-

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Game of Thrones - A Storm of Swords

ACABEI!!!

Após 40 dias, de metrô e bicicleta, virei a última das 1128 páginas de Game of Thrones - A Storm of Swords, o terceiro livro da mais espetacular saga da literatura e da TV.  Veja, estou falando do binômio. Livro e TV, juntos. Livro e cinema, tem James Bond e Harry Potter. Cinema e TV tem Jornada nas Estrelas. HQ e Cinema, tem várias!!! Livro e TV não conheço outra. Mas aceito indicações!!

Para quem não leu meus textos anteriores sobre o assunto, seguem aqui:



Bem, depois da última página, segui passeando pelas dezenas páginas  de nomes e detalhes e selos e bandeiras e parentescos de todas as casas e famílias e reinos que aprendemos a amar e a odiar, e de algumas que nem ouvimos falar, ainda, ou quem sabe nem ouviremos, tudo das parte do mundo de George Martin. Que imaginação!

Bem, como alguns já sabem, entrei tardiamente nesse mundo, pelo caminho da TV, vi as 6 temporadas, e só então comecei a ler os livro, enquanto aguardo, junto com a metade do Planeta Terra, a sétima temporada na TV .

E vou comparando o que chegou na TV com o que foi descrito no livro.  E segue sendo bem diferente em alguns pontos, mas às vezes, admito que ficou melhor.

Como sabem, a história é sempre contada sob o ponto de vista de personagens. No primeiro livro, são eleitos Eddard, Catelyn, Sansa, Arya, Bran, Jon e Daenerys. No segundo, entram Davos e Theon (e sai Eddard, por razões óbvias). Aqui chega Jamie, the Kingslayer, e graçcas a isso podemos acompanhar a saga do retorno de Riverun a King's Landing, e seu relacionamento nada amistoso com a imensa Brienne de Tarth.

Daenerys tem outros champions ao lado dela. Na TV, Ser Barristan Selmy entra na vida de Daenerys antes de ela chegar a Astapor, numa cena com um escorpião doido que nem aparece no livro. No livro, ele só aparece antes na conquista de Mereen, apesar de já estar lá disfarçado de escudeiro de um certo eunuco morno enorme, Belwas, que é importante no livro e absolutamente ignorado na TV. Selmy só aparece ao salvá-la de um certo Titan, mas é inicialmente banido, juntamente com Jorah Mormont, por ter traído seu pai, mas posteriormente perdoado por Daenerys, afinal, o pai dela era louco. Então, nada daqueles diálogos entre os dois cavaleiros, e daqueles olhares de admiração pelas atitudes de Daenerys esteve no livro. E Misandei, a tradutora de 20 línguas, no livro, é uma menina de 10 anos, e não uma mulher feita, como no livro. Portanto, já se antecipa que aquele relacionamento dela com Grey Worm é coisa só da TV.

Como Robb Stark não é eleito, nada daquele relacionamento dele com Talisa, noivado e casamento é descrito no livro. Catelyn Stark só chega junto de Robb quando ele já está casado com Jeyne ... sim ... Talisa não existe no livro... por que será que mudam tanto? Bem, no livro também não acontece aquela bobagem de Robb levar a esposa para a morte no Red Wedding. Então, a esposa de Robb segue viva, mas não sabemos de seu destino ao final do livro, ao menos não percebi. E, no Red Wedding, Catelyn não pega a esposa de Walder Frey como refém de sua adaga, mas o bobo da festa. No livro, eles dão destaque a como estavam tocando mal os instrumentistas que acompanhavam o casamento, eu achara estranho na festa o momento em que eles abandonam os instrumentos para pegar seus arcos para iniciarem o massacre. Eram arqueiros e péssimos instrumentistas.

O que acontece com Tyrion é uma aceleração tremenda. No livro, já acontece o quase casamento de Joffrey, a prisão de Tyrion, seu julgamento, e a luta de Gregor Clegane com Oberyn Martell, e a fuga da prisão com o assassinato de seu pai. O julgamento é contado por reminiscências de Tyrion e aqueles diálogos com Jamie, Bronn e Oberyn no calabouço não acontecem, e Jamie só aparece para resgatar o irmão e entregá-lo a Lord Varys. E não vi no livro a descrição de como o Spider mantém preso e com a boca costurada o feiticeiro que cortou suas partes quando era criança.


O caminho de Arya Stark de volta a Riverun, no colo do Clegane, The Hound, é bem mais curta. Ela não chega aos Twins, e então a melhor gargalhada da série, dela, quando o Hound chega todo feliz para pedir o resgate da tia Tully que já estava morta não existe no livro, porque ela abandona um quase moribundo Hound antes mesmo de Lord Baelysh matar a esposa, quando ela já falou o Valar Morghulis e já partiu rumo a Braavos. Outra coisa que só acontece no livro é o destino de Gendry, o bastardo de Robert Baratheon, Não tem nada daquilo de Melysandre chegar logo após a ressuscitação de Beric Dondarion para 'comprar' o bastardo, e depois ficar pelada e transar com ele para depois amarrá-lo na cama, nada disso. Aliás, o bastardo no livro é outro, um certo Edric Storm, que tem 11 anos e já está com seu tio Stannis em Dragonstone e é muito amigo da pequena deformada Shereen, e aliás, não é ela quem ensina Davos a escrever!!!

E Jon Snow, meu Deus, quanta diferença! No livro, a transa com Ygritte começa bem antes da caverna onde ela aparece nua para ele, eles já estão no ralirola debaixo dos casacos protegidos do frio bem antes. No livro, ela fala 'You know nothing, Jon Snow!' mais de 10 vezes, em vários diálogos sobre a vida! Mas depois do sexo da caverna, certamente ela disse: 
'You know EVERYTHING, Jon Snow!' 
... só que não apareceu. As batalhas dos vigilantes com os selvagens são diferentes, a passagem do muro é diferente. Ygritte não é morta por um rapaz sobrevivente de um massacre de seus pais pelos selvagens. No livro, não há essa história!! E o selvagem Tormund não vai para Castleblack quando Mance Rayder é preso. E Stannis Bartheon oferece Winterfell a Jon Snow, coisa que eu não me lembro na série. E é eleito Lord Commander já no livro, enquanto na série isso não aconteceu.

A  entourrage de Bran Stark se aproxima de Jon Snow de forma diferente. A começar porque no livro, Rickon e Osha já haviam saído do convívio, então é apenas o lobo de Bran que ajuda Jon. Bran e sua turma nunca são presos pelos assassinos do Commander Mormont. Aliás, os assassinos nunca mais aparecem no livro!!!

O que acontece com Sansa Stark está relativamente parecido, já o que acontece com Theon no livro, aquela tortura toda pelo bastardo Bolton, com direito a pinto decepado, ainda não aconteceu no livro, será que foi invenção da série???
E, no final, um prólogo que começa meio estranho .... até porque se chama 'Prólogo' e não tem nenhum eleito ... o 'narrador' é o nono filho de Walder Frey, e ele lembra a história dele e da família toda, meio chato, e tal, e ele encontra o bando de Eric Dondarion, pra pagar o resgate de um primo e coisa e tal e de repente aparece 
ELA
E aí, não falo mais nada porque seria spoiler DEMAIS.... provavelmente vamos saber só na última temporada!!!!

Bem, vamos partir para A Feast of Crows... já me disseram que é um pouco arrastado!!

Mas vale!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário