-

domingo, 31 de julho de 2011

Homerix em Rede Nacional

A minha fase poética, ora hibernando, sem deixar de lado a prosa, rendeu-me um fruto inesperado no dia de Natal de 2007. Minha voz, em rede nacional.
Tudo começara no ano anterior, quanto entrou no ar a Band News FM 94.9 (do Rio, ou 96.9 em São Paulo), que mudou meu hábito ao dirigir: em vez de música, notícia! Matar as saudades do rock, só das 7 às 8 da noite e, claro, durante o hilário (sic) eleitoral. Resolvi mandar uma mensagem de elogio, e em vez de texto, elaborei uma trovinha, homenageando alguns dos colunistas e jornalistas da rádio, principalmente o Ricardo Boechat. Achei que ficou legal, mandei ainda em novembro, e nada. Mandei de novo uma semana antes do Natal, direto aos envolvidos.
Recebi, 10 minutos depois, a mensagem do Luiz Megale, um dos âncoras homenageados, dizendo ter ficado emocionado, e propondo que eu gravasse o texto por telefone, que ele colocaria um fundo musical por trás (com todo o respeito, palavras dele!) e, que se ficasse bom, ele veicularia no dia de Natal, entre 7 e 8 da manhã. Aceitei, e na véspera, entrei em contato com eles em SP, e depois de algumas idas e vindas, gravei!
Fiquei de plantão, e mais ou menos às 7:50 ele agradeceu a algumas mensagens e, deu um recado: “Seu Homero, prepara o gravador que a sua vai ao ar às 9:00”. Dito e feito e gravado. Ficou bom. Veja!!!

Se seu firewall deixou tudo branco, eis o link 
http://www.youtube.com/watch?v=-0-YZMXujHE

Como nem todos são ouvintes como eu, aí vai a lista dos nomes de que falei, o que faziam, ou o nome das colunas que apresentavam:
Ricardo Boechat:                     âncora-mor, crítico áspero
Luiz Megale:                            âncora, sub Boechat
Dora Kramer:                           política
Zé Simão:                                Buemba Buemba, humor
Mônica Bérgamo:                     fofoca, papo com Boechat
Guilherme Barros:                    negócios
Carlos Lessa:                           economia, papo com Boechat
Marcos Paulo Reis:                  Seu Personal-Trainer
István Wessel:                        Pitadas de Gastronomia
Alexandra Corvo:                    Sua Carta de Vinhos
Toni Lourenço:                        Aperte o Play (auto-ajuda)
Rosely Sayão:                          Seus Filhos
Milton Neves:                          Futebol Esporte Club
Ana Lúcia Moretto:                  notícias
Marcelo Parada:                      âncora que substitui Boechat


Não é necessário dizer que fiquei super-feliz e compartilho com vocês este momento.
O Megale ficou super emocionado com o texto e o transmitiu também às 14:00, incluindo a mensagem de fim de ano, que eu também havia gravado.
Aqui vai o texto que declamei:

Informação o tempo todo

A cobertura é nacional,
Mas o sotaque é paulista!
No comando, sem igual,
É um carioca que conquista!

Em casa, é só Ricardo,
Com carinho e amor pra dar!
Na rádio, é só petardo,
Não é senhor, só Boechat.

Falava sempre com a Dora.
Num papo de arrepiar!
Não se sabe por que, agora,
É um pra lá outro pra cá!

Dora continua a brilhar
No final do dia com o Barão.
Boechat preferiu ficar
Gargalhando com Zé Simão.

Antes, o papo é com Mônica,
Falando de tudo um pouco,
A fofoca dando a tônica,
Deixa todo mundo louco!

Pra falar de economia,
Num bate-papo sem pressa,
É Guilherme Barros na assessoria,
Ou a sabedoria de Carlos Lessa.

Marcos Paulo se esforça tanto,
Pra dar dicas do bem viver!
Vem o Wessel, entretanto,
Pra por tudo a perder!

Wessel / Alexandra, par perfeito.
Fogão / adega, o sabor desperta!
Ensinam sempre a fazer direito,
Carne e vinho na dose certa!

Se fico sem documento nem lenço,
Tipo assim, onde estou, nem sei,
Sigo a dica de Toni Lourenço:
Ligo o rádio e aperto o play!

Rosely Sayão enche os ouvidos
De quem tem filhos por perto.
Como os meus já estão crescidos,
Fico checando se fiz certo.

Se futebol é o tema,
Milton Neves diz ao que veio!
Sua capacidade é extrema.
Sua nota é dez e meio!

Notícia vai, notícia vem,
Rico, pobre, branco, preto.
Trabalho e lazer também
Na voz de Megale e Moretto.

Boechat de sungão vermelho,
A bola vai pro Parada.
Aprendeu bem o conselho
De seguir dando porrada.

Boechat era só jornal.
Agora, no rádio, é um marco!
Preferência nacional,
Dá o recado e toca o barco!

A verdade está sempre lá!
Tomara que nunca se cale!
No comando, o Boechat,
Que não sabe viver sem Megale!


sábado, 30 de julho de 2011

Megale - Promoção Merecida




Luiz Megale, âncora da BandNewsFm, respondeu assim, a uma mensagem que mandei a ele, e à rádio de notícias:

Emocionante, Homero, muito obrigado pela mensagem...
Abração, amigo!
Luiz

 
Esta foi a mensagem original
Amigos da BandNews
Estou com vocês desde quase o começo. Vocês têm sido a alegria das manhãs, as fontes de conversa para o resto do dia, as lamentações das 19 hs, quando entra a voz do Brasil.  Vez por outra comento alguma coisa, alerto vocês para algum erro, vocês dão feedbak.  Meus amigos me reconhecem por isso, enfim, vocês fazem parte da minha vida.
 
Hoje, descobri que vocês são mais que isso!!! Vocês fazem parte da minha família.  Sim, porque só por um membro da família, eu teria ficado emocionado ao ouvir a notícia de sua indicação para um posto nobre, no exterior.
 
Pois foi isto que aconteceu hoje, quando ouvi, às17:30, o Bóris Casoy dizer que estava sendo criado um posto de correspondente internacional em New York, e que Luis Megale era o indicado!
 
Eu não sou pai dele, nunca havia ouvido falar no nome dele antes que tivesse 29 anos de idade, não paguei a faculdade dele, e lá estava eu, orgulhoso pelo sucesso do, como direi, novo membro da família.
 
Por que será?
 
Deve ser porque ele é muuuuito simpático, legal, competente, participativo, ágil, engraçado, tanto, tanto, que virou íntimo. Se há algum nome que seria recebido sem contestação por nenhum colega, não tenho dúvida de que seria o seu.
 
Só não sei como vai ficar o Boechat, outro que faz parte da família. Lembro-me que no Natal de 2007, eu fiz um poema para a BandNewsFM, que  o Megale teve a gentileza de colocar no ar, com áudio e tudo, e suas últimas duas estrofes diziam:
 
Boechat era só jornal.
Agora, no rádio, é um marco!
Preferência nacional,
Dá o recado e toca o barco!

A verdade está sempre lá!
Tomara que nunca se cale!
No comando, o Boechat,
Que não sabe viver sem Megale!
 
 
A parceria dos dois era perfeita, e o Boechat dava todo o campo pra ele aparecer, pra mostrar a sua categoria, sem nunca deixar a bola cair, manejando aquelas carrapetas.
 
E começou a alçar vôo livre, com o 'Brasil que não acaba mais', e como enviado especial na Copa do Mundo, e antes, nas Olimpíadas, seja onde fosse, ele resolvia, com classe e precisão.
 
Megale, agora é direto pra você: Merecido, super merecido, meu amigo
 
Como sugestão, sugiro comprar o livro 'Correspondente Internacional', onde o brilhante Carlos Eduardo Lins da Silva disseca o que há de bom e ruim, com muitas histórias e análises sobre esse posto tão valorizado, tão invejado, tão almejado no mundo do jornalismo Classe A!
 
É isso aí!  Vai em frente!  
E Parabéns ao grupo Band, pelo investimento!  É retorno certo!!

Grande abraço e sucesso!!

Homero Emocionado Ventura


Bem, pra quem chegou até aqui, a tal voz do Homerix que foi a Rede Nacional , na Band News, está neste post:
http://blogdohomerix.blogspot.com/2007/12/natal-em-rede-nacional.html
Não deixe de ler...


