-

domingo, 9 de abril de 2017

9 de janeiro foi o meu Dia do Fico ...


Exatos 3 meses depois desta inesquecível homenagem, apareceu esta foto ao lado, com a razão dela...

E resolvi colocá-la no post que contava sobre a homenagem, e republicá-lo 
________________


... Dia do Fico EMOCIONADO

Naquela segunda-feira, 9 de janeiro, a necessidade de sair logo de casa evitou um ataque apoplético em minha pessoa.

Se não houvesse essa necessidade, eu teria, como em toda segunda-feira, recolhido o jornal da porta do apartamento, dado uma passada nas manchetes da primeira folha, e ido direto à última página do Segundo Caderno, afinal era o dia da coluna do Raphael Montes, escritor, roteirista, apresentador, agitador cultural, amigo...

Se assim tivesse procedido, encontraria isto:




Era ou não era um motivo para um ataque?

Mas não... felizmente fui sabendo aos pouquinhos, pelo Messenger, pelo Whatsapp,   pelo Gmail foram chegando as mensagens de cumprimentos por uma coluna em minha homenagem, como assim? no Globo?, como assim? por causa de minha dedicação ao trabalho dos filhos, como assim? fala em meu nome?, como assim? está no título da coluna?, como assim? É O TÍTULO DA COLUNA, gente??!!

Finalmente, chegando ao trabalho, peguei o exemplar na biblioteca, e fui direto ao ponto!!! A bibliotecária ficou atônita, como assim? você escreveu? Não, escreveram sobre mim!!!

E só então eu li!!

Gente... sem palavras.... sinto-me sim, como o Francisco do filme. Emoção! E ele foi buscar um post meu lá de 2013, com meu sonho que um dia, o Cisne Negro do Bem vai aparecer.... não, não me considero essa entidade ... acho tão natural o que faço ... qualquer um faria, se estivesse em minha situação .... aliás, eu é que caracterizo esse carinho de Raphael como um Cisne do Bem.  Obrigado mesmo!!!



Em tempo, Raphael Montes é um jovem escritor cuja carreira acompanhamos desde o primeiro livro, Suicidas, de 2012, quando ele tinha 21 anos, que conheci por indicação da Renata. Sempre fomos aos seus lançamentos para pegar seu autógrafo, li todos os livros, todos eles em dois ou três dias, assisti às obras roteirizadas por ele na Globo, aguardo pelos filmes, e tal conversamos de vez em quando, ele já havia expressado um tipo de admiração por minha conduta, enfim, mas isso aqui, extrapolou os limites do carinho.

Foi muita emoção, desde cedo ... e ao longo do dia, com as reações dos meus amigos, na Facebook, no Messenger, no Whatsapp, no GMail, as reações à linda publicação de Neusa, os diversos cumprimentos em minha página, que seguem até o momento.

Em algumas delas, de amigos que estão fora do país e não conseguiram acesso ao link. Por isso, transcrevo aqui aquela torrente de emoções.

Obrigado a todos!!!
____________
Homero Ventura

Ele não é nenhuma celebridade, nenhum escritor famoso, é pai de uma querida amiga

Hoje, resolvi escrever sobre o Homero Ventura. Você provavelmente não o conhece — ele não é nenhuma celebridade, nenhum escritor famoso. Homero Ventura é pai de uma querida amiga, Renata. Foi assim que eu o conheci, poucos anos atrás. E logo percebi que estava diante de um grande sujeito. Sei que o nome até parece de personagem de ficção (Homero, que nos remete ao autor dos poemas épicos Ilíada e Odisseia, seguido de Ventura, que significa destino, sorte ou acaso), mas este Homero é real: fez 59 anos no último 4 de janeiro, trabalhou anos na Petrobras e, agora aposentado, mantém o Blog do Homerix com textos pessoais sobre seus amigos, seus interesses culturais e... seus filhos.

Especificamente este ponto me fez querer falar do Homero. Ele tem dois filhos artistas — a Renata é escritora e o Felipe é músico. Renata publicou dois ótimos romances de fantasia juvenil inspirados no universo de Harry Potter, partindo de uma premissa tão simples quanto genial: e se houvesse uma escola de magia no Brasil? A partir daí, ela tece histórias cheias de viradas, permeadas de denúncias sociais e mitologia brasileira. Felipe era membro do Los Bife, um grupo musical com letras irônicas e provocativas, do qual sou fã incondicional até hoje. Infelizmente, o grupo acabou, mas é possível escutar o CD deles no YouTube (basta procurar “Los Bife — Álbum completo”). Atualmente, Felipe faz parte do Baleia, grupo que tem feito considerável sucesso com os álbuns “Quebra azul” e “Atlas”.

Enfim, não há dúvidas de que os dois são artistas talentosos — cada um na sua área. Mas sabemos que isso não é o bastante, certo? Como escritor, entendo bem a difícil trajetória que os artistas precisam enfrentar para encontrar seu lugar ao sol — não bastasse vivermos num país que consome pouca cultura, com alto índice de analfabetismo e um mercado muito fechado, é comum que os obstáculos comecem dentro de casa, com parentes e amigos desmerecendo nossa vocação: “melhor arrumar algo sério pra fazer” ou “todo artista é vagabundo” são frases bastante comuns.

Por destoar do clichê, Homero ilustra o texto de hoje. É delicioso acompanhar seu apoio irrestrito aos filhos: com muito entusiasmo e otimismo, ele ajuda a filha a vender seus livros autografados através do site, comenta seus textos, interage com os leitores (que são muitos nas redes sociais) e comparece a todos os shows do filho. Além disso, ele incentiva repetidamente os amigos a conhecerem o trabalho de seus rebentos. Homero me faz lembrar aquele pai de “2 filhos de Francisco”: exige o treino de voz dos meninos e, mais tarde, compra fichas telefônicas para ligar para a rádio e pedir a música dos filhos. Homero me faz pensar também no meu pai, que mesmo não tendo o costume de ler e achando tudo muito esquisito, me apoiou quando eu disse que queria ser escritor. Para o artista, são essenciais essas pessoas — normalmente familiares — que atuam nos “bastidores” e ajudam naquele empurrão inicial de que todos precisamos.

Em um de seus textos no blog, Homero comenta sobre o livro “A lógica do Cisne Negro”, escrito por Nassim Nicholas Taleb, que trata dos eventos inesperados que podem influenciar nossa vida decisivamente — inesperado como o aparecimento de um cisne negro, que era considerado impossível por milênios, mas acabou acontecendo. No livro, considerado um dos 12 mais influentes do mundo nos últimos 50 anos, ele alerta para a ocorrência de outros black swans, dá exemplos de alguns que já aconteceram e mudaram a lógica mundial (como o 11 de Setembro, por exemplo) e ensina como se precaver de sua ocorrência.

Em dado momento, Taleb apresenta a história de um cientista que tem um projeto confuso e mantém uma vida simples com a esposa, enquanto sua irmã é casada com um executivo bem sucedido, cheio de imóveis e fama. O cientista e sua esposa vivem uma vida ordinária até que, certo dia, um sujeito entende o projeto do cientista e investe milhões nele, invertendo a balança em um instante: agora, eles são o casal mais rico e bem sucedido. O autor chama esse fenômeno de Cisne Negro do Bem: você pode esperar uma vida inteira, até que algo acontece e... seu momento chegou!

Quando comecei a escrever com planos de virar escritor, eu também me atormentava com a ideia de que precisaria de uma boa dose de sorte para dar certo na carreira. Compartilhei esta angústia com meu pai, que logo defendeu que a sorte é a soma da capacidade com a oportunidade. Não adianta ter a “oportunidade” de conseguir os contatos certos, mas não ter a “capacidade” de mostrar um bom trabalho. Não adianta ter a “capacidade”, mas não correr atrás das “oportunidades”. Como as oportunidades costumam vir de formas diversas ao longo dos anos, tudo o que eu podia fazer era me dedicar, suar muito, para estar pronto quando alguma boa chance aparecesse. Deu certo.


Homero conclui seu texto dizendo que seus filhos seguem em seus trabalhos enquanto aguardam a chegada do Cisne Negro do Bem. Neste ponto, ouso discordar. Penso logo nas centenas de jovens talentosos, principalmente mais pobres, que possuem vocação artística, mas têm seus sonhos enterrados antes mesmo de darem os primeiros passos. Num país como o nosso, ter um familiar que te incentiva já é um Cisne Negro do Bem e tanto. Eu sei bem disso. Sem dúvida, a Renata e o Felipe também sabem. Se você tem um filho ou um neto com vocações artísticas, incentive-o a seguir em frente, a se aperfeiçoar, a lutar por seus projetos. O mundo se encarregará de apresentar os obstáculos e as oportunidades. E, quando o momento certo chegar, ele será eternamente grato a você.

47 comentários:

  1. Parabéns Homero!
    Homenagem bem merecida!
    Grande abraço,

    ResponderExcluir
  2. Parabéns Homero! Esse texto do Raphael faz jus a verdade que conhecemos de você e proporciona uma justa homenagem a quem se dedica exaustivamente ao sucesso dos seus filhos. Você é um exemplo!! Parabéns. Darwin e Márcia.

    ResponderExcluir
  3. Parabéns Homero. Você merece. Abraço, Rechelo

    ResponderExcluir
  4. Representa a luta de todo pai que apóia incondicionalmente seus filhos.Somos todos Cisnes Negros do Bem !!

    ResponderExcluir
  5. O Raphael Montes mostrou ao mundo o que nós, amigos do Homero, já conhecemos. Justa homenagem para um companheiro batalhador, incansável e sensível. Um pai e esposo que ama sua familia tanto ou mais que a si mesmo. Grande Homero, você é incrível. Um grande abraço. Flávio Altoé

    ResponderExcluir
  6. "Qualquer um faria." Nao senhor Homero, ninguém da minha família nunca fez por mim. A maioria das familias nunca fez pelos seus filhos. A verdade é q desde q conheci vc e a tia neusa eu sempre quis ser filha de vocês. Eu me sinto mil vezes mais feliz perto de vocês do q perto de qualquer um da minha familia. Simplesmente pq voces são formidáveis. O q vc faz pelos seus filhos, trabalho, blog. O q vc faz pela sua vida, vc faz o melhor possível. E isso os tornam cisnes negros do bem sim. Isso os tornam pais tao especiais. Tao incríveis!

    ResponderExcluir
  7. Mais uma vez parabéns Homero, és merecedor de todos os elogios.
    Armando Ferreira

    ResponderExcluir
  8. Parabéns Homero!Merecida homenagem! O Raphael mostrou que seu sonho não é sonho, o Cisne Negro do Bem existe. viu?
    Talento e capacidade de trabalho, Renata e Felipe já demonstraram ter, as oportunidades estão surgindo e o seu comportamento é sem dúvida um catalisador. Abraço, Fátima

    ResponderExcluir
  9. PARABÉNS, caro Homerix! Você, mais que ninguém, merece esta homenagem do Raphael Montes e de todos nós.

    ResponderExcluir
  10. É isso aí Homero, merecida a homenagem...ser pai é essa missão que você exerce tão bem! Participando!

    ResponderExcluir
  11. Homérica Coincidência
    Como costumo escrever sobre política nacional, sempre tentando extrair algum humor das nossas desventuras diárias, encontro-me em relativo recesso. Como os noticiários dos últimos dias foram sequestrados pelos macabros acontecimentos carcerários, só vinha enfrentando o teclado para lidar com assuntos estritamente particulares.
    Nas tarefas a que me impus para hoje, comentaria o livro Dias Perfeitos com o amigo que me recomendara a obra, pois faltavam apenas 20% do texto. O percentual nada tem de conta de cabeça ou estimativa arredondada. É que desde que optei pelo funcional Kindle, aplicativo de leitura da Amazon.com, onde o tamanho dos caracteres é escolhido pelo leitor, não sei mais o que é parar na página tal para voltar mais tarde. E, dado o peso ridículo de qualquer compêndio ou dicionário, não quero saber de outra coisa.
    E assim encararia um perfeito exemplo de dia, se não tivesse encarado, logo pela manhã, com um artigo do Raphael Montes, o autor do livro, intitulado Homero Ventura, aquele que me incentivou à leitura.
    No texto, publicado no Segundo Caderno do Globo, compara Homero ao Francisco – o dos 2 filhos -, só que um casal no caso do incansável divulgador coruja, cujos rebentos, Renata e Felipe, possuem todos os méritos, ela literário, ele musical.
    O fato é que o Homero não incentiva apenas os filhos, mas também os amigos. Ele foi o primeiro a ler, de cabo a rabo, e com preciosos palpites, Assassinato na Casa de Fados, meu nono romance, publicado apenas em e-book. E soube por ele, muito antes da dica do Nelson Motta, antes mesmo da primeira fornada de Jantar Secreto, que o cardápio humano oferecido por Raphael Montes, ainda que com uma pitada de escatologia, satisfaria aos paladares mais refinados.
    Na condição de um dos amigos do homérico “Francisco”, aquele que enxerguei nitidamente no personagem petroleiro dado a viagens a Houston, que cresce nos últimos 20% de Dias Perfeitos, serei o próximo comensal de Jantar Secreto. Pelo kindle, naturalmente, onde você também poderá encontrar O Rabo do Bookmaker, um dos melhores romances policiais da última safra dos anos 1990, segundo Raphael Montes.

    ResponderExcluir
  12. Homero. Parabéns pela bela homenagem recebida e o mais importante o reconhecimento do seu papel de pai. Parabéns também para o Raphael Montes que teve sensibilidade para perceber a importância do seu papel de pai e ocupar o seu espaço com essa homenagem. Na verdade, o que ele fez foi divulgar um exemplo para reflexão de muitos pais que hoje tem filhos sem uma vocação tradicional, que possa teazer rentabilidade e segurança de futuro e que acabam desestimulando ou não lhes dando o tempo necessario para que busquem realizar seus sonhos. Abs Jorge Bastos

    ResponderExcluir
  13. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  14. Parabéns, Homero! Grande homenagem, mesmo! Imagino sua surpresa ao se deparar com o artigo. Muito bem escrito! Parabéns ao autor também!!

    ResponderExcluir
  15. Fui tentar entrar no blog, certa que ia ter abrir pelo cache. Qual foi minha surpresa, consegui abrir o blog aqui no trabalho novamente.​
    Que demais!! Texto lindo do Raphael Montes!!
    Justisssima homenagem, Sr Cisne Negro do Bem! Parabéns!!!
    abs Annelise

    ResponderExcluir
  16. Parabéns, Homero
    Muito legal.
    Alertei toda a família e um monte de amigos.
    Homenagem justa e mais que merecida.
    Você é o cara!
    Grande abraço
    Izeusse

    ResponderExcluir
  17. Parabéns, Homero "Cisne Negro" Ventura! É a primeira vez que vejo o "coach" ser homenageado. Mas totalmente merecido!

    ResponderExcluir
  18. Linda matéria Homero Ventura! Descrição fiel de você. Você merece.. E seus filhos muito mais!!!!! (Tudo por eles sempre!!)

    ResponderExcluir
  19. Primeira vez que conheci o Homero foi quando ele levou Felipe, eu e mais um conhecido nosso para um show dos White Stripes, em 2005. Ele freava o carro no ritmo do bumbo de Icky Thump.
    Tudo que o Raphael Montes fala no texto sobre como ele apoia os filhos e demonstra o orgulho pelos dois é a mais pura verdade.
    Grande Jarbas.

    ResponderExcluir
  20. Homero, vi o jornal agora à noite. Já tinha uma vaga idéia do pai que você é. Parabéns por este amor participativo!

    ResponderExcluir
  21. Li e passou um filme na minha cabeça... Lembrei qdo Homero pediu ajuda pra fazer a capa do CD da banda, quando ele andava pelos corredores com carrinho cheio de livros da Renata... Realmente, merecida a homenagem!!!

    ResponderExcluir
  22. O jovem e competente escritor Raphael Montes dedicou sua coluna de hoje n'O Globo ao querido amigo Homero Ventura. Como Raphael colocou no subtítulo do seu artigo, "Ele [Homero] não é nenhuma celebridade, nenhum escritor famoso (...)". De fato não é, mas é uma pessoa de alma boa, um amigo, um poeta do cotidiano. Foi meu gerente aqui na Petrobras, convivemos por muito tempo e passamos juntos por momentos bons e ruins. Homero não está mais na empresa. Nossa amizade, porém, perdura e eu sinto muito orgulho de ter no meu rol de amigos uma pessoa como ele.

    ResponderExcluir
  23. Muito legal ler um texto sobre um ex-chefe que você admira no O Globo. Se fosse um texto dele, já seria superlegal. Mas um texto que mostra o seu exemplo é fantástico. Parabéns, Homerix!!!

    ResponderExcluir
  24. Homero Ventura eu sempre o admirei muito pela força que você dá aos seus filhos!!!

    ResponderExcluir
  25. É o nosso querido amigo Homero Ventura! ✨✨✨✨✨✨✨✨✨✨✨✨
    Homero Ventura e isso mesmo! Para os que já o conhecem, é sabido e notório o amor e dedicação que tem pelos filhos e pela família. Para os que não o conhecem tb vale a pena ler e admirá-lo ( quem sabe ate imitá- lo) através das palavras do escritor.

    ResponderExcluir
  26. Paulo Roberto Rocha11 de janeiro de 2017 00:03

    Maravilhoso o texto de "Raphael Montes"... dedicado a Homero Ventura.... que tenho a inaudita honra de conhecer "seu valor"... bem com a estirpe do qual faz parte... Parabéns "Homerix"... você merece tudo!!! e muito mais~~~~

    ResponderExcluir
  27. Muito orgulho desse nosso amigo.... sua maravilhosa Neusinha e seus filhos talentosos...

    ResponderExcluir
  28. Parabéns Homero!!!e como atrás de um grande Homem sempre tem uma grande Mulher !!Parabens Neusa !!!com certeza Felipe e Renata já encontraram seus cisnes do Bem !!!����������������������������������

    ResponderExcluir
  29. Vocês merecem Neusinha! O Homero e toda a família está de parabéns! Li o artigo e adorei. Vocês são mais que demais. Beijos.

    ResponderExcluir
  30. Parabéns, Homero
    Muito legal.
    Alertei toda a família e um monte de amigos.
    Homenagem justa e mais que merecida.
    Você é o cara!
    Grande abraço

    ResponderExcluir
  31. Merecido o reconhecimento! Parabéns, Homero! Presente de aniversário pra você e divulgação dos talentos dos seus filhos!

    ResponderExcluir
  32. É Renata Ventura, parece que você e seu irmão fizeram do Homero uma celebridade também.... (pai de gente famosa). Belo (e merecido) texto do Raphael Montes, Parabéns Homero Ventura.

    ResponderExcluir
  33. Renata, li a matéria online. Lembro do seu no lançamento do A Comissão Chapeira. Só de ver aquela figura simpática na fila já dava para ver o orgulho que ele sente da filha

    ResponderExcluir
  34. Seu pai é realmente incrível. Jamais vou esquecer do nosso encontro na Bienal e ele foi o primeiro a vestir a camisa do Skoob mega empolgado

    ResponderExcluir
  35. Uau que show de texto! Sou mãe de músicos não profissionais. São também esportistas não profissionais. São organizadores de eventos não profissionais. E tenho certeza que com tudo isso serão excelentes profissionais! Viva a arte, a sensibilidade, o modo de vida fora dos padrões! Parabéns ao Homero! Que sorte a sua Renata Ventura!

    ResponderExcluir
  36. Renata Ventur, já era sua fã agora virei fanzoca do seu Pai. Realmente é um privilégio de poucos ter uma família que te apoia, incentiva e está ao teu lafo sempre. Vida Longa Homero Ventura que vc seja a inspiração para os pais que aqui estão e para os que virão.

    ResponderExcluir
  37. Seu pai é incrível! Mais que merecida essa coluna do Rapha sobre ele! Aliás, Rapha, você escreve muito bem!

    ResponderExcluir
  38. Paulo Henrique Maciel11 de janeiro de 2017 00:33

    Homero Ventura, li e gostei. Muito. Espero que a vida me proporcione, um dia, a alegria e o privilégio de encontra-lo e a sua criativa família. Vendo-o dessa maneira humanista, a gente até estranha que tenha feito engenharia. Mas, Oscar e Joaquim foram engenheiros e humanistas, o segundo, pra minha honra, conterrâneo, não era O homem que calculava da literatura, mas, deu vida concreta aos sonhos arquitetônicos do Oscar. Um abraço em todos, inclusive no jovem escritor e jornalista que escreveu o belo artigo. Você tem razão, causa emoção. Dione Tavares Maciel, Maria Paula Maciel e Lilian Maciel, leiam e saberão que um homem da Engenharia, pode ser um humanista.

    Muito obrigado mesmo!!!

    ResponderExcluir
  39. Voce merece... tudo isso!!! ...marido~~~pai~~amigo~~~profissional ativo~~~profissional aposentado. e muito mais, além da imaginação.
    Sua estirpe é de da melhor "forja".
    Felizardo em ser seu amigo... de priscas horas/eras e de sempre!!!!
    Vamos nessa... Homwerix!!!!!
    Paulus

    ResponderExcluir
  40. Homerix,

    Extraordinariamente agradável, verdadeiro e emocionante o texto do Raphael Montes. A leitura me encheu de orgulho, por integrar o universo de amigos do Homero Ventura. Esse cara é genial, grande sacada. Gostaria de conhecê-lo.

    ResponderExcluir
  41. quem conhece o Homero sabe, logo no primeiro instante, que é uma pessoa incrível, motivada e motivante, cheio de amor pelos próximos conhecidos e pelo Próximo Anónimo. Parabéns a quem é reconhecido e a quem reconhece!
    Patricia de Londres

    ResponderExcluir
  42. Homero já que o tema é vc tenho que lembrar o texto que vc escreveu despedindo-se do teu cunhado qdo este faleceu. Vc foi de uma sensibilidade que me levou a chorar. Pensei: Homero não existe. Como uma pessoa que vivia em seu mundo e que dependia de terceiros, principalmente da família, te tocou tão profundamente levando a criar um texto tão lindo de despedida? A resposta não estava em quem se foi, mas em quem conseguiu ver um outro lado do cristal que poucos veem ao se tratar de pessoas especiais. Tua sensibilidade identifica teu ser e teu espírito. Entende-se pq vc tem uma família abençoada. Parabéns!
    Mônica

    ResponderExcluir
  43. Parabéns Homero, pela justíssima Homenagem. Felicidades. Abs, Rosana.

    ResponderExcluir
  44. Que homenagem mais linda, Homero! Como mãe, entendo a sua emoção. Parabéns!

    ResponderExcluir
  45. Puxa, Homero.
    Como é que eu não tinha visto esse artigo !!!
    O Raphael Montes, com grande sensibilidade, escreveu o que todos os seus amigos pensamos de você há muito tempo.
    Você é 10 !!! 100!!! 1000!!!

    ResponderExcluir
  46. Homenagem muito linda (e merecida), Homero!
    Agora entendi o significado da "Baleia" hehe showww!!
    Abraços,
    Maurício

    ResponderExcluir
  47. Uau, Homero! Andei meio desligado e só agora vi o artigo do RM em sua homenagem. Artigo que eu gostaria de ter escrito,mas não faria com o talento do RM que eu considero a nossa maior revelação literária (Jantar Secreto é simplesmente brilhante). Parabéns, muito merecido. Aquele abraço, Camargo

    ResponderExcluir