-

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Aventura na Colina


Palco: Estádio de São Januário - A Colina

Setor: Arquibancada Quase Coberta

Data: 3 de agosto de 2011

Peça: Vasco x Santos
Atores: Eu (53 anos), meu irmão (66 anos) e a torcida do Vasco (Idade máxima 25 anos)

Estava em dúvida se ia ao jogo, afinal, era em São Januário. 

Decidi ir, afinal, era uma de quatro vezes em que teria oportunidade de assistir a meu time jogando ao vivo, neste ano.

Um amigo incentivara o uso do próprio carro, deu as dicas de como chegar, do que não fazer, aonde virar, aonde não virar, até mesmo ignorar uma placa que mandava virar à direita e dizia "Vasco da Gama". Parei até sem flanelinha.

Deu tudo certo!

Um outro antecipara que a compra de bilhete é um tumulto, que o melhor é comprar de cambista, que eles vendiam pelo mesmo preço. Chegando lá, dito e feito, no 5º cambista, resolvi ceder, perguntei se era mesmo válido, se eu não iria xingar ele até a 5ª geração da família, ele garantiu que não, até ofereceu o celular caso acontecesse alguma coisa, paguei, R$ 30, e fui.


Deu tudo certo!
 
Já chovia! Comprei a famosa capinha de chuva!
 
Ao entrarmos no campo, os ainda poucos torcedores buscavam um lugarzinho na parte coberta do estádio, na arquibancada redonda atrás do gol à esquerda das sociais. Conseguimos uma posição limítrofe, ortogonal ao fim da marquise. Suficiente! Mas dependíamos da boa vontade dos ventos. Até sentamos, e molhamos os traseiros. Lembre-se: ali, era direto no concreto, sem cadeirinha. Mas posso dizer que ...
 
Deu tudo certo!
 


Faltava uma hora pro jogo começar. As pessoas foram chegando, chegando, fui notando a idade média delas, e logo percebi. Estávamos em meio à Torcida Jovem. Logo estávamos cercados, e percebemos que veríamos o jogo em pé. Mas permanecíamos sentados, para poupar nossas perninhas provectas, ou quase. Todos os demais em pé. E como os degraus são largos, amontoavam-se um ou dois torcedores a mais à nossa frente, no mesmo degrau.
 
Liguei, ainda sentado, pra todos os amigos vascaínos que estavam registrados na agenda do celular. TODOS EM CASA, claro!  Quando contava aonde estava, 'Que Legal!', quando dizia que chovia, 'Só você mesmo!', quando dizia EXATAMENTE aonde eu estava e circundado por quem, 'Você é doido!'. Uma vascaína me perguntou: 'Viu como São Januário é bonito?', ao que eu respondi: 'Bem, no momento, só o que vejo são bundas ..... e torço pra que não pensem em liberar gases ....'.
 
Vem o jogo e ...
 
Deu tudo errado!
 
O Vasco chegou avassalador e logo fez 1x0. Diego acertou um petardo da entrada da área, após passe de Arouca, e inação de Ibson. Todos em nossa volta começaram a pular. Meu irmão foi atingido por uma pancada involuntária de um cotovelo amigo do degrau superior em êxtase, que voltava de um de seus pulos de alegria.
 
Não demorou muito e um bólido negro voador, de 1,94 m de altura, surgiu não se sabe de onde, e cabeceou: 2x0. Um tal de Dedé!
 
O Santos, atordoado!
 
Já estávamos acabrunhados quando as luzes se apagaram. 

Pensei, que bom, esfria o Vasco, e quem sabe reagimos.
 
Que nada! O Vasco seguiu pressionando, e nós, nada....
 
Ao mesmo tempo, começávamos a ficar extasiados com a torcida!
 
No intervalo, sentamos. Mais bundas pela frente. Éramos os únicos sentados....

Segundo tempo, SSDD - Same Shit Different Day, como dizem os trabalhadores de escritórios nos EUA – o Vasco pressionando sem reação do nosso lado.

Fim do jogo!

Pontos positivos da aventura?

Sim!!!

Dois!!!

1: Dedé: que jogador é aquele? Marcador implacável, sem violência, fez apenas uma falta em Neymar, em muitas outras roubou a bola com vitalidade e categoria. Vai á frente cabecear. E ainda se deu ao luxo de rebater uma bola de letra, por trás. Uma pintura de lance! Um fenômeno!
Sugestão: Santos, contrata o Dedé para as finais do Mundial!!

