-

domingo, 11 de abril de 2021

Men and Women in Beatles Songs

Capítulo 32



Esta é minha saga 

O Universo das Canções dos Beatles

Todos os Capítulos têm acesso neste LINK 

Olha, foi bem como eu falei. Uma coisa leva à outra. No último capítulo, listei os nomes próprios dos títulos das canções dos Beatles, mas sabia que havia outros no corpo das letras. Bom motivo pra ampliar esse levantamento, não é mesmo?! Digno de merecer um capítulo pra chamar de seu!! 

E assim foi. Fiz a contabilidade, tabelei, e ao final apresento duas tabelas com os achados de cada nome encontrado.

  1. Canção, Autor, Ano de Lançamento
  2. Trecho da letra da canção em que o nome aparece
Até lá, vamos comentando os achados.

A tabela resumo ao lado mostra as vezes que cada autor apresentou nome de homem ou mulher em suas canções! Foram 61 nomes apresentados em 185 canções!

John e Paul se utilizaram igualmente do recurso, com George beeem lá atrás, mas muuuito superior ao Ringo, que nem aparece!

John é o campeão dos homens e Paul, das mulheres. Veremos mais adiante que há uma razão pra essa 'predileção' de John e não há nada que possa parecer qualquer coisa de preferência sexual. E que leva até a um pequeno tratado social.

Antes, porém, apresento aqui pela primeira vez os tais nomes a vocês, na forma de nuvens de palavras!!



Vamos analisar a lista dos homens, tentando encontrar as razões da supremacia masculina, de 40 a 21, e verão que justamente é esse o caso....

Em primeiro lugar, estão na lista masculina os quatro Beatles, que se chamam entre si em algumas canções. Portanto, já são 4 a favor dos homens, a expurgar da diferença.

Estão lá inúmeros nomes de gente importante, famosa, reparou? 

Vejam:
  1. o líder Mao, 
  2. o explorador, corsário, espião, escritor, poeta inglês Sir Walter Raleigh,
  3. o compositor americano Bob Dylan, 
  4. o personagem suicida de Dylan, Mr. Jones, 
  5. o poeta americano Edgar Allan Poe, 
  6. o Primeiro Ministro Britânico Harold Wilson,
  7. o Ministro das Finanças Britânico Edward Heath, 
  8. o produtor britânico Dennis O'Dell (O'Bell, em verdade), 
  9. o ator Charles Hawtrey, 
  10. os circenses Henderson,
  11. Kite e
  12. Pablo Fanques;
  13. os eméritos guitarristas Elmore James e 
  14. BBKing, 
  15. o revolucionário treinador Matt Busby, 
  16. o médico alucinado Robert Freyman, 
  17. o Capitão Marvel (meio forçado este, admito) : 

Pronto, 17 + 4 = 21, está explicada a diferença, mas cabe uma reflexão! 

Por que as mulheres famosas não tiveram o mesmo destaque nas canções dos Beatles?

É um reflexo do papel secundário que as mulheres sempre tiveram na história da humanidade, uma vergonha que é difícil reverter, mesmo com o crescente 'empoderamento', palavra horrorosa recente, vinda do inglês 'empowerment'.

Na época dos Beatles, década de 1960, as figuras femininas de destaque eram ainda muito raras... havia pouquíssimas mulheres líderes nacionais a contrapor-se a um Mao Tse Tung (Indira Gandhi, a única talvez, e até hoje contam-se nos dedos), não havia ministrAs no Reino Unido, acho que a primeira foi Margaret Thatcher, uma década depois. Poetisas, sim, certamente havia, mas não celebradas como Raleigh ou Poe, e ainda que de grande qualidade, publicavam com dificuldade, eram contidas, reprimidas, silenciadas. Até no mundo fantástico, uma imensa maioria de heróis, só mais recentemente deu-se destaque a uma Mulher Maravilha ou uma Capitã Marvel.  E por aí vai!

Analisando as letras, notem que há pouquíssimos nomes de possíveis casos de amor. Eles faziam isso de caso pensado, pois não queriam dar destaque como relacionamento amoroso a nenhum nome, pra não gerar cobranças, disputas, ciumeiras, não ferir suscetibilidades. Preferiam ser genéricos, usar 'love', 'bird', 'dear', 'girl', 'honey', mas majoritariamente referiam-se a elas pelos pronomes 'you', 'your', 'she' ou 'her'. Nesse quesito, note como a época da Beatlemania (1963 a 1965) passa praticamente em branco.
  • Apenas Michelle, que era francesa, portanto livre de ciumeira, e 
  • Yoko, que era mulher de John, eram relacionamentos amorosos;
  • Julia e Mary foram as mães de John e Paul, já idas deste mundo, em Self Songs ;
  • Martha era a cadela de Paul em 1968, que 'allways have been my inspiration';
  • Prudence era colega do retiro indiano dos Beatles, que John instava a brincar;
  • Lucy era amiga de Julian cujo desenho dela inspirou John a uma Acid Song
  • Pam looked like a man, observação de John;
  • Três famosos foram inserções de George, Wilson, Heath e Elmore James;
  • Os demais famosos eram citações de John Lennon: Mao, Dennis O’Dell, Sir Walter Raleigh, Dylan, Mr. Jones, Edgar Allan Poe, Matt Busby, Dr. Robert, Albert, Charles Hawtrey, Doris Day, e mesmo Major Boatswain, que era em música de Paul;
  • NENHUM famoso foi exaltado claramente por Paul;
  • Bill, a quem John deu a alcunha Bungallow, era real mas não famoso; 
  • Sgt.Pepper é personagem de Paul na Speech Song de mesmo nome;
  • Os demais inventados eram personagens de historinhas (Story Songs) de Paul McCartney, vejam: Joan, Rose, Vallery, Eleanor, Father McKenzie, Vera, Chuck, Dave, Rocky, Magill, Lill, Nancy, Danny, Rita, Madonna, Desmond e Molly. 
  • Rocky Raccon (1968) é a recordista em nomes, com quatro personagens além do Principal saindo da cabeça do maior storyteller dos Beatles, Paul!!
Estamos chegando ao fim!

