-

terça-feira, 26 de abril de 2016

AWoL - A Transação e a Relação

Acabei de saber mais uma, acrescentei e republico!!
__________________________________________

 
Este é um post do Projeto 
Um Pouco de American Way of Life (link)
em que descrevo experiências minhas e de amigos de como as coisas funcionam nos EUA, em mais de 20 textos (com acesso no link fornecido acima),

Neste caso específico, exponho como é a relação com o consumidor
.... que inveja, ....
... que saudade!!!!
____________________________________________

Como disse antes, no Estados Unidos, o cliente realmente é o rei: é o paraíso das devoluções. Se o eletrônico deu algum problema, você chega lá, devolve, e o dinheiro vem de volta na mesma moeda em que ocorreu o pagamento, cartão de crédito, de débito ou dinheiro mesmo. Vou mais além: mesmo se o aparelho, ou qualquer outra coisa que você comprou, não tiver qualquer problema, mas você simplesmente se arrepender de ter cedido ao apelo do consumo (aconteceu comigo, algumas vezes), basta apenas chegar lá e dizer que mudou de idéia, ‘just changed my mind’!

Acho que a melhor definição sobre o fenômeno ouvi do cara que ficou em meu lugar: no Brasil, o comerciante está preocupado com a TRANSAÇÃO com o cliente, enquanto que nos EUA, ele está preocupado com a RELAÇÃO com o cliente. Vai aqui no Brasil tentar ver a cor do dinheiro de volta, por um item que você não deseja mais. A dificuldade de devolver a coisa já é enorme e o dinheiro, necas!! No máximo, lhe dão um crédito para gastar na mesma loja, e olhe lá! Já nos EUA chega a ser obsceno o respeito a nós, diletos consumidores.

Em minha última viagem, por exemplo, comprei um telefone sem fio por US$ 65 (no Brasil, uns R$ 300) numa sexta-feira. Fui a outra loja da mesma cadeia no domingo, para comprar um cabo de impressora e, passeando pela loja (ah como é bom passear em lojas de eletrônicos!!), notei que o aparelho havia entrado em promoção, por US$ 49. Sabendo da política, cheguei a pensar em devolver o primeiro e comprar um outro pelo preço mais baixo, tudo legal, tudo permitido. Entretanto, nem precisei. Como estava com a nota, fui ao SAC da loja em que estava, expliquei a situação, e o cara, sem esboçar argumentos, simplesmente registrou o processo e me devolveu a diferença, em dinheiro!!! 

E o cabo? Encontrei o que queria (USB para Paralela), por US$ 26, até notei que estava com uma embalagem por sobre a original, mas não liguei, por tratar-se de um cabo. Estava com ele quando fui ao SAC por causa do telefone. Perguntei se poderia pagar ali mesmo, ele disse que sim, pegou o meu produto, e disse: 'Como o produto já foi aberto, damos um desconto de 50%!". Ou seja, na mesma ocasião, uma compra de potenciais US$ 91, saiu por US$ 52, assim, sem eu pedir, praticamente. É pouco, mas é notável.

Numa outra ocasião, enquato morava lá e comprava coisas para casa: compramos um certo artefato de mesa (um rechaud, na vedade), juntamente com muitas outras coisas, numa daquelas maravilhosas lojas que vendem de tudo, de agulha a lancha, passando por mantimentos básicos. Quando chegamos em casa, notamos que o artefato ficara num carrinho, no estacionamento do supermercado. Voltamos, procuramos o carrinho, nada, fomos ao SAC, contamos a triste história, nada, foram verificar se alguém havia devolvido a peça, nada, enfim assumimos mentalmente o prejuízo, mas quando íamos embora, ouvimos um “Wait!”: autorizaram-nos a pegar um outro da prateleira.  Mesmo sem a prova de que realmente aconteceu o que dizíamos. Pode?

A honestidade com que o cliente é tratado chega a ser chocante. As coisas acontecem sem você solicitar. Houve o caso de um colega que comprou uma aliança para a esposa, no Dia das Mães, mas quando deu o presente, notou que o tamanho estava errado, esperou até o sábado seguinte para voltar à mesma loja, apenas para trocar o tamanho. Quando o vendedor, que era um cara diferente do que o havia atendido anteriormente, notou o preço que fora pago, pediu desculpas ao colega comprador, pois o vendedor anterior não havia notado que, na semana passada, o produto estava em promoção. Imediatamente, aplicou o desconto, e o estupefato colega saiu da loja carregando, além do anel no tamanho certo, 30% do seu valor, em dinheiro, permanecendo de boca aberta e mudo até chegar em casa.

Esta aqui ouvi num almoço no último sábado: o colega comprou uma geladeira e combinou uma data de entrega. Um dia, dois dias se passam, ele recebe um telefonema em casa, dizendo: "Mr. Fulano, desculpe-nos pelo atraso na entrega da geladeira, houve um problema em nossa logística, mas isso não vem ao caso. Ela será entregue amanhã. Posteriormente, o senhor passe na loja que lhe foprnceremos uma compensação!" A geladeira finalmente chegou, ele foi á loja, e lhe deram um cheque de USD 100, cerca de 10% do valor da geladeira!!

Sempre que me deparo com aquela seção de Defesa do Consumidor dos jornais daqui, cheias de reclamações, me lembro como a coisa funciona bem nos EUA, e como descrevi este aspecto aqui neste post

Outro exemplo de unsolicited right conheci bem depois. Quando voltei de Houston, em 2004, trouxe em minha mudança uma churrasqueira para um amigo. O cara usou a bichinha no Brasil, mudou-se para Buenos Aires e ela foi junto e continuou sendo usada, depois mudou-se para os EUA, e lá foi ela de volta, com o mesmo nível de uso. Estive na casa dele em 2011, claro, usufruindo da carne nela produzida, e comentei sobre ela, e ele me contou um fato impossível: os queimadores queimaram, quer dizer, escangalharam (termo carioca para 'deixar de funcionar' ), e ele disse, "que bom, estamos na terra dela, podemos comprar novos queimadores". Apenas ligou para uma loja que vende a churrasqueira para ver como procederia (nem precisou ser exatamente a mesma em que eu comprara), contou a situação, deu o modelo e o cara disse, simplesmente: 'Este modelo foi fabricado em 2003, e tem 10 anos de garantia -  o senhor me dá seu endereço e eles chegarão em sua casa, sem custo!" Meu queixo caiu imediatamente. Mesmo sabendo da política, esta demonstração de respeito foi por demais lapidar!

 Os varejistas devem ter sofrido muito com processos de consumidores no passado, então agora a política é do ‘full refund’, sem perguntas, sem constrangimentos. A satisfação é 100% garantida.

É especialmente útil quando a esposa encomenda um presente para alguém, e, na dúvida, compra-se n exemplares para devolver n-1 no dia seguinte (não fui eu quem fez isto!). A tal política acaba gerando até uma tranqüilidade exagerada, eu diria, obscena: teve um colega abusado, por exemplo, que teve a pachorra de comprar uma TV de plasma de ‘trocentas’ polegadas, a maior que tinha, num sábado, instalar o trambolho em casa, assistir ao Super Bowl no domingo, junto com os amigos, colocá-lo de volta na caixa, e devolvê-lo à mesma loja, com aquela mesma cara de tacho, e sapecar o famoso “I've just changed my mind!”. Não preciso dizer a nacionalidade do colega, preciso? Bem, deixa pra lá!  

Na verdade, deixo aqui registrado que aos poucos, devido à contaminação da presença de nosotros y nuestros hermanos latinos e também das outras nacionalidades, parece que há uma certa pioria (antônimo de melhoria) nesse relacionamento em algumas regiões do país. Parece preconceito mas foi o que contaram, eu ainda não senti isso...

segunda-feira, 25 de abril de 2016

A Palhaçada e a Audácia



Vasco Botafogo Santos Audax Atlético América Internacional 
Juventude Coritiba Atlético Santa Cruz Sport ABC América Bahia ....


Os combalidos Estaduais se reabilitam quando chegam as finais. O domingo de semifinais foi marcado pela deplorável atitude do Flamengo ao pisar no protocolo e entrar direto em campo, desprezando as crianças que os aguardavam, com direito a bandeira fincada no centro do gramado, sendo entretanto o time premiado com a derrota, e com direito a gol contra do Wallace, o capitão condutor da palhaçada. O castigo veio a cavalo.


Falando do meu time, o Tadeu Schmidt foi preciso ao definir a semifinal contra o Palmeiras... uma sucessão de heróis..... Gabriel fazendo 2x0 ... Rafael Marques empatando 2x2 após os 40 minutos do segundo tempo, mandando pros pênaltis (abrasileirando) .... Prass pegando o primeiro pênalti ... e finalmente Vanderley pegando duas cobranças da marca penal (como meu amigo João gosta de dizer), e vendo Prass perder a última, numa revanche perfeita da final da Copa do Brasil de 2015, quando ele selou nossa derrota.


Entretanto, este texto é para saudar um nome, cuja presença espanta na lista acima, dos clubes finalistas.


Não falo do Juventude, que já foi campeão uma vez e até disputou Libertadores


Nem do América Mineiro, que já levou o estadual 15 vezes, sendo 10 vezes consecutivas, começando em 1916 (será que 100 anos depois começam nova série?)


Falo ali do novo, um time que tem a audácia no nome. 


Não basta saber que está na final.


Não basta ver os gols bonitos que faz.


Não basta notar que ganhou de TODOS os grandes da capital neste ano.


Tem que ver o Audax jogando!!!
 

Parece que eles pularam a aula dos tiros de meta com chutões para o meio de campo! O técnico garante que não é proibido, mas o fato é que a norma é sair jogando. Ainda que alguns gols tenham tomado por falhas na saída de bola, é assim que a banda toca naquele time de Osasco, na Grande São Paulo! Um time verdadeiramente Audaz!!


O jogo Santos x Audax da fase classificatória foi sensacional, recomendo assistirem os melhores momentos aqui.



E a final promete repetir, afinal os dois times GOSTAM de jogar bonito!!

sexta-feira, 22 de abril de 2016

Desafio dos Anos

Hoje, morreu Prince!
Nasci no mesmo ano mas sobrevivi a ele!
______________________________________________

Nasci em 1958!

O ano de 1958 foi pródigo em nascimentos de celebridades, além de mim, claro (HeHeHe): 
  • na música, Madonna, Michael Jackson, Prince, Cazuza (celebro a música);
  • no cinema, Tim Burton, Michelle Pfeiffer, Sharon Stone, Gary Oldman;
  • no jornalismo, Christiane Amanpour, Ilze Scamparini, Pedro Bial (celebro o jornalista); 
  • no esporte, Oscar Schmidt, Maguila (figura!)
  • na TV, Maitê Proença, Cássia Kiss, Edson Celulari, Cláudia Jimenez;
  • na política, ninguém menos que Marina Silva.
Estou bem acompanhado.

Descobri também, que o ano foi até nome de filme!!
O Ano Que Não Devia Terminar!!!
Veja abaixo... depois vejo do que se trata...

Quanto aos anos de nascimento, é fácil você saber quem são seus contemporâneos famosos. No meu caso, já sabia de Michael Jackson desde criancinha, pois acompanhei sua carreira desde cedo. De Madonna, soube já há muito tempo, e finalmente, Marina, nossa Maria Oscarina Marina da Silva, apenas mais recentemente, quando entrou de vez no cenário político nacional. Os demais, fui saber na famosa e espetacular Wikipedia, fonte de boa parte do meu conhecimento inútil, ou mesmo útil. Foi só colocar 'Nascidos em 1958' como tópico de busca, e estavam todos lá.

Além da lista dos mais famosos, encontrei também os nomes de Jamie Lee Curtis, Holly Hunter, Alec Baldwin, Annette Benning, Kevin Bacon, Madeleine Stowe, Viggo Mortensen, Linda Fiorentino, Mary Elisabeth Mastrantonio, se contar o cinema de Hollywood (os que conheço), ou Márcia Peltier, Leilane Neubarth, Miriam Rios, Totia Meirelles, Silvia Pfeiffer, Mônica Torres, Lúcia Veríssimo, Vitor Fasano nas celebridades brasileiras, e alguns outros menos cotados (ou desconhecidos para mim).

Depois, fui pesquisar os anos de 1957 e 1959, citados (e desprezados) em minha mensagem, e notei que o meu ano foi realmente pródigo, pois teve bem mais celebridades que faziam cocô nas fraldas de pano, no ano em que ganhamos a nossa 1ª Copa do Mundo.

Vejam os anos vicinais:
  • Em 1957, subiu aos olhos ninguém menos que   Osama Bin Laden (ok,ok,ok, também tem Christiane Torloni, Daniel Day-Lewis, Cissa Guimarães, Christopher Lambert, Michael Clarke Duncan... ah, sim, também tem Datena e Sérgio Mallandro); 
  • Em 1959, só consegui identificar Bernardinho, Lenine, Kevin Spacey, Marcelo Tas, Sade, Magic Johnson, Guy Laliberté, Zeca Pagodinho e ... Evo Morales!!!!

Bem, claro que minha pesquisa foi muito mais superficial para estes últimos. E claro também que pode haver informação incompleta pois, não sei se você sabe, a Wikipedia é uma enciclopédia alimentada pelos internautas, e o conteúdo não é 100% garantido...
Vamos fazer o seguinte: se você estiver interessado, e quando tiver cinco minutos pra degustar uma abobrinha, entre lá no www.wikipedia.com, coloque 'Nascidos em xxxx', onde 'xxxx' é  o ano de seu nascimento, na janela apropriada, conte quantos famosos nasceram junto com você, e destaque os mais famosos. Seria até interessante fazer uma estatística. Você me manda o seu ano e eu compilo aqui.
Lembre-se, na vida há que se deixar espaço para pensar-se em coisas menos sérias.
Abraço (e .. atendendo ao primeiro comentário deste post...)

Homerix Relaxando Ventura
Homerix "Relaxando" Ventura

quinta-feira, 21 de abril de 2016

Onda trimestral derruba passarela



Facebook,  Quinta-feira 13 hs


Do Leme ao Pontal, agora só na música de Tim Maia!

Uma tragédia na ciclovia que foi inaugurada há 3 meses, aqui na Cidade Olímpica!

Em pleno feriado, muitos ciclistas, pelo menos dois mortos!!

Um amigo falou em Forças da Natureza....

Natureza, que nada!!

Descaso do governo, sim!!

Da cidade, do estado, do país!!!

Um retrato do estado de coisas que vivemos!!

AUTOCENSURADO
AUTOCENSURADO
AUTOCENSURADO

E que venham as Olimípíadas!

 O fogo que se acendeu hoje já tem vítimas!!!

1 hora depois, um complemento técnico-político

Em engenharia, existe uma coisa de projeto que se chama "onda centenária".

Normalmente todo projeto em que mar é envolvido, consideram o dimensionamento para um fenômeno que ocorre de 100 em 100 anos.

No grande projeto carioca, que custou R$ 45 Milhões, acho que usaram a "onda trimestral".

Nos comentários do post disseram que a empresa construtora é da família do secretário Pedro Paulo Batedor de Mulher Candidato a Prefito Indicado por Eduardo Maricá Lover Paes ...... parece plausível ...

quarta-feira, 20 de abril de 2016

Vinte e Uns de Abril

Nessa época, todo ano me lembro de um  post meu de 3 anos atrás em que falo desta época do ano e seu acúmulo de feriados. Teve ano, aqui no Rio que terça e quinta, dia sim, dia não. Uma festa para a produtividade nacional...

Sobre o primeiro daqueles 'uns' do título, tenho dois motivos que me marcam. O 21 de abril de minha infância ficou marcado pela imagem de um dentista heróico sendo enforcado e esquartejado, pela Corte portuguesa, e tendo suas partes espalhadas pela cidade e sua cabeça barbuda fincada num poste. Até hoje, a imagem impressiona. Muito boa a novela que está levando uma história possível de uma filha dele!

O 21 de abril adulto veio quando conheci minha primeira e única futura sogra, que faz anos nesse dia, e que eu celebro já há 36 anos. Hoje ela faz a bonita idade de 93 anos, sendo 55 de dedicação a um filho doente. Portanto, maestro, Música Pra Vovó!!! 

