-

quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

Restrospectiva das Retropectivas

Um leitor me disse: 
Eu passo tranquilamente um final de ano 
sem o show do Roberto Carlos, 
ou sem a Simone cantando "Então é Natal", 
mas não dá para passar um final de ano 
sem a retrospectiva do Homerix.
Afinal, eu acostumei mal todo mundo... deixo ali embaixo a retrospectiva das retrospectivas....

Neste ano, sem clima para isso, nem inspiração. Um ano em que a relação Bom/Mau fica na base do 10/90 não merece ser exaltado. Já vai tarde! 

Pessoalmente até que foi bom, terminei uma longa carreira, e comecei outra, engendrei algumas batalhas, que foram vitoriosas, dentro e fora da empresa, por outro lado, perdemos nossa querida Dona Mira. E este final de ano tem sido escatológico no país. Ficar fazendo rima com isso nem fica bem. Somente torço para que o país se conserte!

Então, aí está ela, a retro das retro, um resumo do que fiz ao longo de nove anos, e neste décimo. Pois é, celebro 10 anos sem celebração. Lá no final, apenas UMA estrofe, com meu desejo que 2017 seja o primeiro ano de crescimento, de muitos que virão por aí!!

2007: 8 estrofes

Na ruas, bandidos insanos,
Revolta, choro e tormento!
Pra eles, direitos humanos?
Ou mais Capitão Nascimento?

2008: 20 estrofes

A boa nova vem do grande irmão:
A black brother in the White House.
Um recado para a administração
Que deixou o mundo no caos!

2009: 100 estrofes

Zelaya exilou de pijama
Mas aqui ganhou guarida,
E veio inscrever sua cama
No programa Su Casa, Mi Vida

2010: 5 estrofes

No que depende de mim,
Seja você ele ou ela,
Que tenha saúde sem fim
Em meio a uma vida bela!

2011: 50 estrofes

O cinema de Hollywood
Teve um ano especial!
Assisti o quanto pude,
E fiz cobertura total!


2012: 25 estrofes
Foi fraca a  televisão.
Só bombou Avenida Brasil!
Teve Nina, Carminha e Tufão,
Com audiência febril!

2013: Zero estrofes mas muitos fatos e um Papai Noel desanimado
<< Ele começou assim, quando viu as coisas boas ... 

E terminou assim, quando viu as coisas ruins >>>






2014: Um texto mais desanimado ainda.... com alguns nomes, números e termos...

Teve um Paulo, um Pedro, um Alberto, um Renato, um Fernando, nomes comuns que produziram números incomuns, como R$ 23 milhões, como US$ 97 milhões, como R$ 423 milhões, como R$ 10 bilhões, ....
2015: Deixei apenas um desejo de um ano melhor...

que apenas repito agora...
2017
E para o ano que começa,
faço minhas as palavras
de um certo cantor narigudo,
com óculos de aro redondo,
sábio, sarcástico e espirituoso,
que pedia uma chance à paz,
e que deseja, ainda hoje, em espírito:


Lennon by Lennon

"And so, Happy Christmas
          and Happy New Year,

I hope it´s a good one, 
          without any fear! "







 Apenas deixo meu desejo 
 Que 2017 
 Acabe em justo festejo, 
 Celebrado com justo confete! 

Um comentário:

  1. A noticia de nao ter a retrospective do Homerix em 2016 vai para a lista das noticias ruins do ano.
    Pena!

    ResponderExcluir