-

quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

Os Oito Odiados

Era domingo, meu aniversário seria na 2ª feira, mas não teríamos cuidadora neste dia, resolvemos celebrar no primeiro. Programa? Cinema e Pizza!! Com a família toda!!! Raro!!!

Primeira escolha, claro, ‘Os Oito Odiados’ 8º e muito aguardado, como sempre, filme de Quentin Tarantino. Os outros 7? Aqui!!
     1992                      Cães de Aluguel
     1994                      Pulp Fiction
     1997                      Jackie Brown
     2003-04                Kill Bill Vol 1 e 2
     2005                      Death Proof
     2009                      Bastardos Inglórios
     2012                      Django Livre
 
Expectativa? Muita, como sempre, mas abalada por um trailer infeliz!
Cheguei a desanimar!
Porém, nunca a desistir! Não se desiste de uma lenda!! Ele não decepcionaria!!!

E não decepcionou!! É espetacular!!
Está tudo lá! Algumas recorrências muito bem-vindas!
Elenco ótimo, música marcante, diálogos sensacionais, clima tenso, roteiro perfeito, flashbacks, narrações, violência e muuuito sangue!! Em 3 horas de filme!!
Ah, como é bom ver um bom filme por tanto tempo!!!
Sinopse:
Um carrasco leva uma prisioneira para uma cidade do Wyoming, onde seria julgada e certamente enforcada, pegam de carona um caçador de recompensas e um xerife, mas a carruagem fica impossibilitada de seguir caminho e a trupe fica abrigada num armazém, onde encontram outras quatro pessoas e onde tudo acontece!

Já se notam duas recorrências já na sinopse: a figura de caçador de recompensas foi utilizada no 7º filme, Django Livre, e o armazém onde tudo acontece esteve no 1º filme, Cães de Aluguel, ambos exepcionais!!!!

A trilha sonora está a cargo de ninguém menos que Ennio Morricone, do alto de seus 87 anos e 70 de carreira. Tarantino sempre usou a música de Morricone em vários de seus filmes, mas desta vez foi a Roma tentar convencer o gênio a comandar o score. Ele não tinha tempo para tudo, mas compôs 30 minutos de música, incluindo o tema original, que coloca o clima logo de cara, o suficiente para deixar sua marca!!!
E o elenco??? Todos ótimos!!!
  • Kurt Russell, o caçador conhecido como The Hangman, já esteve com Tarantino em Death Proof;  
  • Samuel L. Jackson,  o caçador de recompensa é carta marcada, já esteve em Pulp Fiction, Jackie Brown e Django Livre, todos as três atuações, brilhantes!
  • Michael Madsen, de Cães de Aluguel e Kill Bill 1 e 2, e
  • Tim Roth, de Cães de Aluguel e Pulp Fiction, já estão no armazém quando a trupe chega
  • Entre os que chegam ao universo Tarantino pela primeira vez, tem o veteraníssimo Bruce Dern (o general), o jovem astro Channing Tatum (que implorou para entrar no filme), dois desconhecidos para mim Demian Bichir (o Xerife) e Walton Goggins (o Mexicano), todos muito bem  
  • E uma espetacular Jennifer Jason Leigh, a prisioneira. Não posso deixar de afirmar que o estado em que ela fica a partir de uma certa hora do filme é uma homenagem explícita a 'Carrie, A Estranha', vejam se não. Não, não, não há nada de sobrenatural no filme,  não pensem que o filme descamba como em 'Um Drink no Inferno', mas a imagem dela, certamente lembrará a pobre paranormal alucinada..... Concorre, com certeza ao Oscar de Coadjuvante!

Que bom!!
Tarantino segue Tarantinando!!!!
 
   


 

3 comentários:

  1. Assisti ontem. Tarantino tem um estilo inconfundível. Excelente seleção musical, muitos e intermináveis diálogos, organização do filme em "capítulos", muita tensão e muito, muito, muito sangue!
    A fotografia, com o suporte da trilha sonora, dá um tom épico ao western.
    Neste filme Tarantino está mais Tarantino do que nunca. O filme é um western, mas também é um thriller em que nunca se tem certeza de nada ou de nenhum personagem.
    Achei tudo espetacular!
    P.S. Você trocou o nome dos atores que fazem o xerife e o mexicano. Por favor corrija e apague este P.S. Abs.

    ResponderExcluir
  2. Homerix, só uma pequena correção. Bruce Dern esteve em Django Unchained. Abraços. Canellas

    ResponderExcluir
  3. Prezado Homerix, fui ontem. Excelente !!! O cara realmente é um gênio !!! Completamente louco e sádico, com a já "viciada" adoração pelas cenas com requintes de crueldade e sadismo ... Mas ainda bem que você havia se enganado pelo trailer...Confesso que me surpreendi com tanta acuidade, tanto na beleza visual, como também com o som...Nem vou falar nada do elenco porque esse efeito já era bem esperado. Todos, sem exceção, excelentes!
    Apenas complementando os demais colegas que já escreveram, seguem algumas observações:
    "Death Proof" passou aqui no Brasil como "À Prova de morte" - isso mesmo, com o Kurt...Falando em Kurt, apesar do apelido de "Hangman", ele era outro caçador de recompensas, assim como o Major Warren.
    Realmente houve uma inversão em seu excelente texto: o mexicano é o Damien Bichir - o "suposto xerife" Mannix é que é o Walton Goggins - aliás concordo que o elenco foi really wonderful & awesome - todo ele!
    Particularmente (apesar das vais que receberei) não gosto muito do garoto Tatum, e a divulgação precoce do nome dele no início do filme, in my opinion, "estraga um pouco a surpresa do flashback oportuno"...Na minha modesta opinião, uma pequenina falha (ou até mesmo proposital) em um filme esplêndido, que deverá ser mais um dele a entrar para a história como um "blockbuster" !!! Abçs, A2
    P.S.: aquele diálogo na diligência entre o major e o "xerife" me foi um pouco prejudicado porque o aborrecente do acento de trás acho que ele era um "repouso", como vários outros no passado - aí tive que pedir o favor de parar de empurrá-lo, "encarecidamente"...Não sei se esse tipo de coisa chega a acontecer com os demais apreciadores de ótimos filmes...rs rs rs

    ResponderExcluir