-

quarta-feira, 2 de março de 2011

Oscar 2011

No Oscar de 2009, o meu filme preferido foi o melhor filme do ano.
      Escrevi sobre a festa em: 
http://blogdohomerix.blogspot.com/2009/02/e-o-oscar-vai-para-slumdog-millionaire.html

No Oscar de 2010, os meus filmes preferidos eram AVATAR  e Bastardos Inglórios
      Ambos foram preteridos.
      Escrevi sobre a festa em:
http://blogdohomerix.blogspot.com/2010/03/aviuvatar.html

No Oscar de 2011, o meu filme preferido era A Origem, mas eu sabia que não ganharia, pois seu diretor Christopher Nolan não foi indicado ao Oscar de Melhor Diretor. Felizmente, 'tirante' a genial obra de Nolan, meu favorito era 'O Discurso do Rei', que levou as principais estatuetas, Filme, Diretor, Ator e Roteiro Original.

'A Origem' levou os Oscars técnicos de Efeitos especiais, Mixagem de som, Edição de som e Fotografia.

E olha só que ironia: sinceridade, será que existe Roteiro Original mais original que o roteiro original de 'A Origem' com sua idéia absolutamente original?  Este, realmente eu pensava que iria para o genial Nolan, até como uma forma de compensação pela não indicação a Melhor Diretor. Se fosse para ele, 'A Origem' ficaria com 5 Oscars, contra 3 de 'O Discurso do Rei', que o acabou levando. E 'A Origem' seria o grande vencedor da noite.

Deve ter pesado na decisão da Academia o fato de o roteirista David Seidler ser 'o-mais-velho-ganhador-de-Oscar-de-Roteiro-Original-da-história-do-Oscar', fato que foi ressaltado pelo velho roteirista com grande classe, desejando que ele mesmo batesse esse recorde over-and-over-and-over...


Aliás, 'O Discurso do Rei' teve, apropriadamente ao posto, os melhores discursos de aceitação, todos saindo dos meros agradecimentos de praxe. O Diretor Tom Hooper, por exemplo, concluiu aconselhando que todos dessem ouvido a suas mães, já que foi ela quem disse a ele que dirigisse esse filme, após assistir a uma peça sobre o tema da gagueira do Rei George VI. O produtor Iain Canning, ao receber o Oscar de Melhor Filme, agradeceu aos atores Colin, Geoffrey e Helen por terem dito 'Sim', mas o que ficou marcante foi seu agradecimento ao namorado Ben!

https://lh5.googleusercontent.com/-9HbChGB5m50/TWyFMk5OYJI/AAAAAAAARW4/R3X_04lp1Qs/s1600/colin_firth_oscar_2011.JPGO melhor discurso da noite foi o Discurso do Rei, na verdade, de Colin Firth, o Melhor Ator do ano. Ele esteve perfeito ao receber o prêmio, e mostrou que o tratamento da gagueira, mais de 70 anos antes, permanece em efeito. Seu discurso foi britanicamente humorado, elegante, eloquente, e ele estava calmo, apesar de declarar que suas vísceras lhe pregavam peças. Vale a pena ver, ouvir e ler seu 'acceptance speech'.

 

https://lh3.googleusercontent.com/-QosyqLqjZLg/TWyFKoAkTxI/AAAAAAAARWs/D6PO5U0WsAw/s1600/natalie_portman_oscar_2011.jpg'Cisne Negro', que nem de longe era meu preferido, ficou apenas com o merecidíssimo Oscar de Melhor Atriz, para Natalie Portman, que recebeu o prêmio ostentando uma barriguinha. Em seu agradecimento, declarou estar vivendo o seu melhor papel, o de mãe. Ela não vestia Dior, apesar de ser garota-propaganda da griffe, em protesto contra declarações racistas e antissemitas de Galliano, um de seus estilistas. Bem, 'Cisne Negro' deve se tar em receber o Oscarix (o Oscar do Homerix), por ter conseguido um total de 250 visualizações de página, contra menos de 120 de 'O Discurso do Rei' (HeHeHe).
 