Antes das tabela um aparte sobre a ausência de Cristo como nome de homem, afinal John o menciona várias vezes no refrão de Ballad of John & Yoko.
Cristo não é nome ... muito menos sobrenome! Uma certidão de nascimento não apresentaria lá Jesus Cristo, filho de José Cristo e Maria Cristo. Não! O correto é Jesus, O Cristo! O Espírito Crístico que veio a nos ensinar o AMOR!
 
Conforme combinado, encontre nesta tabela, o Nome,  a Canção, o Autor e o Ano de Lançamento



E, finalmente, uma tabela com o nome e o trecho da letra aonde ele aparece!




9 comentários:

  1. Muito bom Homerix, você está "tirando leite de pedra". Como curiosidade, ressalto que nesse capítulo, batizado com a idade (de desenlace) do Cristo, você acertadamente não considerou a alcunha, ou o título como nome.

    ResponderExcluir
  2. Excelente trabalho. Muito interessante. Super original que não encontramos assim minucioso em outras fontes. Parabéns.

    ResponderExcluir
  3. Eu soh posso dizer que seu enorme trsbslho me ajudou a conhecer musicas dos Beatles que eu jamais saberia da existencia mrsmo sendo fan da Banda.Otimo e parabens!

    ResponderExcluir
  4. Uau! Meu Deus, Homerix! Que trabalhão isso deve ter dado. Mas valeu a pena. Sensacional! É impressionante como a música conta a nossa história como humanidade, nossas preferências e nossos preconceitos de época, nossa imagem da sociedade, nossos ídolos e vilões, etc. Parabéns pelo trabalho, ou melhor,trabalhão!

    ResponderExcluir
  5. Certa vez eu li que Dr Robert era o cara que levava drogas para o John ou algo relacionado. Confere ?

    ResponderExcluir
  6. Certa vez eu li que Dr Robert era o cara que levava drogas para o John ou algo relacionado. Confere ?

    ResponderExcluir
  7. Sei não. Muitas mulheres famosas desde sempre. Sei que há prevalência de homens, mas não são poucas as famosas desde os templos bíblicos. É que John, o que mais citava nomes de pessoas reais, simplesmente não se lembrou delas. Ou porque elas simplesmente não cabiam dento to tema escolhido. Tinha de ser aquela pessoa, como o responsavel pela entrada no tabaco na vida das pessoas. Tinha de ser sir Walter Raleigh pois foi ele quem fez isso. Não poderia ser Virginia Woolf ou Indira Ghandi.
    Paul falou sobre a mais famosa da Inglaterra. A rainha! Her majestic the Queen.
    Na carreira solo ele citou as últimas palavras de Picasso.

    Olha, rapaz...nem gostanto tanto deles eu nunca tinha pensado em ver quantos famosos foram citados em suas músicas. Parabéns pelo trabalho.

    ResponderExcluir
  8. Sobre Gideon eu talvez esteja falando bobagem, mas pode me corrigir, claro. Não creio que se trate do personagem da Biblia ai na música Rocky Racoon. E se de um tipo de Biblia editada e distrubuída gratuitamente per uma religião. Eles sentem ter essa missaão...e levam para os hoteis, vivem levando essa Bíblia deles para todos os lugares possíveis. É a memsa Biblia Sagrada, mas na versão deles, não me pergunte qual é a diferença porque não façao a menor idéia. Acho que o nome é Gideon International. Claro que se inpiraram no Gedeão da Bíblia, mas quando lemmos Gedeon Bible é o tipo de Biblia e não um ser humano. Me deu até vontade de investigar mais. Adoro investigar.

    ResponderExcluir
  9. Nem acredito. Pois achei outra coisa. Fiquei tao empolgada que me esqueci de investigar qual a diferença, se é que existe, entre a Biblia deles e a católica, por exemplo. Homero, veja o que achei. Está em inglês, mas nao faz mal, pois você entende o idioma.
    "Gideons is almost synonymous with Bibles. It has distributed more than two billion, giving them away in hotels and hospitals, as well as at high schools, colleges, fairs, festivals, train stations, prisons, military bases, and on public streets. The Gideons Bible is a pop culture icon, even earning a line in the Beatles’ White Album, when Paul McCartney sang, “Rocky Raccoon checked into his room / only to find Gideon’s Bible.”

    ResponderExcluir