-

sexta-feira, 12 de março de 2021

The Beatles on Girls - The 5 Sex Songs

Capítulo 9

Este é mais um capítulo do Projeto

O Universo das Canções dos Beatles

Todos os Capítulos têm acesso neste LINK 

Antes?

8. Neste LINKcomentários e trechos da Classe Cupid das Girl Songs


Neste 9° Capítulo, a 5ª Classe de canções sobre garotas. Aqui também são apenas dois compositores, e poucas canções. George e Ringo não investiram no tema!! 

Foi apenas em 1965 que fizeram menção a casos mais candentes, mesmo assim foi com elegância, sem nada muito explícito, com duas canções de John, e só três anos depois, Paul voltou ao tema, com mais três canções, ao menos na minha modesta interpretação!!

Mais uma vez, são tão poucas, que vou abrir os trabalhos com a tabela, e sigo com as análises de cada uma!! 

Como já é tradição deste meu projeto, acompanhe as letras listadas com o correspondentes trechos das canções, neste LINK




Esta é uma Classe que requer interpretação para se chegar à conclusão de que se trata de uma letra sobre sexo! Cada um tem a sua, coloco aqui a minha! Como sempre, sujeita a chuvas e trovoadas.

1. Norwegian Wood foi lançada em 1965 no LP Rubber Soul, uma obra que confirmava a guinada na carreira, com menos canções 'de amor' que os anteriores. Nela, John conta sobre uma garota que ele 'teve', mas ficava em dúvida se foi ela quem o 'teve''. Já o uso do verbo 'ter' já denota um relacionamento diferente. Depois, ela o leva até o quarto, diz pra ele se sentar, mas não havia cadeiras, portanto, a cama era o único local para acomodar-se. Pronto! No dia seguinte, ela já não está mais lá, e vem aí o subtítulo 'This bird has flown'... bird é como os ingleses chamavam as garotas na época. Notável na parte musical é o uso, pela primeira vez, de uma cítara em uma canção de rock (rock?) e, claro, a sempre magnífica participação de Paul no contracanto!!! Mais detalhes da canção neste LINK.


2. Day Tripper foi lançada em compacto Double A Side 
(foi a primeira vez que isso aconteceu! Como a outra a ser lançada era We Can Work It Out, uma canção de igual valor, houve disputa entre John e Paul pelo Lado A, ambas eram merecedoras do destaque de estarem ali. A EMI criou então, o compacto com DOIS LADOS A. Isso viria a se repetir outras vezes na carreira, e será tema de um post deste blog). 
Nitidamente se fala de um interesse apenas sexual, que é uma provocadora, que só faz programas de uma noite, talvez pagos, ou não. Há uma conotação com drogas (o 'trip' com ''one-way ticket' significaria uma viagem sem volta), também, mas por causa do SHE, optei apô-la na Classe Sex. A canção tem um riff de guitarra matador (composto também por John), que segue por toda a canção, inclusive tocado pelo baixo de Paul, uma vez. Foi o PRIMEIRO video-clipe da história (LINK). Note como eles estão assim meio sem graça, cantando de mentirinha)

E depois de um descanso vêm as três de Paul no Álbum Branco. Vocês sabem, aquele álbum duplo foi uma obra em que cada um dos quatro trabalhava bastante isoladamente, e no final se reuniam ....  ou não!!


3. Wild Honey Pie é um exemplo do 'Não'. É Paul do começo ao fim. Nunca ninguém disse que seria uma Sex Song, mas eu a classifico assim. Acompanhe meu raciocínio...

