-

quarta-feira, 13 de julho de 2011

Concert for George


No Dia Do Rock, recebi uma mensagem com uma belíssima intepretação de uma canção de um beatle, e com o seguinte texto:
Trata-se da interpretação da canção My Sweet Lord de George Harrison realizada por um grupo de excelentes músicos, todos amigos de George. Este concerto foi em sua homenagem, dois anos depois de sua morte.
 

Na guitarra acústica Eric Clapton, na guitarra elétrica o filho de George Harrison, ao piano Paul McCartney, na primeira bateria Ringo Star, na segunda bateria Phill Collins, e na segunda guitarra elétrica Tom Petty, ao órgão e interpretando a primeira voz o incrível Billy Preston.
Entre as vocalistas do coro está Linda Eastman, esposa de Paul McCartney.
Também estavam presentes nesse concerto:
Bob Dylan, Ravi Shankar, Jethro Tull e um número enorme de amigos e colegas dos Beatles, assim como todo grupo 'The Cream' de Eric Clapton. Todos um pouco gordos e enrugados, mas encarnando o melhor do melhor, representativo dos anos 70.

Billy Preston chegou a ser conhecido como o quinto Beattle; foi ele que sempre tocou o piano e o órgão em todas as gravações dos Beatles. Maravilhoso!!!


Sim, realmente o video é fantástico. Trata-se de um extrato de um dos melhoes DVDs de música de todos os tempos.
 
Concert for George, feito em Dezembro de 2002, exato UM ano após a morte de George Harrison, e
NÃO dois anos, como estava escrito. 

Eu tenho esse DVD e recomendo a todos!!
 
E
NÃO foi só essa a informação errônea da mensagem. SeNÃO, vejamos:
  1. Linda McCartney NÃO estava nos vocais pois estava MORTA, desde 1997;
  2. Bob Dylan NÃO estava pois estava DOIDÃO. Brincadeira, na verdade, não sei a razão para ele não estar, pois foi grande amigo de George, que cantou uma canção dele em seu primeiro disco solo, All Things Must Pass, 'If Not For You'. E formou com George, Tom Petty, Jeff Line e Roy Orbison, um grupo de grande sucesso instantâneo, chamado Travelling Wilburys, que teve apenas dois discos, sendo que entre o 1º e o 2º, o cantor de 'Pretty Woman' morreu aos 52 anos, e acabou a transitória banda;
  3. O vocalista da canção, o grande Billy Preston, NÃO foi o tecladista de TODAS as canções dos Beatles, mas apenas das referentes ao álbum Let It Be, gravado em 1969 e lançado em 1970, logo após o fim da banda;
  4. Phil Collins NÃO estava presente neste concerto de homenagem, apesar de ser figurinha carimbada em vários concertos de homenagem;
  5. Jethro Tull, a banda, NÃO estava, nem seu líder, Ian Anderson e sua famosa flauta;
  6. Apenas Eric Clapton do grupo CREAM (The Cream???)  estava presente e NÃO todos os membros da banda, como está dito;
  7. Acho que chega!!!
Eu acrescentaria outras presenças NÃO notadas na mensagem, como Tom Hanks e todo o grupo Monthy Python, todos grandes amigos de George, uma figura humana incrível, fazendo vários sketches engraçadíssimos, com direito a mostrarem as respectivas bundas em um momento solene.
 
Isso sem contar a parte inteiramente dedicada à música indiana, com desempenho admirável de Anoushka, filha de Ravi
Shankar, grande amigo de George, a quem considerava um filho. Tanto no solo com a cítara, como na regência de uma orquestra de músicos indianos espetacular, ela dá um show. Tem gente que acha essa parte chata. Gente insensível...
 
Destacaria muito a entrada de Ringo, um pouco mais, afinal, era grande amigo de George. Aliás, ambos, em momentos diferentes, chagaram a abandonar os Beatles, por sentirem-se menosprezados pelos maiorais John e Paul.
 
Ringo começa cantando 'Photograh', o grande sucesso de sua carreira solo que foi composta em parceria com George, que na letra traz uma parte que era exatamente o que todos sentiam naquele momento, com a foto de George estampada no telão do Albert Hall.
Ev'ry time I see your face,
It reminds me of the places we used to go.
But all i got is a photograph
And I realise you're not coming back anymore.

Se seu firewall deixou tudo branco, tente este link mais tarde
http://www.youtube.com/watch?v=UtI71WUp3JE


Depois, Ringo canta  'Honey Don't', que ele gravou em um dos discos dos Beatles, o Beatles For Sale, de 1964. A escolha foi porque, enquanto John era fã Número 1 de Chuck Berry, e Paul era fã Número 1 de Little Richars, George era fão Número 1 de Carl Perkins
 
Aliás, eu passei de passagem na citação do local em que tudo isso ocorria, mas era nada mais, nada menos que o espetacular Albert Hall, palco de shows memoráveis e que faz parte da história beatle, afinal, todos sabem, aquele teatro onde cabem 4.000 buracos, como conta a canção beatle “A Day in the Life”:
I read the news, today, Oh Boy!   
Four thousand holes in Blackburn, Lancashire!   
And though the holes was rather small, they had to count them all!   
Now, they know how many holes it takes to fill the Albert Hall!.
 


Daria destaque absoluto para a interpretação que a banda faz de 'Something', maior sucesso de George. Começa com Paul em um ukelele, um cavaquinho indiano, instrumento que George sempre usava quando recebia Paul ou Ringo em sua casa. A música começa devagarinho, só no ukelele, depois alguns instrumentos leves vão entrando aos pouquinhos, Paul canta a primeira parte toda, e quando o solo (o melhor solo romântico de rock de todos os tempos) vai entrar, aparece Eric Clapton solando,, e cantando, Paul abandona o cavaquinho e pega um violão elétrico e vai para o backing vocal (junto com Jeff Lynne), e entra a orquestra toda, com o arranjo original, lindo, que só de escrever, deixa-me os olhos às lágrimas, neste exato momento.

Se seu firewall deixou tudo branco,  tente este link mais tarde
http://www.tudou.com/programs/view/fs15BOev5aA/


Que bom que apareceu este desafio, que assim me fez publicar este post
UM MINUTO antes de terminar o Dia Do Rock!

6 comentários:

  1. Realmente esta homenagem prestada pelos amigos do George foi belíssima, que felizmente foi retratada em DVD duplo, que considero imperdível para todos que apreciam a boa música.

    Faço aqui algumas considerações complementares ao belo texto do Homero:

    a)Realmente é de se estranhar a ausência do Bob Dylan na homenagem. Além de ser grande amigo do George e de ser seu companheiro no Travelling Wilburysde, é bom lembrar que o George deu uma tremenda canja ao Dylan, ao participar em 1992 do show realizado no Madison Square Garden, em comemoração ao 30º aniversário de carreira dele. Sabemos o quão difícil era motivar o George para que ele se apresentasse ao vivo.

    b) Não podemos deixar de registrar a importância do Jeff Lynne (líder da Eletric Light Orchestra e também companheiro de Travelling do George), não só na homenagem, como também na carreira do George (produziu discos dele e também da Antologia dos Beatles). A interpretação dele para "The Inner Light", é um dos pontos altos do show na minha visão.

    c) Cabe também registrar, que o Royal Albert Hall, foi palco de apresentação histórica dos Beatles, bem no início da carreira da banda que pouco tempo depois se tornariao maior fenêmeno da música de todos os tempos.

    ResponderExcluir
  2. Amigos,
    o INCA e o Hematologistas Associados na Rua Conde de Irajá 183,estão precisando de sangue.
    Na terça feira eu fui doar e consegui, já havia tentado uma vez depois que Diego teve alta e não consegui porque estava anêmica. Recebi muita ajuda na época da doença do Diego e agora o minimo que posso fazer é doar sangue para retribuir um pouquinho da ajuda que recebi.

    Homero, não sabia aonde postar este pedido então coloquei aqui. Se voce puder divulgar, te agradeço, sangue e plaquetas são sempre bom vindos, principalmente plaquetas. agente pode salvar vidas com um gesto de carinho...E pode também ver todos juntosemisturados com voce.

    Bj gde, Marta

    ResponderExcluir
  3. 30.598... Li, gostei do texto e dos vídeos... Bravo DJHOMERIX:
    Paulus

    ResponderExcluir
  4. O Bob Dylan não participou do Concert for George pois estava em turnê e tinha um show marcado na mesma data. Eu lembro que na época foi muito questionada a sua ausência e foi dada esta justificativa.

    Abraços e parabéns pelo Blog

    ResponderExcluir
  5. Confiram o documentário 'living in a material world', de Martin Scorcese, sobre o saudoso George. Abs, Augusto

    ResponderExcluir
  6. Homerix,

    Espetacular. O fechamento com a canção "I will see you in my dreams" acentuou a emoção. É uma das mais belas canções que já ouvi. Criada em 1924, não a conhecia. Foi muito bem escolhida para o momento, que ficou ainda mais especial conjugado com as pétalas de rosas. Belíssima homenagem ao George.

    Interessante, também, o comentário do Paul ao se referir ao Dhani, que era a imagem do George, que continuava jovem, enquanto os demais, envelhecidos...

    Veja a letra da canção "I will see you in my dreams", com notas, no site
    http://www.alligatorboogaloo.com/uke/tabs/050922-3.html

    ResponderExcluir