-

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Steve Jobs, Good Bye!

Gente, que pressão!! Esse negócio de postar um texto todo dia e confabular no Facebook é muito dinâmico!!!

Quatro amigos perguntaram se eu não estava com a bala na agulha pra um post sobre Steve Jobs....

Eu estava pensando em fazer um sobre a gracinha e seriedade da campanha contra a violência infantil que incentivou os facebookers a trocar suas fotos do perfil por algum personagem de desenho animado... 
... fica pra amanhã ...

Tinha pensado em falar sobre uma oração de Ghandi que aprendi outro dia ... 
... fica pra depois de amanhã...

Pois tenho que falar do Steve Jobs...

Mas o que falar dele? Um cara que cria o micro-computador, cria o mouse, uma empresa como a Apple, sai da empresa por desavenças, e de leve,  no intervalo, assim, como quem não quer nada, cria apenas a PIXAR, e  depois vende a PIXAR por bilhões, e volta para a Apple para transformá-la na maior do mundo. Gênio é pouco.


Mas no meu caso pessoal, afetou menos que a outras centenas de milhões de pessoas.

Não sou um Jobs additcted, Jobs dependant!

Não tenho IMac, não tenho IPad, não tenho IPod, não tenho IPhone, o máximo que chego é num restaurante quando IPed um Ipin frito, de vez em quando...

Não tenho quase nada a acrescentar ao que já se está falando... e não vale ir à Wikipedia pra pesquisar...

O que posso dizer é o que aprendi num curso sobre tipos de liderança.

O estilo de SteveJobs de ser centralizador, e ter controle sobre tudo torna-se um perigo para a Apple: Quando ele esteve fora, uns anos atrás, ao saber de sua terrível doença, as ações da empresa despencaram. É a liderança centrada no líder!!

Por outro lado, sua grande co-irmã atua de modo diferente. Veja que Bill Gates abandonou o barco da Microsoft pra fazer caridade pelo mundo e a ações seguiram seu caminho normal. É a liderança centrada no processo!!

O que acontecerá agora? O pior é que a perda acontece imediatamente após o fiasco que foi o lançamento do IPhone 5, que acabou se mostrando um 4,5 no máximo, que foi apresentado por um cara sem o menor carisma.

Tempos difíceis chegando?

Pode ser, mas acho que as bases que ele criou, e plantou na Maçã, vão  superar esse momento difícil.

O mundo perdeu um gênio, inventor, inovador, visionário, revolucionário, que mudou a vida de milhões de pessoas.

Um pouco menos a minha...

Talvez eu até pense em ter um IPad, quando chegar a versão 5, que resolva o problema do teclado....  IPhone, jamais! 

Antiquado eu, não? 

No momento, não me atrai absolutamente, não me dá tesão, não tenho a me-nor vontade,  ou intenção, ou plano, de abandonar meus teclados tradicionais,  aqueles que fazem barulhinho ao teclar, tanto no notebook em que vos escrevo, quanto no blackberry, meu companheiro de todas as horas. Seria muito menos eficiente na escrita. E eu não posso me dar ao luxo de ser ineficiente, escrevendo um post todo dia, aliás, até quando vão me aguentar nessa volúpia, até quando vou suportar essa pressão auto-imposta, que faz terminar o texto, da mesma forma que comecei...

Pronto, escrevi!!!

Homero ISad mas não IDead Ventura

7 comentários:

  1. Não foi Steve Jobs que inventou o mouse, foi a Xerox, ele apenas comprou a idéia da empresa...

    Realmente, não acredito que a curto prazo a morte de steve resultará em uma queda brusca da apple, mas certamente impactará no lançamento de novos produtos ou renovação de produtos existentes, uma vez que a mente criativa por trás dos produtos de sucesso hoje não está mais entre nós...

    No more Jobs..

