-

segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

Os Rumos de um Grande Profissional

Era janeiro de 2007 e uma mensagem espantou e entristeceu a muitos:
Prezados colegas e, sobretudo, amigos
Depois de 31 de anos de dedicação profissional à melhor companhia do mundo, formalizei hoje meu pedido de desligamento da Petrobras.
Esta foi, sem dúvidas, a decisão mais difícil que já tomei na minha carreira. Mas também foi a melhor pensada e amadurecida. E as razões para esta decisão são estritamente de caráter pessoal e familiar.
Deixo a companhia com o coração partido mas, por outro lado, com um
profundo sentimento de missão cumprida.
Embora neste momento não tenha nada confirmado em termos de novos rumos profissionais estou tendendo a formar uma firma de consultoria de desenvolvimento de negócios e gerenciamento de portfolio no setor de E&P. É possível, portanto, que nossos caminhos ainda se cruzem nas nossas jornadas de trabalho.
Finalmente, cabe registrar aqui meu agradecimento à alta administração da companhia, cujo apoio e encorajamento, essenciais ao desempenho de minhas funções,  nunca me faltaram. E a todos os colegas e amigos, tantos que aqui não poderia nominá-los,  pela
cooperação, amizade e respeito com que sempre fui agraciado.
Atenciosamente
Renato Bertani  
Ele tomara a decisão no momento em que voltaria para o Brasil e seria o meu Gerente Executivo. A mensagem foi direcionada a uma longa lista, eu era um dos destinatários, e resolvi que não poderia deixar sua partida assim, sem ao menos uma explicação do tamanho da perda que nós, da Gerência, e principalmente a nossa empresa teria. E escrevi:


Colegas da INTER-AFE
Todos vocês devem ter ouvido falar do pedido de demissão de Renato Tadeu Bertani, nosso ex-futuro chefe. Nem todos foram copiados na sua carta de despedida.
Alguns, mesmo, principalmente os mais novos, nem o conheceram e não sabem da dimensão desta perda para a nossa empresa.
Por isto, compilei algumas das respostas àquela carta, vindas dos mais variados escalões da companhia. Certamente, muitas outras há, porém os enviantes preferiram enviá-las na opção 'Responder', e não 'Responder A Todos', como fizeram os listados. Por elas, terão alguma noção do que significa sua saída. Não repetirei aqui as qualidades do profissional e ser humano, já extensa e justamente listadas, basta dar uma boa lida nas repostas que anexo (
estão nos comentários ao post).  
Descrevo, sim, um pouco do que sei sobre o caminho profissional deste luminar, geofísico de mancheias, que logo no começo da carreira galgou postos gerenciais. Com 10 anos de companhia, já mestre e doutor, chegou, em 1986, à superintendência de uma região de produção, equivalente hoje à UN-RNCE (Rio Grande do Norte e Ceará). 
Começou seu caminho internacional em 1989, na Braspetro, subsidiária que então trilhava os caminhos da Petrobras no exterior, onde chegou já como gerente de exploração e de novos negócios, e, no curso natural de sua excelência, foi nomeado, em 1992, Diretor de Exploração e Produção da Braspetro. Naquela oportunidade, foi meu colega e chefe pela primeira vez, quando começamos as trilhar os caminhos da análise econômica e compartilhamos interessantes navegadas em planilha eletrônica.  
No final de 1997, optou pelo caminho internacional de fato, assumindo a Gerência Geral da Petrobras UK, em Londres. Lá, ele não se ateve apenas aos contatos de alto nível e as decisões diárias no comando do posto avançado da maior empresa brasileira no seio da indústria petrolífera européia. Conseguiu desenvolver uma fenomenal
ferramenta de controle econômico de todos os ativos da subsidiária, em que manuseava contrato, contabilidade, finanças e tributos, que veio a se constitutir em ponto de partida e chegada de qualquer decisão sobre a carteira de projetos no front britânico. 
 
Em setembro de 2001, foi comandar a Petrobras America, em Houston, quando então começou minha segunda oportunidade de profícua convivência profissional com o extraordinário comandante. Não satisfeito em dedicar seu tempo para revolucionar a carteira exploratória da Unidade, com uma guinada bem sucedida para
oportunidades de alto risco e alto prêmio, continuou sua saga de controlador econômico. A mudança de linguagem de sua super planilha não foi apenas no sotaque, e sim em toda a estrutura contratual e situação fiscal e contábil vigente de todos os ativos americanos da Petrobras.
 
Minha vida profissional, como gerente financeiro e planejador foi muito facilitada por sua veia econômica traduzida em planilhas. Também minha vida pessoal foi mais agradável, posto que tive oportunidade de conhecer e conviver com sua maravilhosa família, um dos motivos para este desenlace, que ora nos deixa a todos tristes,
porém, conformados.
 
Na última mensagem, lá no final, aos que quiserem conhecê-lo, encontrarão um link para um video com um de seus últimos discursos, que emocionou a todos que o presenciaram, quando foi homenageado por seus 30 anos de trabalho na, como ele disse, melhor companhia do mundo, que, infelizmente, ele acaba de deixar. 
Abraço a todos e seguimos adiante.

HOMERO VENTURA
Daqui a pouco, listo as mensagens que compilei.
Antes disso, deixo aqui a mensagem dele mesmo, quando recebeu a minha mensagem / compilação:

Márcia e Homero 
Vocês me enviaram duas das mais belas mensagens dentre as muitas que recebi. E o Homero além de tudo fez um pequeno retrospecto e compilação de mensagens que ele gentilmente circulou para colegas que não receberam minha mensagem original. Isto me reforça a convicção de que a Petrobras ainda é a melhor companhia do mundo, porque conta com pessoas com o profissionalismo e, acima de tudo, a sensibilidade de vocês. Estou agora naquela fase em que as emoções da semana passada estão dando lugar à realidade. E continuo convencido de que foi o melhor para minha família.Espero muito em breve ter oportunidade de voltar a conviver com vocês, seja social ou profissionalmente. Ainda não tenho nada definido no que se refere aos meus novos rumos profissionais, mas algumas oportunidades interessantes já estão surgindo. Tenham um grande final de semana, curtam suas famílias, e mantenham suas prioridades na ordem certa!! Um grande abraço do amigo, 
Renato Bertani

Quase 10 anos depois, hoje ele é presidente de uma companhia de petróleo, com participação em grandes campos do Pré-Sal!!!

Bem, como disse, a seguir encontrarão as mensagens que coletei, nos comentários a este post