes. Ele quer diminuir o vergonhoso índice de mortos no trânsito, o maior do mundo, 40 mil mortos por ano, ou um a cada 15 minutos. Uma importante maioria, devido à embriaguez ao volante!! Lembre-se que a Guerra do Vietnam matou quase 60 mil americanos, em pouco mais de 10 anos de participação efetiva, com o envio de tropas....

"Não Foi Acidente" é o nome da campanha e está sendo liderada por uma  das vítimas dessa nossa verdadeira guerra tupiniquim, que perdeu mãe e irmã, atropelados por um motorista alcoolizado que se recusou a usar o bafômetro, e está em liberdade. 

 O objetivo é conseguir que o Congresso discuta uma lei mais dura, menos permissiva, contra o binômio direção/álcool.

A Band abraçou a campanha. Ontem, acendeu sua grande torre na Avenida Paulista com a cor vermelha, e assim a deixará até que se consiga o número mínimo para uma petição, que obrigará a discussão do assunto pelos parlamentares. Esse número é de 1,3 milhão de assinaturas, de 5 estados diferentes. A Band faz chamadas a todo momento. Eu mesmo fiquei sabendo através da convocação direta de Ricardo Boechat, em seu programa matinal, que não perco!!

A iniciativa da petição popular deu certo com a Lei da Ficha Limpa, que mesmo com alguns revezes intermediários, alguns golpes vernaculares, que tentaram dar, acabou sendo aprovada. Vai dar certo de novo!!!

As propostas:
  1. Transformar o uso de álcool ao dirigir, de infração para crime.
  2. Aplicar tolerância zero.
  3. Torna obrigatório o uso do bafômetro por parte do potencial infrator, digo, criminoso, segundo a ideia. 
  4. Aumentar a pena para quem provoca acidente alcoolizado
  5. Restringir os casos em que se pode responder ao processo em liberdade.
  6. Entre outros..

Eu fui o 259.209º assinante. É preciso saber o número de seu título de eleitor, com zona e seção eleitorais, mas o site oferece uma forma de descobrir, se você não sabe! 

Se você concorda, clique aqui: http://naofoiacidente.org/site/assine/



Homerix Pela Vida Ventura



segunda-feira, 26 de março de 2012

10 Pensamentos da Semana

1. Aguinaldo Silva já deu o que tinha que dar.... (Entenda como quiser!)

2. Haja chuva ou haja sol, Massa está longe do espanhol...

Corolário: Massa deveria voltar a vender massa! (link)
3. O prefeito pede socorro para hospedgem do Rio+20!!

Temor: O que ocorrerá no Rio+22 e, pior, no Rio+24??
 4. Frase de um amigo:
Eu sempre torço contra os medianos pilotos brasileiros, pois assim, o Galvão Bueno fica puto da vida...
Complemento:
 Brunno jamais poderia atuar pela equipe que matou Senna!

5. Mais gols que Messi, aos 24 anos, só Pelé!
Faltariam Duas Copas do Mundo, que Messi já jogou e nada fez...
6. Frase de Juca Kfouri: 
Não era mesmo dia de alegria para palmeirenses e vascaínos. (Palmeiras e Vasco se dão mal em dia de homenagens a Chico Anysio. Mantiveram o clima triste do fim de semana).
7. Chico Anysio foi o maior artista brasileiro de seu tempo!
Eu sabia que tinha criado 209 personagens mas não sabia que muitos dos seus alunos da Escolinha eram ideia dele; eu sabia que tinha gravado discos mas não sabia que foram 12; eu sabia que tinha escrito livros, mas não sabia que foram 21; eu sabia que tinha tido filhos, mas não sabia que foram 8 (sendo 1 adotado...); quantas árvores terá plantado???
8. Frase de Neymar, mais uma vez caçado, contra o Bragantino:
O zagueiro me bate e diz 'Deus te abençoe!'
9. Francês sabe caçar terrorista...

10. Torcida organizada de futebol goza da polícia desorganizada, e não tá nem aí pra  justiça desaparelhada...





Homerix Pensador Semanal Ventura

sábado, 24 de março de 2012

Eu vou ... vocês ficam!

Em meu blog, eu escrevi sobre Chico Anysio apenas uma vez, mas não foi somente dedicado a ele. O post era  Três Chicos  (link) e o brilhante Anysio compartilha espaço com o genial Buarque e o iluminado Xavier. Ele havia acabado de sair do primeiro grande período em que ficou internado.
Eu dizia:
Um amigo me passou  este video (o texto está transcrito logo depois), espetacular.

É uma entrevista com Jô, em que ele faz um monólogo com todas as palavras começadas em 'M', e termina imitando muito bem o grande Louis Armstrong. Verdadeiramente, genial!

Pródigo em mulheres (6), filhos (8) e em personagens (mais de 200 -  veja aqui), ele fez carreira ímpar na TV, onde começou há mais de 50 anos. A seu tempo, muitos persongens fcaram gravados em nossa memória, outros nem tanto. No especial de fim de ano, em 2010, entretanto, nota-se que perderam o glamour, numa reedição da Escolinha do Professor Raymundo, onde todos os alunos eram ele mesmo, em diversos de seus mais famosos personagens. O especial foi ao ar quando Chico já estava no hospital onde ficou quase três meses, onde venceu uma obstrução coronariana e duas pneumonias.

Safou-se de mais dessa.
Depois, em minha retrospectiva de 2011 em versos (Homerixpectiva 2011 - link), eu dediquei uma estrofe ao mestre do humor que partira naquele ano, o grande José Vasconcellos (Eu Sou O Espetáculo - No Céu - link) e outra logo a seguir a outro mestre do humor que lutava pela vida, já de volta ao Hospital Samaritano:
Partiu pro andar de cima
O grande Zé Vasconcellos!
Deixou uma obra-prima,
Por enquanto, sem paralelos!

