-

sábado, 24 de março de 2018

Ver Pelé Sorrindo

Nesta semana, conheci o responsável por esse reconhecimento, mais que merecido,
e atualizei este, que é um dos primeiros post de meu blog


Ontem, a CBF reconheceu, entre outros menos cotados, o Santos, como o grande Campeão Brasileiro de todos os tempos. Foram reconhecidos os títulos de 1961, 1962, 1963, 1964, 1965 e 1968, dos torneios nacionais da época. Juntados aos títulos de 2002 e 2004, somamos agora OITO títulos, somos Octacampeões, no sentido errado, já que ele seria aplicado corretamente se fossem seguidinhos. Aliás, em verdade, agora o Santos é o único Pentacampeão Brasileiro, pois deu cinco sem sair de cima, entre 1961 e 1965.


Esta maravilha só foi possível graças ao grande torcedor do Santos José Carlos Peres (hoje, Presidente do Peixe!), que teve a ideia de buscar esse reconhecimento, e ao jornalista, escritor e historiador Odir Cunha, que fez o levantamento histórico. Conheci ambos nesta semana. Veja este trecho do verbete sobre o último na Wikipedia:
Em 2009, a convite de seis grandes clubes brasileiros - Palmeiras, Cruzeiro, Santos, Botafogo, Fluminense e Bahia -, Odir Cunha pesquisou, redigiu e editou o "Dossiê pela Unificação dos Títulos Brasileiros a partir de 1959". O documento buscava a ratificação, por parte da CBF, dos títulos nacionais de clubes disputados de 1959 a 1970, denominados "Taça Brasil" e "Torneio Roberto Gomes Pedrosa/ Taça de Prata"
Aliás, Odir fez muito mais pelo esporte brasileiro.... vale a pena dar uma passada pelo verbete que mencionei, e que deixo aqui, neste link

Houve alguma grita, na época, principalmente dos times que perderam a posição de primazia, questionando a validade daqueles títulos, reclamando que eram torneios curtos, tipo mata-mata, que não tinham abrangência nacional.

Ora, ora, ora, o fato é que aqueles eram os torneios nacionais disponíveis, e organizados pela entidade oficial da época, a CBD. A regra do jogo era aquela, e segundo a regra então estabelecida, o Santos foi o melhor de todos, portanto o Campeão do Brasil. Os outros times tinham o mesmo direito de disputar seu campeonato regional (somente alguns estados), e ao vencerem, ganhavam o direito de ir ao mata-mata oficial. Se não venceram o seu campenato, ou, mesmo vencendo, não bateram o Santos, problema deles.
  
Ninguém pode reclamar da legitimidade dos títulos!
  
O Flamengo e o São Paulo que vão buscar, no campo, a partir de agora, o ranking perdido. 

E, cá entre nós, não fosse esse justíssimo reconhecimento, o Pelé, simplesmente o maior jogador de todos os tempos, para sempre imbatível, iria acabar morrendo (daqui a muuuitos anos) sem ter sido Campeão Brasileiro.

De novo, ora, ora, ora!!!

Outros agraciados foram Lima, grande meio-campo, e Pepe, grande ponta-esquerda, aliás, segundo ele mesmo, o maior artilheiro do Santos, com mais de 400 gols, dentre os seres humanos, pois Pelé é extraterrestre.

E depois, só de ver o REI sorrindo, com o peito estufado com seis medalhas douradas, já valeu!!

E como ele próprio anunciou, com uma adaptação meio torta, mas válida:
Agora quem dá bola é o Santos
Oficialmente é o grande campeão!
E tenho dito!
Homero Oito Vezes Campeão Ventura
P.S. Pena que agora, o Palmeira também chegou lá, e não somos mais os únicos Octacampeões!!! 
Mas vamos mudar isso!!! 
Vamos ao Nonacampeonato!!!