-

sábado, 30 de janeiro de 2016

The Guardian se tornou Escarlate

Neste link, uma incrível resenha do The Guardian, jornal britânico,
sobre A Arma Escarlate, um livro brasileiro,
e mais que isso, um livro de minha filha Renata!!!

http://www.theguardian.com/childrens-books-site/2016/jan/29/the-scarlet-weapon-renata-ventura-review
Foi demais!!

Se , preferir, pode ler a tradução aqui, feita por um de seus leitores.
_____________________________________

Review – A Arma Escarlate, de Renata Ventura

 Harry potter é um fenômeno global, não há como negar. Cada Fã de Potter em todos os cantos do globo já desejou profundamente que Rowling criasse uma escola de magia e bruxaria equivalente a Hogwarts em seus próprios países.

 Mas e se isso se tornasse realidade? Não escrito pela própria Rowling, é claro, mas por escritores familiares com suas próprias culturas nacionais e criaturas mitológicas.

 Renata Ventura, uma escritora brasileira e fã do trabalho de Rowling, movida pelo mesmo desejo de ver uma escola de magia em seu país, aceitou o desafio e escreveu sua própria série de livros

 Considerando que o Brasil é um dos maiores países do mundo, muitas vezes maior que a Inglaterra, apenas uma escola de magia não seria suficiente para conter todos os adolescentes estudantes do país. Então, ela criou ao invés disso, cinco escolas brasileiras no seu livro “A Arma Escarlate” - uma para cada região do país – e a localizada no Rio de Janeiro está escondida dentro da montanha do Corcovado! (a famosa montanha com a estátua do Cristo! Embaixo do nariz do mundo todo).

 Decidindo seguir o caminho oposto ao Harry Potter de Rowling, Renata escolheu um anti-herói para seu personagem principal, o que dá ao livro um ritmo completamente novo!

 O protagonista, Hugo Escarlate, é excitante de uma maneira totalmente diferente. Imagine uma espécie de Snape adolescente com um toque de Draco Malfoy como personagem principal, mas com um temperamento muito mais brasileiro. O resultado é esse impressionante bruxinho, nascido em uma violenta favela do Rio, que descobre que é um bruxo durante um tiroteio e entra na escola de magia com o único objetivo de aprender magia suficiente para matar os criminosos que ameaçam sua família.

 Matar – Não ferir. E acredite, Hugo não é exatamente a criança mais gentil da rua. Ele é agressivo, um pouco impulsivo, muito arrogante e possui muito desejo de poder (não dêem uma varinha pra esse garoto, pelas barbas de Merlin!)

 Os personagens de A Arma Escarlate são um dos muitos pontos fortes da história: todos são muito bem construídos, e possuem suas próprias histórias e traumas pessoais, fazendo com que cada leitor simpatize com um personagem diferente. Renata não esquece de nem um único personagem enquanto eles crescem e mudam durante a saga, que já possui dois livros lançados.

 O outro grande mérito de seu trabalho é como Renata insere magistralmente a cultura brasileira e os problemas sociais na história, colocando um incrível toque brasileiro a seus personagens e a seus problemas como bruxos

 A agressividade de Hugo, por sinal, é fruto do ambiente violento onde ele costumava viver: uma favela sem qualquer assistência de programas sociais ou do governo. Ele não teria sobrevivido até os 13 anos se não fosse agressivo. Por esse motivo, o livro de Renata é um grande ampliador de horizontes!

 Hugo tem tanto potencial de ser uma boa pessoa que nos emocionamos toda vez que ele acerta e nos entristecemos cada vez que erra, fazendo com que não apenas ele, mas as milhares de crianças sobrevivendo miseravelmente nas ruas, sejam mais reais para nós

 A magia é outro delicioso portão para dentro do Brasil. Ela é feita inteiramente com linguagens de tribos indígenas antigas, e as criaturas que Hugo enfrenta são todas retiradas de mitos e folclore brasileiro, o que faria dessa leitura imensamente interessante para qualquer leitor de fantasia da Inglaterra

 Infelizmente, A Arma Escarlate ainda não possui tradução para a língua inglesa. De qualquer forma, há esperança de que isso mude em um futuro próximo

 Por fim, gostaria de chamar a atenção para um projeto chamado “Potter em Orfanatos” que visa trazer um pouco de magia para aquelas crianças que infelizmente não foram liberadas da vida institucionalizada. O projeto foi criado por Renata e já possui mais de 5 mil pequenos membros! Mais informações no Youtube

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Reza TV na TV Niver Baleia - Faceativity

PROPAGANDA POLÍTICA BOA
Não me lembro de ter visto uma propaganda politica tão boa quanto a de hoje, desse tal de PSL, aliás nem sei o que querem dizer as letrinhas!

BALEIA LANÇANDO ATLAS AOS POUCOS 

Uma publicação da Baleia
Sem explicação, desencadeia
Um turbilhão, bombardeia
O coração, incendeia!
Emoção na veia.....

NIVER SURPRESA
Sandra, Neusa e Glória
Mais de 150 anos de amizade acumulada!
Surpresa maravilhosa!
Glorinha e Sandrinha chegam de Santos especialmente para o aniversário da Neusa !!

Amigas há mais de 50 anos!!!
Que alegria!!!
 


TV NA TV SENSACIONAL

Simplesmente 100% do programa A TV na TV de hoje foi PERFEITOOOOO! TUDOOOO!!!
  • A galinha muçulmana pintadinha
  • A entrevista com os construtores do presídio VIP
  • A participação de Tiago Leifert no supermercado
  • A participação de Mr. Catra nos Colecionadores de Mulheres
  • A paródia do final de Spoiler
TUDO ÓTIMO!!!!
E só eu vi, aqui em casa ..... hummmmm

 
MAD MAX DA CAATINGA
Puxa, é o cinema brasileiro saindo da mesmice.
Xô Vai que Cola, Vai que Dá Certo, Até que a Sorte nos Separe...
Reza a Lenda é um road movie competente com bons efeitos, fotografia e desempenhos. Ação da boa! Não sei porque o bonequinho do Globo dorme....

Um verdadeiro Mad Max da caatinga!!!

terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Um ato delicado e gentil

Meu Amigo Zé me mandou este texto contando um episódio de sua vida de aposentado.

O estilo de escrita é inconfundível e e sua atitude bastante compatível com o amigo que conhecemos, de quase 30 anos!!

O todo, hilário!!!
_________________________________________

Querida(o)s Amiga(o)s :

Hoje, parei num quiosque desses da praia para um refrescante coco verde, acompanhado de minha netinha. Oito pratas na criança, geladinho, delicioso.

Os cocos por natureza apresentam um formato e consistência que favorecem sua abertura em cima, por onde umbilicalmente ficam ligados ao cacho.

Observei desatento ter sido o coco servido com uma incisão em sua lateral, suficiente para introdução de um canudo, mais ou menos na altura da sua "cintura".
Não foi bem na cintura mas foi o que achei...

Necessário tomar cuidado para que a hipoestaticidade do corpo em relação ao orifício em posição desnatural não verta o tão caro conteúdo.

Também consumir mais tempo até a certeza (ou desistência) de saber esgotado o precioso líquido, posto o visual ser zero e por meu absoluto despreparo haver esquecido o endoscópio em casa.

Solicitei ao rapaz do atendimento que providenciasse a abertura do coco, apreciador que sou de sua película interna que, nas boas praias tupiniquins costuma ser ingerida com o auxílio de uma "colher raspadora", obtida por entalhe na lateral do próprio produto.

Surpresa: "Doutor, agora existe uma lei que nos proíbe de abrir cocos, de utilizar facões, por isso é que temos que fazer o furinho do canudinho".

Entendo, afinal moro no Brasil, sou carioca, estão empeixeirando ciclistas, estamos em ano olímpico...

Desiludido porém jamais derrotado, pergunto :

Por acaso essa lei diz que eu não possa abrir o coco?
 

Grand Finale : 

Atirei o coitado umas três vezes ao chão - não o rapaz, apenas o produto do coqueiro...

Ao primeiro arremesso a plateia começou a formar.

E só fez aumentar, com alguns se aventurando a externar o que imaginavam acontecendo...

Em verdes tempos, arremesso de coco é muito mais ecológico...

Tendo rachado, fácil a separação das partes.

Uma colher metálica apareceu rapidinho...

Deliciosa polpa, poupa-me daqueles que penam sem pena de nós...

Beijos & Abraços,

BigJoe

segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

CREED excelente!!!!

Nos idos de 1976 um ator mediano e brutamontes faz um roteiro para um filme que gostaria de estrelar. O filme é um sucesso, concorre a 9 Oscars (inclusive ele por seu papel e por seu roteiro), vence dois, inclusive Melhor Filme, tem 4 sequências seguidinhas, mais uma 30 anos depois.
 
Já identificaram?
 
Falo de Sylvester Stallone e seu filme-franquia Rocky!!
 
Pra quem não viu nada da franquia original, passo aqui um resumo do que prescisa-se saber para entender perfeitamente o que acontece em 'Creed - Nascido para Lutar', filme a que assisti no sábado, e que recomendo fortemente.
 
  1.  Rocky é um boxeador desconhecido desafiado pelo campeão mundial Apollo Creed. Rocky surpreende a todos ,resistindo 15 rounds e perdendo por pequena margem de pontos.
  2. Em Rocky II, Rocky bate Apollo Creed
  3. Em Rocky III, Rocky e Apollo Creed ficam amigos e Creed se torna seu treinador
  4. Em Rocky IV, um lutador russo mata Apollo Creed no ringue e Rocky se sente culpado por não parar a luta
  5. Em Rocky V, bem, em Rocky V nada acontece que se precise saber para o filme sobre o qual estou falando.
 
Nesta retomada, Creed é o filho de Apollo, que tem uma vida abastada, mas quer ser lutador como o pai, e procura Rocky para treiná-lo. Simples assim!! Nada mais preciso dizer sobre o roteiro.
 
Só digo que é muito legal como evolui o relacionamento entre eles, muito plausível o romance que acontece entre o lutador e uma vizinha do andar de baixo, muito emocionantes as referências ao filme original como o treinamento heterodoxo, um rápido momento musical, e o calção que aparece, o garoto tem um desempenho bastante convincente, e finalmente, Stallone está simplesmente perfeito. A simpatia do personagem, o link dele com o ator que o criou e eternizou, com grande sucesso de público, está presente em todos os momentos. Ele já ganhou o Globo de Ouro por seu papel, aliás, foi emocionante a cerimônia de entrega, com todos aplaudindo em pé!!! Concorre também ao Oscar. Coadjuvante? Nada... rouba todas as cenas. 'We appreciate that'
 
É certo que vai ter sequência, e estarei lá para ver!!!!

domingo, 24 de janeiro de 2016

Ballena = Baleia en español

Este meu post teve um acesso hoje,
bom motivo para revivê-lo...
ainda mais que o segundo está chegando!!
E está espetacular, posso garantir!!
_____________________

Poxa, que hermoso!!!

UMA CRÍTICA DO PERU

Miren abajo unas palabras muy buenas sobre el disco de Baleia, de un blogero de Peru!
Y no se olvide que 'exquisito' es un ajectivo muy positivo, en español!!


Hola a todos, les contaré que estoy sorprendido por lo que estoy escuchando últimamente; a mi Twitter están llegando cantidad de músicos impresionantes, con algunas de las más hermosas canciones que he escuchado en mucho tiempo, algo que me alegra bastante y con lo que estoy totalmente sorprendido. Para esta ocasión, vengo a presentarles a Baleia, una banda de Rio de Janeiro que en octubre del año pasado editó Quebra Azul, un disco tan hermoso como impresionante.

Las ocho canciones del disco podrían definirse como indie-folk-pop, aunque cuentan con una gran instrumentación y exquisitos arreglos propios del jazz, que pasan de simples a complejos, lo que eleva su música hacia un pop progresivo, muy rico en instrumentos tradicionales, melodías frescas y muy nostálgicas. La belleza de su música es algo que se siente desde el primer corte del disco titulado Casa, una melodía muy alegre y contagiante de buenas vibras. Además de esta, tendremos otras grandes canciones como MotimJiraiya y Furo 2 (Sangre do Paraguai), llenas de sutileza, delicados matices y melodías encantadoras, que te alegrarán y enamorarán a primera escucha. Otra digna de resaltar es la genial Breu, un viaje psicodélico-progresivo, donde la banda entrega una de las canciones más sorprendentes y resaltantes de todo el disco. 