E no humor, quase partiu
Chico Anysio, genial!
Mas de novo sucumbiu!
Que saia logo do hospital!

Infelizmente, Chico Anysio não saiu mais do hospital, como eu desejara....

Foi-se embora na última sexta-feira, para tristeza  de milhões de fãs e admiradores.

No sábado, o genial Chico Caruso (mais um Chico genial) colocou sua charge diária no Globo. Uma imagem e uma fala que dizem tudo: 


Usei a fala como título de meu post!!!

Poucas vezes uma charge disse tanto!!!

O criador vai embora, mas sua obra fica por aqui, para sempre!! Como disseram todos os jornais, Chico era um observador da raça humana como poucos, e criava tipos que se identificavam com muita gente de verdade que vemos no dia a dia. Quem já não viu o político corrupto se locupletando, o jogador que se acha craque, o canastrão que se acha um ótimo ator, um contador de mentiras deslavado, um pastor que manda passar a sacolinha, um malandro que só quer se dar bem, o velho que se acha jovem, e principalmente, o professor com o salário ? E tantos outros!!!

Adeus, Chico!!!

Ficamos por aqui, admirando sua obra,  obra do maior artista brasileiro de seu tempo..
 eu sabia que tinha gravado discos mas não que foram 12;
eu sabia que tinha criado 209 personagens mas não dos alunos da Escolinha;
eu sabia que tinha escrito livros, mas não que foram 21;
eu sabia que tinha tido filhos, mas não que foram 8 (mais 1 adotado...);
quantas árvores terá plantado???

Affffff!!

Homerix Com Uma Dor nos Quartos Ventura

quinta-feira, 22 de março de 2012

O Futuro pelo Ralo

Semana da Água!
Dia 22 é o Dia Mundial da Água.
Aqui minha contribuição ... papo final!!!


A ênfase de minha mensagem anterior, super detalhada (http://blogdohomerix.blogspot.com/2012/03/deixem-cuba-livre.html), foi na lavagem de louça. Procurava dar uma solução melhor para a Equação da Àgua Urbana, último termo (http://blogdohomerix.blogspot.com.br/2012/03/agua-vai-virar-commodity.html). 

Vou continuar agora. Fiquem tranqüilos que não vou ficar aqui ditando normas e procedimentos detalhados para os demais usos aquáticos. Isto aqui não é um manual. Exagerei na dose da louça, pois eu fico chocado com aquele jeito, eu diria, burro, estúpido, boçal, de agir! Vou passar pelas demais facetas do desperdício assim, de passagem.
 
O banho, aquele que é o maior gerador de desperdício de água doméstica, requer uma sugestão muito simples: use a água apenas quando precisar molhar as partes do corpo! O normal é o sujeito (a) ligar a água, no máximo, e ficam lá 10, 20 minutos com aquela água toda caindo sobre o corpo, ou direto ao chão, enquanto se ensaboa o dito cujo. Pense bem: é necessário? Há uma maneira mais simples, direta, econômica, rápida, consciente: molhe a cabeça, desligue a água, pegue o shampoo, passe na cabeça, esfregue quanto tempo quiser e só então ligue a água de novo (ih, lá estou eu com meu passo a passo, não resisti!). Depois, molhe o resto do corpo e desligue de novo a torneira, curta aquele momento de limpeza corporal no silêncio de seu banheiro, sem o barulho da água correndo, se esvaindo, sendo desperdiçada, indo embora à toa. Admire o som da esfregação explícita! Vá pensando na vida, quem sabe até cantando, e só quando acabar gire de novo a torneira. Se for mulher e tiver trocentos cremes a passar no cabelo e no corpo, repita trocentas vezes o ligar/desligar da água. É simples! Aqui, também a economia é perto de 90%. Aliás, tem casos em que é próxima de 100%, no caso dos adolescentes, por exemplo: já notaram quanto tempo aqueles seres incompreendidos demoram no banho? Trinta, quarenta minutos, às vezes! Compare com os 30 ou 40 segundos (um pouco mais, vá lá!) de água corrente que são realmente necessários. 

 Pense bem: aonde você encontra um nível de economia desses com uma simples decisão estratégica? Sei que você vai reclamar do friozinho, mas um pequeno sacrifício não mata ninguém e é muito bem-vindo. Ah lembrei de outro ponto: e o banho quentinho? É bom, não? Dá vontade de ficar sentindo a água atingir todos os meandros do corpo, que gostoso! Tudo bem que no inverno, é meio difícil, vá lá, mas no verão, faça um bem pro seu corpo: banho frio nele!!! E no inverno, faça o seguinte, pegue uma bacia e acumule a água fria que seria desperdiçada até ficar quentinha. Mais adiante, eu explico porque! Se você agir, ao menos em parte, conforme recomendado aí em cima, você acaba o banho com a sensação do dever cumprido. E a Terra agradece!
Escovar os dentes e fazer a barba, mesma coisa: nada de água correndo o tempo todo. Liga quando precisa / desliga / segue em paz. Também aqui sugerem usar um copo com água e deixar a torneira fechada o tempo todo. Não chego ao exagero! Ainda no âmbito banheiral, as descargas têm que estar reguladas: é um absurdo o que vai embora de água a cada aliviada, seja para a Número 1 ou para a Número 2. Tem gente pensando numa medida radical, de adaptar o sistema dos aviões, de pressão zero, às residências, mas isto requeriria um enorme investimento, de mudança das instalações. Quem sabe nos novos, por vir! Enquanto não vem, faça o seguinte: lembra daquela aguinha acumulada numa bacia enquanto a água esquenta durante o banho? Jogue-a na privada na pimeira usada, que vai tudo embora, e você nem apertou aquela válvula de descarga normalmente desregulada. Às vezes, uma bacia dá pra dar duas, rapidinhas! Exagero? Pode ser, mas faz sentido!
Saindo de casa, mas não indo tão longe, tem o condomínio onde você mora. E a conta do condomínio, que você paga todo mês. Se você não é síndico, ao menos preste atenção no balancete que ele lhe manda, todos os meses. Note que a despesa com água está lá entre os 2 ou 3 itens mais caros, atrás de despesas com pessoal, rivalizando com a eletricidade e elevadores, representando de 10% a 15% dos gastos mensais, dependendo do número de unidades habitacionais. Fique de olho, converse com o síndico, observe como são lavados os queridos carros, convença-o a proibir a lavagem com mangueiras: no máximo, um ou dois baldes d’água por carro. Duas vezes por semana, pra quê? Uma vez é suficiente: um carrinho levemente empoeirado da cidade é até charmoso! Lavar garagem toda semana, pra quê? Uma vez por mês é mais do que suficiente para um chão que está lá só para sentir o peso dos carros; nem visita recebe! 