2. A Torcida do Vasco; que maravilha!!! Mais de 10 hinos, gritos de guerra. Adorei a Ola 'irebire' (assim batizada por mim em homenagem ao idioma dos patrícios, patronos do clube): como o estádio não 'fecha', ou seja, não faz a volta toda em volta do gramado, a Ola vai até o fim de um lado, pára, a galera chama 'Volta!', e ela obedece, e vai até o fim do outro lado. Dos hinos alternativos, o que mais gostei foi a adaptação da canção de 'Ana Júlia', de Los Hermanos. Pena que propicia um erro de prosódia (como me ensinou meu filho Felipe) infeliz e escatológico. Explic:
No refrão original, ouve-se:
Ô Ana lia-a- aaaa
No da torcida, é:
Vas-CU-da-Ga-ma-a-aaaa
Mas é perdóavel!
E tem as coreografias, de braços, as danças, tudo comandado pela galera da percussão, afinadíssima, que levava ritmos variados, samba, funk, e outros. A educação não se pode elogiar, afinal, foram variadas as formas com que mandaram Neymar e Elano tomarem LÁ, naquele lugar ressaltado no refrão acima.
Uma beleza!


Enfim, uma aventura!!

Saí satisfeito? 

Claro que não! 

Mas sempre é possível extrair pontos a celebrar!!


Abraço

19 comentários:

  1. Pedro Victor Zalán5 de agosto de 2011 10:08

    Valeu Homero. Atitude positiva, sempre tirando bom humor das mais desfavoráveis situações. O nome verdadeiro do Dedé é Dedéckenbauer. Dedé é só um apelido curto carinhoso. Realmente, a maior qualidade dele é fazer poucas faltas, quase nunca desleais. E faz vários gols de cabeça também.

    Um grande abraço,

    Zalán

    ResponderExcluir
  2. Me preocupa o Santos, apesar dos três jogos atrás na tabela. Espero que parta com tudo para cima do Corinthians e, de quebra, ajude o meu Mengão!

    ResponderExcluir
  3. Chefe Homero

    Creio que tenha sido, reeeaaaalmente (como dizia o saudoso Abelardo Barbosa), uma aventura, mas descrita por você, fica divertido.

    A sua foto, também, é algo interessante, pois parece que houve uma montagem para destaque de seu rosto (efeito da tal capinha para chuva)

    Quanto ao Dedé, espero que o Vasco possa emprestá-lo para o Santos decidir o título mundial e ganhar experiência para o ano que vem, mas lembre-se, é só para disputar o jogos do Título Mundial, pois o ano que vem estará disputando esse mesmo título pelo Vascão.

    Abraços

    ResponderExcluir
  4. Nossa, q bom que gostou, rs...eu sei o quanto eh gostoso estar lá na força jovem, cantar e se arrepeiar com o amor da torcida vascaina. Confoesso que não gosto dos xingamentos que acho muiito desnecessário, mas...enfim. Estou morrendo de saudades de sentir esse calor humano e essa emoção, que não sinto desde a apresentação do Reizinho Juninho. E que sentia tantas vezes no Maraca lotado. embora o Santos tenha perdido, admita, foi um bom jogo. rssssssss
    Saudações Vascaínas.

    ResponderExcluir
  5. Homero,

    Que descrição bacana! Parabéns!
    Eu também estava no estádio, nas Sociais.
    E levei meu filho, consegui que ele entrasse em campo com o time do Vasco de DENTRO do vestiário. Ele adorou o pacote.

    Pena a Globo fazer a gente ir tarde da noite no estádio. O jogo começou 22h. Com o apagão, acabou depois da meia-noite. Ele tem 6 anos, chegou na cama dele 1h... Imagine a festa com jogos às 20h!

    E a festa se completou com o show de bola que o Vasco deu, né? Só faltou você comentar que pintou o campeão brasileiro! hehehehe

    Pena o Neymar não ter jogado, mas o Diego jogou como ele nos melhores dias, e umas 3x o Ronaldo Dentuço em sua melhor atuação desde que chegou ao fra. E com a chuva eu acho que o Ganso se afogou!

    O Dedé é seleção mesmo, joga muito! Com o Anderson Martins, forma a melhor zaga do Brasil, concorda? Trocamos ele pelo Neymar!

    Grande abraço e apareça mais em São Januário!

