-

terça-feira, 13 de setembro de 2011

Identidade lusófona



Não, amigo, não se trata de mais uma reclamação sobre a burríssima reforma ortográfica que assolou os países de Língua Portuguesa.

Já escrevi sobre isso (no texto Reforma Bissexta, neste link), mas ainda voltarei ao tema, pois realmente, não me conformo.

Aqui, é o caso de mais uma relação entre dois dos países citados: Brasil e Angola!

Em 11 de novembro de 1975, 
o Brasil foi o primeiro país a reconhecer 
a Independência angolana. 

Os angolanos são muito agradecidos por isto desde então, o que não significa que ganhamos algum tipo de vantagem comercial, longe disso.

O belo país, que era veraneio lusitano, ainda continuou em guerra civil por mais 27 anos, que só terminou com a morte de Jonas Savimbi, líder da UNITA, que nunca se conformou com a vitória do  MPLA (emmpelá, como dizem) sobre eles,  que lutavam juntos ao FNLA (fenelá, como dizem), na guerra da independência. A guerra civil ,se não destruiu o país, foi quase. Mas vieram os descobrimentos de petróleo, que financiaram a guerra também, e hoje impelem a economia angolana, que cresce a dois dígitos por ano: o país produz quase tanto petróleo quanto o Brasil, e tem uma população de apenas 11 milhões pessoas.

Uma delas virou, ontem, destaque mundial, pois, novamente, o Brasil entrou na história de Angola!!

Em 12 de setembro de 2011, 
o Brasil foi o primeiro país a reconhecer 
a Beleza angolana.



A beldade acima é Leila Linda Lopes, eleita, em São Paulo, a Miss Universo 2011. Claro que o jurí era multi-tudo, mas foi aqui, no Brasil, que ela ganhou!!

Não é nada, não é nada .... não é nada mesmo, não é mesmo? Mais um produto de massificação que não resolve os problemas do mundo, e que consome e fatura rios de dinheiro (1 Bilhão de pessoas assistiram ao concurso, e eu não era uma delas).

Fazer o quê!!!

A destacar a atitude de nossa Miss Brasil, que ao chegar entre as 5, disse a Leila: 'És tu! Tu vais ganhar!!', como contou a vencedora. Claro que ela preferia que fosse ela mesma, mas a torcida devia ser sincera, pois Leila conquistou todos com seu sorriso. E claro também que nossa Miss Brasil não usou a segunda pessoa na saudação...

Bem, a juntar, também, os dois fatos, está a semana em que aconteceram: Leila é Miss Universo na segunda, 12, e, no sábado, 17, comemora-se o Dia Do Herói, nascimento de Agostinho Neto, líder do empelá, libertador e primeiro Presidente da República de Angola.

Leila Linda Lopes, com certeza, tem também seu papel como heroína!!!

Mas, seguimos!!

8 comentários:

  1. Realmente bonita a cabrocha. Será que seu nome foi escolhido em homenagem a ex atriz da Globo?

    ResponderExcluir
  2. Homerix,

    Esse negócio de escolher miss me parece uma tarefa complexa e, em ocasiões pretéritas, não entendia bem a coerência quanto à aplicação dos critérios, mas, sem qualquer dúvida, esse certame me pareceu bem justo e o título de Miss Universo 2011 conferido à angolana Leila Lopes é meritório e, ao meu ver, indiscutível. Gostei muito e fiquei feliz com o resultado. A propósito de Angola, tenho especial admiração e carinho pelo país e pelo seu povo.

    Quanto à infeliz reforma ortográfica, da forma como foi feita no Brasil, parece que está mais concentrada no patropi. Não estou certo, mas parece que noutros países de idioma oficial português não teria decolado. Também não me conformo com essa reforma, que foi imposta e sem cumprir os rituais compatíveis com os preceitos democráticos. Tenho título de eleitor, sou cidadão com bagagem para discutir o assunto e não fui chamado a expressar o meu voto. Não vejo legitimidade no decreto da reforma e penso que deveria ser cancelado.

    ResponderExcluir
  3. Agora sou 45.675... e conto Homerix que assisti na íntegra o concurso de ontem... Puxa como mudou o padrão de beleza... está mais para manequim... silhuetas magras, pensando que por 2(duas) polegadas nossa Marta Rocha foi desclassificada na ocasião...
    Mas, realmente a Angolana é um estouro!!!!!!!, e falou muito bem, no quesito de pergunta de jurado.
    Paulus

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Homero e todos, além de degustar o texto, mando um link legal de uma entrevista do escritor Artur Carlos Maurício Pestana dos Santos, que fala um pouco de como Angola e angolanos nos percebem:http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2011/09/110908_angola_entrevista_jc.shtml

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  6. Não vi as demais concorrentes, mas não tem como ser muito mais bonita que isso, eu acho.

    ResponderExcluir
  7. Grande Homero,

    Aqui pelas terras de Luanda, parece que o feito de Leila vai realmente ficar na história. Ao comentar o assunto com os locais vejo o brilho orgulhoso dos olhares.

    Para alguns, apesar da beleza inconteste de Leila, há aquela suspeita de que o resultado sofreu certa influencia dos irmãos Brazucas.

    Quanto ao comentário no seu texto sobre a potencial vantagem comercial, vejo a questão na perspectiva de que muitos grupos privados brasileiros ganharam sim muito dinheiro por aqui justamente pela proximidade cultural. O mesmo realmente não pode ser dito de outras empresas, mas estas, sofreram em grande medida, forte influencia da mútua incompetência política.

    ResponderExcluir
  8. Se é questão de voto...
    Homero, eu e toda a minha Bahia vibramos com este resultado.
    Ele é emblemático, e ocorreu de uma forma extremamente positiva para toda a África.
    Compartilho com a sua vibração. Parabéns pelo seu texto!!
    Lá em casa, todos torceram para a Miss Angola!!
    Confesso que quando acordei e vi os comentários no Facebook, quase não acreditei.
    Fiquei muito contente!! Tive que ler umas duas vezes até cair a ficha...
    Obviamente, durante esta semana, todas as conversas ainda giram em torno da Leila...
    nota: Murilo, ela pode ser flamenguista ou até santista, porém, dúvido que no próximo carnaval, ela não esteja conosco, no Olodum!! Bora Baêa!!!
    Abraços,
    Marcelo Carvalho

    ResponderExcluir