Jardins?! Espere a chuva; as plantas não vão morrer! A grama pode até não ficar tão verdinha, mas morrer, não morre. Já viu floresta morrer? Nada, sofre, fica murchinha, mas volta à vida com a primeira borrifada, logo fica viçosa novamente. Apele para a água só depois de muitos dias de estiagem.  Aos privilegiados que têm aqueles tanques de 4 metros cúbicos batizados de piscina, ou mesmo quem tem aquelas de verdade, mantenham-nas bem cloradinhas e tratadinhas, que a água pode ficar sem ser trocada por 3 meses, ou mais. 
Se não for para preservar o futuro de seus filhos e dos filhos deles, que seja para preservar o seu presente, o seu bolso: uma diminuição consistente no consumo de água pode levar a assembléia do seu condomínio (que você nunca vai!) a decidir por uma diminuição da cota condominial (que você nunca viu!). Pode acontecer! Quanto à conta, é bom também dar uma calibrada nos hidrômetros, vez por outra, esvaziando e enchendo as caixas d’água, medindo as leituras antes e depois. Eles podem estar medindo a passagem de ar: Já é duro pagar pela água, muito mais doloroso pelas volumosas bolhas de ar, que também é precioso, porém inútil neste caso!
A grande economia, entretanto, seria se todos os queridos condôminos, pais, mães, filhos e agregados agissem conforme as boas práticas da consciência aquático-ambiental. Uma boa campanha, bem humorada, que leve mesmo aqueles mais espírito-de-porco a pensarem, pode levar a uma mudança de atitude. Cada um pode fazer sua parte, como o passarinho da história do Betinho, ajudando a apagar o incêndio da floresta com o pouquinho de água que carrega no bico, em incontáveis vôos. Bom, pensando bem, a contribuição do passarinho era nula, porém muito simbólica. A nossa contribuição, já que somos um pouco mais racionais, tem um efeito muito maior que zero, e pode fazer a diferença.
Enfim, inaugurei minha fase de chato ecológico, mas, estou seguro, é por uma boa causa!  Minha próxima manobra será conseguir um posto no Ibama! (HeHeHe) 

terça-feira, 20 de março de 2012

Deixem a Cuba Livre


Semana da Água!
Dia 22 é o Dia Mundial da Água.
Aqui minha contribuição ... papo 2

 Ontem, no post http://blogdohomerix.blogspot.com.br/2012/03/agua-vai-virar-commodity.html  , apresentei a equação do balanço da água urbana:

Água Tratada Fornecida = Água Consumida + Água Desperdiçada

Nós, usuários, somos responsáveis pelo lado direito da equação
O foco aqui é a última partezinha da equação, mais à direita: o desperdício. O que se desperdiça é muito maior do que o que se consome, efetivamente. Podemos, sem a menor sombra de dúvida, mudar nossos hábitos e atitudes, nas coisas mais simples do dia-a-dia. E, ainda mais importante, ensinar às outras pessoas como fazê-lo.
Começo pela louça, e sua lavagem. Não vou nem falar aqui da máquina de lavar louça, um poço de desperdício de água e energia elétrica (que, aliás, é hidrelétrica!), em que vinte jatos do precioso líqüido fazem o mesmo serviço de uma boa passagem de esponja com detergente. Vou me ater ao relacionamento entre o ser vivente que encosta o umbigo (ou outras partes) na pia, e aquele conjunto de artefatos e instalações que se colocam à sua frente no momento em que começará o processo de lavagem: a louça suja do almoço, amontoada na cuba de inox (já começou errado!), a torneira, o lixito, a escova, o detergente. O ser ambientalmente inconsciente pensa: “O que faço primeiro?!!”. Ou melhor, nem pensa: ato contínuo, liga a torneira! No máximo! Sccchhhuááá! Aí, pega o primeiro prato, joga o grosso dos restos no lixito (e a água correndo!), bota o prato embaixo da torneira, pega a esponja, coloca o detergente na esponja, passa a esponja com o detergente no prato embaixo da torneira (e a água correndo!); deixa cair a esponja na cuba, enxagua o prato, passa uma mão, e, finalmente, coloca o prato no escorredor; pega o segundo prato (e a água correndo!) e repete os passos acima, sem a necessidade agora daquele passo do detergente, pois ainda tem um pouco na esponja, e coloca o prato a escorrer; pega o terceiro prato (e a água correndo!) e repete, desta vez, todos aqueles passos do primeiro prato, pois percebe: “Ih! Não tem mais detergente na esponja!” e assim segue sua operação (e a água correndo!) até terminar os pratos; depois começa a lavar os copos, quem sabe demorando um pouco mais para repor o detergente, aquele líqüido que “é baratinho!” (e a água correndo!); depois repete tudo do mesmo jeito com os talheres; as panelas; enfim, todo o resto, até ficar o escorredor cheio e a cuba vazia e a água correndo. Aí, somente aí, lembra-se de desligar a água, finalmente, silêncio no ambiente. Notaram que um dos artefatos que estava à frente do indíviduo sequer foi mencionado: a escova. “O que é que eu faço com essa escova?”, pensa o indivíduo!! A escova é fundamental para o processo correto, como verão!
Vocês não acham a descrição acima de arrepiar??! Eu fico arrepiado! Se você não fica, está na hora de ficar! A situação acima descrita é muito comum quando o indivíduo em referência é um empregado, ou, mais comumente, uma empregada doméstica, a quem você entrega seu patrimônio para cuidar. Entretanto, já vi muita gente boa, muito chefe de família de boas intenções, muita dona de casa de mancheias, que faz exatamente daquela maneira acima descrita. Notaram o detalhe do detergente a cada 2 pratos? Há necessidade disso? Pra que deixar o detergente indo embora junto com a água que está passando pela louça? É comum, deste jeito, o dono da casa gastar um vidro de detergente a cada 2 dias. Isto, sem falar na esponja, que vai se desfazendo muito mais rapidamente, com aquela esfregação toda debaixo da preciosa água que se esvai pelo ralo! 

