-

sábado, 12 de novembro de 2016

Game of Thrones - O Livro

Como sabem, comecei meu périplo gueimetrônico pelo final.... depois de muito resistir às evidências de que era impossível não aderir à febre, assisti às seis temporadas na TV, seguidinho, me apaixonei, escrevi este resumo (sem spoilers) sobre o que é o universo de George R. R. Martin, e só então fui ler sua obra.... e depois de um mês, terminei Game Of Thrones, o livro 1 da saga. Oitocentas páginas em versão paperback (para combinar com o idioma em que li)... 

Enfim, o que achei ... espetacular!

Achei boa a ordem que as coisas aconteceram comigo. Com a série já vista, imediatamente associava o escrito à imagem nítida que a série deixou, tanto dos personagens, como dos cenários.... Com a leitura em inglês, a descrição dos cenários ou de como era a fisionomia dos personagens passava diretamente das páginas para a cena do filme, não precisei entender 100% das palavras. Passei batido por muitas delas, e até mesmo aprendia o significado de outras, por conta da imagem que estava gravada em minha mente. É verdade que não precisei exercitar muito a imaginação, mas achei melhor assim.

Em compensação, não tive a oportunidade de gostar ou desgostar das escolhas dos atores. Imagino como foram as reações dos leitores de primeira viagem na primeira vez em que viram Eddard, Daenerys, Tyrion, Jon, Arya, Bran, Catelyn e mesmo a (in)Sansa pela primeira vez... bem, talvez a surpresa não deve ter sido tão grande com o anão Tyrion, já que o ator escolhido era figurinha carimbada, acho que não existia outro ator anão tão conhecido.

Limitei a lista de personagens aos citados, não falei em Cersei ou Robert ou Jamie ou Robb ou mesmo Joffrey, pois são aqueles 8 citados acima os escolhidos por George Martin para contar a história, no primeiro livro. Os capítulos são entitulados com seus nomes, e a história evolui segundo o ponto de vista de cada um, com um narrador em terceira pessoa, contando como cada personagem via e sentia o que acontecia. Simplesmente genial sua idéia!

Então, qualquer cena na série que não tem a presença de um dos 8 eleitos, tenha a certeza que não foi escrita no livro. Resolvi assistir de novo à primeira temporada para verificar. Quer exemplos? Uma cena íntima em que Loras depila o peito de Renly, por exemplo, foi ali colocada para deixar claro que os dois são homossexuais, o que não fica claro no livro. Outras? Todas as cenas de prostitutas, claro, desde que Tyryon não esteja nelas!! Aquelas mulheres peladas todas que se vêem na série não estão presentes em nenhuma cena da Família Stark, representada em 6 dos 8 eleitos. Nenhum diálogo íntimo entre Jamie e Cersei está no livro. Nenhum embate irônico entre Lord Varys e Littlefinger está no livro. Se não tem um dos 8, não está no livro. Imagino a dificuldade do roteirista para adaptar para a TV.

Foi ótimo ler, mas não sei se vou encarar o segundo.... são mais 950 páginas.  Bem, no mínimo, vou ler os primeiros capítulos para ver quem são os novos eleitos.... Imagino, por exemplo, que Theon seja um deles, já que há cenas impressionantes com a presença dele, na segunda temporada. E Robb tem que estar também, pois quem contaria sobre seu flerte e as cenas íntimas com a noiva enfermeira? E gostaria muito de saber que titulará o capitulo que conta o episódio Red Wedding... poderia ser Catelyn, mas você sabe..... spoileeeer!!!

Um comentário:

  1. Interessante a sua observação sobre o que não está no livro. Estou lendo o primeiro, ainda não tinha notado isso que você falou.
    Estou demorando muito pra ler pois, como já vi a série, não fico tão ansiosa com o final.

    ResponderExcluir