 
 

quinta-feira, 28 de julho de 2011

Enfartes e Espetáculo

Pacaembu, 1958
Santos x Palmeiras
Em campo, Pelé, Pepe, Zito, Mazzola


Marcha da contagem
Santos 0x1 Palmeiras
Santos 2x1 Palmeiras
Santos 2x2 Palmeiras
Santos 5x2 Palmeiras
      Fim do Primeiro Tempo
Santos 5x6 Palmeiras
Santos 7x6 Palmeiras
Conclusão: 5 enfartes fulminantes (morreram, mesmo!!!)

___________________________



Vila Belmiro, 2011
Santos x Flamengo
Em campo, Neymar, Ganso, Ronaldinho Gaúcho

Marcha da contagem
Santos 3x0 Flamengo
Santos 3x3 Flamengo
      Fim do Primeiro Tempo
Santos 4x3 Flamengo
Santos 4x5 Flamengo
Conclusão: Santos é Espetáculo

_______________________________


Esses dois jogos rivalizam pelo título de Melhor Jogo de Todos os Tempos!

Não é possível lamentar um jogo desses, mesmo sendo santista.

Aí, vem um amigo meu flamenguista, e provoca:

Homero
Na qualidade de único santista que conheço, você terá a honra de receber minhas saudações rubro-negras!!!

Que jogo! Nunca antes na história deste país um time ganhando de 3x0 tomou uma virada dessas.... E em casa!

E o Neymar, hein? Joga bem, mas não tem condições psicológicas de se tornar um craque de verdade... Muito desequilibrado! Sem falar que é protegido pela arbitragem, bate tanto quanto apanha...

Eu respondi:

Já eu, tô tranquilo. Que jogo fantástico!

Agora me diga, como assim, 'Neymar joga bem...'???!!!
O que o Neymar podia fazer mais, além de dois gols, (um deles milagroso, antológico, inexplicável) dar passe pra outro, sofrer penalty, sempre partir pra cima, marcado por dois ou três ??!!
Fazer mais 3 gols?
Vocês exigem muito.
Isso beira a inveja!!

Jogo do Santos é assim, faz muito toma muito.
É sempre espetáculo.

E R10 resolveu jogar.
Estava inspirado. Aliás, o deixamos jogar. Com um meio campo com Arouca, Ibson, Elano e Ganso, sem nenhum brucutu como o Willians, nossa proposta é partir pra cima...

É por essas e outras que é difícil conviver com amigo flamenguista...

Mas o Flamengo está de parabéns, jogou com raça, foi buscar o resultado!



terça-feira, 26 de julho de 2011

Baleia no Leblon

Não, não se trata de uma aparição do simpático cetáceo nas águas do Leblon.
Trata-se de show da Banda Baleia!!!

Portanto, finda (será?) a série sobre Amy Winehouse, continuo a falar de 
BOA MÚSICA!!!


Boa oportunidade de ouvir a Baleia! 
No comecinho da noite! (detalhes abaixo)
Vai bombar!
Garanta logo seu ingresso!



 
Conhece a Baleia?
Aqui, 4 modos!

1. O Video-clip:
http://blogdohomerix.blogspot.com/2011/06/bife-e-baleia-da-liga.html
2. O Globo:
http://blogdohomerix.blogspot.com/2011/07/baleia-no-globo.html
3. A Foto:
  4. O Show:
Hora:  quinta, 28 de julho · 18:30 - 20:00
Localização: 
Teatro Café Pequeno
Av. Ataulfo de Paiva, 269 – Leblon
Rio de Janeiro, Brazil

Mais informações

Quinta-feira, dia 28 de julho, a Baleia estará navegando pelo Leblon e fará um show no Teatro Café Pequeno. O evento começará pontualmente às 18:30hs e estão todos convidados!

Ingressos já à venda na bilheteria do teatro:
$10 meia
$20 inteira
 Eu e Neusa estaremos lá!

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Amy - Suicídio?

Finalizando a série sobre Amy Winehouse, compartilho um breve diálogo virtual.

Um amigo escreveu:

Homero:
Jimmy Hendrix e Tim Maia eram da turma dos caretas comparado com ela.... Fumou e bebeu muuuuuuuuuuito, ou seja, suicidou.
Deste modo, lastimo a perda, mas não exatamente tenho pena. 
Foi uma opção dela.