    ResponderExcluir
  6. Marcia Figueiredo5 de agosto de 2011 11:57

    Homero, estou muito feliz com o meu vascão! O resultado desse jogo foi um presente de aniversário que ganhei. Agora por favor deixa o Dedé no Vasco porque é o melhor zagueiro do mundo!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  7. Homero,

    Mais um texto muito bom, mas me perdoem os vascaínos torcida linda é a do MENGÃO no nosso eterno MARACA. Ohhh saudade!!!!

    É uma energia completamente diferente, não dá pra ficar sentado, em momento algum.

    Pergunte ao Danilo, ele testemunhou isso.

    Eu e um amigo levamos ele ao MARACA, no MENGÃO e São Paulo de 2007, ano daquela arrancada maravilhosa que nos deixou em terceiro lugar. O todo poderoso São Paulo mantinha uma invencibilidade de 15 jogos e tinha uma defesa quase intransponível, éramos mais de 50 mil rubro-negros empurrando o time. No final, ganhamos de 1 a 0, gol de Ibson, mancando muito e que saiu de campo aclamado como melhor em campo. Foi espetacular!

    Danilão, mineiro todo, Galo até o último fio de cabelo, já nos 15 primeiros minutos, pulava gritava cantava como um rubro-negro nato. Resultado, no final da partida ele nos olhou e disse, SOU FLAMENGO ATÉ MORRER!!!!!!

    ResponderExcluir
  8. Homero "quase vascaíno" Ventura

    Fiquei muito contente que a sua primeira visita a São Januário tenha sido prazerosa para você.

    O ambiente de São Januério é especial, não só durante os jogos, mas no próprio dia a dia.

    Eu frequentei São Januário quase que diariamente durante 5 anos (1998 a 2002), pois meu filho jogava tênis pelo Vasco, pude comprovar.

    Talvez pela origem do Vasco, que poucos conhecem,e é única entre os clubes de futebol.

    Talvez pela forma com que este estádio foi construído, com recursos próprios dos associados,sem nehuma ajuda governamental, como estamos acostumados a ver nos dias de hoje.

    Para finalizar, quero lhe lembrar que o estádio de São Januário foi inaugurado no dia 21 de abril de 1927, justamente no jogo Vasco x Santos, com vitória do seu Santos por 5 a 3.

    ResponderExcluir
  9. Você teve muita coragem : ir a São Januário, sair de lá as 23:50 h e, principalmente, ficar no meio da torcida organizada.

    Se não fosse o Muricy e , também , o título da Libertadores, o treinador estaria balançando no cargo.

    Proposta infame : quer trocar o Muricy pelo Caio Junior?

    ResponderExcluir
  10. Rodolfo S Pinheiro5 de agosto de 2011 15:49

    Estava la e sou vascaino.
    A torcida do Vasco ama aquele local. Tem um orgulho tremendo pelo seu estádio, em virtude de ter sido O TORCEDOR que ergueu as colinas...
    Enfim.. la nos sentimos literalmente em casa.. e sendo assim é obrigação tratar todos com educação e paciencia.

    Saudações e parabens pelo time de vocês... é uma bela equipe

    ResponderExcluir
  11. Muito bem, Homero. Já vi que você é pé-quente! Continue frequentando São Januário. Você acabará amando o Vasco.
    Abraço,
    Ribor
    P.S.: bela crônica... Como sói....

    ResponderExcluir
  12. Parabens pela aventura e pela narrativa.
    O que tinha tudo pra dar errado deu certo.
    Hoje em dia já pensaria duas vezes em ir a S. J. de dia, quanto mais à noite.
    Talvez seja puro preconceito ou desconhecimento, mas sempre ouvi dizer que a comunidade "Barreira do Vasco" era uma das mais violentas.
    Nada contra o clube ou o estádio, muito bonito e, aparentemente, bem cuidado.
    A única vez que fui ver um jogo em S. Januário foi em 1972: estréia do Rogério (ex-Botafogo) no Flamengo, enfrentando o F.C. Porto.
    Agora me diga, o que está acontecendo com o Santos? Seria ressaca da Libertadores?
    Mesmo com 2 ou 3 jogos a menos, não era para estar lá embaixo na tabela. O Santos tem time para estar no terço superior da classificação.
    E o Ganso? Ainda não voltou a render 100% depois que voltou da contusão.
    O fato é que o Santos agora virou referência: Flamengo X Santos virou o jogo do ano; Neymar X Dedé consagrou Dedé como o melhor zagueiro da atualidade e a zaga do Vasco como a melhor do campeonato.