    ResponderExcluir
  2. Homerix, voce pode não ter iPad ou iPod mas vc tbm foi afetado pela onda digital e da internet. E o Jobs ajudou mto a criar tudo isso. Pessoalmente ou estimulando a concorrencia. Se temos Windows 7 hj de graças a uma maquininha chamada Macintosh que virou Mac e virou a cabeça de todos. Se temos Android ou mesmo Blackberrys hoje, de graças ao iPhone que transformou um telefone numa coisinha mto maior e mais facil...
    E a genialidade esta na SIMPLICIDADE! Tudo tinha que ser facil! Sem linhas de codigo ou comandos em ação, ih não, comandos em arquivos .bat ou .exe ou .queopar...(sorry).
    Sou um simpatizante da maça a mto tempo e o unico defeito dela sempre foi ser mais cara que os concorrentes. Mas ela nunca ficou ultrapassada 6 meses depois de ser comprada!
    Ah, e hj a gente ja pode comprar estas preciosidades de MacBook Pro, iPad, iPods de todos os modelos e tamanhos. E vc pode usar um teclado para escrever no iPad viu! Basta ser Bluetooth!

    Carlos Rodrigues 50.000

    ResponderExcluir
  3. 51.798... Havia lido no INokiafone... que tem poucos recursos, não conseguindo postar meu comentário, que procuro reproduzir na literal linha de pensamento.
    Bem, falei assim... Homerix, penso mais ou menos como você,adoro o ritmo do dedilhar no teclado, sinto-me um virtuosista, como que a inspiração fluindo-me pelos dedos e compassando... e pausando ...e balançando o corpo, até!!! mas, antes, porém, todavia, não deixo de valorizar a excelência da energia criativa do cara "Job", que no seu contexto, sem dúvida, com a mão na massa cefálica e tirou da cartola, idéias, e movimentos que mexeram no seu ambiente específico. E assim também pensa meu irmão gêmeo, que quer me copiar em tudo... chato, né, e insiste em assinar comigo.
    Paulus e Paulo Roberto.

    ResponderExcluir
  4. Caro Homero:

    Quero deixar aqui registrado que não tenho e nem uso nada que veio do Steve Jobs (nada que começa com "i").
    Não os acho adequados. Normalmente são equipamentos caros, muito mais que os da concorrência (dizem que é melhor, pode até ser, mas para mim não compensa o preço adicional). São totalmente protegidos e não podemos nem ao menos trocar uma simples bateria sem ter passar pelo guloso fabricante Apple e pagar uma baba!

    Resumo, não uso e nem quero usar, punto e basta.


    Mas confesso que usufruo com deleite do que ele sacou, lançou e tão bem divulgou, principalmente:

    1 - conseguiu fazer do computador uma ferramenta para neófitos e hj até minha mãe com 81 anos o adora (com todas as suas geniais interfaces amigáveis, etc).

    2 - conseguiu colocar a internet dentro do meu bolso da calça, com seu smartphone que trouxe muitos outros concorrentes no seu rastro etc, etc, etc...

    3 - emocionou a mim e a meus filhos com a Pixar e sua série Toy Story e demais filmes feitos para unir pais e filhos no cinema e em casa.

    Precisa mais?

    RIP Jobs

    ResponderExcluir
  5. Todos os dias da minha vida agradeço a genialidade do Jobs! Eu uso tudo! Converso com o mundo sem esforço, vejo filmes, trabalho, escuto sinfonias inteiras e até namoro! Eu sou totalmente I. E convido aos amigos a tentarem um pouco mais I nas suas vidas! Eles valem a pena.
    Ibeijos bia

    ResponderExcluir
  6. Darwin Magnus Leite6 de outubro de 2011 22:14

    Eu não sabia que não poderia viver sem um iPad e um iPhone até ter esses equipamentos indispensáveis para me conectar. Graças a pessoas inovadoras, empreendedora e audaciosas como Steve Jobs podemos desfrutar desses privilégios. O mundo ficou mais pobre em criatividade depois que perdemos Steve. Deus tenha sua alma em bom lugar.

    ResponderExcluir
  7. Foi uma forma bem criativa e enigmática de falar do Cemitério São João Batista... Gostei!

    ResponderExcluir