-

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2020

The Powerful Three

Em meu texto sobre a noite do Oscar, eu dei o destaque possível ao discurso de Joaquin Phoenix ao receber o Oscar de Melhor Ator por seu inesquecível desempenho como O Coringa. Apesar de eu passar sobre o principal tema do discurso, eu me centrei no desprezo que emissoras deram a ele, centrando-se em coisas menos importantes. Eu disse:
Incrível que foram, sei lá, uns quatro minutos defendendo as causas que abraça, 'giving voice to the voiceless', e os jornais destacam apenas o final em que ele admite que antes era um canalha, difícil de conviver, mas que muitos da platéia lhe deram uma segunda chance
Resultado de imagem para phoenix full speech transcriptionHoje, eu fui buscar mais informações sobre o discurso, para relembrar detalhes e tempos e estilo, e confirmei que logo após uma introdução em que homenageia seus 'fellow nominees', dizendo-se não ser mais do que ninguém naquele recinto, e sentindo-se abençoado por fazer o que faz, e por isso, poder dar voz a quem não tem, ele disparou, por três minutos inteiros, desprezados no resumo dos noticiários tupiniquins, a falar sobre todas as minorias, de todos os tipos, e deu um exemplo tocante, que Renata já havia me alertado, sobre a principal bandeira que ele defende, mais que vegetariano, vegano que é, combatendo os maus tratos a animais, uma bandeira que alguns grandes nomes mundiais abraçam, como o maior astro em meio-século Paul McCartney, o brilhante autor de Sapiens - Yuval Noah Harari, e muitos de seus colegas atores, representados ali no auditório por Brad Pitt, além de nomes de todo o stardom e tão surpreendentes como Bill Clinton e Mike Tyson. Depois, ele emenda numa autoflagelação sobre como ele era, agradece  a quem lhe deu uma segunda chance, clama por uma atuação mais humana da ... humanidade, e finaliza com um verso de chorar, feito por seu irmão River, também ator, que morreu jovem, numa tragédia familiar. E tudo falado no tom, no ritmo, na emoção certos, precisos, perfeitos!! Difícil encontrar um discurso mais emocionante, talvez se for buscar em um Kennedy... um Luther King... ou um Lincoln, talvez se encontre!

Mas não vim aqui para fazer proselitismo e vender essa idéia que meus filhos começam a abraçar, e que cresce muuuito pelo mundo, e, sim, centrei-me no discurso em si, deixei o conteúdo e fui em busca da forma, para ressaltar a técnica cativante, forte, tocante que Phoenix usou, clara, proposital e perfeitamente, para marcar, impressionar, eternizar sua mensagem. Percebi ali, na hora, ao vivo, de imediato, ao ver, ouvir, sentir  seu discurso

Trata-se de....
The Powerful Three
A coisa vem lá do latim omne trium perfectum” que significa que "tudo o que vem em 3 é perfeito!". Pense bem, por que os mosqueteiros, os porquinhos, os patetas, e os sobrinhos do Tio Patinhas, os Reis Magos, e até as Pirâmides do Egito são 3? E a Liberdade, Igualdade, Fraternidade? E os 3 Poderes? E os 3 desejos do gênio? Por que os Tenores eram 3, em Tríplice Aliança? O que há além da Tríplice Fronteira? E onde foram parar as 3 Marias, senão no céu, junto à Santíssima ... Trindade, claro!

Ouvi falar da técnica há 20 anos, quando Renata me contou sobre ela, pois cursava uma matéria eletiva chamada Speech, no highschool. Depois a percebi em vários discursos e textos. O poderoso 3 é uma regra fundamental de discurso que todos devem aprender, praticar, aperfeiçoar, de forma a expressar seus conceitos de forma completa, enfatizar seus pontos, e aumentar o poder de cola de sua mensagem, de forma que ela grude na mente do ouvinte. Ela consiste em dar dar ênfase a uma idéia, colocando no mínimo mais dois termos de mesma classe para enfatizar, sejam adjetivos, advérbios, verbos, substantivos. Elas podem ser apenas sinônimos, o efeito já é garantido, mas é melhor quando a palavra seguinte vai aumentando a força em relação à anterior. Como dizem os americanos...


That's the truth, the whole truth, and nothing but the truth.


