-

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Inception-to-date

Quando virei gerente financeiro, sem saber lá muito de contabilidade e finanças, foi logo em inglês que tive que aprender. E me lembro de certos termos que me marcaram. Um deles, 'aging', claro que conhecia a aplicação coloquial, como envelhecimento, mas não sua aplicação contábil, à idade das contas a receber que minha empresa tinha. Um outro veio dos relatórios contábeis, que apresentavam o resultado de algumas contas em três níveis: o do mês em questão, o year-to-date, que mostrava o seu resultado acumulado do ano, de janeiro até aquele mês, e finalmente, o inception-to-date, que mostrava a mesma conta numa visão também acumulada, mas desde o início da companhia, desde o primórdio de sua existência, desde o começo de tudo, desde o seu Big-Bang. A palavra 'inception' sempre me intrigou, semprei o achei muito sonoro. Comparava-o com 'conception', pensava na concepção de um ser, onde começa a vida.

Pois bem, 'Inception' é o nome do filme do momento, desde já, um dos candidatos certos ao Oscar. No Brasil, está nos cinemas como 'A Origem', uma boa tradução. Melhor ainda foi a variância que os legendadores em português utilizaram para a 'inserção' do termo nos diálogos. Você perceberá quando assisti-lo. Sim, porque você TEM que assistir.

Antes de falar sobre o filme, teço merecidas loas a seu diretor e roteirista Christopher Nolan, um jovem (hoje tem 40 anos) que chegou ao estrelato dentre os admiradores do cinema inovador com o espetacular 'Memento' (2000), no Brasil, 'Amnésia', que descreve um dia de um sujeito com short term memory loss, de uma maneira inusitada e BRILHANTE. Teve outros grandes  filmes aclamados na década, entre eles 'O Grande Truque' e 'Insônia', mas ele deve ser mais conhecido pelo grande público como o diretor que ressuscitou a carreira de Batman no cinema, com o ótimo 'Batman Begins' e o incrível 'Batman - O Cavaleiro das Trevas'.

Logo que lançou 'Memento', sempre intrigado com as coisas da mente, Nolan começou a pensar na idéia de 'Inception', entrando a fundo no mistério dos sonhos, e desenvolvendo uma teoria fantástica. A coisa era tão complicada que levou quase 10 anos pra sair do papel. A idéia de Nolan parte da possibilidade de se descobrir segredos da mente de uma pessoa através da invasão de seus sonhos. Isso já daria argumento para várias histórias mas ele vai além, e investiga a possibilidade de inserir uma semente de pensamento na mente da pessoa. Como se pudesse influir no começo, na origem, na 'inception' de uma idéia. 

Genial!

Pronto! Falei tudo o que eu podia! Acho mesmo que falei muito! Não conto mais nada.

Só um conselho: preste muita atenção. Do começo ao fim.

E tente perceber uma ligação entre uma atriz do filme e uma música que toca de vez em quando. Essa é só pra cinéfilos.

Abraço

Homero Ainda Pensando Ventura

18 comentários:

  1. Assistirei nesse final de semana.

    Mas já até imagino que vc esteja falando de Marion Coutrilard e sua impagável e eterna Piaf, não!? :o)

    Sou fãzaço do Christopher Nolan. "Memento" é obra-prima, um filme que não foi descoberto aqui no Brasil. As duas re-re-reentradas de Batman no cinema, igualmente obras-primas. Agora, "Inception".

    Obrigado pela dica!

    Grande abraço,

    ResponderExcluir
  2. Muitíssimo interessante o tema. Me lembrou do "O Efeito Borboleta", do qual gostei, mas "Inception" me parece ainda melhor e mais verossímel. Homero, raras vezes li resenhas tão bem feitas quanto as suas.
    What the hell are you still doing here ?
    Um abraço

    ResponderExcluir
  3. Essa eu mato sem ver o filme: pelo IMDB vejo que a Marion Cottilard está no filme. Ela fez o filme de Edith Piaf. Quando pesquiso a trilha-sonora do filme, bingo, lá está ""Non, Je Ne Regrette Rien"

    Percebo também que a menininha de Juno está no filme... Promete....

    Parece que vou ter que deixar o Max em casa com uma das avós!

    ResponderExcluir
  4. Grande HOMERO:

    Vi esse filme nesta última quarta-feira, no ROXY (Copa) com o meu filho WILLIAM e sua namorada LÍVIA (eles estavam vendo pela segunda vez).
    Não tenho palavras para definir esse fantástico filme.
    Apenas quero te dizer que este seu comentário está anos-luz acima (a frente etc etc) dos que já li sobre "A Origem".

