-

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Brazilian Jiu Jitsu x Beach Soccer


Quem ainda não leu sobre o tema original, esta é a hora.

Clique, Leia e Volte:
     http://blogdohomerix.blogspot.com/2011/08/beach-soccer.html



Ontem, um amigo de Renata reclamou um pouquinho da revolta contra o uso do Beach Soccer (a reclamação está lá embaixo!)

Eis a sua réplica:

Oi, Eduardo! Obrigada pela sua opinião! 
Agora vou fundamentar a minha. rsrsrs
"Brazilian Jiu Jitsu" é diferente de "Beach Soccer".

Jiu Jitsu já é um esporte estrangeiro, e eles usam o "Brazilian" para internacionalizar, como você disse. Tudo bem.

O problema é "Confederação Brasileira de Beach Soccer". Isso não está internacionalizando nada, já que só os brasileiros vão entender os termos "Confederação Brasileira". Eles só usam o Beach Soccer ali porque acham mais "maneiro", mais "chique", do que a versão em português do nome. Isso é subserviência cultural.

Essa modalidade foi criada aqui no Brasil, com o nome de "futebol de areia". Pra que dizer "Beach Soccer" em rádio nacional? A Emissora tem a missão de informar todos os brasileiros. Dizendo "Beach Soccer", apenas uma pequena parte dos brasileiros (os que sabem muito bem inglês) irão entender do que eles estão falando. Isso não é uma postura jornalística. O jornalista deve ser claro, para que sua audiência compreenda o que ele está informando.

Sem contar que "Soccer" é a palavra americana para "Futebol" (essa sim, palavra abrasileirada, vinda do inglês britânico, em uma época em que não existia uma palavra em português para o jogo. Tudo bem.) Mas "Soccer"?!?! Os americanos por acaso são autoridades em futebol?! Não são. Nem de perto. A palavra "Soccer" eles inventaram para diferenciar o nosso "futebol" do deles (que eu não sei por que chamam de Football, já que eles jogam com as mãos).

Quanto ao acordo ortográfico, já vi muitos portugueses reclamando porque mudaram muito mais o português de Portugal do que o português do Brasil. Podemos até dizer que abrasileiraram o português de Portugal. Por isso os portugueses não estão aceitando de jeito nenhum esse acordo. Estão até ignorando-o completamente.


Eu também me preocupo com os erros gramaticais dos brasileiros, mas a luta a favor de um não anula a luta contra o outro (no caso, os estrangeirismos exagerados).

Eu concordo com estrangeirismos quando eles servem para dizer algo que não existe no português. Por exemplo, "Bullying" (apesar de eu achar que seria bom inventarem um termo em português para isso), e "Bodyboarding" por exemplo. Taí um esporte que não foi criado no Brasil e nunca teve um nome em português. Eu não me incomodo, portanto, em dizer "Bodyboarding". :-)

Entende?

Espero que eu não tenha soado muito radical ou com raiva. rsrsrsrs 
Estou revoltada com a situação, não com você!!! 
:-D 
Obrigada pela opinião!!!!
Tem uma discussão enorme sobre isso lá no meu Facebook, com mais de 70 comentários!
http://www.facebook.com/profile.php?id=671822930
Se quiser, dá uma olhada lá na opinião dos outros!

bjs! 
Renata

__________________________

A Reclamação


Amigos, eu tinha escrito um e-mail comentando o ocorrido, mas parece que houve algum problema com o envio. Dessa forma, estou enviando-o mais uma vez:
 
Caros amigos,
 
Estamos em uma encruzilhada cultural, abordando um assunto delicado: valores nacionais - mais especificamente, o nosso idioma.
 
Assim como o Esperanto jamais teve a intenção de substituir qualquer língua; mas tão somente auxiliar o entendimento mútuo; temos que observar quando um idioma "invade" o outro ou quando não é o caso.
Concordo com nosso colega quando temos que algo de caráter internacional possa se utilizar de anglicismos. Sejamos corentes, o inglês É a língua franca de quase todo o planeta.
 
Entendo a sua iniciativa, Renata, mas sinceramente eu acho que seria mais útil para o nosso português brasileiro que ele fosse defendido contra, por exemplo, esse ridículo e desnecessário acordo ortográfico (opinião endossada pelo nosso Prof. Pasquale) ou qualquer outra imposição infeliz por parte de Portugal. Sim, é de lá que veio o idioma, mas é o Brasil que leva o português ao mundo.
 
