-

sábado, 25 de outubro de 2008

AWoL - Puritanismo, Política, Religião, Solidariedade

Demais capítulos do projeto Um Pouco de AWoL em:
http://blogdohomerix.blogspot.com/2008/10/projeto-um-pouco-de-awol.html


O exemplo do abdômen, descrito no capítulo do 'Faça Você Mesmo' (link)', é uma amostra da hipocrisia do povo americano, todo falsamente puritano e reprimido. A expressão máxima da coisa eu ouvi de um colega que voltou de lá recentemente. Ele me disse que o segurança da piscina de um clube onde se divertia disse que os associados estavam reclamando, e demandando encarecidamente que ele colocasse a parte de cima do biquini de sua filha. Idade da filha: 2 anos!!! Sem palavras ... Aliás, foi como o meu amigo ficou! É por essas e outras que tantos desajustados e pedófilos são presos por aquelas bandas.
O puritanismo explícito faz com que puladas de cerca de figuras públicas sejam capazes de derrubá-los, como aconteceu já muitas vezes, com o acusado aparecendo em público, pedindo desculpas à família e ao povo americano, em seu pedido de renúncia. Ele foi quase capaz de derrubar um presidente por causa do deslize no Salão Oral, digo, Salão Oval da Casa Branca, e que, se não derrubou, certamente contribuiu para a derrota do candidato que o sorridente galinha apoiava. Alguns votos migrados para a candidatura do mal certamente contribuíram para aquela vitória apertada do lado democrata, que a Suprema Corte passou para o lado republicano, começando esse desastre mundial, que durou oito anos.  Chego a arriscar que, não fosse aquele episódio, as Torres Gêmeas do World Trade Center ainda estariam de pé: a política democrata não seria tão belicosa, e os fundamentalistas não optariam por uma opção tão radical. Veja bem, Clinton deixou o governo depois de 8 anos de desenvolvimento econômico espetacular, com superávit em suas contas! Era natural que fizesse seu sucessor, na linha do It's the economy, stupid!. Mas não.... Nunca antes, um serviço de sopro (!!) foi tão desastroso. 

A resposta ao ataque gerou duas guerras, uma de retaliação, outra inventada, que ceifaram a vida de milhares de americanos e de centenas de milhares de afegãos e iraquianos. A tensão no Oriente Médio é boa parte da razão dos preços de petróleo terem passado pela estratosfera antes da crise. Tudo bem, eu posso estar sendo só um pouco exagerado, mas não há dúvida que a seqüência de eventos conforme descrita tem uma certa probabilidade de ter assim acontecido, e eu penso que ela não é desprezível. Tudo causado pelo puritanismo de um eleitorado conservador.
O assunto do momento da minha última visita era justamente a eleição democrata que poderia mudar esse quadro. A maioria dos meus contatos apostava no filho-de-negro-e-branca-com-nome-de-terrorista-muçulmano, que afinal acabou por ser escolhido candidato democrata. E depois, historicamente eleito. Os momentos finais da campanha foram uma mostra da idiossincrasia religiosa daquele povo: por pouco, a escolha não balançou para a adversária, devido a declarações absurdas do pastor da igreja que ele seguia. Por mais absurdas que elas fossem, não havia porque transferir seu poder negativo para o candidato, não significava que ele pensava da mesma forma, mas não é assim que pensa o religioso americano médio, e ele chegou a perder algumas prévias para as quais era favorito, no meio daquele furacão. Aliás, aquele foi o pior momento da campanha de Obama, já que na eleição principal, ele nadou de braçada e acabou eleito: apesar de seu inequívoco poder de oratória, acho que até uma anta democrata levava, após oito anos de infortúnio.

Bem, voltando ao assunto, a religião é levada a sério, as manhãs de domingo são dedicadas ao programa de família favorito de todos os cultos, católicos, protestantes, evangélicos, presbiterianos: todos vão à missa, os homens de terno, inclusive os meninos, as mulheres bem vestidas, é um tremendo programa social. E gera uma singela norma em supermercados de que falo logo adiante.
Agora, hipócrita ou não, verdadeira ou falsamente puritana, não se pode negar que a tal religiosidade deve contribuir para uma espetacular propensão, natural ou desenvolvida, à assistência. Serviço social e voluntariado são incentivados desde criancinha, faz parte do currículo de cada um, e conta ponto na hora de candidatar-se a uma vaga numa universidade. As tragédias, próximas ou distantes, chamam a solidariedade do povo americano: nas últimas, em campanhas de arrecadação de doações para as vítimas dos longínquos tsunamis e terremotos, nas primeiras, em atitudes explícitas, como nas passagens dos furacões de New Orleans, quando desabrigados que perderam tudo eram simplesmente acolhidos nas casas de desconhecidos, que não pensavam duas vezes antes de abrir suas portas naquele momento difícil.

