-

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Além da Vida

Terríveis os acontecimentos da Serra FLuminense, mais um resultado da falta de prevenção. Ou não?

Mas, vida que segue, apesar das muitas mortes, aliás, tema do filme que recomendo aqui.

De alguma maneira, Clint Eastwood deve ter se sensibilizado com seu trabalho em 'Menina de Ouro', que tratava, em seu final, dos mistérios da morte assistida. Ou lembrou-se as almas que mandou para o além pelas mãos de Dirty Harry ou sob a batuta de Sérgio Leone. Ou ainda nas milhares de mortes que fez acontecer na ilha de Iwo Jima.

O fato é que resolveu neste seu último trabalho, explorar o que vem depois dela, desta vez só como diretor, no filme 'Além da Vida', ou 'HereAfter', no título original.

O assunto me interessa em especial, já há 33 anos, quando entrei nesse mundo das pessoas que têm contato com o outro lado, após 20 anos vivendo numa família cética. Aliás, veio de lá, do outro lado, o meu melhor presente de aniversário, neste último 4 de janeiro.

O filme começa como um tsunami, melhor dizendo, 'com' um tsunami, aquele mesmo que aconteceu no Oceano Índico no final de 2004. Uma jornalista francesa  em férias na Tailândia sente a força do fenômeno, que matou quase 300 mil pessoas.

Depois da adrenalina ao máximo das cenas iniciais, muito realistas, o filme entra em ritmo de marolinha, mas com emoções não menos intensas, de uma outra forma.

Enquanto isso, em San Francisco, um poderoso medium, interpretado por Matt Damon, tenta renegar sua impressionante capacidade de falar com os que se foram, ao estabelecer contato físico com os entes que ficaram.

E em Londres, um menino se sente perdido neste mundo com a falta de seu irmão. É aqui aonde aacontecem as emoções mais tocantes da telona. E aqui, aconteceoutra amarração com a nossa realidade, com uma situação relembrando os atentados terroristas do metrô, em meados de 2005.As três histórias seguem seus rumos paralelamente, sem a gente saber como (e se) vão se entrelaçar. A coisa acontece serenamente,  e desenvolve muito bem.


O filme merece ser visto. O Homerinho aplaude sentado!!!

Interessante também a coincidência (ou não) de aparecer, no trailer, um filme sobre exorcismo e possessão demoníaca, com Anthony Hopkins. Ou seja, sobre o mesmo tema, afinal os tais 'demônios' nada mais são que espíritos inconformados com sua situação a atazanar a vida dos médiuns, que os sentem e captam suas energias negativas.

E é animador, ver um diretor americano investir no tema, já que aquele país é extremamente materialista. Só é pena que o filme pode dar a entender que, para uma pessoa ser medium, tem que ter passado por algum trauma na cabeça, como o que acometeu o personagem de Damon. Na verdade, as pessoas nascem com essa capacidade e podem ou não desenvolvê-la, a ponto de estabelecer contato, alguns de forma tênue, outros de forma vigorosa.

Tenho exemplos próximos de todos os níveis, mas não como o que é retratado no filme.
____________________

Nesta hora de tragédia, uma palavra dos que se foram (ou voltaram) pode trazer grande alívio aos que ficaram (e voltarão um dia).

Homero HEREBEFORE Ventura