 
Melhor fez 'O Vencedor', do qual eu gostei sobremaneira, ao levar duas estatuetas para casa, ambas por desempenho coadjuvante. A do já premiadíssimo e não-tem-pra-ninguém Christian Bale era mais-que-esperada, e uma das razões estava presente no Kodak Theatre: sua imagem. nem parecem ser a mesma pessoa, o raquítico, debilitado e imberbe personagem e o musculoso, atlético e barbudo ator. Já a vencedora feminina Melissa Leo, que fez o papel de mãe dos lutadores do filme, levou o Oscar, mas não meu coração, que ficou com a garotinha de 'Bravura Indômita'.
 
 
A cerimônia? Foi morna. Anne Hattaway estiveram corretos mas não arrebatadores. Cumpriram o 'script'sem muita improvisação, se esforçaram, ela trocou de roupa 6 vezes, James franco ficou ótimo de Marilyn Monroe, mas só. Sinceramente, deu saudades de Hugh Jackman, de 2009, e do par Alec Baldwin / Steve Martin, de 2010.

https://lh5.googleusercontent.com/-bs1IuZJ2Mto/TWvr_DmVoyI/AAAAAAAAARI/yBS-2St0bSQ/s1600/o-discurso-do-rei-Colin+Firth-oscar-2011.jpgNa abertura, o já tradicional video-montagem em que os dois apresentadores se imiscuem nas cenas dos filem candidatos o melhor Filme, foi perfeito. Seu ponto alto foi a declaração de Hattaway como Rainha Mãe, em frente ao enorme microfone e a milhares de súditos em Wembley: 'I have good news for you. In the future, microphones will be smaller!!', para riso geral.


Dois grandes momentos:
  1. O anúncio dos 10 filmes candidatos, que precedia a declaração do vencedor, feita por Steven Spielberg, foi sob a voz do Rei Geoge VI. Pois é, seu tocante discurso final, de anúncio da declaração de guerra à Alemanha, feito ao povo britânico, ia sendo pontuado por imagens dos 10 filmes, que retratavam exatamente o que o Rei falava. Espetacular;
  2. A presença de Kirk Douglas, do alto de seus 94 anos, para entregar o oscar de Melhor Atriz Coadjuvante. Um show! Fez galanteios (ele deve ser um pouco culpado pela sexomania do filho Michael), brincou com os atores da platéia, fez brincadeira com sua bengala, demorôôô pra dizer a vencedora, antes reclamando que concorreu três vezes e não ganhou nenhuma, enfim, arrebatou a plateÉia.

Abaixo, a lista dos 10 candidatos a Melhor Filme (com links para críticas minhas) e seus prêmios:



      4 Oscars: Filme, Diretor, Ator, Roteiro original

2. A Origem (link) 

      4 Oscars: Efeitos especiais, Mixagem de som, Edição de som, Fotografia

3. A Rede Social (link)
      3 Oscars: Roteiro sdaptado,Trilha sonora, Montagem  

4. O Vencedor(link) 
      2 Oscars: Ator coadjuvante, Atriz coadjuvante 

5. Toy Story 3 
      2 Oscars: Animação, Canção Original 

6. Cisne Negro(link) 
      1 Oscar: Atriz) 
 
7. Bravura Indômita(link)



Abraço

Homero Chega de Oscar Ventura

10 comentários:

  1. Gostei muito do Cisne Negro, na minha opinião, o melhor filme (dentre os que assisti). Todo mundo reclama de filme previsível e quando aparece um que foge totalmente da linearidade geral ...Bravura Indômita, só vi o antigão, com o John Wayne. O filme é bom mas não tem história suficiente para ganhar Oscar. O filme "A Origem" é muito interessante, originalíssimo, sem dúvida, mas nunca me pareceu do tipo que é premiado pela Academia. Faz-me lembrar do "Coração Satânico", antigão também, com o Mikhey Rourke (é assim que se escreve?), que eu saí do cinema achando ser candidatíssimo e não foi indicado a nada! Achei este ano com mais filmes "prováveis" do que o ano passado, bem mais pobre em bons filmes. Que venha 2011.

    ResponderExcluir
  2. O Discurso é um filme do tipo quase-perfeito, especialmente para conquistar o Oscar. Atores excelentes, cenários cheios de personalidade, personagens riquíssimas, uma história da realeza, momentos muito humanos e contados de uma forma praticamente épica, pois os conflitos, por mais que apenas íntimos (apenas?), eram gisgantescos. Acho que somente o Cisne Negro é também tão intenso e rico.