Eu respondi:

Concordo que deve ser considerado como um suicídio. Inclusive, na espiritualidade, assim é tratado, e quem sai deste plano dessa forma, sofre as dores do umbral, como mostrado no filme (e livro) ‘Nosso Lar’.

Mesmo assim, tenho pena.

Mudando de fio pra pavio, gostei do uso do verbo 'suicidar'.

Teve uma época em que eu pensava:
assim como 'homicida' é quem mata um ser humano, 'matricida' quem mata a mãe, 'parricida' é quem mata pai ou mãe, 'fratricida é quem mata o irmão, ‘genocida’ é quem mata um povo, e assim por diante,  se o prefixo 'sui' é 'a si memo', ‘suicídio’ é matar a si mesmo, então não precisaria do pronome 'se'. O 'suicidou' já se bastaria.

Ou você se esqueceu do 'se' em sua mensagem?


Ele treplicou:

Não sou um letrado.... portanto não sou o melhor cara para dizer se tem que colocar "se" ou não, mas para mim o verbo suicidar é automaticamente reflexivo. Não tem como suicidar alguém. Só a máfia usa  essa ideia.


Eu finalizei:

Boooa, a da máfia... e gostei do termo 'reflexivo'  também.

Não me lembrava!!! Obrigado!!!

Bom motivo para um post no blog!!



Aí, no dia seguinte, ele veio com uma  ducha de água fria:

Segundo os sites que acabo de consultar, o correto seria mesmo 'suicidar-se'. Será que a máfia já convenceu o Aurélio???


Bem, mesmo assim, acho que valeria uma discussão, não.

Portanto, letrados amigos, opinai!!

Por que o verbo suicidar não é reflexivo, baseado na argumentação acima?

Por que ele já não se basta, desprezando o uso do pronome ‘se’?
 

domingo, 24 de julho de 2011

Amy - Uma Homenagem





Quando Amy Winehouse estourou no mundo, estourou por aqui também, e pegou gente de todas as idades, inclusive meu filho e a banda dele, a Los Bife. O vocalista Igor teve a ideia de fazer uma homenagem a ela,  imaginou um começo, falou pro Felipe, e eles completaram música e letra. Foi direto pros shows, sempre um sucesso.

Gravaram em estúdio, junto com outras músicas do disco Los Bife - Ao Ponto, ainda não lançado. Antes da gravação, Felipe pensou em incrementar a canção com seu violino, e fez um arranjo.

Ficou linda! 

Ouça!!!



Se sua firewall deixou tudo aí em cima branco, o link é este:


Ela se fechou para o mundo
E o mundo se fechou para ela
E o mundo se fechou para elaaaa
AAAAA    AAAAA


Mais sobre Los Bife?




sábado, 23 de julho de 2011

Uma pena, Amy

Mensagem que mandei aos amigos em agosto de 2008
__________________________________________


Quem já ouviu sua voz, lamenta!

Quem não conhece seu trabalho, precisa ouvir!

Antes que seja tarde!

Falo de Amy Winehouse,


a. uma compositora que pensa que está na década de 60,
b. uma letrista que pensa que está no divã,
c. uma cantora que pensa que é negra,
d. uma mulher que não pensa em si mesma.


Em breve, os verbos da frase acima serão conjugados no passado.
Uma pena!           
As imagens dela bêbada, drogada, falam tudo ... E calam fundo em quem admira o estilo, a classe, a força e a qualidade do trabalho da jovem inglesa, hoje com meros 24 anos de idade, e já uma celebridade mundial, para o bem, e para o mal.
Lançou apenas dois discos:
  1. Frank, aos 19 anos, surpreendeu o mundo da música com um trabalho autoral, tendo composto letra e música de todas (ou quase todas) as canções, abrindo ao mundo o seu próprio, já complexo apesar da pouca idade, suas angústias, seus sofrimentos e até seus poucos bons momentos. Suas letras tocam os dois mundos: o dos sofrem e dos que ainda podem sofrer, ou seja, amplo universo. Além disso, a sonoridade, o ritmo, a influência da música americana dos anos sessenta é clara, marcante, e a voz, poderosa, digna das grandes divas negras da época, é um primor.
  2. Em Back to Black, aos 22 anos, continua sua saga, contando suas desventuras, brinca com seu próprio estado ("I stay up clean the house; at least I’m not drinking."), e desafia quem pensa no bem dela ("They tried to make me go to rehab but I said 'no, no, no'."). Magistral, foi aclamado pela crítica, pelo público, alçou-a ao nível galáctico e levou um monte de Grammy's.
Sucessos à parte, sua vida pessoal é um desastre, eternamente em confusões, seu marido não fica atrás, vive preso, ela se entrega ao álcool (incrível a ironia do nome), às drogas, sua deterioração é marcante (repeti o adjetivo, para o mal).
Na internet, há um site de apostas para acertar o dia em que ela vai morrer. Os fãs que vão aos seus shows, ficam na expectativa de saber se ela vem, e se vem, de ver se ela vai conseguir ficar em pé, ou se consegue terminar. 