Em minha viagem recente, entretanto, contaram-me que a acolhida dos desabrigados de Louisiana andou causando queda do valor imobiliário nas regiões que mais os acolheram, inclusive com rebaixamento no nível educacional. Incluindo o meu querido Spring Branch District, que era tão bom quando lá estivemos, e que tantas recordações traz aos nosso filhos...

9 comentários:

  1. Eu acho realmente um exagero pedir a uma menina de 2 anos que ponha a parte de cima do biquini. Mas, por outro lado, não gosto de ver, nas nossas televisões, meninas de 3/4/5 anos dançando como se fossem bailarinas do "É o tchan". Parece-me uma sexualização muito precoce. Difícil encontrar o "ponto ideal". Quanto ao ataque às torres gemeas, não concordo. Eu não acho que o ataque ocorreu pelo que os EUA fizeram ou fazem de ruim, mas pelo que fazem de bom: democracia, tecnologia, etc. Isto é que os radicais islâmicos não suportam. Enquanto estavam isolados e isolavam suas massas, estava "tudo bem". Quando a informação começou a chegar, tudo ficou mal e daí a vontade de "contra atacar". Estou convencido de que aconteceria sendo republicano ou democrata o presidente. A diferença seria, muito provavelmente, a reação: ao invés de ataque ao Iraque e ao Afeganistão, apenas este último seria atacado. Quanto à eleição do Obama, eu estou muito satisfeito. Se for considerado que ele tem dois anos de eleito, a mudança no plano de saúde foi algo MUITO importante. Uma alteração na legistlação há muito tentada e nunca obtida.

    ResponderExcluir
  2. Meus pais, recentemente, foram visitar seu neto (meu sobrinho) em Houston e passaram por um dissabor em um supermercado. Era domingo e eles colocaram uma garrafa de vinho no carrinho para comemorar um dia importante. A caixa do estabelecimento não aceitou vendê-la pois estavam na manhã do domingo e era proibido POR LEI, vender alcool antes dos serviços religiosos. Só poderiam levá-lo depois das 14/15 horas. Resultado: ficaram sem o vinho e comemoraram com suco mesmo.

    ResponderExcluir
  3. Por este relato de Homerix e outros mais que já tive conhecimento, realmente é uma enorme hipocrisia.... Ahhh o "American dream" , que já foi explicitado em um filme... lembra?
    Paulus

    ResponderExcluir
  4. A religiao no USA no meu ponto de vista é preconceituosa e impositiva. Acredito que o tema religiao geraria um excelente debate. Arrisco dizer que a religiao foi mais prejudicial do que positiva na historia da humanidade. Basta ver as inumeras guerras, genocidios, preconceitos, entre outras atrocidades feitas em nome de deus. Guerra santa, cruzadas, inquisição, bruxas queimadas, holocausto, cristaos sendo jogados aos leoes, e outras inumeras guerras que tinham a religiao como uma das motivações principais.

    Para mim o problema reside no seguinte fato. As pessoas ao invés de adorarem sua religiao, querem convencer os outros de que a religiao deles é a verdadeira e a dos outros errada.

    Nao existe religiao errada. Todo culto de fé, se baseado na etica, no fazer o bem, no correto, sempre será valido. Seja ele muçulmano, catolico, hindu, budista, espirita, evangelico, etc ....

    Os americanos em geral sao preconceituosos nesse sentido. Principalmente fora dos grandes centros. Eles nao aceitam e compreendem que, em se tratando de religiao, nao existe um só caminho, nao existe uma verdade. Até porque nao é uma ciencia, é fé.

    ResponderExcluir
  5. A verdade não tem nem um nem dois lados...tem todos.

    A hipocrisia do AWODT (*) é uma verdade.
    E o escancaramento sensual do BWODT (**) é outra verdade.
    E, se quiserem outras verdades é só procurar outras infinitas WODT (sem asteriscos porque agora ficou claro).

    Mas os americanos são confusos mesmo.Chamam de blow job o que é um lick job...