    ResponderExcluir
  13. Darwin Magnus Leite6 de agosto de 2011 17:47

    O Vasco está mostrando que é um time grande e corresponde as suas tradições de vencedor, com um passado de glórias invejáveis. Pena que aqui no Rio a mulambada só tem olhos para um time, e você já sabe de quem estou falando.

    ResponderExcluir
  14. A Colina é simpática ao Peixe, clube que inaugurou o agradável romântico Estádio de São Januário em 1927. Vasco que merece o meu respeito, pelo fato de se reerguer, com todas as honras do porão da segundona e pela porta da frente, diferentemente do Flu, que está até hoje devendo um retorno digno e decente e, moralmente, segue na Série B.

    Quanto ao Dedé tem bagagem para ser desenvolvida e chegar a ser craque. No jogo de quarta-feira passada, foi obviamente beneficiado pela defesa-tanga do Peixe (não tapa nada). Os defensores peixeiros não fizeram qualquer esforço para acompanhar o Dedé naquele lance, foram reincidentes e contumazes em erros dessa natureza. O goleiro Rafael subiu só pro-forma, sem qualquer sentido de sincronização ou de antecipação, pois qualquer lance naquela poligonal da pequena área, é dever do goleiro mostrar que é soberano. Falhanço coletivo imperdoável.

    Agora, faz me rir o que li hoje no UOL: " 'Exterminador' de craques, Dedé 'intimida' até Pelé, mas não se considera ídolo do Vasco". Na base da brincadeira até que vai bem, e, nesse contexto, o tal do Dedé ainda está na letra "D". Para chegar ao "P", de Pelé falta muito. Há que jogar muito, mas muito mesmo. E bota muito nisso. Com essa postura, com esse tipo de mentalidade, corre o risco de encalhar na letra "L", de Lelé... Faço votos que não

    ResponderExcluir
  15. Homero, também estive lá.
    Metrô até São Cristovão, depois taxi no posto que tem gás (e fica cheio de taxi). Aí já começou a chover.
    Fui na torcida do peixe, claro. Sem cobertura, mas com minha blusa preparada, e dá-le chuva.
    No final, 2X0 em mais um treino do Santos visando o mundial.
    Abraço

    ResponderExcluir
  16. 36.274... pretextando a contagem, apenas para o cometário elogiosa da presença!!!!!!!!!!
    Paulus

    ResponderExcluir
  17. HomerAZ (Homero de A a Z):
    Nós , torcedores do Vascão e os portugueses ficamos orgulhosos de sua ida a S. Januário, aliás, o único estádio de Clube de Futebol no Rio de Janeiro ! Quanto ao jogo Vasco x Santos, eu vi pela TV, enquanto meus filhos foram testemunhar o que poderia ser um jogão. Com a possibilidade de chuva, eu precisei incentivar o mais novo a ir, dizendo-lhe :
    Vá ver o nosso Vascão e o garoto Neymar, pois no returno voce não irá a Santos e no ano que vem ele deverá ser vendido . Aproveite essa oportunidade para ver esse belo jogador, de raro talento que, caso os adultos não estraguem ( vide aparições na TV : Hebe , Faustão, etc ), poderá vir a ser um craque completo !
    Mas o que se viu foi o Vasco fazer uma bela partida e vencer por 2 x 0 e o garoto Neymar ( não se faltou inspiração ) anulado pelo Dedé.
    Considerando que o gênio Pelé ja vestiu a camisa do meu Vascão, podemos fazer uma troca : emprestamos o Dedèkenbauer para a final do munidal em dezembro e voces nos emprestam o " Garôto Mágico " ( sempre tira uma nova jogada da cartola ) na final do Mundial no ano que vem ! Que tal ?
    Repito : não se esqueça de me convidar para a noite de autógrafos quando do lançamento de um de seus livros !!!
    Um dêles poderia ter o título acima : " HomerAZ - Homero de A a Z " -
    Grande abraço, Virgilio.

    ResponderExcluir
  18. Adorei o texto e o resultado do jogo.
    Bjim da Tere Vascaina

    ResponderExcluir
  19. Uma correção Homero. Vocês não ficaram no meio "Torcida Jovem" e sim da "Força JOvem". Isso faz uma tremenda diferença, pois a Torcida Jovem é do Flamengo! A Força Jovem é nome da torcida organizada do Vasco

    Abraços

    ResponderExcluir