-

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

E rola a bola em 2011


Em uma mensagem que mandei no ano passado, Os Números do Esporte Bretão (link) ,  eu ressaltava, numa segunda-feira após o primeiro jogo de Deco pelo Fluminense:
100.000: número de Reais que o Fluminense pagou a Deco pra ele dar aquele chutão pro alto (veja bem, se são de 7 a 8 jogos por mês, say 7.5 on average, e ele ganha 750.000 no mesmo período, então, por baixo, afinal podem ser menos jogos, no barato sai R$ 100 mil por jogo);
Pois é, o campeonato continuou, Deco se machucou, ficou de fora séculos, e ele continuou ganhando 100.000 por jogo não jogado. Se fez 3 gols, foi muito. O que daria, mais ou menos, uma média de R$ 1,5 milhão por gol marcado. Muito caro!! É certo que foram campeões, mas agora começa o campeonato carioca e ele se machuca de novo. Sai pra lá! Bem, isso é problema do Flu! Ainda assim, um grande time de 2011.

Tem o Fla com a bombástica e espetaculosa contratação do Ronaldinho Gaúcho. Eu até ia apostar que ele não ia dar certo, mas depois do que o Ronaldo Gorducho fez em 2009, especialmente em cima do meu Santos, eu fico calado!!

E por falar em Santos, posso dizer que é o time a ser batido. Veja só uma coisa.

 
Antes do Neymar de 2010, o Santos teve um outro Menino da Vila em 2008, que deu-nos a esperança de reedição dos bons tempos de Diego e Robinho de 2002. Seu nome: Maikon Leite. Não chegou a ser um MdV na acepção da palavra pois veio de outro clube, mas como era jovem, assim o defini.

Rápido, impetuoso, driblador, artilheiro, enchia nossos olhos. Veja um documentário (link), em que aparece a atuação dele contra o Vasco (5x2), quando ele sofreu 3 penalties e deu uma assistência.
 
Entretanto, o destino lhe (e nos) pregou algumas peças. Em agosto de 2008, ele sofreu uma seríssima contusão, rompendo apenas todos os ligamentos do joelho, em choque com Bruno do Flamengo (aquele delicado ser humano), que o tirou oito meses dos gramados. Quando voltou, mais alguns jogos e, pimba, nova contusão séria e mais outros sete meses no estaleiro, longa recuperação. 

 
No novo retorno, encontrou o Santos com Neymar, Ganso, Robinho, André, Wesley e outros menos cotados. Com pouca chance de aparecer, a diretoria optou por emprestá-lo, e lá se foi Maikon recuperar a plenitude de sua forma no Atlético PR, onde fez um bom campeonato, marcando 4 gols.

No começo de 2011, fez-se um acordo de sua cessão ao Palmeiras, mas somente a partir de julho. 

 
Enquanto isso, ele está jogando no Santos. 

E arrebentando! 

Até agora, 5 jogos e 5 gols, dividindo a artilharia do Campeonato com Elano, um outro espetacular reforço para este ano de Libertadores, que deixou de ser 'apenas' o Rei das Assistências, dando passes para os gols dos companheiros, preferindo fazê-los ele próprio.


Espero que sigam todos assim, e que com a volta de Neymar da seleção e Ganso da contusão, o técnico tenha um problemão: de escolher os que jogar vão.

Bom, né?

Pra mim, é ótimo!!


Em tempo, falta-me conhecimento para opinar sobre os demais candidatos a Time Do Ano, mas tenho grande respeito por todos eles, e aceito argumentos! Restringi-me aos mais próximos de mim.

Homero Knocking The Wood Ventura