    Isso não quer dizer que os outros não sejam intensos, ricos e humanos. 127 horas é um show a parte. Inception é um ótimo filme, mas as personagens não são das mais desenvolvidas, elas contribuem o necessário para o roteiro, mas só, com uma delas (Di Caprio) sustentando tudo. Isso não é proibido, mas é um ponto a menos se comparado com O Discurso.

    Um defeito de O Discurso, ao meu pequeno ver, é a escolha de Guy Pearce para o papel do irmão mais velho do Duque de York. Pearce é sete anos mais novo que Colin Firth. O Duque é um ano mais novo que o Rei Eduardo VIII. Não seria problema se as idades dos atores não fossem tão evidentes: eu, pelo menos, não conseguia ver o Duque como mais novo que seu irmão. Você também concorda, Homero?

    ResponderExcluir
  3. MUITA sacanagem o que fizeram com A Origem! Estou contigo Homerix!!! Certamente o melhor filme, roteiro, atores, tudo! Beijos! Livia

    ResponderExcluir
  4. É "InVerno da alma"... Ou isso foi uma piada?

    ResponderExcluir
  5. INTERPRETANDO A ACADEMIA (1):

    A trilha sonora de "Rede Social" é bem legal. Vale à pena rever o filme prestando atenção nela. Ela é discreta - propositadamente, sem dúvida - e ao mesmo tempo muito original.

    E tem subliminaridades relacionadas ao tema do filme: ela é repetitiva igual a um programa de computador.

    Mas como eu sei que a trilha não é marcante de propósito?
    Bom, se você não repara quando um filme tem uma trilha sonora infernalmente repetitiva, é porque houve muito trabalho para torná-la suave aos nossos ouvidos. Achei bem merecido.

    ResponderExcluir
  6. INTERPRETANDO A ACADEMIA (2):

    A edição realmente estava disputada entre "Social Network" e "Inception" mas só porque são filmes cheios de cenas paralelas. Isso é um show para o montador, mas o trabalho mesmo está no roteiro.

    Achei merecido ir para o Social Network, porque os outros dão a impressão de ser mais planejados (pelo diretor). "Inception", por exemplo, tem muitas imagens geradas por computador. Então, lógico que é planejado. É mais difícil montar um filme cheio de gravações soltas, do que editar um filme planejadinho.

    ResponderExcluir
  7. INTERPRETANDO A ACADEMIA (3 e FINAL!!!):

    Quanto às decisões mais artísticas: direção, roteiro, filme... concordo com a Academia nas premiações.

    Inception e Black Swan podem ser filmes muito originais. Eram os favoritos de muita gente, para prêmios a que nem foram indicados.

    Mas "O Discurso do Rei" conta com uma vantagem: modéstia. Tom Hooper não se coloca à frente de seus personagens.

    Nolan e Aronofsky ainda estão tentando se provar... e estão conseguindo! O público está com eles! Bem, talvez não a esmagadora maioria - esta ainda prefere o cinema de gêneros, puros e manjados - mas há um grande público próprio se formando ao redor desses diretores.

    Acontece que a academia só vai premiá-los quando chegarem naquele ponto em que não precisam mais ser premiados.

    Parece sacanagem? E é.
    Parece burrice? Mmm…
    Parece que a academia é formada por pessoas que só conseguem premiar aqueles que já estão consagrados? Talvez.

    Nolan e Aronofsky podem ser considerados homens à frente de seu tempo. Mas, a meu ver, tanto melhor que não sejam premiados.

    "Você só deve libertar um prisioneiro depois que ele desiste de fugir."
    (Ninguém disse isso. Eu estou dizendo. Mas faz sentido, não faz?)

    Assim que Nolan e Aronofsky souberem que não precisam se provar para ninguém, a academia vai premiá-los. Enquanto isso, o público talvez se desiluda com o cinema deles... Pode acabar sendo trágico. Mas é a vida.

    ResponderExcluir
  8. Meu Deus... Quanta loucura eu escrevi...
    Talvez seja a hora de fazer meu próprio blog...

    ResponderExcluir
  9. Caro Vianna, magníficas contribuições, uma verdadeira aula de cinema. Entendi a edição. Adorei a modéstia do Rei. E libertação do prisioneiro que desiste de fugir foi muito profunda. E o inferno estava errado omesmo, já corrigi... E a trilha, só vendo de novo mesmo...

    Nada de loucura! Sim, um blog seria excelente ... só que tmoa um teeempo!!!!

    ResponderExcluir