    É isso aí!!!

    Um abraço,

    ResponderExcluir
  5. Grande Homero,

    Desta vez você me convenceu. Não é sempre que isto ocorre, apesar da forma brilhante como expõe suas ideias. Eu já estava pensando em assistir o filme e agora, a partir do seu depoimento, fiquei convencido de que devo assistí-lo. Valeu!

    Sds,

    ResponderExcluir
  6. Beleza.

    Esse seu depoimento é mais uma evidência de que o inglês foi criado para ser uma língua universal, quer pela simplicidade e objetividade, quer pela riqueza, conforme você destacou muito bem através do vocábulo inception....

    Estimulado pelo seu e-mail vou tentar ver "El ORIGEN - TU MENTE ES LA ESCENA DEL CRIMEN ", conforme está anunciado nos cinemas caraquenhos...

    Hugs,

    ResponderExcluir
  7. Tem razão, Homero, com minha filha pequena e tão pouco tempo para ir ao cinema, tive a sorte de conseguir ver "A Origem". Como vc disse na sua assnatura, sigo "pensando" no filme. Excelente mesmo. Como vc citou o Nolan, não sei se vc já viu, mas um colega aqui da TI viu o 1o filme dele chamado "Following". Trata de um escritor que escolhe aleatoriamente pessoas para buscar inspiração para escrever e acaba seguindo um ladrão. Caso não tenha visto, fica a dica.
    Abraço,

    Sandro.

    ResponderExcluir
  8. Engraçado, Homero, este filme é " ame-o ou odeie-o". preciso tirar a
    cisma... principalmente depois de seu texto.
    Ótimo final de semana

    ResponderExcluir
  9. Homero,
    Esta eu me sinto na obrigação de responder. Respeito sua opinião, mas 'Inception' é uma bomba (o nome, porém, é mesmo bonito). É uma frenética sequência de sonhos dentro de sonhos com muito (muito mesmo) tiroteio, bandidos com uma pontaria inacreditavelmente ruim, e soluções mal amarradas. Apenas uma coisa realmente boa havia: a atriz principal (a esposa do protagonista), cujo nome não sei.
    Olhei meu relógio várias vezes durante o filme.
    Abç

    ResponderExcluir
  10. Rapaz,

    ainda bem que conhec ia antes de vc esses termos...Mas temos que aprender sempre...isso mesmo !

    O Rafael tb me elogiou muito esse filme e eu estava meio desconfiado - obrigado por não revelar nada...mas vai ficar só p/ o dvd...Já é uma rotina... ontem fui ver desenho com Carol - "Meu malvado favorito" - muito doido e muito legal também, apesar de voltado para a s crianças...

    ResponderExcluir
  11. Fui assistir "Inception". Obra-prima. Novo clássico. Atuações soberbas, direção segura e precisa de Nolan... Oscarizável, fácil.

    Abraço

    ResponderExcluir
  12. Sim, me esqueci do seu desafio, como bom cinéfilo que sou, sou fã incondicional de Marion Cottilard, e sei que ela muito mais do que merecidamente interpretou EDITH PIAF nos cinemas, arrebatando o principal prêmio universal de reconhecimento, realmente, uma performance inesquecível, já figurando entre as 5 performances mais poderosa de todos os tempos.

    E a música utilizada para o despertar era NON, JE NE REGRETT RIEN. Eu comentei com você que estava estudando francês e que estava vendo muito filme em francês, não comentei? Como você não falou absolutamente nada sobre isso, volto a falar aqui então.

    Esse desafio foi mole, eu desafio você a citar os nomes das pessoas que o acertara em suas próximas mensagens!

    Abraço,

    ResponderExcluir
  13. Apesar de não ter visto nenhuma menção ao meu nome em seu texto, percebo que gostou muito da dica que lhe dei, né?

    Outra coisa para enriquecer seu texto, a palavra inception é também utilizada em Blade Runner, se tivesse conversado comigo antes, poderia ter aproveitado, mas inception date era a data de "fabricação" dos andróides Nexus 6, taí um bom pretexto para rever o filme, com calma, de preferência, em alta definição.

    O filme ORIGEM para mim foi o melhor do ano até agora, e Nolan se afirma cada vez mais como um grande nome entre os diretores, todos os filmes que vi dele são excelentes, acho até que cheguei a comentar algo em meu correio anterior.

    Fico feliz que tenha seguido a dica do amigo aqui e tenha proporciondo a você mesmo esse belo espetáculo.