Então, se me permitem, vistam a carapuça ou não, vou descrever uma série de passos, que poderão ser seguidos por vocês, ou ensinados a seus ajudantes domésticos, ou a quem se encarregará desta nobre arte de lavar a louça. É do jeito que eu faço!!! Modestamente, sou um ótimo lavador de louça!!! Não vou exagerar e dizer que se lave a louça numa bacia, como eu já vi algum daqueles catastrofistas (será?) recomendar. Afinal, temos água corrente, vamos utilizá-la, sim, mas de forma inteligente.
Senão, vejamos:
1. Não acumule as louças na cuba da pia! A bancada, de granito, ou mármore, está lá para isto! Deixe a Cuba Livre! (parece até propaganda política ou, ainda, um drink dos anos 60 e 70!);
2.  Pegue os pratos, um por um, jogue os restos no lixito, empurrados com os garfos sujos, e vá empilhando, num lugar vazio da bancada;
3.  Pegue o primeiro prato com a mão boba, pegue a escova (lembram-se dela?) com a mão boa e  ..... o que fazer agora? ..... Ah, sim, veja que não falei ainda na torneira. Agora, sim, ligar a torneira com o que sobrar da mão boa! E não é necessário ligar ao máximo com aquele jato turbulento! Deixe o jato a meio pau, quando ainda se nota a água em toda sua translucidez!!! Escove, com a escova (sic), o resto que sobrou do prato, debaixo da água corrente, na frente e atrás; a escovada úmida deixa-o quase limpo; empilhe-o em outra sobrinha da bancada (sempre há!), repita o procedimento para os demais pratos e desligue a torneira!! Ah, antes de desligar, dê uma molhadinha na esponja!
4.  Notou que eu nem falei de detergente ainda? Somente agora, com os pratos quase limpos, é que se pensa nele! Passe o detergente na esponja, poucas gotas são suficientes! Pegue o primeiro prato com a mão boba, a esponja já está úmida e  ..... o que fazer agora? ..... Ah, atenção, não precisa ligar a torneira de novo! Passe a esponja nos pratos e vá empilhando, aí sim, a seu critério, na cuba, ou mesmo num outro lugar vazio da bancada (haja bancada!). Você notará que aquela carga de detergente inicial dura muito, afinal, os pratos estão quase limpos!
5. Só então, ligue a torneira novamente, enxague os pratos e coloque-os no escorredor, desligando a torneira ao final!!
6. Repita os passos acima para copos, talheres, panelas, vasilhas, tudo o mais!

Note que você diminuiu, entre uma atitude e outra, a quantidade de água escorrendo, de início, uns 30% a 40%, só em não abrir a torneira toda. Depois, só se ouve o doce som da água corrente durante os breves segundos em que ela é realmente necessária. A economia total entre um procedimento (o errado) e outro (o recomendado) é superior a 95%, eu garanto. Isto, sem contar a esponja e o detergente. Você deverá ter re-alimentado a esponja com o produto umas 2 ou 3 vezes, no máximo. Talvez um pouco mais no caso de panelas reticentes. Esta última economia entra no capítulo, não da água, mas da racionalização dos produtos de limpeza, que impacta diretamente no nosso bolso e que, na maioria das vezes, é difícil fazer uma ajudante doméstica entender: não é a quantidade do produto que limpa, é a força, o empenho, coisa que é difícil obter. Produto demais até estraga, às vezes.

Bem, amanhã, mais desperdício que pode ser evitado!! 

Abraço

Homerix Libertando Cuba Ventura

segunda-feira, 19 de março de 2012

A água vai virar commodity?

