-

quarta-feira, 7 de julho de 2021

HELP! I need somebody

Esta canção abre o álbum HELP! 

a história do álbum, assuntos e canções, aqui neste LINK

É uma de 5 canções com Discurso para Um Grupo

                                        as demais 4 canções de mesmo Assunto e Classe, neste LINK

Atenção, canções com títulos em vermelho são links que levam a análises sobre elas.

1HELP!  Help Self Song by John Lennon)

John grita: 'Ajude-me se você puder, estou me sentindo desanimado. Eu gostaria de ter você por perto. Ajude-me a colocar meus pés de volta ao chão.Você não vai, por favor, me ajudar, me ajudar, me ajudar?' 

Nada mais HELP que isso!  John estava no topo do mundo, mesmo assim estava deprimido (e gordo, segundo ele), e externou seu sentimento.  O interessante foi a forma como a canção composta, bem parecida com o primeiro filme  no ano anterior. Estavam filmando novamente, e novamente o filme não tinha nome. Quer dizer, provisoriamente era Eight Arms To Hold You, ideia de Ringo por causa de uma estátua indiana cheia de baços que aparecia no filme e porque eles quatro terem, na soma, oito braços. Só que ninguém estava contente, algumas sugestões incríveis rolaram até que alguém sugeriu HELP, que tinha a ver com o roteiro do filme, onde todos tinham que ajudar Ringo. Só que já havia canção registrada com esse nome, e eles fica
ram perdidos até que o diretor Richard Lester teve uma brilhante ideia: E se colocar um ponto de exclamação, pode? Podia! Isto posto, a quem dariam a missão de escrever a canção, quem, Quem, QUEM?? Claro, novamente John! Conforme fizera com A Hard Day's Night, John finalizou a canção numa noite!  Gênios são assim! No dia seguinte, Paul se juntou a ele em sua residência de Kenwood e  contribuiu com aquele genial diálogo, o contracanto, com que ele e George complementam a fala de John, tão marcante na canção, e estava pronto mais um sucesso Lennon/McCartney, direto para o topo das paradas no mundo todo! No Brasil, felizmente, utilizaram a versão americana de HELP no LP, que tinha um introdução genial, a la James Bond (LINK),  tocada na abertura do LP, depois vinha um brevíssismo intervalo e eles vêm com tudo..
Paul/George - HELP, John - I need somebody
Paul/George - HELP, John - Not just anybody
Paul/George - HELP, John - You know I need someone, 
Paul/George - HEEELP!
Nunca uma introdução foi tão marcante! Arrebatadora! Esse trecho não se repete mais na canção!! Brilhante!! Em seguida dois pares de verso-refrão com impressionantes harmonias vocais, com Paul e George (P/G) praticamente introduzindo o que John (J) vai cantar em seguida, e seguem acompanhando o tempo todo. Vou deixar aqui o LINK do trailer oficial do filme, em que eles dublam muito bem sua gravação. Olha só no 1ª Verso:  
 
P/G - When ; J - When I was younger so much tounger than today 
                                                            P/G - When I was young 
P/G - I never need ; J - I never needed anybody's help in any way 
                                                                    P/G - help in any way
P/G - Nown ; J - But now these days are gone and I'm not so self assured
                                             P/G - These days are gone 
P/G - But now I find ; J - Now I find I've changed my mind I've opened up the doors
                                                                        P/G - I've opened up the doors
  
No refrão, John vai solo nas duas primeiras linhas, mas Paul e George entram firme na 3ª em falsete perfeito e harmonizado: "Help me get my feet back on the ground" para John finalizar "Won't you please, please help me?". No 2º Verso, tem mais uma 'conversa' de John com seus companheiros, agora com letra diferente, e comdireito a uma expressão que me seria marcante: "My independence seem to vanish in the haze", especialmente o verbo 'desvanecer' que me valeu um elogio quando o usei em uma aula de inglês, já maduro, e o meu professor pergunto: 'How the hell you know a word like that?' e eu disse; 'Beatles, of course!'. Bem terminando a digressão, depois, vem mais um refrão, igualzinho, e o final é o Verso 1 repetido, mas com instrumentação parando para o vocal solo de John nas duas primeiras linhas, voltando o 'papo' com John e George. E pra finalizar, finalmente, agora, sim, uma conclusão arrepiante "... Help ... Help meeee yoooouuuu!!!". Eu sei que essa obra harmônica perfeita agradou demais a Paul e a George, que adoraram participar tão ativamente da canção de John.
 
 
Bem, todas essa maravilha foi gravada no dia 13 de abril de 1965, não sem percalços, pois o Take 1 foi terminado quando John arrebentou cordas de seu violão de 12 cordas. E o Take 2, terminou pois John se atrapalhou com seus próprios acordes... e o Take 3 também .. e notaram que George tinha dificuldade em fazer ao vivo um trecho em sua guitarra solo entre o final dos refrões e os versos seguintes, e deixaram essa parte para os ovedubs.... e outros takes pararam por erros de Ringo, de John e de George (só Paul não errou) e também porque a guitarra de John perdeu o tom, enfim, apenas no Take 9 encontraram a base perfeita. Vieram os overdubs, do vocal principal de John e os de apoio de Paul e George, e de Ringo com um pandeiro, e estavam completas as quatro faixas do equipamento de gravação, mas ainda faltava gravar a guitarra de George. Então, o outro George, o Martin, o Maestro, mostrou aos rapazes uma operação que fariam muitas vezes a partir dali, uma 'redução', ou seja, agrupamento de duas ou mais faixas em uma, para abrir espaço para mais overdubs, ou seja, mais acréscimos à canção. No final do dia, finalmente, George acrescentou sua ótima guitarra e estava finalizada a participação dos Beatles na gravação. Outras sessões vieram mas apenas de mixagem!
 
A canção foi lançada um pouco antes do álbum, em compacto tendo I'm Down no Lado B, indo direto para o topo das paradas, em UK e US. Tocaram-na muuuuito ao vivo, deixo aqui uma mostra pra vocês, de 1965, neste LINK. Note que George faz muito bem suas passagens de guitarra que ele teve dificuldade ao gravar a base, mas para isso ele deixa de fazer o backing vocal nesses momentos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário