-

sábado, 2 de março de 2013

Tomada na cabeça

No video anexo, um gozador traz uma solução para poder adatar-se ao absurdo do novo padrão de tomadas que inventaram neste país.


Se seu firewall deixou o quadro aí em cima branco, o link é este, pra você acessar de casa: http://www.youtube.com/watch?v=tGtJ5U_eeIU

 

Prefiro mesmo usar 3 Tês só pra não usar o meu dinheiro comprando um adaptador para a tomada velha!!!

Um absurdo o que fizeram!

E sabe que eu não percebi quando é que deram esse golpe na economia doméstica? Acho que eu estava morando fora, sei lá.

Como é que pode terem deixado passar um absurdo desses que só gerou custos adicionais, tanto nas construções, como para os pobres usuários, nosotros acá.

Muita gente deve ter levado muita grana.....


O tal adaptador custa de 10 a 12 reais!!! Pode?


E fica a pergunta:



Se alguém puder me explicar, agradeço.....

Abraço


Homerix Tomado na Cabeça Ventura

15 comentários:

  1. Acho a padronização necessária. Mas que tem gente levando por fora, isso é certo. É Brasil, afinal de contas...

    E por falar em Brasil, esse vídeo aí é a cara do país... Tudo é na base do improviso e do jeitinho...

    ResponderExcluir
  2. Homerix,

    De fato a padronização é fundamental, mas há que se fazer isso de forma inteligente. Tampouco entendi a lógica de se adotar um modelo de tomada exclusivo, exclusivamente tupiniquim. O Brasil é mesmo o paraíso das esquizitices e, por essa razão, não há coerência das atitudes. Soa como se o pessoal buscasse meios de fomentar setores dos amigos do rei e daquelas empresas que patrocinam os políticos que abusam da criatividade tupiniquim, pela via do troca-troca compensatório. Empurram essas coisas goela abaixo, como se a população fosse um bando de passivos jerimuns. Veja o caso da "reforma ortográfica", que, igualmente pródiga de argumentos tupiniquins, reformaram para pior, via imposição por decreto, ao abrigo da lunática tese da universalização do idioma português. A única coisa comum nessas duas boçais mudanças: interesses econômicos. A rigor, inverteram a coisa: o que deveria ter sido adotado como universal seria a tomada, que tem uso comum em muitos países, também de três pinos e de comprovada segurança, com histórico de longo prazo e caráter universal; e o idioma que havia avançado, inclusive por seu caráter distinto em respeitar a relação entre o que se fala e o que se escreve, sem qualquer necessidade de alterações, resolveram mudar para "universalizar". Somos mesmo muito esquisitos...

    ResponderExcluir
  3. Lamento ir contra a maré, mas... a nova padronização não é tão absurda assim. O absurdo é não haver um padrão internacional. Aliás, nos padrões de alguns países (como a Inglaterra) são horríveis; os da Europa central são um trambolho. Para ter uma idéia do que há por trás da mudança, em termos técnicos, dê uma olhada em
    http://www.siemens.com.br/templates/coluna1.aspx?channel=7425

    Abraços.

    ResponderExcluir
  4. Concordo quanto aos ingleses e alguns países europeus. O nosso modelo tupiniquim empata com o dos ingleses em exclusividade e esquisitice. Na falta de um padrão internacional, bastaria usar o modelo americano e.g., bom desenho, bom encaixe, tem histórico, é seguro e encontra uso comum na maioria dos países.

    ResponderExcluir
  5. Na verdade o modelo americano não tem a segurança como grande prioridade. O padrão adotado pela maioria dos países da Europa é realmente bom para evitar sobregargas.
    Por falar em sobrecarga, com esse arranjo de 3 tês acho que a companhia de seguros consegue fácil se livrar de pagar o seguro contra incêndio, a não ser que os tês se derretam e desapareçam durante o sinistro. Recomendo evitar, quando alguém esteja dormindo em casa... :-S

    ResponderExcluir
  6. Ainda que não seja um especialista em segurança, é evidente que o arranjo proposto no filme só pode ser piada, pois traz grande insegurança e riscos para o usuário. A proposta do novo modelo é muito mais segura do que o que temos em uso no Brasil. Pode-se questionar se poderia ser buscado um padrão já existente, mas sem dúvida precisavamos de um novo padrão.

    ResponderExcluir
  7. As tomadas de três pinos ainda nem chegaram lá em casa e já posso perceber o transtorno. E como o Figueira e outros comentaristas já registraram, é incrível que tenhamos uma tomada exclusiva. O adaptador universal - com vários formatos e posições de buracos -, que comprei para viagens, não servirá para aparelhos brasileiros! Bizarrão...

    ResponderExcluir
  8. A segurança é diretamente proporcional à educação, em conjugação com a mentalidade do usuário quanto à percepção de riscos. Uso o modelo americano, respeitando parâmetros voltagem-amperagem e o aterramento adequado há mais de 30 anos e nunca experimentei quaisquer acidentes. E já o fiz em vários países...

    ResponderExcluir
  9. Por melhor que fossem as intenções de quem decidiu pelo novo padrão, isso causa um enorme transtorno na vida de todos.
    Pelo visto esqueceram que as pessoas já tem eletrodomesticos com plugues no padrão antigo.
    Alguns tem equipamentos importados com o padrão americano (2 pinos chatos) e equipamentos de informática são ligados em filtros de linha com tamadas no padrão 2 pinos chatos + 1 pino cilindrico.
    Sem contar que as casas tem suas tomadas também no padrão antigo.
    Recentemente comprei um netbook para minha mulher e... Surpresa! Plugue com 3 pinos!
    Depois foi o aspirador de pó: Plugue com 2 pinos no novo padrão de 20 amperes. Não entra em NENHUMA das tomadas da casa!
    As soluções para o problema criado são:
    1) Usar adaptadores. Solução prática mas que aumenta o risco de acidentes e curtos, anulando o benefício pretendido com o novo padrão.
    2) Trocar todas as tomadas da casa para o novo padrão. Essa solução também implica em trocar os plugues de todos os aparelhos elétricos antigos ou usar adaptadores. Em ambos os casos teremos um aumento do risco de acidentes ou curtos seja pela introdução de uma conexão a mais seja pelo corte da fiação existente nos aparelhos para colocação de plugues. Além de custosa, essa solução também acaba com a segurança pretendida pelo novo padrão.
    Para funcionar a contento, só tendo tudo novo: trocar TODOS os aparelhos domésticos por novos, trocar TODAS as tomadas da casa por tomadas no novo padrão e trocar a fiação da casa para garantir que haja um fio-terra em TODAS as tomadas.
    Inviável economicamente para a maioria das famílias.
    Resumindo: o novo padrão brasileiro de tomadas e plugues elétricos só dá resultado para o fabricante de adaptadores. Para o usuário comum só dá aborrecimento!

    ResponderExcluir
  10. Desafio algum dos que apoiaram a mudança, do jeito que ela foi feita, a constestarem os argumentos do companheiro Fernando, acima. Ele colocou de forma clara tudo o que eu sentia e toda a indignação que se acometeu de mim quando soube do, sim, absurdo, assim que cheguei de vota dos isteites. Pena que não sei que Fernando é, pois ele só assinou assim, e eu tenho vários 'fernandos' em minha lista... Fernando, apareça!!

    ResponderExcluir
  11. Darwin Magnus Leite19 de julho de 2011 21:36

    Pessoal,

    Isso que fizeram não foi padronização coisa nenhuma, foi esculhambação mesmo, aliás como tudo nesse país. Mudaram tudo, sem avisar ninguém, sem que a industria tivesse preparada, enfim um verdadeiro absurdo, mas o povo segue aceitando tudo pacificamente como uma predestinação divina e inevitável. Resta saber até quando.

    ResponderExcluir
  12. Homero, o Fernando do comentário de 19/07 sou eu, Fernando Nagle. Abs

    ResponderExcluir
  13. Concordo com o absurdo dessa mudança, apesar da busca pela segurança (que acaba sendo anulada e piorada, no final das contas)...mas essa tomada é usada na Alemanha, quando fui lá ano passado, era assim...levei um adaptador, e qual não foi a minha surpresa? Nos hotéis e albergues que fiquei, eles simplesmente tampavam com um parafuso o buraco do fio terra e a tomada ficava só com dois pinos redondos, que nem era no Brasil lá pelos idos dos anos 60 e 70....resultado...o padrao chato dos aparelhos que eu tinha levado, e o adaptador com tres pinos redondos...fiquei sem energia no ipod e na máquina fotográfica!

    ResponderExcluir
  14. Complementando meu comentário de 19/07/2011:
    O tal novo padrão brasileiro de tomadas não existe! Não existe porque são 3 (!!!) padrões e, se são 3, não é um padrão.
    Tem o plugue padrão de 2 pinos cilíndricos, o plugue com 3 pinos cilíndricos (o central para conexão com o aterramento (geralmente inexistente) do circuito elétrico do imóvel e o plugue para aparelhso elétricos de "alta amperagem", com 2 pinos cilíndricos mas de diâmetro um pouco maior que os do plug "normal".
    Imaginando que se vá trocar TODAS as tomadas das paredes pelo novo padrão, o mais sensato seria escolher as de 3 furos que poderiam receber os plugues de 2 ou de 3 pinos, certo? Quase.
    E os aparelhos de alta amperagem (ferro de passar roupa, microondas, etc.)?
    Bem, esses podem ter tomadas dedicadas. Afinal sabe-se onde o microondas e o ferro de passar vão ser ligados.
    Este raciocínio foi por água abaixo quando comprei um novo aspirador de pó, cujo terminal tem os famigerados 2 pinos grossos.
    Como o aspirador é pra ser usado na casa toda, praticamente TODAS as tomadas deveriam ser trocadas pela de alta amperagem. Mas isto tem algumas consequências:
    1) Para ficar dentro da norma e seguro a fiação de TODAS essas tomadas deveria ser trocada também para suportar uma corrente maior;
    2) Essas tomadas de alta amperagem têm apenas 2 furos e não recebem equipamentos com plugs de 3 pinos;
    3) Os plugs "normais" de 2 pinos ficam "bambos" nos furos de maior diâmetro, aumentando o risco de mau contato e curto.
    Solução: adaptadores...

    ResponderExcluir