-

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Uma vitória para Eliana Calmon, e para nós!!!

Em minha Homerixpectiva 2011, de 50 estrofes (veja neste link), expressei meu descontentamento em duas delas, quanto ao golpe que estavam tentando dar na corregedora nacional de Justiça, Ministra Eliana Calmon, do CNJ - Conselho Nacional de Justiça - que cumpria seu papel de controladora dos atos judiciários, especialmente do seus mandatários, os juízes. Ela apontava "movimentações atípicas" de mais de R$ 855 milhões num grupo de mais de 2.000 servidores e magistrados. 


Eis aqui as estrofes:
E o Supremo que devia
Nos salvar de todo o mal
De vez em quando desvia...
Qual é a tua, afinal?
Tamu fux!
E agora se une em copas,
E só quer saber de blindagem
Contra Calmon e as tropas
Que investigam a sacanagem!

É de Eliana Calmon uma das melhores frases de 2011: 

Tem muito bandido togado neste país!
Aí, a Associação Nacional dos Magistrados (AMB), a Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe) e a Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra) acusaram a corregedora Calmon de ter efetuado a quebra de sigilo de mais de 200 mil magistrados, servidores e familiares, e de ter vazado os dados. E o ministro Marco Aurélio Mello mandou limitar a atuação do CNJ, vê se pode!! Esse Mello.....sei não!!!


Já neste 2012, embarquei numa causa no Facebook chamada 
Todo apoio ao CNJ e à Corregedoria comandada pela Ministra Eliana Calmon

Pra quem não tem Facebook, explico: trata-se de um aplicativo ('Causes') que reúne os 'do contra' do bem, aquelas pessoas que são contra movimentos espúrios em qualquer ramo da sociedade... contra os maus tratos em animais, contra o abuso infantil, contra o fechamento do Cine Belas Artes, contra a Corrupção no Governo, infelizmente, tem muita coisa por aí que a gente é contra, mas pouco pode fazer pra eliminar, a não ser embarcar nesse tipo de corrente, do bem!!


Enfim, hoje às 5 da manhã, recebi, como participante, uma bela notícia (que, aliás, já ouvira no Jornal da Globo de ontem):

Procuradoria arquiva pedido de associações de juízes para investigar CNJ
Na decisão, o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, afirma que não há elementos e indícios que comprovem que o vazamento de dados seria de responsabilidade da corregedoria do CNJ.

ALVÍSSARAS!!!!

Se você tem Facebook, embarque também nessa causa...

Se não tem, embarque também, botando a boca no trombone!!


Atualizando, ontem, 2 de fevereiro, o Supremo manteve as prerrogativas do CNJ!!

ALVÍSSARAS!!ALVÍSSARAS!! 



Abraço

Homerix Um Pouco Realizado Ventura