-

quinta-feira, 25 de maio de 2017

Teoria da Ocupação dos Mictórios

Há 7 meses trabalho numa organização
que reflete a primeira opção,
portanto não há dilema!
_________________

Homens que vão urinar em lugares públicos encontram um ambiente, uma arquitetura, que as mulheres poderão passar suas vidas sem conhecer. Mesmo quando elas têm seus pimpolhos com 'aquilo', elas os levam aos banheiros femininos para que aliviem suas bexiguinhas. Portanto, podem não ter ciência da existência de um artefato muito masculino!!!

Falo, claro, dos mictórios!!!

Trata-se de equipamento apropriado para seres humanos que podem direcionar os jatos urinais mesmo de pé. O que não garante que acertem o apropriado alvo. Mulheres, nem queiram saber como ficam os entornos dos mictórios!!! Trabalho constante para os faxineiros!!! Mesmo em locais freqüentados por pessoas educadas.... em princípio.

Então, mulheres, seguindo com vocês, saibam que os homens têm um pensamento a mais que vocês, quando vão executar a necessidade básica n.1 (NB1). Para a NB2, não há qualquer dúvida, afinal vamos ocupar as cabines isoladas, e usar o vaso sanitário, exatamente como vocês, escolhemos qualquer uma e pronto. 


Por alguma deficiência genética, ou malformação (!) de caráter, sei lá, o homem tende a não ocupar baias vicinais às que já estão ocupadas. E mesmo quando encontra a linha de mictórios completamente desocupada ao chegarem, ele já se previne contra eventuais invasões à privacidade daquele momento íntimo de contato com suas partes, e também de alívio. E, para isso, ele usa os princípios das probabilidades, mesmo que de forma inconsciente!

É um momento de escolha! Um momento tenso! O  PRINCÍPIO BÁSICO  sempre é seguido: um homem sempre tentará não ficar coladinho a um outro, mesmo preventivamente!

Se a configuração é de apenas DOIS mictórios, não há escolha. Se algum outro chegar depois de você, ele não terá opção!
   Ordem Natural: Posições 1-2 
Já com TRÊS mictórios, começam as contas inconscientes. Pode-se notar que SEMPRE o primeiro a chegar escolhe os mictórios das extremidades. Se o cara ocupa a posição 2, a probabilidade de o próximo que chegar ficar ao seu ladinho é de 100%. Já para as posições 1 e 3, ela baixa à metade. 
   Ordem Natural: Posições 1-3-2
A ocupação imediata das extremidades é uma constante para todas as configurações.
Quando elas estão ocupadas, as decisões são diferentes para arranjos pares ou ímpares.

Em QUATRO, por exemplo, sem escolha, se as extremidades já estão ocupadas, não há lamentações de quem chega, nem indignações de quem lá já está!

   Ordem Natural: Posições 1-4-2-3 ou 1-4-3-2
Em CINCO, a posição 3 é a escolhida, pelo simples fato de que as posições 2 e 4 levarão à desobediência voluntária do PRINCÍPIO BÁSICO acima enunciado. Quando isso acontece, o ocupante 1 e 5 até olha desconfiado para o invasor ao lado! 
   Ordem Natural: Posições 1-5-3-2-4 ou 1-5-3-4-2
Em SEIS, as posições 3 ou 4 são escolhidas e logo depois, JAMAIS 2 ou 5, respectivamente, porque terão companhia dos dois lados   
   Ordem Natural: Posições 1-6-3-5-2-4 ou 1-6-4-2-3-5

E por aí vai!!! Sempre fazendo continhas sem pensar.

Também não há escolha quando o mictório é aquele único, sem baias, em metal ou cerâmica, que geralmente há em rodoviárias ou estádios. Aí, não tem jeito, seja o que Deus quiser.. se bem que segue valendo a norma de ocupação inicial das extremidades!

Eta cultura inútil, hein??

Homerix Observando Banheiros Ventura

12 comentários:

  1. Essa é a etiqueta do banheiro masculino. De fato funciona, a tendência é escolher-se as posições ímpares, iniciadas por um canto ou outro! Doido!

    ResponderExcluir
  2. Homerix,

    Curiosa e introspectiva essa abordagem estatística e de tendência mictorial. Na verdade, na hora do aperto, qualquer slot disponível serve. Nunca percebi qualquer tendência ao me observar nos escaninhos para o despacho de CO(NH2)2...

    ResponderExcluir
  3. Bravo Homerix... esta matéria, de utilidade pública, precisa ser normatizada pelas organizações responsáveis pelos fatores higiênicos e bacteriológicos!!!!
    Vamos levar o assunto ao nosso congresso, tão carente de oportunidades para legislarem a bem da população, que os dá de dedo apertado nas urnas eletrônicas, a condição de se empregarem nesta "casa de supostas hombridades".
    Paulus

    ResponderExcluir
  4. Homero

    Mesmo os educados esquecem, no momento da ação, das probabilidades de um fio estar à frente do primeiro jato. Esse fio provoca o desvio do jato que acaba indo em direção não planejada, provocando aqueles pingões a mais ao redor, motivo de resmundos dos faxineiros dos banheiros.
    Existem muitos outros fatores que causam desvio, porém não vou me "alongar".
    Pior quando usam os vasos e não se lembram da conferir os possíveis obstáculos encontrados pelos primeiros jatos.

    Muito boa essa "cultura"

    ResponderExcluir
  5. Muito interessante o texto, Homero! Descreve com exatidão o comportamento dos usuários daquele espaço masculino. Interessante, também, foi um experimento que fizeram em um país estrangeiro. Colocaram uma mosca artificial dentro de cada mictório. Isso estimulou os usuários a tentar acertar a mosca, o que melhorou em muito a limpeza do banheiro. O que é a natureza masculina...

    ResponderExcluir
  6. Obrigado!!
    Repetiram a ideia no Senado
    Deu certo não!!

    ResponderExcluir
  7. Uma teoria diferente foi publicada há alguns anos: http://www.hiperweb.com.br/caderno/2002/12/teoria-geral-do-mictorio/

    ResponderExcluir
  8. Marco Antonio Guimarães Dias31 de maio de 2016 14:54

    Parabéns pela análise científica dos mictórios.
    No caso de 3 mictórios, uma ideia para cortar custos seria não instalar o mictório do meio, já que ele praticamente não é usado (se tiverem os dois extremos ocupados, o indivíduo pode usar a privada do box).
    Fica a minha contribuição ao corte de gastos públicos e púbicos! :-))

    ResponderExcluir
  9. Faltou falar sobre o entretenimento: Derreter gelo e mirar na sujeirinha até descer pelo ralo. Seu texto me lembrou as fascinantes conversas do meu querido ex chefe, Fernando Ramos. Mas ele costumava falar também destes passatempos. Rs. Vale a continuação! Rs. Abraços!

    ResponderExcluir
  10. Homerix,

    Sugiro convidar o esculhambador geral da república, o José Simão. Ele ditará cátedra sobre o assunto.

    ResponderExcluir
  11. Proibido contato visual no mictório! huahuahuahua

    ResponderExcluir