-

quarta-feira, 29 de junho de 2016

A Arma Escarlate

SINOPSE:

O ano é 1997. 
Em meio a um intenso tiroteio, durante uma das épocas mais sangrentas da favela Santa Marta, no Rio de Janeiro, um menino de 13 anos descobre que é bruxo.

Jurado de morte pelos chefes do tráfico, Hugo foge com apenas um objetivo em mente: aprender magia o suficiente para voltar e enfrentar o bandido que ameaça sua família. 

Neste processo de aprendizado, no entanto, 
ele pode acabar por descobrir o quanto de bandido há dentro dele mesmo.

O livro já está na terceira edição!!
Leia este aperitivo, desta vez com uma parte integrante do livro!!!

A NOTA DA AUTORA:
Em uma entrevista com J.K. Rowling, autora da série Harry Potter, um fã norte-americano lhe perguntou se ela algum dia escreveria um livro sobre uma escola de bruxaria nos Estados Unidos. Ela respondeu que não, 
… mas fique à vontade para escrever o seu.” 
Sentindo-me autorizada pela própria Sra. Rowling, resolvi aceitar o desafio: Como seria uma escola de bruxaria no Brasil? Especificamente para este primeiro livro, como seria uma escola de bruxaria no Rio de Janeiro? 
Certamente não tão completa, nem tão perfeita, quanto uma escola britânica. Talvez ocorressem algumas falcatruas aqui, outras maracutaias ali… certamente trabalhariam nela alguns professores geniais, porém mal pagos. Com certeza não seria em um castelo. Faltaria verba para tanto. Mas, quem sabe, dentro de uma montanha. Há centenas no Rio de Janeiro. Algumas bem famosas. 
Como um bom brasileiro, Hugo, meu personagem principal, também não seria tão certinho quanto Harry. Nem tão ingênuo a respeito das realidades duras da vida. Órfão? Não. Filho de mãe solteira e pai sumido; como tantos que moram nas comunidades pobres da Cidade Maravilhosa. Esperto, arisco, inseguro, amedrontado até, mas se fingindo de forte, para sobreviver. 
Essa era a ideia básica, mas que depois cresceu e tomou uma proporção muito maior do que eu jamais imaginara. Os personagens foram ganhando vida própria, personalidade… até saírem completamente de meu controle. 
Às vezes, ao longo da escrita, eu chegava a me surpreender com algumas de suas reações; completamente alheias ao que eu havia planejado, mas que combinavam perfeitamente com quem eles eram.
Até que chegou um dia em que eu, morrendo de rir do absurdo que eu mesma acabara de escrever, parei tudo e liguei para um de meus melhores  amigos, perguntando: “E agora, o que eu faço? Como tiro Hugo dessa enrascada em que ele acabou de se meter por causa da língua afiada dele?"
Meu amigo, confuso, perguntou: “Você não pode simplesmente mudar o que ele disse?” 
Não! Não posso! Ele não responderia de nenhuma outra forma.” 
Ué, por que não?
 

Porque ele é o Hugo! E o Hugo é indomável.
_________________________

É legal ou não é?
________________
Neste link, como foram as primeiras reações ao livro:
http://blogdohomerix.blogspot.com/2011/12/arma-escarlate-o-que-estao-dizendo.html
Aqui, neste video, Renata FALA sobre o livro, em sua nova capa!!!!


________________________ 

Aqui, se tiver curiosidade, uma entrevista legal da Renata, 
http://www.cacadoradelivros.com/2012/04/caca-autores-renata-ventura.html
A página do livro no Facebook:
https://www.facebook.com/sonia.lazzari#!/A-Arma-Escarlate-209624942406590/?fref=ts
Fã Clube: 
https://www.facebook.com/groups/211379368968466#!/groups/214735095327006/?fref=ts
Neste link, descrevo como foi a noite de autógrafos da 1ª Edição... muitas emoções!!!                      
http://blogdohomerix.blogspot.com/2011/11/o-lancamento-da-arma-escarlate.html  
 e

Compartilhe com sua Galera!!!!   
Abraço  
  Homerix Avô de Hugo Escarlate Ventura

sexta-feira, 24 de junho de 2016

Não-surdos, não-cegos e alfabetizados



Texto que Renata escreveu em 2007!
Até hoje continua assim!!!
______________________________
Já perceberam o erro gravíssimo que a Globo está cometendo?


Há algum tempo, a emissora começou a inserir uma cartela antes de cada programa para indicar a classificação etária do mesmo. Na cartela, há o texto escrito, informando que o programa que está para começar é recomendado para maiores de 14 anos, de 16, de 10, etc. 


Até aí, tudo bem!

Junto ao texto escrito, há também uma pessoa traduzindo o texto para a linguagem de sinais. A intenção é nobre, afinal, a Globo tenta ser uma emissora socialmente responsável.


E, no áudio, nada!!!


Em sua tentativa nobre de ser politicamente correta, a Globo esqueceu de um pequeno detalhe: surdos que sabem a língua de sinais geralmente SABEM também LER!


Então, essa nobre iniciativa da emissora é, no mínimo, um insulto para todos os surdos que se comunicam com a linguagem dos sinais!!! Eles sabem ler. Para que precisam que alguém traduza para eles o que já estão lendo em bom português?


E o erro é ainda pior. Não só a cartela oferece informações demais para o surdo como também é totalmente incompreensível para cegos e analfabetos, já que não há nenhum locutor lendo o texto escrito que está na tela.


Resumo da ópera: os surdos ficam putos da vida, os cegos ficam sem saber porque há sempre 15 segundos de silêncio antes de cada programa, e os analfabetos não têm a menor idéia da classificação etária do que vão assistir. Os únicos que se dão bem são os não-surdos, não-cegos, letrados do país, que são o que... uns 30% da população? Ou menos?


 Repassem esse email. Talvez algum dia a Globo resolva corrigir esse escorregão.

quinta-feira, 16 de junho de 2016

Lauro e o Oitavo Andar

Carta de despedida que enviei a Lauro e seus comandados, 
um pouco antes de sua aposentadoria.


___________________________

Nunca morei num oitavo andar...


O oitavo andar apareceu para mim pela primeira vez numa canção. 

Era Elis Regina ... 
Era o LP 'Ela' de 1971, na canção 'Ela', de Aldir Blanc, 
lembro-me até hoje da letra ...
Ela sente a solidão do oitavo andar
Todo dia à hora triste do jantar
Só um copo, só um prato
E ao lado um só talher
Tudo é um em seu pequeno mundo
De mulher



Depois, foi Belchior,  na canção 'Paralelas' de 1997, 
em que Vanusa (aquela do Hino Nacional) dizia....
No apartamento, oitavo andar.
Abro a vidraça e grito, grito quando o carro passa.
Teu infinito sou eu, sou eu, sou eu, sou eu
No Corcovado, quem abre os braços sou eu...


Agora, 2013, a genial Clarice Falcão lançou mais uma daquelas singelas canções de humor negro. Qual o nome? 'Oitavo Andar'. Ela dizia ...
Quando eu te vi fechar a porta eu pensei
Em me atirar pela janela do oitavo andar, 


E o cinema não fica atrás. 
Vários filmes ambientam cenas, do romance ao suspense, 
da comédia ao terror, no oitavo andar. 

Na semana passada mesmo, passeava pela Net e passava um filme.
Qual o nome? 'Oitavo Andar'
Eis a descrição:
When three friends have an appointment 
with an unknown woman on the eighth floor, 
everyone of them has to show what they are made of.

O que tem o oitavo andar de tão especial? 
Que fascínio é esse?  Fiquei me perguntando!
Outro dia, veio mais uma evidência do poder do oitavo andar.
Uma evidência CORPORATIVA!!

Após uma reunião de trabalho no edifício sede de minha empresa, lembrei-me do anfitrião da gerência, que não pôde comparecer, não sem antes pedir mil desculpas.
Levamos o nosso assunto com seus subordinados, deu tudo certo, afinal é uma equipe excelente, mas confesso que ao longo da reunião fiquei pensativo..