Vejo, em Amy, uma reedição de Janis Joplin, 40 anos depois.
Recomendo fortemente que ouça as canções, que compre seus discos, o quanto antes, se não quiser que seu investimento seja uma homenagem póstuma. Se ela colocar ordem na cabeça seu dinheiro vai ajudar no tratamento de reabilitação. Se ela esperar muito, o dinheiro vai ajudar somente na administração do espólio.
Você não vai se arrepender, o som é muito, muito bom.        


___________________________________________

Hoje, 23 de julho de 2011,
confirmaram-se as expectativas...

Amy Winehouse está morta.

Acaba de entrar para o Clube dos 27! 

Uma pena, Amy!!!

sexta-feira, 22 de julho de 2011

CdP - O Peru e o peru

Primeira CdP - Crônica DuPeru

Na decisão de qual seria a primeira Crônica duPeru, decidi pela ordem cronológica. 

Lembrei-me de uma brilhante crônica esportiva de Marcelo Adnet, no sábado anterior à viagem. Dizia ele que pouco sabemos sobre nossos vizinhos da América do Sul,
no máximo:
:



Pois é, o país não é apenas isso, mas não se pode negar que a similaridade de seu nome com o termo jocoso dado ao órgão fálico sexual masculino no Brasil, dá, sem sombra de dúvidas, margem a situações interessantes.

Já no táxi do primeiro dia (aliás, os táxis serão um capítulo à parte), a caminho do centro, deparei-me com um outdoor ‘increible’, para nós. Dizia:

NOSOTROS CREEMOS EM UM PERÚ MÁS GRANDE

Que pena que não tive a velocidade suficiente para sacar minha arma, ou seja, meu celular, para tirar uma foto. Creiam-me, meninos, eu vi!

Juro que procurei o logotipo da Pfizer no outdoor, mas era propaganda de uma instituição financeira, e não de Viagra.

E não ficou só aí: no rádio de outro veículo que utilizamos, meu amigo notou uma  mensagem institucional do governo, mas que termina com um sonoro:

POR UM PERU MÁS GRANDE!!!

Definitivamente, aquele sim, parece ser um governo que gosta de sacanagem...

Outras oportunidades vieram, para notar os trocadalhos do carilho mencionados pelo genial Adnet!!

Aguarde!!!

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Justo e Injusto


Uruguai na final!

Nada mais justo! 
É o melhor time sul americano. Disso já sabíamos pois foi o único deste continente a chegar à semi-final da Copa do Mundo da África do Sul. Futebol de gente grande, como o grande capitão Lugano (ai que saudade os tricolores paulistas têm dele), o grande mestre Forlán (ai que saudades os tricolores paulistas têm do pai dele), e do grande delantero Suárez, e do grande Loco Abreu, que só entrou para dar aquela louca cavadinha contra a valente seleção de Gana. Nesta Copa América, surgiu também um grande goleiro, Muslera, que fechou o gol contra os argentinos nos 120 minutos de jogo, e ainda defendeu um pênalty, de Tevez. Na semifinal com Perú, não deu a menor chance, e confirmou seu status. 

Paraguai na final!

