-

sábado, 16 de abril de 2011

RIO


Num outro dia, eu comecei um post assim
Paul McCartney, quando desafiado a destacar UM e apenas UM momento de sua carreira solo, ele responde imediatamente com uma palavra de três letras:
RIO
Nunca o RIO esteve tão por cima. O Presidente Obama esteve aqui e ficou encantado com o cenáRIO, fez um discurso super simpático em que saudou a Cidade Maravilhosa. Passeou por uma Cidade de Deus pacificada, assim como muitas outras, que fizeram com que os índices de criminalidade do RIO descessem a níveis do século passado.

Pena que foi também no RIO que aconteceu aquele massacre, mas que pouco pode ser atribuído à falta de segurança.

E o RIO também está por cima devido a um fime chamado RIO ora em exibição em zilhões de salas no RIO. Produção americana, de grande estúdio, dirigido por Carlos Saldanha, um brasileiro nascido no RIO que fez seu nome co-dirigindo o primeiro Ice Age, e dirigindo as outras duas sequências. 

Difícil encontrar adjetivos bons o suficiente para o filme: impecável, imperdível, impossível não gostar. Coloco aqui uma crítica em inglês que dá bem a idéia da coisa. 

But a lot of the energy in "RIO" is visual, courtesy of Saldanha's eye for detail and aptitude for action. The animation of each one of the characters, lead or supporting or even extra, is exceptional, their respective characteristics distinctive and inspired. The colours- unlike the duller, wintry landscapes of "Ice Age"- are dazzling and vibrant. And most of all, the action sequences best appreciated in 3D- a flight over RIO with a panoramic view of Guanabara Bay, a narrow escape over the rooftops of the favelas, and the climactic finale through the crowds at the city's annual Carnivale festival- explode with vigour and verve reminiscent of that in the city's signature samba music, whose Latin rhythms add generously to the film's oomph
Dou-me o direito também de reproduzir seu desempenho financeiro, extraído de um site especializado em desempenhos financeiros, o famoso www.the-numbers.com. Veja só como RIO está fazendo bonito:

International Box Office: Rio's Reaching for the Top


Rio has become the biggest hit on the international box office so far this year after just two weeks of release. This past weekend it made $56.34 million on 13,754 screens in 63 markets to lift its total to $131.78 million.

Divertido, leve, emocionante, bonito, colorido, perfeito, são alguns outros adjetivos adequados.


Vi o filme em seção dublada, em 2D. E gostei muito! Foi ótimo ver as nossas gírias tão bem aplicadas. Agora, quero ver Legendado, em 3D, para ver o efeito das maravilhosas imagens, e também para ouvir como fizeram em inglês, nas vozes de Jesse Eisenberg, Anne Hattaway (como Blu e Jewel, o casal de ararinhas azuis) e Will.I.Am e Jamie Fox, (Pedro e Nico), e até mesmo Rodrigo Santoro, que faz a voz de Túlio, o naturalista brasileiro que vai buscar Blu no Minnesota.  A trilha sonora é de Carlinhos Brown, mas a melhor cena musical é quando as ararinhas embarcam numa asa delta, e aparece o Cristo e a Lagoa e toda a beleza do  
RIO 
ao som de ÔÔÔÔÔÔ ARIAAA AÔÔÔ OBÁ OBÁ OBÁ, de Jorge Ben, na versão original de Sérgio Mendes (que faz a direção musical) do filmle, sem a intromissão inoportuna do rap dos Black Eyed Peas, uma gravação que fez sucesso mundial recentemente. 

O adjetivo? Arrepiante!!!


Outras cenas memoráveis? Dezenas!


Conto só uma, a inicial: como é típico em filmes, a primeira cena mostra o lugar em que a imagem está acontecendo, certo? Com um pano de fundo ensolarado e tropical, aparece então o nome do local:
RIO
a cena se desenvolve, um monte de pássaros dançam, aparace Blu, bebezinho, antes de aprender a voar,ele rebola um pouquinho, e tal, e de repente é engaiolado. Próxima cena, uma cidade fia, cheia de neve, aparece então o nome do local:
NOT RIO


GENIAL, ÚLTIMO ADJETIVO DESTE POST!

Homero Adjetivando RIO Ventura

21 comentários:

  1. Ainda não vi o filme mas garanto que não vou perder. Existem vários motivos para isto e você me deu mais um: esta cena inicial. Realmente, esta história do "NOT RIO" é genial!

    ResponderExcluir
  2. Era só o que faltava para ir correndo ao cinema, mas vai ter que ser na semana que vem. No domingo tentamos ver Rio no Cine Leblon chegamos com 40 minutos de antecedência, foi impossível LOTADO e o Cine Leblon é gigante. Não vejo a hora de ver o nosso Rio pintado com as cores que ele merece, apesar dos nossos desafios temos muita coisa boa!