Engraçado que eu procurei, fuçei, cavoquei na rede alguma referência a essa técnica em português, mas talvez eu não tenha sido capaz, firme, insistente o suficiente nessa busca! Só as encontrei em inglês.

Agora ouçam o discurso de Joaquin Phoenix e identifiquem quando ele usou, intencional, clara e deliberadamente essa técnica!!! E foram CINCO as vezes que ele usou a ferramenta, em palavras ou em expressões, em adjetivos ou verbos, usando apenas os 3 regulamentares ou ampliando a 4 termos, se não contar algumas outras disfarçadas ou espaçadas.

https://www.youtube.com/watch?v=WVPw0UrjLuo



Que tal?

Vamos lá?

  1. ... one has the right to dominate, control and use and exploit another...
  2. ... human beings are so inventive and creative and ingenious...
  3. ... we can create, develop and implement systems... (*)
  4. I have been a scoundrel in my life. I've been selfish. I've been cruel sometimes ... I've been hard to work with ...
  5. ... but when we help each other to grow, when we educate each other, when we guide each other toward redemption!
(*) Alguns dirão não se encaixar,
porque são ações diferentes,
mas penso que sim,
ele está dando ênfase
a um projeto como um todo,
em todas as suas fases!
Que tal?

Deixarei aqui embaixo a transcrição íntegra, una, completa desse discurso notável, marcante, inesquecível desse prócere, desse astro, desse luminar da Sétima Arte!

"God, I'm full of so much gratitude right now. And I do not feel elevated above any of my fellow nominees or anyone in this room because we share the same love, the love of film. And this form of expression has given me the most extraordinary life. I don't know what I'd be without it. But I think the greatest gift that it's given me, and many of us in this room, is the opportunity to use our voice for the voiceless. 

I've been thinking a lot about some of the distressing issues that we are facing collectively. I think at times we feel, or we're made to feel, that we champion different causes. But for me, I see commonality. I think, whether we're talking about gender inequality or racism or queer rights or indigenous rights or animal rights, we're talking about the fight against injustice. We're talking about the fight against the belief that one nation, one people, one race, one gender or one species has the right to dominate, control and use and exploit another with impunity.
 

I think that we've become very disconnected from the natural world, and many of us, what we're guilty of is an egocentric world view — the belief that we're the center of the universe. We go into the natural world, and we plunder it for its resources. We feel entitled to artificially inseminate a cow, and when she gives birth, we steal her baby, even though her cries of anguish are unmistakable. Then we take her milk that's intended for her calf, and we put it in our coffee and our cereal. And I think we fear the idea of personal change because we think that we have to sacrifice something, to give something up, but human beings, at our best, are so inventive and creative and ingenious. And I think that when we use love and compassion as our guiding principles, we can create, develop and implement systems of change that are beneficial to all sentient beings and to the environment.
 

Now, I have been, I have been a scoundrel in my life. I've been selfish. I've been cruel at times, hard to work with, and I'm grateful that so many of you in this room have given me a second chance. And I think that's when we're at our best, when we support each other, not when we cancel each other out for past mistakes, but when we help each other to grow, when we educate each other, when we guide each other toward redemption. That is the best of humanity.
 

When he was 17, my brother wrote this lyric. He said, 'Run to the rescue with love, and peace will follow.'"











terça-feira, 11 de fevereiro de 2020

Balance e Berre – Uma Chance Só


Hoje, a primeira gravação de um LP Beatle completa 57 anos!!!

Fizeram história em 9 horas!!!
____________________________

Em uma festa de aniversário de um casal muito amigo, após muita conversa e comida e bebida, tudo do bom e do melhor, estava eu a observar os convivas a dançarem, e uma bela hora, escrevi um torpedo no celular, mas não mandei pra ninguém. Dirigi-me ao DJ e, já que ele não poderia ouvir nada, mostrei o torpedo a ele, que dizia:
Vai tocar

B    E    A    T    L    E    S    ???