Quebra Azul es poseedor de la frescura característica de las bandas brasileras, pero no solo esto, además está lleno de misteriosas atmósferas y de las más variadas melodías, que hacen de este un magnífico debut. Un disco no solo para disfrutar, sino para apreciar cada segundo de música, con melodías que invitan a relajarse, meditar y quedar totalmente maravillado con lo que uno está escuchando.

sábado, 16 de janeiro de 2016

Primeiro Retrô Facebook do ano

Andei afastado do blog, mas publiquei alguma coisa no Facebook,
que compartilho com vocês!!
____________________________________________________

Raphael Montes

...  voando alto, como previ.
Ampliei o foco para mostrar onde saiu.
E assim também mostrei a Rui Barbosa...

Bem, transcrevendo mais ou menos, Ancelmo relata que 'Dias Perfeitos', segundo livro de Raphael Montes será lançado nos EUA..... já é o país número 15 que recebe a obra. Que sucesso!!


Glorioso

Há anos passando por essa magnífica casa amarela e eu nunca soube que era a sede histórica do Botafogo, que legal!
Vim almoçar aqui hoje!



  
DAVID BOWIE
Grande camaleão do POP morreu aos 69 anos, de câncer, apenas 3 dias após lançar sua última obra...

1. Despedida
David Bowie is dead!!! The music world is sad!!!So am I ....Long live in the stars, Starman!!!
2. TV
Parabéns ao Jornal Nacional! Longa e perfeita homenagem a David Bowie!!Esse repórter Filipe Siani realmente é um fenômeno! Obrigado, JN! De verdade!!!
3. Jornal
Simplesmente genial a capa do Globo!!!!Na mesma linha, a declaração de Nelson Motta, contestando a alcunha de camaleão do astro. Diz ele:O camaleão copiava as cores do ambiente, para disfarçar, e proteger-se, enquanto David Bowie criava cores para provocar o mundo!

PALADINO
A caminho da Rua do Acre, para pegar uma encomenda da Renata, parei num local que não ia há 30 anos. Silvio Miró, o Paladino, lembra?
Explicando: esquina da Uruguaiana com Marechal Floriano.... a delícia aí do lado é o tradicional Triplo (provolone, presunto e ovo frito!) ... e Sílvio Miró, um amigo que me recebeu no Rio em 1982, recém-formado em Engenharia de Petróleo e que adorava aquele lugar


REGALO MEXICANO
Mi amigo João visita mi casa con un regalo especial para mi!!!

Explicando: caixa produzida no México, com um álbum cheio de fotos maravilhosas em branco e preto dos Beatles, e um DVD espetacular!!!!


quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

Você conhece a Baleia? O Spotify conhece! Come together!!!


Funciona assim:


1. O Spotify é um dos maiores sites de relacionamento musical do mundo

2. Eles já elegeram em 2015 a Baleia como um dos expoentes para 2016

3. Agora resolveram recomedar uma música por dia para recomendar

4. Até agora foram 6 dias de 2016 e 6 músicas foram escolhidas

5. Cinco são em inglês. Uma é brasileira..

6. É Casa, de Quebra Azul, primeiro CD da Baleia... veja na foto abaixo

7. Você já curtiu a página deles no Facebook? Aqui: https://www.facebook.com/#!/baleiabanda/?fref=ts

8.Você já ouviu o Video Lyric da nova música deles? Aqui: https://www.youtube.com/watch?v=Onx539pAs78

9.Você conhece o site deles? Lá tem o CD QUebra Azul Aqui: www.baleiabaleia.com

10.O segundo disco vem em fevereiro. Está sensacional!!!

quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

Os Oito Odiados

Era domingo, meu aniversário seria na 2ª feira, mas não teríamos cuidadora neste dia, resolvemos celebrar no primeiro. Programa? Cinema e Pizza!! Com a família toda!!! Raro!!!