Semana da Água!
Dia 22 é o Dia Mundial da Água.
Aqui minha contribuição ... em capítulos
 
Hoje, vou vestir a camisa de, como direi, chato ambiental, pra não usar aquele outro termo, trissílabo, mais chulo, começando com 'pen' e terminando com 'telho'.  Não pretendo fazer um tratado sobre o assunto, posto que não sou especialista, apenas observo o que vai pelo mundo, estou razoavelmente antenado com o que andam dizendo por aí, o suficiente para traçar umas poucas linhas, como um humilde alerta! Não vou citar números, que não os sei, posso pesquisá-los depois, na internet.
Há gurus da energia que vêm dizendo que o petróleo vai acabar em 25 anos. Só que eu ouço esta previsão desde bem antes de eu entrar neste mundo do petróleo, bem mais que 25 anos. Ocorre que os especialistas se esquecem da evolução das técnicas de extração do ouro negro, que vem sendo encontrado em águas quase abissais, em áreas cada vez mais inóspitas, em rochas cada vez mais próximas do manto. Esqueceram-se de que o petróleo é uma commoddity (esqueci qual o termo em português para isto), negociado em bolsa de mercadorias, com preço regulado pela oferta e procura e que, enquanto os americanos o estiverem procurando, e gastando, e desperdiçando, e continuarem ameaçando guerras, o preço continuará nas alturas, justificando a roda-viva e os custos de se buscá-lo, não importa onde esteja, quietinho, esperando para ver a luz do sol. Tudo com medo de se ver rarear este bem que move o mundo. Este temor vem incentivando a procura por energia alternativa, antes considerada inviável: o preço alto para aquisição do bem vem também fazendo valer a pena o investimento. Está-se começando agora a plantar energia, a plantar petróleo, a tirar energia da terra. As empresas de petróleo vêm cada vez mais ampliando seu foco e se orgulham em dizer que, agora, são empresas de energia. Em médio prazo, o álcool e o bio-diesel podem vir a se tornar também commodities. Vai ter alguém precisando, indo ao mercado e pagando o preço que estiver valendo. O fato é que as previsões não vêm dando certo.
O alvo de outros gurus agora é outro. Inesperado, mas sério! Um outro bem da natureza está a abrir os olhos dos especialistas para o seu futuro: a límpida água, cristalina companheira nossa do dia-a-dia. De uns tempos para cá, o pessoal começou a fazer contas, medições, projeções, previsões e, um belo dia, alguém gritou: vai faltar água! E não era o cara da CEDAE, ou um administrador de condomínio, que de vez em quando avisa, um evento puntual, uma escassez momentânea, provocada por algum acidente ou mau funcionamento nas imediações de uma estação de tratamento, com hora certa para começar e terminar, causando um certo transtorno, o enchimento de baldes e panelas, a corrida para o banho, a antecipação de algumas tarefas, enfim, uma certa mobilização para o breve período de seca, para que a falta do bem aquoso não nos incomode muito.
O que esses novos gurus andam alertando é de uma amplitude bem mais preocupante, o buraco é mais embaixo! O crescimento da população mundial está maior que o crescimento da disponibilidade de água tratada, para lavar, dar de beber, cozinhar para esta gente toda que está chegando e que vai necessitar dela. É uma questão de cunho pornográfico, ou seja, é só pôr no gráfico que se vê que, um dia, as duas curvas de crescimento vão ‘estar se cruzando’, como dizem os adeptos do gerundismo explícito. Um pouco antes desse cruzamento, dizem os catastrofistas de plantão, a água terá virado commodity, seu controle estará nas mãos de uns poucos industriais, suas cotações serão conferidas na Bloomberg, enfim, o começo do fim. Hoje, a água custa algo, é verdade, mas é para remunerar os custos de quem a está tratando e disponibilizando em nossas casas. Neste futuro possível, as pessoas estarão fazendo contas diariamente para verificar se poderão ‘comprar’ aquilo que hoje está disponível, de graça, ou quase, e assim seguir vivendo: não há possibilidade de se viver sem este antigamente chamado elemento essencial, juntamente com seus pares, o ar, a terra e o fogo. Hoje sabemos não ser mais elemento, mas continua sendo essencial. E acho que nós, humildes mortais, podemos fazer alguma coisa para que também esta preocupante previsão não se confirme.
Colocando em termos matemáticos bem simples, a equação pode ser resumida assim: a água tratada que se produz é igual à soma da água tratada que se consome com a água que se desperdiça. Não vou entrar no mérito sobre a parte antes do sinal de igual: o que se produz é determinado por muitos fatores macro, que nossa atuação como cidadãos comuns pouco pode contribuir para melhorar. Passa por poluição dos rios, tratamento de esgotos, aquecimento global, e outros da estirpe, portanto longe de nosso alcance. Cientistas seguem pesquisando uma forma econômica de dessalinizar a água dos mares, o que poderá vir a ser a solução em algum tempo futuro. Governos, organizações não governamentais, instituições oficiais ou não, estão a tratar do assunto, ao menos deveriam estar tratando. Já do lado direito da equação, aí sim, temos muito a contribuir.

Num próximo papo...

sábado, 17 de março de 2012

A 10 dos 100 mil


O Blog do Homerix chegou aos 90 mil acessos, às 16:25 de ontem, 17 de março!



Ninguém apareceu com o número exato, então eu delcaro vencedores Marilene de Oscasco, com 89.993 e Guilherme de Santos, com 90.007! Obrigado aos dois, e recebam meu abraço virtual!

Faltam 10 mil pra chegar aos 6 dígitos!!

Será um marco importante!!

A dúvida é: quanto vai demorar???

Dos 80 aos 90 mil, foram longos 45 dias!! 

Vamos lá!!! Ajudem o Homerix a chegar logo aos 100 mil!!!

E, se puderem, Participem do Site, apertando aquele botãozinho aí em cima do lado direito. Tanto esforço e dedicação pra 211 seguidores! Eu acho pouco!!!