... ao que ele abriu um sorriso, fez um sinal de positivo, e balbuciou: "Claro!!!"
Até que ele foi bem rápido, tocou umas três musiquinhas mais para fazer a transição, e então soaram as famosas linhas:
... tchan tchan tchan tchan tchan - tchan tchan tchan
... que imediatamente chamam à pista os que estavam descansando
... e aparece a voz áspera de John berrando 'ousheikirolbeeibenau'
... e Paul e George respondendo  ‘sheikirolbeeeibé'
... volta John com ‘tuistendshaaaut’
... e Paul/George com  ‘tuistendshaut'
... e ‘camoncamoncamoncamonbeibenaaau’
... e Ringo firme na bateria
... e por aí vai
... woooos e haaas
... e a galera delira
... e dança
... e se anima
... e vem o último Tchan tchan tchan tchan tchan tchan
... e o último acorde
... e a música acaba
... e pronto: acabou a fase beatle da noite!
Ao menos até a hora em que eu lá estive, não rolou mais, foi uma chance só para ouvir Beatles.
Tudo bem que o DJ até mandou muito bem depois, mantendo a animação lá no alto, com Tim Maia, Bee Gees, e tal, mas parece que essa turma de hoje se esquece do potencial dançante dos Beatles. Há entre 50 e 100 canções compostas pelos Beatles que são absolutamente requebrantes, e totalmente conhecidas. Já estive em outras festas onde aconteceu exatamente a mesma coisa. Não sei se o fenômeno se repete por aí, pois não sou freqüentador da ‘night’, mas desconfio que sim.
Bem, pensando melhor, é bom mesmo que os DJ’s deixem como está. Assim livramo-nos do risco de eles quererem maltratar as canções beatle com aqueles bate-estacas de seus remixes. Outro dia, ouvi um remix de ‘My First, My Last, My Everything’, com o vozeirão Barry White, e notei que excluiram a melhor parte, que é aquela parada sensacional no meião da canção. Péssima decisão! Felizmente, a versão de ‘Twist and Shout’ tocada nas festas é exatamente a mesma de 46 anos atrás. Ai deles, caso cometessem tamanha heresia!
O interessante, é que, por ironia, escolheram, como representante do mundo Beatle, uma canção que, pasme, NÃO É composta pelos Beatles!!! Pois é, pouca gente sabe disso!!! ‘Twist and Shout’ foi composta por Medley e Russel (Você conhece? Nem eu!). Seguramente, eles jamais sonharam que ela alcançaria a fama que tem hoje, e estaria ainda viva mais de 50 anos depois de ter sido escrita. E certamente sorriem no túmulo, a cada vez que ouvem a interpretação beatle de sua canção dançante, muito melhor que na gravação mais popular até então, pelos Isley Brothers (Você conhece? Nem eu!).
Ter os Beatles como banda cover era um luxo só. Era garantia de que ela seria, no mínimo igual (quando os autores/cantores são Chuck Berry, Little Richards ou Carl Perkins), mas na grande maioria, melhor, bem melhor que a gravação original. Eles já vinham de anos de estrada tocando rock de tudo quanto é jeito, e eram imbatíveis, tinham vigor, tinham harmonia vocal impressionante.
Graças ao chão percorrido, eles puderam gravar seu primeiro LP, Please Please Me, em apenas um dia de estúdio, na Abbey Road. Foram 14 canções, sendo oito de autoria deles (uma coisa inédita nas bandas da época!) entremeadas com seis covers. Foram 9:45 horas de gravação, naquele que pode ser considerado o dia mais produtivo da história do rock. Isto sem contar os intervalos entre as três sessões, em que eles seguiam ensaiando, e tomando leite, para preservar a garganta, afinal era inverno, estavam todos resfriados. Nada comeram naquele dia.
         Quando chegou 10:00, o estúdio ia fechar, mas ainda faltava uma canção. Foi quando John disse que a garganta estava prestes a explodir. Tinha ‘estoque’ para mais uma e única performance, um esforço final. Era uma chance só! E decidiram gravar ‘Twist and Shout’, justamente a mais berrante das canções do LP, e que era levada justamente por John. Às 10:30 da noite do dia 11 de fevereiro de 1963, John gargarejou uma última golfada de leite, e soltou a voz, mais áspera do que nunca, e a banda acompanhou nos woooos e haaaas. Terminado o esforço, silêncio absoluto no estúdio, todos se entreolhavam calados, um misto de espanto e agradecimento. Haviam acabado de testemunhar a mais impressionante interpretação vocal e instrumental da história do rock’n roll até então E ela é assim, por muitos, considerada até hoje. Digo mais, ‘Twist and Shout’ somente está hoje aí, firme e forte, por causa da primorosa e imbatível gravação dos Beatles.
O que se ouviu naquele momento é exatamente o que se ouve até hoje. Aquela tomada foi a definitiva. Ainda tentaram mais uma, melhorar o imelhorável, mas a voz de John sumiu, apagou, como ele mesmo previra.
A canção era quase obrigatória nas performances da banda. Ela foi tocada no Ed Sullivan Show, em fevereiro de 1964, na mais espetacular invasão dos Estados Unidos de todos os tempos, uma invasão do bem, quando os Beatles simplesmente tomaram de assalto a principal cidade do país, parando o aeroporto e depois as ruas de New York. E também em outro momento marcante, em novembro de 1963, numa noite de gala no Prince of Whales Theatre, quando, na presença da mãe e da irmã da rainha Elizabeth II, John Lennon fez um
 
For the next number,
I would like to ask for your help.
Will those in the cheaper seats clap your hands?
The rest of you just rattle your jewelry!

E exibiu seu sorriso sarcástico, olhou para o resto da banda, e mandou:

tchan tchan tchan tchan tchan - tchan tchan tchan
'ousheikirolbeeibenau'
woooos
haaaas

iFOIdadalargadaparuóscardoismILIVINte!

Traduzindo pra quem se embaralhou no título!


E FOI DADA A LARGADA PARA O OSCAR 2020

(quis dar aquela idéia de narrador de corrida de cavalos, entende...)

Saíram os indicados para a cerimônia do dia 9 de fevereiro!

Dos 9 candidatos a Melhor Filme, já vi 8 e fiz resenhas para 10 filmes, todas
 disponíveis a um click sobre o nome do filme resenhado! Um fato notável é que 4 dos 10 filmes têm cenas com menção aos Beatles. E em dois deles, são duas cenas, portanto seis cenas no total!! Eu achei incrível!

Vou colocar na ordem de número de indicações, e vou parar nos filmes que têm mais de uma indicação!!

Já houve todas as premiações paralelas, que dão indicação sobre os prováveis vencedores. São elas:
  • Globo de Ouro, dado pelos correspondentes internacionais de Hollywood
  • Critics Choice Awards (CCA), pelos Críticos de Cinema associados
  • Screen Actors Guild Awards (SAG), dado pela comunidade de atores e atrizes
  • Directors Guild Awards (DGA), dado pela comunidade dos diretores
  • Writers Guild Awards (WGA), dado pela comunidade dos roteiristas
  • Brittish Academy of Film and Television Awards (BAFTA), o Oscar Britânico
E JÁ HOUVE O OSCAR!

Vamos lá! Para cada filme, dou as indicações, o os prêmios já auferidos, e algum comentário sobre ele! E, repetindo, resenhas a um click sobre os nomes!!

Coringa (resenha)
Imagem relacionada11 Indicações 
Melhor Filme, Diretor, Ator, Roteiro Adaptado, Trilha Sonora, e outros 6 Oscars técnicos.
JÁ LEVOU Globo de Ouro, o CCA de Melhor Ator e Trilha Sonora, o SAG de Melhor Ator e o BAFTA de Melhor Ator e Trilha Sonora
LEVOU OSCARs DE MELHOR ATOR E TRILHA SONORA!! 
É a primeira vez que um filme baseado em super-heróis tem tanto destaque em premiações.... talvez porque seja centrado em um SUPER-VILÃO!! Estava garantido o Oscar de Melhor Ator para Phoenix, e só houve a confirmação.

Era Uma Vez em Hollywood  (resenha)
Resultado de imagem para Era Uma Vez em Hollywood filme10 Indicações 
Melhor Filme, Diretor, Roteiro Original, Ator, Ator Coadjuvante,  e outros 6 Oscars técnicos. 
JÁ LEVOU Globo de Ouro, CCA de Melhor Filme, Melhor Roteiro e Ator Coadjuvante e o BAFTA de Melhor Roteiro Original e Ator Coadjuvante.
LEVOU OSCARs DE MELHOR ATOR COAJUVANTE E DESIGN DE PRODUÇÃO!! 
Este ano está sendo o melhor de Quentim Tarantino em termos de premiações. Ganhou seu primeiro Globo de Ouro de Melhor Filme, e também o CCA, e também levou os dois por seu roteiro, mas seu Oscar de roteiro foi prejudicado porque nem concorreu ao prêmio do Sindicato dos Roteiristas. Brad Pitt concorreu como coadjuvante, mas pensando bem, ele aparece bem mais no filme do que Di Caprio. Acho que foi uma escolha para escapar de Joaquin Phoenix.