    ResponderExcluir
  14. Desculpe pelos erros, descobri que a bateria do meu teclado em fio chega ao fim de sua vida útil, dando sinais de arrefecimento, o que se traduz por comer umas letras aqui e acolá.

    O correto é REGRETTE, faltou o E no final, e tem o mesmo sentido de regret, em inglês. Essa música da PIAF é sensacional, como todo bom estudante, além de ver muitos filmes em francês, estou escutando muita música em francês, para principalmente treinar o ouvido, e sou fã de PIAF e de VERÓNIQUE SANSON, que faz grande sucesso nacional até hoje por lá, quando visitei a França agora em fevereiro, voltei munido de alguns exemplares, tanto de uma quanto de outra, valeu muito a pena.

    Marion Cottilard é incrivelmente bela, seus grandes olhos azuis carregam muita expressão, ao mesmo tempo de um olhar doce, terno e suave, ela está perfeita como PIAF, a performance dela é histórica, me surpreendeu, Nolan disse que não houve nenhuma inteção, o fato de terem escolhido uma música de PIAF não foi uma brincadeira com a atriz nem nada, apesar de ter sido muito legal e de dar origem (inception) a várias teorias e argumentos, foi coincidência mesmo, diz Nolan, a música foi escolhida pela sua sonoridade apenas, uma excelente e feliz escolha, de todos os modos.

    Dou outras dicas com essa atriz, se ainda não assistiu pegue INIMIGOS PÚBLICOS, outro filmaço aço aço, com Johnny Depp e NINE, outra produção americana, grande homenagem ao grande diretor FELLINI e uma de suas obras-primas, OITO E MEIO (puns intended).

    Se quiser sair um pouco dos padrões hollywoodianos e assistir a um bom filme francês de alta qualidade, recomendo INIMIGO PÚBLICO No. 1, não confundir com o INIMIGOS PÚBLICOS, acima, este com Depp, aquele com Vincent Cassel, outro excelente ator francês, que merecia um César por sua perfromance de Jacques Mesrine, o assassino que apavorou a Europa na década de 70. Infelizmente INIMIGO PÚBLICO no. 1 (L´INSTINCT DE MORT) não tem a lindinha Cotillard, mas tem outras duas beldades de cair o queixo mesmo, de dar vontade de pegar o primeiro avião pra França.

    ResponderExcluir
  15. Vi o filme na sexta (com a Vivian, como sempre!). Bom demais! Daqueles que você sai intrigado, certo de que deixou de entender alguma parte. Aliás, esse é daqueles filmes que não são para serem totalmente compreendidos mesmo.

    Pois bem... algo que me deixou intrigado foi a trilha sonora, a tal música em francês que conhecia na voz da Cassia Eller, e que entremeava os 'níveis de sono' no filme. Pesquisei, cheguei na compositora Edith Piaf e no filme sobre ela que pretendo ver em breve. Marion Cotillard (que intepreta a meio-vilã em 'inception') é protagonista deste filme e vencedora do Oscar em 2008 (!!!). Lembro de Kate Winslet, Penelope Cruz, Sandra Bullock levando o Oscar recentemente, mas Marion Cotillard... legal saber!

    Abraço

    ResponderExcluir
  16. Pesquisei pelo seu desafio e porque queria saber mais sobre a música.

    Fiquei sabendo da origem dos 'sons gravíssimos' durante a pesquisa, muito legal também! Mas acho que não tem como descobrir isso sem perguntar ao responsável pela trilha sonora, né?! :-)

    ResponderExcluir
  17. Eu vi o filme ano passado mesmo, acho que uns dois dias antes de vc fazer o comentário. Eu só fui ver pq na hora não tinha outra coisa e meu irmão, que tinha lido uma resenha, falou: 'é meio doido.' Mas dai eu contra-argumentei falando que o elenco pelo menos tinha o Leo Dicaprio, que pra mim já vale e lá fomos nós.

    Eu fui a única dos meus amigos e dos meus irmãos que entedeu do começo que era um sonho. Foi muito intenso. Eu tentando prestar atenção, eles querendo saber o que estava acontecendo...Esperando pra ver se o totem caia! Foi o melhor filme pra mim. Até hoje já assisti 2 vezes (só), estou prometida pra ver em qualidade Blu Ray com uma amiga, e eu vou comprar o DVD. Tamanho é meu vício.

    Diálogo, elenco a edição, os efeitos, as teorias. Foi o momento em que mudou minha perspeciva de filme brilhante e agora eu sei que comédia romantica vai ser legal, mas nunca o melhor.

    ResponderExcluir
  18. A filmografia do cara é, realmente, excelente.

    ResponderExcluir