O segundo dos 'uns' também vem da infância, e vem um uma rima histórica: no ano 1500, em 22 de abril, Pedro Álvares Cabral descobriu o Brasil. Ele e os portugueses que lhe seguiram nos impuseram uma colonização de exploração, expatriando nossas riquezas por séculos a fio, que rima com Brasil e Abril. Mas fora isso, fizeram um bom trabalho expandindo nossas fronteiras e criando este país continental e varonil, que rima com os outros três. Em tempo, esse dia nunca foi feriado, mas como  neste ano coincide com um domingo, também será dia de ócio remunerado!

E especificamente hoje, uma outra descoberta! O Rio vai descobrir a Baleia, no Circo Voador, lançando seu CD Atlas!!

 

E o terceiro 'um' também é feriado, mas só aqui no estado do Rio de Janeiro e uns poucos outros estados. Sinceramente, muito respeito pela devoção, mas não dá pra admitir que se deixe de trabalhar mais um dia por causa disso. Coisa de deputado vagabundo, assim como a corja que o aprovou...

O santo guerreiro, que também é venerado na umbanda, como Ogum, é padroeiro de cidades, como Moscou e países,  como Inglaterra, Geórgia, e, claro, Portugal, a inspiração também dos outros dois vinte e uns

E tem mais dois!!!

O Dia da Terra, o Terra planeta, foi instituído pela ONU em 2009 pela preservação de nosso astro natal.

E amanhã, além de São Jorge é do Síndico, coisa que sou pela segunda vez nesta vida, e soube dele porque recebi 'O Jornal do Síndico' novamente!

Vamos ficando por aqui!

Um abraço

Homerix Celebrando o Feriadão mas Trabalhando Ventura

domingo, 17 de abril de 2016

Eleanor Beatles Band no Severina

Há 10 anos fui a uma festa movida a Beatles e escrevi sobre ela.
Ano passado fui a outra e escrevi de novo...
Ambas com a Blackbird!
Ontem não foi uma festa, mas foi festa, agora com a Eleanor Beatles Band, no Severina de Lareanjeiras, aqui no Rio de Janeiro.
Que coisa boa!!
A comida da casa é nordestina, em princípio!!
E tem pizza boa, e chopp Heinecken!!
 
Os caras são ótimos!!
E foram bem generosos!!
Quase 3 horas de show!!
Atenderam inclusive a pedidos da platé
ia!! Muita coragem pra oferecer essa opção! E a plateia se esbaldou... teve até trenzinho!!!

Vejam videos rapidinhos que fiz, lá embaixo!

Eles tocam todo sábado lá, há anos!!

Sigam a Eleanor Band no facebook:
https://www.facebook.com/ELEANOR-Beatles-BAND-138448369517631/


Olha só o que apareceu, que eu me lembre, percorreram a carreira toda!!!

1962  Love Me Do

1963  I Saw Her Standing There

1963  You’ve Really Got a Hold On Me

1963  Baby It’s You

1963  Twist And Shout (Medley/ Russell)

1963  I Want to Hold Your Hand

1963  All My Loving

1963  From Me To You

1963  Boys

1963  Do You Want to Know a Secret

1963  Please Mister Postman (Dobbin/ Garrett/Garman/Brianbert)

1964  A Hard Day's Night

1964  I Should Have Known Better

1964  I'll Be Back

1964  And I Love Her

1964  I’ve Just Seen a Face

1964  Things We Said Today

1964  You Can't Do That

1964  I Feel Fine

1964  1964  Eight Days A Week

1964  Help!

1965  I Need You (Harrison)

1965  The Night Before

1965  You're Going To Lose That Girl

1965  Ticket To Ride

1965  Yesterday

1965  If I Needed Someone

1965  Day Tripper

video1965  We Can Work It Out

1965  Drive My Car

1965  Nowhere Man

1965  Day Tripper

1966  Yellow Submarine

1966  Norwegian Wood

1967  With A Little Help From My Friends

video1968  Helter Skelter

1968  Back in the USSR

1968  While My Guitar Gently Weeps

1968  Obladi Oblada

1969  Something

1969  I Want You (She’s So Heavy)

1969  Here Comes The Sun

1969 Don’t Let Me Down

1969 Get Back