1917 
Resultado de imagem para 1917 filme poster10 Indicações 
Melhor Filme, Diretor, Roteiro Original, Trilha Sonora, e outros 6 Oscars técnicos. 
Até o Oscar, LEVOU Globo de Ouro de Diretor e Melhor Drama e CCA de Melhor Diretor (empatado com Parasita), e o DGA de Melhor Diretor e o BAFTA de Melhor Filme, Melhor Diretor (e, claro, Melhor Filme Britânico)
LEVOU OSCARs DE MELHOR FOTOGRAFIA, EFEITOS VISUAIS E EDIÇÃO DE SOM!
Trata-se de um episódio da Primeira Grande Guerra, filmado em longos planos-sequência, muito elogiado. Sam Mendes era o favorito ao Oscar de Melhor Diretor. O DGA recentemente conferido confirmava essa possibilidade.... mas havia um fenômeno de olhos puxados na parada.

O Irlandês 
Resultado de imagem para o irlandês filme poster10 Indicações 
Melhor Filme, Diretor, Roteiro Adaptado, duas indicações por Melhor Ator Coadjuvante e outros 5 Oscars técnicos. 
Até o Oscar, LEVOU o CCA de Melhor Elenco (categoria inexistente no Oscar). Ficou a ver navios nas demais premiações...
Filme da NetFlix, de 3:30 horas de duração, uma homenagem aos filmes com temática Máfia. Já foi preterido nas duas premiações em suas principais categorias, e não deve levar nada importante. Deve ficar satisfeito com o CCA de melhor elenco, por juntar os veteraníssimos Robert De Niro, Al Pacino, Joe Pesci e Harvey Keitel. GOstaria muito que Joe Pesci ou Al Pacino ganhassem. Certamente são muuuito mais merecedores que Brad Pitt.

A História de um Casamento  (resenha)
Resultado de imagem para história de um casamento filme poster6 Indicações 
Melhor Filme, Roteiro Original, Ator, Atriz, Atriz Coadjuvante e Trilha Sonora. 
Até o Oscar, LEVOU Globo de Ouro, CCA, SAG e BAFTA de Melhor Atriz Coadjuvante
LEVOU OSCAR DE MELHOR ATRIZ COADJUVANTE
Torcia muito pelo casal de atores principais, Adam Driver e Scarlett Johanson, adoráveis, perfeitos, mas este ano, as estatuetas estão quase nas mãos de Joaquin Phoenix e Renée Zelwegger, o primeiro, imbatível, como Coringa e a última, imbatível como Judy Garland. Ambos já arrebataram Globo de Ouro , CCA, SAG e BAFTA. Nesse mesmo time de tetra-vencedores está Laura Dern, deste filme, que confirmou o Oscar. 

Parasita (resenha)
Resultado de imagem para parasita filme poster6 Indicações 
Melhor Filme, Filme em Língua Estrangeira, Diretor, Roteiro Original e outros 2 Oscars técnicos.  
Até o Oscar, LEVOU Globo de Ouro e CCA de Melhor Filme em Língua Estrangeira e o CCA de Melhor Diretor, e SAG Award de Melhor Elenco, e recentemente o WGA e o BAFTA de Melhor Roteiro Original
LEVOU OSCARs DE MELHOR FILME, FILME INTERNACIONAL, ROTEIRO ORIGINAL E DIRETOR!!!! 
É o maior fenômeno na categoria nos últimos anos, acumulando duas indicações a Melhor Filme, apenas a 11ª vez que isso acontece, na história do Oscar. Além disso, seu Diretor já levou um CCA pra casa, empatado com o consagrado Sam Mendes, e agora também o WGA e o BAFTA como roteirista. Recentemente, seu elenco foi aplaudido de pé ao receber o SAG Award, batendo surpreendentemente 'O Irlandês' com seu elenco mafioso estelar!!

