-

quarta-feira, 18 de novembro de 2020

O Navio Negreiro

Semana da consciência negra
Hora de lembrar Navio Negreiro 
Que li em maio e resenhei, na métrica

Caso se interesse, eis aqui o Link Amazon

__________________________________
Minha Abertura 
(4 tercetos simples, versos decassílabos, rimas encadeadas ABA-BCB-CDC-DED)


ESTUDOS: UM MAÇOM CHAMADO CASTRO ALVES

Saldei dívida no treze de maio:
Li Castro Alves, O Navio Negreiro,
E humilde empreenderei um ensaio,

Onde tentarei saudar por inteiro.
Seis Cantos? Seis estrofes farei,
Cada uma em seu estilo brejeiro.

À rima métricas obedecerei,
Cada uma estrofe a seu canto atrelado,
E em breves termos descreverei

Mensagens de cada canto cantado.
Ao findar a leitura, eu vos peço,
Dizer-me se fui fiel no resultado!


Canto I (11 quartetos simples, versos decassílabos, rimas ABCB)

No Canto I, são 11 quartetos.
Canta a beleza e grandeza do mar.
Decassílabos em métrica simples
E com versos 1 e 3 sem rimar.

Canto II (4 dezenas simples, versos heptassílabos, rimas ABABCCDEED)

Agora, a tripulação, 
Suas origens e feitos,
Tem a sua exaltação
Em versos perfeitos.
Heptassílabos são dez
Sem lhes revelar o viés
De raptores de africano.
Quatro estrofes tem o canto.
Agora, começa o pranto!
Da exaltação, cai o pano!

Canto III (1 sextilha simples, versos dodecassílabos, rimas AACDDE)

Aí então cai a ficha, o eu-lírico percebe
Que nos porões ocorre o que não se concebe.
Canto III, seis versos, começa a falar da dor,
Dodecassílabo, descreve o poeta o espanto.
Ao findar, descrevo aqui o seu triste canto:
“Que cena infame e vil... Meu Deus! Meu Deus! Que horror!”

O Navio Negreiro, de Castro Alves - GGN

Canto IV (6 sextilhas compostas, versos deca/hexassílabos, rimas AACDDC)

Dante invocado, com sangue e horror,
Açoite, choro, fome, loucura, gritos, dor,
Quarto canto vereis:
Seis sextilhas em métrica composta
Com sílabas em valsa dispostas
Dez, dez, seis, dez, dez, seis

Canto V (6 dezenas simples, versos decassílabos, rimas ABABCCDEED)

Senhor Deus dos Desgraçados
A quem se invoca o motivo
Roubar os pobres coitados
Para algemá-los, cativos.
Assim é o Canto Cinco,
Seis dezenas com afinco,
Heptassílabos, contei.
Contam peste, infecção,
Vãs mortes em borbotão,
Quão absurda essa lei!!

Canto VI ( 3 oitavas simples, versos decassílabos, rimas ABABABCC)

Métrica de Camões no Canto Fim,
Cabais decassílabos, três oitavas,
Cobram do Brasil revolta, motim,
Para que se rompam as tristes travas,
Que se finde o terrível folhetim
Que se mande a escravidão às favas.
E assim termina o épico poema
Do romântico baiano, seu emblema!
_____________________

Glossário poético
(com destaque para as utilizadas no texto)

Tipos de Estrofes

De acordo com a medida do verso, a estrofe pode ser
  • Simples: poema composto de versos que possuem a mesma medida.
  • Compostas: poema que agrupa versos de medidas diferentes.
  • Livres: quando há agrupamento de versos sem nenhum rigor métrico.

Classificação das Estrofes

De acordo com a quantidade de versos agrupados num poema, a estrofe recebe as seguintes denominações:
  • Monóstico: estrofe formada por um verso.
  • Dístico ou Parelha: estrofe formada por dois versos.
  • Terceto ou Trístico: estrofe formada por três versos.
  • Quarteto ou Quadra: estrofe formada por quatro versos.
  • QuintilhaQuinteto ou Pentástico: estrofe formada por cinco versos.
  • SextilhaSexteto ou Hexástico: estrofe formada por seis versos.
  • SeptilhaHeptetoHeptásticoSétima ou Septena: estrofe formada por sete versos.
  • Oitava ou Octástico: estrofe formada por oito versos.
  • Nona: estrofe formada por nove versos.
  • Décima ou Década: estrofe formada por dez versos.

Verso

Importante ressaltar que o verso corresponde a uma linha do poema, o qual pode ser rimado ou não.
Os versos livres recebem esse nome por não seguir nenhuma regra poética. Já os chamados versos brancos são aqueles que não possuem rima, entretanto, podem apresentar uma métrica.
Assim, quanto a métrica dos versos, há duas classificações:
  • Versos isométricos são aqueles que possuem medida igual;
  • Versos heterométricos os que apresentam versos de diferentes medidas.
Dependendo do número de sílabas poéticas, os versos que seguem padrões de métrica são classificados em:
  • Monossílabo: verso composto por uma sílaba poética.
  • Dissílabo: verso composto por duas sílabas poéticas.
  • Trissílabo: verso composto por três sílabas poéticas.
  • Tetrassílabo: verso composto por quatro sílabas poéticas.
  • Pentassílabo: verso composto por cinco sílabas poéticas.
  • Hexassílabo: verso composto por seis sílabas poéticas.
  • Heptassílabo: verso composto por sete sílabas poéticas.
  • Octossílabo: verso composto por oito sílabas poéticas.
  • Eneassílabo: verso composto por nove sílabas poéticas.
  • Decassílabos: verso composto por dez sílabas poéticas.
  • Hendecassílabos: verso composto por onze sílabas poéticas.
  • Dodecassílabos: verso composto de doze sílabas poéticas.

2 comentários:

  1. Além da oportuna lembrança, haja vista a proximidade da comemoração do Dia da Consciência Negra no território nacional, você nos premia com uma aula de estrutura poética e estrofação. Obrigado!

    ResponderExcluir