Leiam a primeira frase do acordo ortográfico e vejam como não poderia ser mais patética a tentativa de "uniformizar" o idioma luso - percebam como começa o absurdo "acordo": "Considerando que o projecto..." projeCto (!!!!!) - já começou mal!!!
 
Enfim, ok, "beach soccer" soa estranho e o tal esporte nasceu aqui, mas vamos com calma. É a mesma coisa com o "Brazilian Jiu Jitsu". Se é para unir povos e promover eventos positivos, deixemos que usem o inglês.
 
Não tenho medo do inglês, ele não apresenta ameaça nenhuma, em minha opinião. O que me apavora é o número absurdo de "concerteza", "voçe", "vou estar enviando amanhã", "pra mim fazer", etc que se vê por aí na internet.
 
Abraços a todos :)
 
Eduardo

6 comentários:

  1. João Paulo Marinato de Resende9 de agosto de 2011 17:49

    O termo "Brazilain Jiu Jitsu" surgiu nos Estados Unidos para indentificar o Jiu Jitsu que era praticado no Brasil, e que foi fundado pela familia Gracie. Como a familia Gracie patenteou o termo Gracie Jiu Jitsu (tradução: Arte Suave da família Gracie), quando alguma escola queria ensinar lá fora eles falavam Brazilian Jiu Jitsu (pra diferenciar do Jiu Jitsu original, o Japonês). Do mesmo jeito que Futebol Americano pra eles é Futebol, Brazilian Jiu Jitsu pra gente é só Jiu Jitsu.

    ResponderExcluir
  2. O que mais me surpreendeu nessa discussão foi a explicação sobre o Brazilian Jiu Jitsu. Que r dizer que o termo surgiu porque a familia Gracie ja havia patenteado Gracie Jiu Jitsu?
    É o jeitinho americano de contornar patentes e direitos autorais sem ferir a lei: Nos USA queijo Gorgonzola é "Blue Cheese".
    Vai ver essa mesma prática de rebatizar coisas ou procedimentos patenteados é também usada aqui nos salões de beleza: alisamento japonês, escova alemã, chapinha húngara, etc.
    Voltando ao assunto principal, concordo que se use o estrangeirismo quando não houver correspondente nacional. É o caso citado do Bodyboard e do bullying (se bem que é bem possível que exista alguma palavra em português para isso).
    Mas pior que o beach soccer é "Sale - Tudo até 50% off".

    ResponderExcluir
  3. Tenho um livro "As Línguas do Mundo" de Charles Berlitz (o mesmo do curso Berlitz) que mostra como uma língua de uma cultura dominante acaba influenciando outras, as dominadas.
    Um dos melhores exemplos é a própria língua inglesa que incorporou diversas palavras do francês.
    Durante centenas de anos ingleses e franceses guerrearam e se invadiram uns aos outros até que os normandos (franceses) tomaram o poder na Inglaterra. Durante muitas décadas a corte inglesa era francesa e falava francês.
    Isso explica porque os animais servidos tem nome francês e o bicho vivo tem outro nome, inglês. O bicho vivo era criado pelo camponês inglês enquanto o animal já morto, cozido e temperado recebia o nome francês pelo qual a nobreza francofônica o conhecia.
    Exemplos: pig/pork; hen/chicken; calf/veau.

    ResponderExcluir
  4. 36.818... agora vou ler!!!!!!!guenta aí!!!!!!
    Tudo dito o que concordo, não posição política de votação, mas quero dizer que as linhas de comentários estão coerentes, não conflitantes...
    Paulus

    ResponderExcluir
  5. Que maravilha!

    O assunto trouxe à "litigancia opinativa", pessoas da melhor qualidade intelectual.Suas opiniões de todas as antipodas posições,são musica para meus ouvidos, pela forma, pelo conteudo, pelo embasamento, e pelo exercicio mental da "discussão" já que depois de tudo discutido, não tenho a menor duvida, tudo vai ficar exatamente do mesmo jeito em que está.
    Mas que é uma maravilha ver pessoas com este cabedal prolatarem suas opiniões contrarias com tal lastro, educação e inteligencia, isto é...

    Que maravilha !... Ganhei meu dia!

    ResponderExcluir
  6. Thanks for sharing the information....

    By the way check out the latest information about the FIFA Beach Soccer World Cup 2011 like Beach Soccer World Cup 2011 Standings, Players , Venues, Prize money, FIFA Beach Soccer World Cup 2011 Schedule and more from FIFA Beach Soccer World Cup 2011

    ResponderExcluir