Adoráveis Mulheres  (resenha)
Resultado de imagem para adoráveis mulheres filme poster6 Indicações 
Melhor Filme, Atriz, Atriz Coadjuvante, Trilha Sonora e Figurino
LEVOU OSCAR DE MELHOR FIGURINO!
A atriz Saoirse Ronan tem um excelente desempenho, já foi candidata ao Oscar ano passado com Lady Bird, trabalhando com a mesma diretora Greta mas neste ano, há o fator Renée Zelwegger. E antes dela, para mim, está Scarlett Johanson.


Jojo Rabbit  (resenha)
Resultado de imagem para jojo rabbit filme poster6 Indicações 
Melhor Filme, Roteiro Adaptado, Atriz Coadjuvante, e outros 3 Oscars técnicos.
Até o Oscar, LEVOU o WGA e o BAFTA de Melhor Roteiro Adaptado 
LEVOU OSCAR DE MELHOR ROTEIRO ADAPTADO! 
Saga de um menino alemão na década de 1930, que tem Hitler como amigo imaginário. Scarlett Johanson, já candidata Melhor Atriz em outro filme, é a Atriz Coadujvante que concorreu, constituindo-se apenas na 11ª vez que isso aconteceu, de uma mesmo ator ou atriz concorrer em duas categorias.

Ford vs Ferrari
Resultado de imagem para ford vs ferrari filme poster4 Indicações 
Melhor Filme e outros 3 Oscars técnicos.
LEVOU OSCARs DE MELHOR MONTAGEM E MIXAGEM DE SOM!!  
Já passou aqui e não vi. Ouvi uma crítica desanimada e resolvi não investir. E até havia decidido não ver nunca. Entretanto, um amigo fez uma defesa técnica e emocionada do valor de conhecer a história real da Ford em 1966 quando enfrentou a poderosa Ferrari, em Le Mans! Mudei a decisão!! 
______________________________________________

Além desses candidatos a melhor filme, outros tiveram mais de uma indicação

 Dois Papas     (resenha)
Resultado de imagem para dois papas filme poster
3 Indicações
Melhor Ator, Ator Coadjuvante, Roteiro Adaptado
Uma pena não ser um dos 9 indicados a Melhor Filme, foi atropelado por Ford vs Ferrari, que nem havia sido indicado ao Globo de Ouro... Jonathan Prince sem chances contra o Coringa, e Anthony Hopkins já perdeu para Brad Pitt três vezes (GG, SAG e BAFTA), injustamente, em minha opinião.


Star Wars: A Ascensão Skywalker
Resultado de imagem para Star Wars: A Ascensão Skywalker filme poster3 Indicações 
Trilha Sonora, Efeitos Visuais e Edição de Som
É a 52ª indicação de John Williams por sua Trilha Sonora, somente perdendo para os Estúdios Disney, que já teve 59. Como ser humano, é imbatível!

Escândalo
Resultado de imagem para escândalo filme poster
3 Indicações
Melhor Atriz, Atriz Coadjuvante e Maquiagem & Penteado
LEVOU OSCAR DE MELHOR MAQUIAGEM E PENTEADO 
O filme já está na praça e conta o caso de assédio sexual no cinema. Charlize Theron já tem um Oscar, mas sem chances agora. A atriz coadjuvante que concorre é Margot Robbie, que já concorreu ao Oscar do ano passado como Tonya, e fez o papel de Sharon Tate no filme do Tarantino. E olha que este ano foi intenso para ela pois também é Arlequina (Harley Queen, da DC), num filme só pra ela. Interessante que o SAG Awards, aquele Oscar dos atores, a atriz que concorre como coadjuvante no mesmo filme é Nicole Kidman. Aliás, o cartaz do filme está sensacional com as três louras em meia-face.
 Judy: Muito Além do Arco-Íris (resenha)
Resultado de imagem para judy filme poster
2 Indicações
Melhor Atriz e Maquiagem & Penteado
JÁ LEVOU Globo de Ouro, CCA, o SAG Award e o BAFTA de Melhor Atriz , 
Ainda sem data para estrelar aqui. Renée Zellweger faz o papel de sua vida, revivendo a inesquecível Judy Garland. Já levou todos os prêmios que disputou até agora, e o  Oscar está no papo!

____________________________________

Não vou tecer palavra sobre filmes que têm apenas uma indicação!!!!