Nada mais injusto! 
E não foi porque chegaram até aqui sem ganhar um só jogo, completando CINCO empates, os dois últimos com prorrogação, e ganhando nos pênalties, perfazendo, portanto, mais de 500 minutos sem uma vitória sequer. E não foi porque somente se defenderam perante o Brasil que chutou 20 vezes ao gol, 10 vezes mais que eles, afinal nós perdemos QUATRO pênalties e não temos o direito de clamar por justiça. Digo que foi injusto pois ontem, a Venezuela (La Vino Tinto) foi muuuuito superior ao Paraguai, nos 120 minutos de jogo, futebol envolvente, com TRÊS bolas nas traves do grande goleiro Justo Villar, o único destaque daquele time finalista, que ontem defendeu mais um pênalty. Acrescento aqui a análise de meu amigo João:
A equipe venezuelana deu um show de perseverança. Superou desafios e discriminações e chegou onde chegou com méritos. Jogou melhor que o Paraguai, buscou o gol o tempo todo e só parou na arbitragem, que foi negligente e parcial.

A justiça se fez!!

O Uruguai não deu chances ao Paraguai, 
metendo 3x0, sem dificuldade. 
Parabéns, Celeste Olímpica!

terça-feira, 19 de julho de 2011

Politicamente Imbecil!


Uma piada e um texto chegaram-me às mãos, e me fizeram lembrar um post meu. Tudo correlato, tudo atual, tudo gerando muita polêmica. 

Leiam, divirtam-se e comentem!!

Vamos lá?

O Post: Caçadas em Risco
Autor: Homerix Ventura


Pairou por um certo tempo uma ameaça à integridade de uma obra-prima de Monteiro Lobato.


Leia o post, e junte o seu aos outros 15 comentários:






_________________________

A Piada: Síndrome da Nega Maluca

Autor: Desconhecido
 
Uma senhora entra na confeitaria e pede  um Bolo "Nega Maluca".


Trava-se o seguintre diálogo:

- Senhora, usar o nome "nega maluca", hoje em dia, pode dar cadeia, por causa da Lei Affonso Arinos; da Lei Eusébio de Queiroz; do Artigo 5º da Constituição; do Código Penal; do Código Civil; do Código do Consumidor; do Código Comercial; do Código de Ética; do Moral e Bons Costumes. Além da Lei 'Maria da Penha' ...




- Então, meu filho, como peço a porcaria desse bolo?




- Bolo Afro-descendente feminino 
com distúrbio neuro psiquiátrico.


________________________

O Texto: O Cravo Não Brigou com a Rosa


Autor: Luiz Antônio Simas


Chegamos ao limite da insanidade da onda do politicamente correto.

Soube dia desses que as crianças, nas creches e escolas, não cantam mais O cravo brigou com a rosa. A explicação da professora do filho de um camarada foi comovente: a briga entre o cravo - o homem - e a rosa - a mulher - estimula a violência entre os casais. Na nova letra "o cravo encontrou a rosa debaixo de uma sacada/o cravo ficou feliz /e a rosa ficou encantada".

Que diabos é isso? O próximo passo é enquadrar o cravo na Lei Maria da Penha.
Será que esses doidos sabem que 'O cravo brigou com a rosa' faz parte de uma suíte de 16 peças que Villa Lobos criou a partir de temas recolhidos no folclore brasileiro?

É Villa Lobos, cacete!
Outra música infantil que mudou de letra foi Samba Lelê. Na versão da minha infância o negócio era o seguinte: Samba Lelê tá doente/ Tá com a cabeça quebrada/ Samba Lelê precisava/ É de umas boas palmadas.

A palmada na bunda está proibida. Incita a violência contra a menina Lelê. A tia do maternal agora ensina assim: Samba Lelê tá doente/ Com uma febre malvada/  Assim que a febre passar/ A Lelê vai estudar.

Se eu fosse a Lelê, com uma versão dessas, torcia pra febre não passar nunca. Os amigos sabem de quem é  Samba Lelê? Villa Lobos de novo. Podiam até registrar a parceria. Ficaria assim: Samba Lelê, de Heitor Villa Lobos e Tia Nilda do Jardim Escola Criança Feliz.

Comunico também que não se pode mais atirar o pau no gato, já que a música desperta nas crianças o desejo de maltratar os bichinhos. Quem entra na roda dança, nos dias atuais, não pode mais ter sete namorados para se casar com um. Sete namorados é coisa de menina fácil. Ninguém  mais é pobre ou rico de marré-de-si, para não despertar na garotada o sentido da desigualdade social entre os homens.