    E, aí, como sopram, o "material" vai todo para o cerebro e aí eles se atrapalham todos... rsrs

    Ô raça !!!! Mas que sabem fazer um show...isso eles sabem. E não pensem que são isentos de corrupção porque lá tem muuuuito.Tanto quanto hipocrisias... Não conseguem sobreviver sem uma guerrinha, já repararam os amigos???

    OBS: Morei lá por 6 anos consecutivos.Sei e senti o que é aquilo. Vi crianças de 10 anos algemadas à frente de um juiz porque beijou a coleguinha de escola na boca numa fila, dentro da escola. Aqui uma criança de 10 anos assalta alguem na rua e não pode nem ir para a Febem (Fundação CASA), volta para as ruas.

    Quem está certo? Quem tem a verdade? Resposta: o coração de cada um...

    Flavio Ventura

    AWODT - American Way Of Doing Things
    BWODT - Brazilian Way Of Doing Things

    ResponderExcluir
  6. Eu realmente acredito que o momento de diversão de Clinton foi de grande contribuição para o que aconteceu com as torres gêmeas. Como pode ser que ainda haja quem acredite que o atentado teve motivo religioso, e que tenha sido iniciativa de radicais muçulmanos?
    Sou contra impedir criança de 2 anos fazer topless, e nem digo nada quando aqui, na Dinamarca, estou numa sauna cheia de homens nus, e um deles resolve trazer as filhas de 10 e 12 anos, igualmente nuas. :-P
    Interessante também ressaltar que a nudez aqui não tem nada de sexual, e muito pelo contrário. Acho que essa liberdade existe pelo seguinte: a religião está em baixa, então não existe puritanismo, nem motivo para perversão.

    Não interpretem que sou contra religião. Sou cristão de carteirinha. Mas tampouco engulo hipocrisia. :-/

    ResponderExcluir
  7. Muito já se ouviu sobre a conveniencia da ocasiao quando Bin Laden e os EUA eram aliados, depois mudaram de lado, a comunicaçao pode ter ficado ruim, a religião mais uma vez foi usada como desculpa por pessoas que nem de longe se importam com ela, muito menos sobre o que seja espiritualidade.
    Os EUA são uma linda nação, geograficamente, de um povo empreendedor, sua riqueza musical é fantástica, porem quem consegue entender seu humor? O mood deles realmnente carece de neuronios,nao é fácil, nem gostoso conviver com os americanos, mas podemos aproveitar o muito que o país tem de bom, não é?
    A guerra contra o terror foi conveniente para um governo medíocre, que agradeceu pelo pretexto do ataque a mainland, algo inédito. Pode-se especular se bestas como Bush, Dick Chainey, Donald Rumsfeld, de um jeito ou de outro, iriam de qualquer forma inflar os orçamentos militares do país. Bem, se o blow job da Monika tem algo a ver com isso, entao ela talvez seja a maior chave de cadeia da história moderna. Clinton deve ter pensado, ah que saudades dos tempos do Kennedy e Marylin Monroe....

    ResponderExcluir
  8. Olha tio, eu (ou melhor, nós) somos suspeitos em falar, pois somos fãs da AWOL, e por isso vivemos aqui.
    Agora, realmente tem horas que não dá pra entender.
    Não vou alongar, pois as situações (de hipocrisia) aqui são inúmeras, mas queria citar uma em especifico. Estamos a 2 dias dos 10 anos do ataque às torres gêmeas. Não preciso citar quanta importância estão dando a isso(não é por menos, óbvio).
    Agora, uma coisa é "engraçada".
    5 de cada 5 canais de TV estão mostrando documentários, reportagens, entrevistas,imagens e todo tipo de material que eles tem do fatidico dia de 9/11/2001.
    O que me choca mais é a facilidade que eles tem em mostras as pessoas desesperadas no alto das torres, se jogando do 77 andar, so forth and so on. Mas ao mesmo tempo que mostram isso, se "recusam" mostrar imagem do corpo de Osama Bin Laden morto, por ser "chocante".

    That's that! However, we still like the AWOL better!!!!hehe

    (Se vc não teve a oportunidade de ver, procure no Youtube a abertura da NFL ontem, entre Packers x Saints, e veja a hora do hino sendo cantado. De arrepiar!!)

    Cheers!

    ResponderExcluir
  9. Pois é, para alguém que sempre se opõe às críticas ao moralismo islâmico argumentando estarem agindo de acordo com sua moral e suas crenças, seria incoerente criticar o modus vivendi dos nossos irmãos do norte.

    ResponderExcluir