Primeira escolha, claro, ‘Os Oito Odiados’ 8º e muito aguardado, como sempre, filme de Quentin Tarantino. Os outros 7? Aqui!!
     1992                      Cães de Aluguel
     1994                      Pulp Fiction
     1997                      Jackie Brown
     2003-04                Kill Bill Vol 1 e 2
     2005                      Death Proof
     2009                      Bastardos Inglórios
     2012                      Django Livre
 
Expectativa? Muita, como sempre, mas abalada por um trailer infeliz!
Cheguei a desanimar!
Porém, nunca a desistir! Não se desiste de uma lenda!! Ele não decepcionaria!!!

E não decepcionou!! É espetacular!!
Está tudo lá! Algumas recorrências muito bem-vindas!
Elenco ótimo, música marcante, diálogos sensacionais, clima tenso, roteiro perfeito, flashbacks, narrações, violência e muuuito sangue!! Em 3 horas de filme!!
Ah, como é bom ver um bom filme por tanto tempo!!!
Sinopse:
Um carrasco leva uma prisioneira para uma cidade do Wyoming, onde seria julgada e certamente enforcada, pegam de carona um caçador de recompensas e um xerife, mas a carruagem fica impossibilitada de seguir caminho e a trupe fica abrigada num armazém, onde encontram outras quatro pessoas e onde tudo acontece!

Já se notam duas recorrências já na sinopse: a figura de caçador de recompensas foi utilizada no 7º filme, Django Livre, e o armazém onde tudo acontece esteve no 1º filme, Cães de Aluguel, ambos exepcionais!!!!

A trilha sonora está a cargo de ninguém menos que Ennio Morricone, do alto de seus 87 anos e 70 de carreira. Tarantino sempre usou a música de Morricone em vários de seus filmes, mas desta vez foi a Roma tentar convencer o gênio a comandar o score. Ele não tinha tempo para tudo, mas compôs 30 minutos de música, incluindo o tema original, que coloca o clima logo de cara, o suficiente para deixar sua marca!!!
E o elenco??? Todos ótimos!!!
  • Kurt Russell, o caçador conhecido como The Hangman, já esteve com Tarantino em Death Proof;  
  • Samuel L. Jackson,  o caçador de recompensa é carta marcada, já esteve em Pulp Fiction, Jackie Brown e Django Livre, todos as três atuações, brilhantes!
  • Michael Madsen, de Cães de Aluguel e Kill Bill 1 e 2, e
  • Tim Roth, de Cães de Aluguel e Pulp Fiction, já estão no armazém quando a trupe chega
  • Entre os que chegam ao universo Tarantino pela primeira vez, tem o veteraníssimo Bruce Dern (o general), o jovem astro Channing Tatum (que implorou para entrar no filme), dois desconhecidos para mim Demian Bichir (o Xerife) e Walton Goggins (o Mexicano), todos muito bem  
  • E uma espetacular Jennifer Jason Leigh, a prisioneira. Não posso deixar de afirmar que o estado em que ela fica a partir de uma certa hora do filme é uma homenagem explícita a 'Carrie, A Estranha', vejam se não. Não, não, não há nada de sobrenatural no filme,  não pensem que o filme descamba como em 'Um Drink no Inferno', mas a imagem dela, certamente lembrará a pobre paranormal alucinada..... Concorre, com certeza ao Oscar de Coadjuvante!

Que bom!!
Tarantino segue Tarantinando!!!!
 
   


 

