-

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Standard & Poors & Republican

  1. Os republicanos criam um super factóide pressionando pra que não se aumente o limite de endividamento do governo, e deixam o acordo pro último minuto.
  2. A S&P rebaixa a nota dos EUA (ver lá embaixo...)
  3. Muito impacto, coisa e tal...
  4. Piadas ... "os EUA agora estão mais Poor do que Standard!  HaHaHa!"
  5. Passam uns dias e quais são as aplicações mais procuradas no mercado, depois do anúncio? Ouro, porque ninguém consegue imprimir ouro, claro e, sabe o quê? ... os títulos americanos, justamente daquela mesma dívida que foi rebaixada.
  6. As outras agências, Fitch e Moody's, não rebaixam a nota dos EUA.

Conclusão: o rebaixamento foi motivado politicamente.  Foi coisa pessoal, pra atingir Obama, seu goveno democrático, e influenciar nas próximas eleições. O país (e o mundo) que se dane!

Tem muito republicano enfronhado na Standard&Poors...

Eles estão com saudades de coisas como Bush.  
 (...e surge no horizonte sombrio o governador do Texas, o mais republicanos dos estados,  Rick Perry...).

Esperemos que os americanos não se rendam a mais um emBUSHte como aquele, que afundou o mundo.


Siga firme, Obama!


MAIS SOBRE OBAMA?
Clique abaixo, para ter acesso a 13 textos Homerix sobre Barack Houssein Obama:





3 comentários:

  1. Eu sou super suspeito para falar: fui um "Obamarista" de primeira hora. Concordo plenamente que se trata de uma artimanha eleitoral. Por outro lado, há que se concordar que o deficit público americano é muito alto. Economias européias em situação parecida estão com dificuldades. A sorte americana é que eles emitem na mesma moeda em que devem. Assim fica fácil.

    ResponderExcluir
  2. Tudo bem que o Obama, na verdade, segura em mãos um abacaxi chamado "contas das guerras de WBush". Ok que Obama venha fazendo/ampliando programas sociais por lá. Porém, isso segundo os próprios americanos, Obama vem fazendo um governo muito aquém da expectativa. Não raras são as opiniões de que ele é confuso e fraco. Sua popularidade despenca mês a mês e ele não vem conseguindo resolver a equação do emprego e da renda por lá. A oposição tão somente se aproveita disso tudo para capitalizar em cima dele. E vem conseguindo, diga-se de passagem. Não será surpresa nenhuma se Obama repetir Carter e não conseguir se reeleger.

    ResponderExcluir
  3. A pior situação é a posição do pelejante, ou seja, aquele que está na peleja... Para lá chegar, não existe concurso, provas de capacidades e conhecimentos... apenas simpatias pessoas e votos.. E a posição de arquibancada, é muito... mas muito simples mesmo... "devia fazer isto " ... "porque não fez aquilo"... e milhares de textos opinativos, críticos e teóricos podem se utilizados... e os confrontos dos confrontantes ... da correntes adversas, contrárias e desejosas de estarem naquela situação... fariam melhor?
    Paulus

    ResponderExcluir