-

segunda-feira, 14 de dezembro de 2020

Bohemian Rhapsody - Hoje na Globo

 

Hoje na Globo tem filme ótimo!!

Vi em 2018, claro, 'Bohemian Rhapsody', não perderia jamais uma homenagem a Freddie Mercury que, aliás, está muito bem retratado por Rami Malek, que levou o Oscar de Melhor Ator, mas eu preferia Christian Bale que foi simplesmente perfeito como Dick Chenney (falei em outro post)! A seu favor estava o prêmio que levou dos próprios colegas no Oscar dos Atores, o SAG Awards, mas achei que foi injusto com Bale! 

O filme do Queen é emocionante para nós, fãs, e revelador para os jovens, fez  sucesso mundial, e os fãs menos xiitas perdoam as pequenas licenças poéticas, incluindo eu, aqui, que percebi, por exemplo que Freddie já usava cabelo curto no Maracanã ao contrário do mostrado no filme (perdoei porque ele cantou 'Love Of My Life', no Morumbi, quatro anos antes, com o visual do filme), e também achei estranha a cronologia da AIDS, que só foi revelada ao grupo em 1987, mas no filme teria sido na 'reunion' para Live Aids, dois anos antes, 'reunion' que aliás acontecera antes do Rock in Rio daquele ano, e não depois, como no filme. 

Foi ótima a abordagem do tema gay, que foi escolhida pela esposa de Freddie (sim, ele foi casado) Mary Austin, se fosse pela ótica do Sasha Baron Cohen, o primeiro ator escolhido, seria muito mais esporrante e promíscuo. 

Quem não viu, não perca!

Um comentário:

  1. A primeira vez que vi esse filme foi em maio do ano passado no avião, indo fazer a rota 66.
    De lá pra cá, já vi 3 vezes
    O queen era uma banda fira de série e certamente uma das melhores de todos os tempos. Concordo plenamente, a cena no final no live aid é SENSACIONAL e emociona.

    ResponderExcluir