    ResponderExcluir
  3. Marcelo Faissal Pinheiro20 de abril de 2011 10:37

    Eu assisti o filme e também achei excelente.
    O Rio é bem representado no filme. Apesar de alum esterótipo de praia, favela e carnaval, o filme é uma grande ode a cidade e ao jeito de ser do carioca.
    As músicas são excelentes. Mas o ponto alto do filme para mim são os diálogos que mostram o choque cultural de um morador do NOT RIO ao se deparar com a cultura carioca.
    Recomendo que o assistam em 3D, que destaca todo o cuidado técnico da produção.

    ResponderExcluir
  4. HomeRIO... Lamento informar que conheço uma pessoa que detestou o filme: EUzinha. Pelo trailer, eu também estava na maior expectativa e fui ver logo no primeiro fim de semana. Mas o fato é que, ao meu ver, faz uma imagem negativa do RIO! Pasmem... No filme, o RIO é uma selva cheia de traficantes de animais, que são levados para os EUA. Só que lá, não há receptadores. Incrível, né? O caminhão que carregava os pássaros sofre um acidente e a arara azul (que não é típica do RIO) vai parar na casa de uma bondosa estrangeira que no final das contas ainda faz a caridosa viagem de trazer o seu animal para o RIO, único macho da espécie, para salvar a arara da extinção total. Estrangeiros heróis! Esse filme, portanto, é uma ameaça ao RIO, que na mensagem final é então um país que não sabe cuidar de sua riqueza natural. Francamente... não achei graça nesse humor sombrio.

    ResponderExcluir
  5. Complementando o que a Guta Seixas disse...

    Isso sem falar em:

    - MACACOS batedores de carteiras.
    - MENORES INFRATORES que depois se arrependem.
    - AEROPORTOS CLANDESTINOS
    - POLICIA INOPERANTE

    O filme tem realmente imagens muito bonitas do Rio, mas toda a história poderia ter sido criada sem esse tipo de apelação.

    Pela animação em si vale a pena ver em 3D, mas fico indignado como um Brasileiro pode colocar a imagem do Brasil assim pelo mundo.

    Particularmente, acho que nem aquele filminho dos Simpsons passeando no Rio vendeu imagem tão ruim. Pelo menos não era em 3D.

    ResponderExcluir
  6. Grande HomeRIO,
    Eu sempre disse para todos que me conhecem que o Rio é o Epicentro do Universo, mas precisamente Ipanema...
    Apesar de todos os problemas a beleza sempre vai estar nos olhos de quem vê...
    Não vi o filme ainda, espero que a radioatividade do Japão me de chance de faze-lo em breve...
    Depois do seu texto estou ainda mais curioso para saber se a minha maravilhosa cidade foi retratada a altura nesse filme.

    Forte Abraço

    ResponderExcluir
  7. Homerix, bom dia!

    Já ouvi, de muitos amigos, familiares e colegas .... "o filme é maravilhoso", inclusive de meus filhos.

    Agora vem você e, como sempre, nos impulsionando às boas coisas.

    Vou tentar, agora mais ainda, ver a fita.

    ResponderExcluir
  8. Homero,

    Bom dia. Êta paulista + K-RIO-CA!
    Só falta torcer para o FOGÃO. A camisa é igual a do Santos e nós tivemos o Garrincha, o nosso Charles Chaplin do futebol.
    Depois do Rei, só ele, o mestre das pernas tortas, que entortava os adversáRIOs e nos encantava com sua simplicidade, ingenuidade, inteligência e intuição.
    Não é preciso ser letrado ou estudar na Sorbonne para ser um gênio.
    Garrincha driblou os adversários mas a vida o driblou. Isto mostra o quanto é difícil ver a vida passar e pertencer ao passado.
    Isto para todos: gênios, pessoas comuns que não tiveram a oportunidade de estudar, letrados ou não.

    ResponderExcluir
  9. Homero
    Ainda não vi, mas pela sua crítica assistir pelo menos a versão 2D devia ser que nem votar: obrigatório.

    ResponderExcluir
  10. Caro Homero,

    Gostei e concordo com seus comentáRIOs: o filme é "seRIOusly funny".

    Grande abraço,

    ResponderExcluir
  11. Homero,

    vou incluir no meu roteiro do feriadão.

    abraços

    ResponderExcluir
  12. Só faltou o " HomeRIO " !

    Boa Páscoa e feriadão .

    ResponderExcluir
  13. A audiencia RIO foi muito boa... ainda irei para ver se RIO em garga-lhada...
    Paulus

    ResponderExcluir
  14. Homero, desculpe mas concordo com o Giam e a Guta, o filme mostra um Rio com a imagem clássica de lugar violento e subdesenvolvido...macacos ladroes, trafico de animais e gente que só pensa em sambar....um filme dirigido por um brasileiro, poderia ter menos clichês antigos....Mas e divertido, bem feito, poderia ate mostrar mais demoradamente a paisagem...Vale a pena, só não sei se realmente ajuda a mudar a imagem da cidade e do Brasil no mundo...