Bem, nestes últimos 10 mil acessos a postagem mais lida foi sobre o sucesso de Manu, que conseguiu um doador de medula compatível com ela.
     http://blogdohomerix.blogspot.com/2012/03/hla-a02-a24b18-b55drb111-drb116.html

A segunda foi minha homenagem, ainda que irônica, às mulheres
     http://blogdohomerix.blogspot.com/2007/05/o-bolso-ou-vida.html
 
Outros destaques

Um sobre a Super Quarta do futebol com uma narração sensacional
     http://blogdohomerix.blogspot.com/2012/03/depois-da-super-3-super-4.html
 

Um sobre um erro de Luis fernando Veríssimo
     http://blogdohomerix.blogspot.com/2012/03/impresso-ou-virtual.html 

Dois sobre Roger Waters no Brasil!
     http://blogdohomerix.blogspot.com/2012/03/rogerio-aguas-vem-ai.html


      http://blogdohomerix.blogspot.com.br/2007/03/de-pernas-bambas.html

Três sobre A Arma Escarlate
    http://blogdohomerix.blogspot.com/2012/03/arma-nas-escolas.html





Dois sobre o ano bissexto.
     http://blogdohomerix.blogspot.com/2012/02/parabens-hugo-escarlate.html
 
     http://blogdohomerix.blogspot.com/2010/12/2000-foi-bissexto-2004.html

Três sobre Carnaval
    http://blogdohomerix.blogspot.com/2012/02/alegria.html

    http://blogdohomerix.blogspot.com.br/2011/03/no-bloco-do-sargento-pimenta.html
    http://blogdohomerix.blogspot.com.br/2011/03/onde-esta-o-samba_03.html

Três sobre o Oscar:
     http://blogdohomerix.blogspot.com/2012/02/blog-post.html
     http://blogdohomerix.blogspot.com/2012/02/margaret-streep.html
     http://blogdohomerix.blogspot.com/2012/02/oscaracteristicas-de-4-candidatos-ao.html


Três sobre o Carnaval
     http://blogdohomerix.blogspot.com/2011/03/no-bloco-do-sargento-pimenta.html
     http://blogdohomerix.blogspot.com/2011/03/onde-esta-o-samba_03.html


E sete sobre uma viagem a Dubai

     http://blogdohomerix.blogspot.com/2012/02/bondubai-7-bean-mr-bean.html
     http://blogdohomerix.blogspot.com/2012/02/bondubai-6-arquitetura-arrojada.html
     http://blogdohomerix.blogspot.com/2007/02/bondubai-5-em-dubai.html
     http://blogdohomerix.blogspot.com/2012/02/bondubai-4-chegada.html

     http://blogdohomerix.blogspot.com/2007/02/bondubai-3-ida.html
     http://blogdohomerix.blogspot.com/2007/02/bondubai-2-o-filme.html
     http://blogdohomerix.blogspot.com/2012/02/bondubai-1-o-plano.html
 

Abraço


Homerix Quase Centenário Ventura

sexta-feira, 16 de março de 2012

Foi um genocídio!

Em meio a exames, chapas, tomografias, --scopias e consultas, segui blogueando mais ou menos, e li um livro.

1808, de Laurentino Gomes, recomendado por minha filha. Ela me disse que se tivessem-lhe ensinado historia assim, quando criança, ela teria se interessado muito mais pelo assunto...

E é verdade!

Num ritmo fluido de escrita, Laurentino nos brinda com uma estruturação não cronológica, abordando temas do princípio ao fim, um atrás do outro, deixando a cargo do leitor as amarrações no tempo, o que fazemos com facilidade. 

Muito há o que se falar sobre o livro, mas vou centrar este papo em um só tema.

O tema que vou abordar aqui é uma desumanidade longeva. Depois de ler sobre ele, tenho que concordar com o ex-Presidente Lula, quando dizia da dívida que tínhamos com os países da África: a escravatura!

Nunca na história deste planeta apareceu outro país que mais se tenha dedicado ao sequestro de gente para trabalhar de graça e contra a vontade, como o nosso. Foram quse 400 anos sem sair de cima. Tivemos aqui 10 milhões de escravos negros. E aí vem uma estatística impressionante: isso representa 45% do número de nativos que foram tirados de suas tribos. O restante sucumbia, ou no traslado da tribo ao porto, ou na prisão aguardando a deportação ou na viagem oceânica em condições sub-humanas, ou na chegada enquanto aguardavam o destino final, em verdadeiros depósitos de gente. A descrição das condições da viagem são de arrepiar:
"Os navios negreiros que chegam ao Brasil apresentam um retrato terrível das misérias humanas. O convés é abarrotado por criaturas, apertadas umas às outras tanto quanto possível. Suas faces melancólicas e seus corpos nus e esquálidos são o suficiente para encher de horror qualquer pessoa não habituada a esse tipo de cena. Muitos deles, enquanto caminham dos navios até os depósitos onde ficarão expostos para venda, mais se parecem com esqueleto ambulantes, em especial as crianças. A pele, que de tão frágil parece ser incapaz de manter os ossos juntos, é coberta por uma doença repulsiva, que os portugueses chamam de sarna
"

Sendo assim, se tivemos 10 milhões de escravos, isso significa que 11 milhões foram assassinados, sim, isto caracteriza um assassinato. Mais que isso, pela dimensão, caracteriza genocídio!!

Isso sem contar os que foram assassinados aqui mesmo, enquanto já possuídos por algum senhor. A forma como eram tratados por aqui..... Marcados como gado, comercializados  como gado, açoitados a cada falha: ...recomendava-se que não se utrapassasse 40 chibatadas, mas há relatos de 200, 300 até 600 açoites num só castigo.... as costas ou nádegas ficavam em carne viva ... numa época sem antibióticos, havia risco de morte por gangrena ou infecção generalizada, e o que se fazia, banhava-se o escravo com uma mistura de sal, vinagre e pimenta malagheta numa tentativa de evitar a infecção... 