  • 'Honey pie' é um tratamento carinhoso de homens a garotas, como 'dear', 'baby', 'love', 'bird' ou simplesmente 'honey';
  • A letra da canção é apenas o trecho que eu ressaltei na tabela, berrado, nada mais que isso; 
  • A música é um bumbo e guitarras distorcidas sem ritmo definido;
  • Esse conjunto seria facilmente definido como uma Nonsense Song, mas como fala em garota, resolvi classificar como Girl Song
  • 'Honey Pie' é o título de outra canção de Paul, um vaudeville maravilhoso, no mesmo álbum, em que Paul lamenta que sua torta de mel partiu para tentar a carreira em Hollywood, mas não desmancharam, uma letra que eu classifico como Story. 
  • A colocação do adjetivo 'Wild', aposto ao título carinhoso, aludiria ao comportamento doido da garota;
  • Daí a associar o 'selvagem' ao sexo idem foi um pulo!
  • Caramba, acho que eu gastei mais tempo a essa canção do que ela merecia... Se o álbum fosse simples, como queria George Martin, decerto ela seria uma candidata certa à eliminação, mas agora já foi!! Aliás, ela seria mesmo eliminada, mesmo do Álbum duplo, mas Pattie, a esposa de George Harrison, gostava dela, e ela foi deixada lá.... mas como já disse, não faria nenhuma falta

4. Helter Skelter é outra que ninguém classifica como Sex Song, mas eu, sim.... lá vamos nós de novo... Paul fala com uma garota em ritmo alucinante, de montanha russa (que é o que significa o título), perguntando num sobe e desce se ela não quer que ele a 'faça', e ele está descendo rápido mas não quer quebrá-la, aguenta aí,  diz que ela é melhor amante que dançarina, ah sei lá, senti esse clima, e defini assim, e pronto!! Vale aqui o destaque sobre o produto final, pois a canção é considerada a precursora do Heavy Metal e ela é tocada tão intensamente pela banda, que Ringo, ao final, berra 'I've got blisters on my fingers', que foi tão representativo que foi deixado na gravação final. Outro destaque, esse bastante negativo, é de que ela foi inspiradora de Charles Manson para cometer os bárbaros assassinatos de Sharon Tate e amigos, na Los Angeles de 1969, dizendo que os Beatles eram os cavaleiros do apocalipse, uma bobagem sem tamanho... Paul McCartney, de uns anos pra cá, a tem tocado em seus shows solo, mesmo arriscando sua voz, que hoje não é a mesma!


5. Why Don´t We Do It in the Road? Finalmente, desta, não há a menor dúvida! O 'it' do título é sexo que ele quer fazer na estrada, porque ninguém os estará assistindo! Paul fora inspirado por um casal de macacos 'doing it' tão naturalmente nas ruas de Rishikesh, na Índia. Ele chamou apenas Ringo, para tocar bateria e bater palmas! John teria ficado chateado por não ter sido chamado para contribuir! Assim eram aqueles tempos...

Em outras publicações há menção a outras canções que falam de sexo, eu até concordo, mas eu acho que há um assunto mais importante na letra, além do sexo, destaco duas a seguir

Please Please Me - há uma clara referência à prática de sexo oral, com John pedindo que a parceira o agrade, como ele a agrada. No entanto, eu penso que isso é melhor retratado como um DR, com os parceiros discutindo o que seria melhor para o casal. No LINK, mais detalhes.

Ticket to Ride - o tal bilhete seria referência ao atestado de saúde que as prostitutas em Hamburgo (onde os Beatles estiveram muitos meses) tinham para praticar o sexo. Porém, é mais importante a saudade que John tem da garota, que não liga pra ele. Daí, Assunto Saudade!! No LINK, mais detalhes



Próximo Capítulo

10. Neste LINK, comentários e trechos das 'I Miss Her' Songs

7 comentários:

  1. Caramba! Sex songs definitivamente não eram a especialidade desdes gênios da música. Quem diria? Experiências certamente não faltaram. Bem, enfim, foram praticamente imbatíveis em outros temas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem dúvida, Martinho, veja aqui: https://blogdohomerix.blogspot.com/2019/11/as-cometencias-dos-beatles.html

      Excluir
  2. Homerix nao importa o tema em que voce as classifica as cancoes sempre sao otimas. Eles nao estavam pensando que muitos anos apos apareceria um grande fan da Banda para fazer um trabalho tao minucioso e competente sobre eles.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Honey Pie é uma música boa ao.meu ver... Não acho descartável...se tivéssemos os quatro juntos gravando com certeza ficaria melhor..

    ResponderExcluir
  6. Sexy Sadie não se enquadra nessa categoria?

    ResponderExcluir