Dia desses alguém [não me lembro exatamente quem se saiu com essa e não procurei a referência no meu babalorixá virtual,  Pai Google da Aruanda] foi espinafrado porque disse que ecologia era, nos anos setenta, coisa de viado. Qual é o problema da frase? Ecologia, de fato,  era vista como coisa de viado. Eu imagino se meu avô, com a alma de cangaceiro que possuía, soubesse, em mil novecentos e setenta e poucos, que algum filho estava militando na causa da preservação do mico leão dourado, em defesa das bromélias ou coisa que o valha. Bicha louca, diria o velho.

Vivemos tempos de não me toques que eu magôo. Quer dizer que ninguém mais pode usar a expressão coisa de viado ? Que me desculpem os paladinos da cartilha da correção, mas isso é uma tremenda babaquice. O politicamente correto é a sepultura do bom humor, da criatividade, da boa sacanagem. A expressão coisa de viado não é, nem a pau (sem duplo sentido), ofensa a bicha alguma.

Daqui a pouco só chamaremos o anão - o popular pintor de roda-pé ou leão de chácara de baile infantil - de deficiente vertical . O crioulo - vulgo picolé de asfalto ou bola sete (depende do peso) - só pode ser chamado de afrodescendente. O branquelo - o famoso branco azedo ou Omo total - é um cidadão caucasiano desprovido de pigmentação mais evidente. A mulher feia - aquela que nasceu pelo avesso, a soldado do quinto batalhão de artilharia pesada, também conhecida como o rascunho do mapa do inferno - é apenas a dona de um padrão divergente dos preceitos estéticos da contemporaneidade. O gordo - outrora conhecido como rolha de poço, chupeta do Vesúvio, Orca, baleia assassina e bujão - é o cidadão que está fora do peso ideal. O magricela não pode ser chamado de morto de fome, pau de virar tripa e Olívia Palito. O careca não é mais o aeroporto de mosquito, tobogã de piolho e pouca telha.

Nas aulas sobre o barroco mineiro, não poderei mais citar o Aleijadinho. Direi o seguinte: o escultor Antônio Francisco Lisboa tinha necessidades especiais... Não dá. O politicamente correto também gera a morte do apelido, essa tradição fabulosa do Brasil.

O recente Estatuto do Torcedor quer, com os olhos gordos na Copa e 2014, disciplinar as manifestações das torcidas de futebol. Ao invés de mandar o juiz pra putaqueopariu e o centroavante pereba tomar no..., cantaremos nas arquibancadas o "allegro" da Nona Sinfonia de Beethoven, entremeado pelo coro de "Jesus, alegria dos homens", do velho Bach.

Falei em velho Bach e me lembrei de outra. A velhice não existe mais. O sujeito cheio de pelancas, doente, acabado, o famoso pé na cova,  aquele que dobrou o Cabo da Boa Esperança, o cliente do seguro funeral, o popular tá mais pra lá do que pra cá,  já tem motivos para sorrir na beira da sepultura. A velhice agora é simplesmente a "melhor idade".

Se Deus quiser morreremos, todos, gozando da mais perfeita saúde.

Defuntos? Não. Seremos os inquilinos do condomínio Cidade do pé junto.

Luiz Antônio Simas

(Mestre em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e professor de História do ensino médio)

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Errar é oMano!

(como vi no portal de um amigo do Facebook)

Opinião do Homerix

Mano errou mesmo!
  • Robinho fazia sua melhor partida pela seleção em 5 anos, movimentando-se por todos os lados, dando pedaladas frutíferas, fazendo tabelas, principalmente com seus ex-companheiros do grande Santos de 2010; 
  • Ganso não brilhava mas em lampejos deixava jogadores na cara do gol, e ele mesmo metera uma bola na trave; 
  • Neymar também não brilhava, mas em lampejos chegava lá, atemorizava o adversário, que só lhe dava porrada, e ia ter alguém expulso logo, logo; 
  • Ramires era uma nulidade; 
  • Lucas Leiva, ao quadrado.