Ora, faça-me o favor..... imagine a dor!!!

Eu admito que via com reservas a celebração do 'Dia da Consciência Negra,' não via motivo para se eliminar um dia de trabalho por esse motivo.

Hoje, mudei de opinião. 

Só acho que deveríamos mudar o nome para 'Dia da Consciência Pesada'..

Abraço

Homero Profundamente Chocado Ventura


terça-feira, 13 de março de 2012

Manu conseguiu um doador!!!

A*02, A*24/B*18, B*55/DRB1*11, DRB1*16
Lembram-se deste código?
Este é um código HLA, de medula. Este é da medula da menina Manuela Carvalho de Souza.
A Manu.
Lembram-se dela? Essa gracinha aqui do lado!!!

Há dois meses, chegou-me aos ouvidos sua história, que transformei em post de convocação à doação de medula e o chamei  Uma Medula Para Manu. (veja um video encantdor da menina, no post). Ele se transformou  no mais lido post da História do Blog do Homerix. Quase 2.000 pessoas o acessaram.

Mas isso não interessa!! Em absoluto!!!

O que interessa é o seguinte:
Encontraram um doador compatível com Manu!!!

Ela vai continuar sua quimioterapia até o fim do mês, depois entra no processo de contagem das células cancerosas para finalmente submeter-se ao, esperamos todos, salvador transplante!!!

Mante-los-ei informados!!!

Mas diga-me, a luta termina aqui?

NÃO!!!

Malu pode ser salva com a medula encontrada, e vai ser salva, com nossa fé!! 

Mas existem milhares de outras crianças, ou não-crianças na mesma situação.

Vamos continuar a campanha!!! Cadastre-se como doador!!!

Temos que colaborar para o banco de dados internacional de doadores!!! O mundo inteiro se junta nessa demonstração de boa vontade, generosidade e amor ao próximo pois o referido banco de dados é internacional.

Não dói, não arranca pedaço e não faz falta, nem hoje e nem amanhã, para quem vai doar.

Para ser doador de medula óssea, tem que ter entre 18 e 55 anos, pesar mais que 45 kg e não ter tido nenhuma doença infecto contagiosa. Basta ir ao Hemocentro mais próximo a você levando Carteira de Identidade e fazer um exame de sangue. Para saber a classificação de sua medula, peçam o resultado do HLA.

A partir disso, cada um de nós poderá, efetivamente, salvar uma vida.

Homerix Seguindo na Campanha Ventura

Los Bife no Estúdio


Depois de um breve interregno, em que se compôs nova formação, o Los Bife , a banda de rock de meu flho, está de volta.

Com novo baterista e um guitarrista a mais, a banda de rock irreverente e sagaz entrou ontem em estúdio, para gravar seu primeiro disco. Foram mantidas apenas 3 canções da primeira tentativa, amadora: Rindo de Mim, Elas são Lébicas e Amy. Ah, sim e o genial 'Intermission', também! Mas será tudo regravado!! Serão, em princípio, 11 sessões de gravação, de 6 horas cada. Se tudo der certo, até o meio do ano, estarei enchendo vossas paciências com novas divulgações familiares, agora do lado musical.

Aliás, o lado literário continua firme, mas precisando da consideração de vocês! Considerem com carinho a aquisição de um exemplar de A Arma Escarlate (site www.escarlate.net). Um livro que agradou a n-1 leitores, de todas as idades, dos 11 aos 79 anos, que clamam, imploram por sua prometida continuação. Quanto ao 'n-1' aqui de cima, declaro que o '1' foi devidamente contestado pela tropa escarlate que se avolumou frente a ele. Já o 'n', ainda está pequeno para as nossas expectativas!!! Vamos lá, gente!!!

Voltando ao Los Bife, divulgo aqui, seu novo release, saído do forno:
Letras profundas e contundentes e uma sonoridade capaz de derreter até o mais gelado dos corações: são essas características que jamais poderiam definir o Los Bife.
A banda, que iniciou-se ainda em tempos de escola, tem como marca principal a auto-depreciação, misturando hardcore com música country, salsa e o que mais der na telha. Estamos falando de uma das chamadas “bandas para tocar ao vivo”: quando for a um show do Los Bife, não estranhe estar numa rodinha punk e, de repente, se encontrar dançando quadrilha.
As letras muitas vezes carregam alguma dose de humor, esse consideravelmente tragicômico. Aparentemente, as coisas não costumam funcionar da maneira adequada com os membros do Los Bife – não com um ou outro mas com todos, já que todos participam nas letras. Mas enfim, é como diz o ditado: se a vida te dá um limão, esprema-o sobre seus olhos e saia por aí gritando “oh meu Deus, mas que dor horrível!”.
A banda é composta por Igor Leão (voz e guitarra), Felipe Ventura (guitarra, violino, voz e vocais) Eduardo Miceli (baixo, voz e vocais) Maurício Costa (guitarra e vocais) e Guy Charnaux (bateria). Basicamente, um sujeito com um aparente caso de epilepsia como frontman, um rapaz que largou matemática para estudar música no violino e guitarra, um ursinho carinhoso de dois metros de altura no baixo, alguém que tomou doses cavalares de café quando era ainda um bebê na guitarra e um psicopata em potencial na bateria. Incrível pensar como que isso funciona, mas enfim, funciona...