Lembrei-me que o anfitrião vai se aposentar da empresa em breve tempo...
Lembrei-me da importância que ele tem no setor que gerencia há tantos anos...
Lembrei-me do respeito que seu nome gera ao ser falado...
Lembrei-me do tanto que fez por nossa empresa, ajudando-a a traçar seus caminhos...
Lembrei-me de como ele conhece de todos os segmentos da empresa, que não são poucos...
... Lembrei-me de Lauro, afinal!

Após a reunião, perguntei a seus subordinados ali presentes:

"O que será da Estratégia sem Lauro?"
Sorrisos nervosos e emoção se instalaram no ambiente.
Ninguém sabia, ninguém sabe!!

Seu nome é imediatamente associado à Estratégia da Petrobras, há décadas. 
A  alta gerência vai, volta, muda o comando, depois muda de novo, muda-se o nome do órgão, superintendência, departamento, serviço, gerência executiva, volta ao nome antigo, mas quem não muda é Lauro. 

Há 40 anos! 

Se você quer saber algo sobre algum segmento que não é sua praia, e não conhece nenhum nome assim de imediato naquele segmento, para esclarecer, pode ligar para o 8142111. Se ele não souber, ele sabe quem sabe. A gente já estava acostumado!!!

Não conheço bem os primórdios de sua carreira mas me comentaram... 
São 44 anos de empresa, sendo 40 anos de Estratégia. 

E sabe o que mais me disseram? 
São 40 anos de oitavo andar do EDISE!!

Isso mesmo! VEJA  BEM, o edifício sede foi inaugurado em 1974 ...  apenas alguns meses depois, Lauro adentrava o oitavo andar  pela primeira vez...
A história do EDISE tem Lauro em seu bojo, desde o início

Com certeza, ele deve ter mudado algumas vezes de residência, claro, portanto a origem do caminho casa-trabalho pode ter variado, enfim,  mas o destino foi sempre o mesmo nesses últimos 40 anos:
Centro do Rio de Janeiro
Av. República do Chile, 65,
Elevadores Ala Oeste,
Botão 8!!!

Até o próprio prédio se acostumou com isso, afinal, VEJA BEM, o edifício sofreu algumas reformas e tal, mas nada que fizesse mudar Lauro de andar.

Somente agora, quando o Sr. EDISE, quase quarentão, resolveu dar uma repaginada geral, tomar um banho de loja, foi expulsando seus clientes ilustres para outros endereços pelo Centro do Rio, para ser reformado aos poucos...
    A Internacional foi embora ...
      A Gás & Energia foi embora ...
         A Engenharia foi embora ...
             A Exploração & Produção foi embora ...
                O Abastecimento foi embora,
...   mas a Estratégia foi ficando, foi ficando, foi ficando. 

O Sr. EDISE só resolveu reformar o oitavo andar quando soube que seu mais longevo frequentador ia abandonar o posto.
    "Agora, sim, " 
      pensou EDISE 
    "já que o símbolo do oitavo andar vai sair, eu posso modificar tudo!"

E a Estratégia vai para o 21º andar! 
O Lauro, não! Se vai, vai ficar pouco tempo lá....

Pensando do outro lado, se Lauro, caso decidisse continuar, acostumar-se-ia a ir a outras alas e outros botões de elevador?

Fazendo as contas rapidinho, foram 40 anos x 44 semanas úteis por ano x 5 dias por semana útil = 8.800.
VEJA BEM, olha que legal Foram 8mil, 8centas vezes chegando ao andar.

Pensa bem, taí um sujeito que não é afeto a mudanças ... 

Ameaçou mudar a primeira vez, ele pediu o boné!!

Brincadeiras à parte, a coisa é séria.
Perderemos uma referência!
Mas é vida que segue!!
Vamos penar  para suprir sua ausência!
Será que ele vai mesmo embora???
Pense bem, estratégico amigo!!!

Mas se for mesmo, SÊ FELIZ!! 

Desejo a você muito 5S ...não daquele japonês!!
Esses aqui:

Sorte, Saúde, Sucesso, Sossego e ... 
Saravá!!!

E VEJA BEM, Lauro!! Não suma!!

Ah, sim, parabéns pelo aniversário amanhã!!

Aos demais colegas da Estratégia Corporativa, 

FELIZ 21º ANDAR!!!

Abraço
Homero