O que faz o Mano?
  • Tira o Neymar para colocar Fred, para fazer dupla de centroavantes com Pato. Pra quê? Se queria colocar Fred, era no lugar de Pato; 
  • Tira Ganso e coloca Lucas, o peladeiro: com isso, Robinho teve que sair lá da frente onde produzia bem, para armar as jogadas, já que era o único em condições, pois Ramires e Lucas Leiva produziam zero;
  • Deixa Ramires e Lucas Leiva em campo;
  • A dupla caipira Elano e Elias cantaria muito melhor...

O que não tira nem um pouco da responsabilidade dos jogadores de perderem quatro cobranças de penalidades...

Ironicamente, eu comentava com meu irmão, no começo da prorrogação, que estava na hora de colocar Elano, por causa da provável cobrança de penalties. 

Como diz o Milton leite, Meu Deus do Céu! que foi pra onde a cobrança dele foi...

Resultado: 
o Santos perderá em breve seu técnico...


Opinião do João, amigão do Homerix

Caro Mero,

Pena que você não  tenha dado a atenção ao meu e-mail de 11 de julho. O Mano é um péssimo cozinheiro. Tem todos os ingredientes e não consegue fazer um bolo. Nem mesmo um omelete. Obediente ao comandante teixeira, permitiu promiscuidades na concentração, com as visitas dos amigos do teixeira, para o aliciamento de jogadores para jogarem em clubes europeus. Tem sido muito forte a pressão sobre os craques do Peixe que estavam a servir o time do teixeira. Naturalmente isso prejudicou o desempenho, pois encheram as cabeças dos jogadores com promessas, dinheiro, etc.

Para os argentinos, podemos dar a desculpa que disputar uma Copa América, sem a oportunidade de jogar a final com a Argentina, tirou a motivação do time brasileiro, que fez um esforço enorme para garantir o 0x0 e perder "honrosamente" na cobrança de tiros da marca de penalidade máxima.

Como prêmio de consolação, o retorno antecipado dos jogadores do Peixe, para recuperarmos posições no Campeonato Brasileiro.

Quanto à Copa América, agora resta torcer para o campeão seja a Venezuela, o Paraguay ou o Uruguay, nesta ordem de preferência. Não gosto do Chile, pela lambança do passado, com aquela armação do Rojas no Maracanã. O país deveria ter sido punido com rigor, com o afastamento de qualquer competição internacional por cinqüenta anos, por exemplo. Como a Fifa é fofa, não houve puniçao exemplar. Quanto ao Peru, aquela entregada de jogo para a Argentina na Copa de 1978...sem comentários.

Aquele abraço,

João




Aqui a mensagem original do meu amigo João, em seu trecho sobre a seleção...
Homerix,

Além de ter faltado raça e determinação no time das meninas, o...

O time masculino do ricardo teixeira que está na terra dos hermanos peca também pela falta de raça, pela falta de determinação. O Mano está mais para ajeitador de égua do que treinador de seleção.  Essa turma precisa tomar o azulzinho para entrar em campo de PD e com muito tesão e pegada.  A promiscuidade também corre solta, pois o ricardo teixeira permite aos amigos dirigentes de clubes europeus a visita à concentração do Brasil para "mimar" os craques a jogarem nos seus clubes do velho continente. Resultado é que baixou a amarelice aguda no Neymarelo. O Ganso, em que pese ter ajudado, virou um jogador comum e, desse jeito, não servirá sequer para fazer foie gras. Acho que vou começar a torcer contra o time do ricardo teixeira, até que a CBF venha a ter gente séria no seu comando. Chega de patriotada, vamos afastar/eliminar o ricardo teixeira em nome do patriotismo. O Brasil é maior do que essa mulambada que parasita a CBF desde os tempos do decano havelangagage. A CBF consegue ser pior do que alguma ditaduras...

Quanto ao Santos, ...

Aquele abraço,

João
Comentários??

Veja só como bater pênalty não é nenhum BSC (Bicho de Sete Cabeças)...

Se o seu firewall deixou tudo branco, eis o link, pra ver depois:
http://tvig.ig.com.br/esporte/futebol/futebolinternacional/jogador+faz+gol+de+penalti+com+o+calcanhar-8a49800e30b9280901313d855ea90e59.html 


Só queria ver ele fazer isto em um jogo oficial..


Bem, quer dizer, de outra forma, tivemos un loco..


Abraço