Se gostaram, curtam a página deles no Facebook:
http://www.facebook.com/#!/rindodemim

Uma grande abraço

Homero Los Bifing Again Ventura

sexta-feira, 9 de março de 2012

Depois da Super 3ª, a Super 4ª!




Em 2008, corria nos EUA a sensacional campanha democrata para escolher o candidato que iria disputar a Presidência da República após 8 anos de terror sob George W Bush. Os contendores eram  Hillary Clinton e Barack Obama. Estava para chegar a Super Tuesday, aquele dia em que 20 estados decidiam para que lado entregariam eus votos. Escrevi alguns textos sobre aquele momento da campanha. 

http://blogdohomerix.blogspot.com/2008/01/terca-feira-gorda-vai-ser-super.html
http://blogdohomerix.blogspot.com/2008/02/cera-so-imaginacaaao.html

Estava convicto de que Obama seria o escolhido e que ele venceria facilmente qualquer candidato republicano. Sou absoluto e incondicional fã do cara e me senti realizado quando ele ganhou a eleição, em seus vários estágios naquele glorioso ano.

Agora, uma nova Super Tuesday aconteceu. Desta vez,  em muito menos estados, 7, e também sem o menor charme, e do lado que não tem o menor charme, o lado Republicano, aquele partido 'do contra'. Aqueles sujeitos que vêm tentando insistentemente boicotar o governode Obama nos últimos quase 4 anos. Um governo que pegou o país destruído por  seu antecessor, e que não teve a menor ajuda do Congresso. Felizmente, Obama está assistindo de camarote a 4 brucutus se engalfinharem em disputas renhidas, com uma pequena vantagem pra um deles. Seu sorriso parece estar quase de orelha a orelha, pois quando mais eles se degladiarem, menos chegarão unidos quando for a hora de disputar com ele. Obama está reeleito!! Veja como ele está preocupado!....

No dia seguinte, veio uma quarta-feira, que tinha tudo pra ser comum, mas acabou sendo uma Super Wednesday!  No futebol!!!  De tarde, em minha convalescença, assisti a um show do Barcelona. O alemão Bayer Lever(no)kusesn!  Tomou de 7x1,  pobre, com 5 gols de Messi, primeira vez que isso acontecia!

A quarta terminaria com uma heróica vitória do Fluminense sobre o Boca Juniors na Bombonera, coisa raríssima pra times brasileiros. Era apenas o quarto a conseguir a façanha, após o Santos (de Pelé), o Cruzeiro, e pasme, o Paysandu!!! 

Mas o ápice da noite já acontecera antes: o Santos, meu querido Peixe, derrotara o Internacional, por 3 x1 na Vila, com 3 gols de Neymar, sendo um de pênalty e dois de placa, em arrancadas fulminantes, driblando quem apareceu pela frente.

O mundo todo viu, vocês devem ter visto os gols, mas deixo com vocês uma coisa especial, que eu vi, em mais uma tarde de dolce far niente. No Redação SporTV, eles mostraram como um narrador chamado Pedro Ernesto, de uma rádio gaúcha, narrou os gols de Neymar. Imperdível!!! 

Ouçam aqui, neste link:

Garanto diversão!!!

Abraço

Homerix Em Duplo Êxtase Ventura


terça-feira, 6 de março de 2012

Rogério Águas vem aí!!!

Você conhece o sujeito aí de cima, é só passar pro inglês.

Roger Waters foi o único baixista do Pink Floyd. Mais que baixista, ele era o principal letrista do grupo. E bota principal nisso! Para vocês terem uma idéia, ele fez TODAS as letras de The Dark Side of The Moon, TODAS as letras de Wish You Were Here, TODAS as letras de Animals e TODAS as letras de The Wall (e, claro, mais de 90% das melodias). Melhor parar por aqui, só nos mais famosos álbuns. A contribuição letrista dos demais membros do grupo ficou lá no começo da carreira ou quando Roger “disbanded” em 1984. Nos álbuns desde então (somente 2), David Gilmour, o magnífico guitarrista, passou a ser o líder e principal letrista do grupo. 

Ah, justiça seja feita, o primeiro líder do Pink Floyd era outro Roger, porém conhecido como “Syd”, Barret, um guitarrista absolutamente lisérgico, que compunha canções com letras ingênuas e absolutamente interessantes. Ele foi principal compositor do primeiro LD do grupo, o notório  The Piper At The Gates of Dawn. Só que, de tanta droga, acabou ficando maluco (como eles gostam de dizer, “slipped from reality”) e foi afastado pelo grupo.  Ele sobreviveu até alguns anos atrás num porão de Londres, totalmente alheio ao mundo, sustentado pelos direitos autorais antigos e por manobras de fãs, que arrecadavam somas exorbitantes por qualquer coisa que possa ser associada a ele...

Bem, o que ocorre é que Roger Waters trará ao Brasil para apresentar The Wall que  tenho certeza, será o maior show de toda a minha vida., pretérita ou futura. Essa é a impressão que todos tiveram, e não será diferente comigo, que me arrepio só de ouvir o disco, o que dizer de um show/teatro/ópera rock idealizado pelo maior especialista do assunto

Ontem no Globo, um felizardo descreveu o que viu em Santiago, e eu me arrepiei de novo.
Não vejo a hora de colocar mais um tijolo na parede!! Será dia 29, no Engenhão! Antes, o Senhor Águas já terá encantado os gaúchos, no dis 25, de depois, fará o mesmo com os paulistas, dias 1 e 3 de abril. 

Vejam só como foi a última vez que ele esteve por aqui! Inesquecível!!!
http://blogdohomerix.blogspot.com/2007/03/de-pernas-bambas.html


Homerix Needing No Education Ventura