-

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Vada a bordo, cazzo!

Esta foi a frase deste início de ano.

Falada pelo revoltado oficial Gregorio de Falco, em terra, ao comandante Francesco Cretino, digo, Schettino, do gigante transatlântico que adernava a poucos metros de uma ilha do Mediterrâneo. O cretino idiota havia se aproximado irresponsavelmente da costa, sabe-se lá porque, e colidiu com uma rocha, que certamente estava já mapeada em todas as cartas náuticas existentes. Vai levar para o túmulo a culpa por dezenas de mortos e milhões de dólares de indenizações, e uma irreparável quebra de imagem dos cruzeiros marítimos..

Bem, este não é um post sobre coisas navais ou irresponsabilidades, mas sobre idioma! 

Peço sua atenção para o belíssimo idioma da famosa frase, o Italiano, do qual aconheço apenas umas 17 palavras, mais ou menos a mesma quantidade que eu sei de Francês. Note que usei maiúsculas para denotar os idiomas, concordando com uma regra do idioma Inglês, segundo a qual nacionalidades devem sempre ter a primeira letra maiúscula. É uma, de muitas, regras de capitalização, para a qual eles dão muita importância. Já algumas outras daquelas regras, eu considero bobagem, afinal pra que maiuscular dias da semana e meses do ano? Não tinha percebido? Jamais verá em textos em Inglês, coisas como 'tuesday', 'friday' ou 'march' ou 'september'... 

Homerix, após nova digressão, retorna ao tema... Va bene!!

O italiano é uma língua, antes de tudo, romântica... Aliás, todas as línguas latinas são consideradas como românticas. Mas só recentemente percebi porque, e como é belo ir à etimologia da palavra...


Quando morei nos isteites, uma ou outra pessoa me falava que o Português era uma belíssima Romance Language. Eu fingia que entendia, mas interpretava como uma coisa sonora para eles, os Americanos (neste texto, vou capitalizar, sempre), que eles gostavam de ouvir Brasileiros falando, porque remetia seus pensamentos a uma situação romântica. E eles chamavam de Romance Languages também o espanhol e o francês e o taliano. E assim ficou, não usava Wikipedia, e ficou por isso mesmo. E eu fiquei achando que a sonoridade de meu falar Português soava romântico para os Americanos...


E assim ficou até há pouco, quando escrevia frase aí de cima "todas as línguas latinas são consideradas como românticas", e fui ao Google e tasquei  na caixinha apropriada "Línguas Românticas", e veio aquele educadíssimo Mr. Google me perguntar 'Você quis dizer Línguas Românicas?', só faltando acrescentar um '..., seu idiota!!', e apresentando todos os verbetes sobre 'Línguas Românicas' e nenhunzinho sequer sobre 'Línguas Românticas'.

Descobri que Romance Languages são todas as línguas latinas, das mais famosas, como Português, Francês, italiano e Espanhol ás menos faladas, como Catalão, Aragonês, Galês e Milanês e ás absolutamente desconhecidas, como Bergamasque, Extremadura, Liguriano e Occitano (as mulheres conhecem...).

Paíse em cinza não falam línguas românicas

E que todas elas assim são chamadas por terem origem em Roma!!! E se distinguiam de sua origem, o Latim, que era falado nos meios mais formais, requintados. As línguas românicas eram usadas nos meios populares (e havia as línguas bárbaras que eram faladas pelos povos que invadiram Roma). Como as línguas românicas eram usada em peças que tratavam do amor, isso acabou por fazer surgir a palavra 'romance', que tem o mesmo significado tanto aqui como lá, nos países, como direi, bárbaros!!!

Quer dizer, então, tudo bem, lááá no fundo, tem quezinho de fundo romântico na coisa toda.... não estava de todo errado.... !!


E com tudo isso, chega ao fim mais uma digressão homérica .. e deixo de falar sobre a origem de tudo, o ididoma italiano, do Vada a Bordo, Cazzo!!!! Aliás, que frase romântica!!!!



Homerix Digredindo Legal Ventura