    ResponderExcluir
  15. Gente, para quem está com medo de que "Rio" estrague a imagem do Brasil no exterior, podem ficar tranquilos. Eu assisti o filme em Nova York e o comentário geral das pessoas que estavam lá era "Nossa, que cidade linda! Quero muito conhecer!"
    :-)
    Eu achei que o filme retratou o Rio de Janeiro PERFEITAMENTE, com todas as suas características, sem ficar maquiando as coisas ruins. Os macacos infratores, para mim, são apenas uma analogia aos pivetes infratores. Que existem. Não dá para esconder.

    Eu acho que a mensagem do filme sobre o Rio é perfeita: tem marginais sim, tem favelas sim, mas tem também muita alegria e a cidade é maravilhosamente incrível.
    É ou não é verdade?
    Não vi nenhuma imagem negativa no filme. Marginais e traficantes há em todas as cidades do mundo. E sempre são retratados em todos os filmes.
    Se vocês nunca viram marginais no Rio de Janeiro e acham que o filme não deveria retratá-los é porque devem estar com problema de visão (rsrsrs) e preferem que o filme seja mentiroso.
    Eu achei perfeito. E muuuuito fofo. E alegre.
    Imagina, eu estava em NOVA YORK e fiquei DOIDA pra voltar para o Rio de Janeiro depois do filme.
    No dia seguinte encontrei uma esperantista polonesa que trabalha na ONU e ela me disse, entusiasmadíssima: "Vi aquele filme RIO ontem no cinema. Eu não fazia ideia de como o Brasil era bonito! Estou doida para ir lá agora. Acho que vou levar meus filhos ano que vem."

    Então aí está. Ela quer levar os FILHOS. Acho que o filme não deixou má-impressão nenhuma. Muito pelo contrário!!!

    ResponderExcluir
  16. Pessoal, "desestressa"...

    Macacos (ou seriam crianças ?) batendo carteiras, policia inoperante...imagem negativa ?...rs, esconder para que ? até parece q não é verdade...rs.

    ..e o mundo inteiro sabe disso e não julga uma cidade APENAS por isso e se o fizerem, tenha certeza, trata-se de sensacionalismo para dar asas para algum interesse próprio.

    Para o estrangeiro bonzinho, tem o brasileirinho ladrão (por falta de opção, pois sem mae, pai e lar, vai fazer o q ?) q se arrepende e tenta virar heroi e ainda tem o impagável veterinário (ou zoólogo, não lembro), que mostra bem o quanto nós brasileros ainda somos amadores e ingênuos neste mundo salvagem (violento, traiçoeiro). Mas, menos salvagem (verde) como o nosso RJ, graças a Deus (para os crentes), ou ao Big Bang (para os não crentes).

    Homerix, em minha opinião o filme é EXCELENTE e conseguiu acima de tudo ser equilibrado, sem ficar com esse papo de que o Brasil é TUDO de BOM, ou TUDO de RUIM.

    O Rio é como qualquer cidade do mundo, tem aspectos bons e ruins e gente boa e ruim.

    Mas, quanto ao visual colorido e das belezas naturais, não tem pra ninguém. GET RIO !!!

    Abs,
    RR.

    ResponderExcluir
  17. Gostei tanto que resolvi levar a família toda, inclusive pai e mãe... diversão leve, colorida, alto-astral, romântica...Os macacos ladrões e os outros meliantes não me incomodaram porque creio que seria perda de tempo estragar um belo fim de semana sofrendo com o recorrente complexo de vira-lata, de que padecem alguns brasileiros, como diria Nelson Rodrigues.

    Preferi me deixar invadir pela profusão de cores que, no dia a dia, a gente nem nota, pq sempre tem o pendulo do relógio pendendo sobre nossas cabeças, como a espada de Dâmocles....

    Mas isso daria outro filme....

    ResponderExcluir
  18. Amei!!!!! O nosso domingo estava boring e saimos do cinema com o nosso astral la em cima e com vontade de dancar!

    ResponderExcluir
  19. Certamente o filme foi positivo para imagem do RJ. Teve gente que nao gostou dos macacos que roubavam turistas, mas sempre tem que ter um vilão no desenho. Sendo esse o unico ponto contra, e inumeros a favor, o filme foi positivo com certeza.

    ResponderExcluir
  20. Respeito as opiniões de quem acha que o filme retrata bem a realidade... Que venham então os heróis estrangeiros para salvar nossos pássaros da extinção, em todos os sentidos que essa metáfora possa ser aplicada.
    Não consigo lembrar de um filme americano que tenha um estrangeiro salvando o país dos sufocos que habitam sua imaginação.

    ResponderExcluir