terça-feira, 5 de janeiro de 2016

Lady Suffragette

Ora ora ora
Nas salas de cinema , rola 'As Sufragistas'
filme que eu vou ver com certeza.
Hoje, 3 pessoas leram este post de Março de 2010...
Hora de republicá-lo!
________________________________________
Hoje, três momentos me inspiraram para este papo:
1.        Uma ótima entrevista de Bia Figueiredo com Ricardo Boechat, que ouvi na Band News FM: pra quem não sabe, ela é piloto da Fórmula Indy, e vai correr a São Paulo Indy 300 no próximo domingo, transmissão da Band. Pra mim, imperdível: o circuito de rua, montado em volta do Anhembi, com direito a desfile pela Passarela do (Túmulo) Samba, e à maior reta da categoria em plena marginal e vários pontos de ultrapassagem. Além de Bia, tem outros quatro brasileiros, e quatro outras mulheres na pista;
2.       Na mesma Band News, um dado interessante revelado pelo Professor Labareda: apenas 10% da população brasileira ainda considera que as mulheres devem limitar-se aos serviços domésticos, o que nos coloca numa posição de vanguarda no ranking mundial, claro que muito à frente de Índia, com 54%, como já era esperado e, bem à frente dos EUA, com espantosos 25%;
3.       A imagem da declaração de Bru(cutu)no, goleiro do Flamengo, que somente vi hoje. Ao defender seu companheiro Adriano, ele desafiou: “Quem nunca brigou ou até saiu na mão com a própria mulher?”. Pois é, agora se vê quem tinha razão quando uma ex-namorada dele o acusou de seqüestro, agressão e ameaça de morte. Boa gente esse rapaz! Maria da Penha nele!!!
Então, lembrei que estamos na semana internacional da mulher, se é que posso chamar assim, cujo dia foi celebrado na segunda-feira, 100 anos depois de sua primeira celebração, apesar de a data ter sido oficializada apenas em 1975. Em seguida, lembrei-me de um grupo de mulheres corajosas que certamente contribuíram para o estado de conquistas do universo feminino (esquece aquele brucutu lá de cima).
E, claro, que tem relação com o universo beatle!
Explico!
Um dos melhores discos de Paul em carreira solo foi ‘Band on the Run’, de 1973, e uma das canções desse disco que ele canta até hoje em seus shows é ‘Jet’. Um trecho da letra diz:
Jet, was your father as bold as the Sergeant Major
Well how come he told you that you’re hardly old enough yet?
And Jet, I thought the major was a lady suffragette!
Jet! Jet!     U-U-U-U  U-U-U   U-U

Na época, não entendi absolutamente nada da letra, e não tinha Google, para saber do significado da tal ‘lady’, e me esqueci do assunto. Mais de trinta anos depois, em 2004 a explicação caiu no meu colo, quando lia um excelente livro ‘Londres – O Romance’, de um certo Edward Rutherford. Um verdadeiro épico, cobrindo 1000 anos de história daquela cidade que eu amo (por várias razões), desde sua fundação no Século XI. 

O autor o faz numa forma romanceada, com uma linhagem de personagens fictícios, que mantinham uma semelhança física entre si (uma mecha de cabelos brancos e os dedos levemente unidos, qual patos), que testemunhavam eventos notáveis. Pena que os 1000 anos terminaram antes da revolução que os Beatles provocaram, na década de 1960.

Em um dos últimos capítulos, veio a história das Suffragette Ladies (Mulheres pelo Voto), que brigavam pelo direito de voto feminino no fim do Século XIX, começo do Século XX. Cansadas de tentarem convencer parlamentares e realeza, pela palavra e pela abordagem educada, da injustiça que era deixarem as mulheres de fora do processo democrático, aquelas bravas mulheres partiram literalmente para a porrada, quebrando vitrines de loja, fazendo barulho. A repressão foi forte: elas eram presas, na prisão faziam greve de fome e eram alimentadas à força por tubos enfiados por suas gargantas, como fazem ainda hoje com os pobres gansos, para a produção do foie gras. Houve mesmo morte de algumas, uma delas, atropelada por cavalos reais, e uma passeata memorável, em 1911, com mais de sete quilômetros de mulheres pacificamente bradando por seus direitos. 

Entretanto, elas somente conseguiram seu intento por um singelo motivo: falta de homem! Isso mesmo! Durante a Primeira Guerra Mundial (1914-1918), homens ingleses estavam na main land continente europeu, guerreando, e morriam aos borbotões, poucos ficaram para fazer o serviço normalmente masculino. As mulheres pegaram no pesado, trabalhando de motoristas, de atendentes, em fábricas de munição, em estradas de ferro e, finalmente, o governo reconheceu seu valor, em 1917.


Graças ao livro, então, eu descobri o significado do termo, o que não significou que eu tenha descoberto o que Paul quis dizer na letra, que continuo sem saber.


Se alguém sabe, me diga.

Homero Feminista Intrigado Ventura

sexta-feira, 1 de janeiro de 2016

Últimas e Primeiras


Zélia Que Colunista Duncan

Escrevi esta mensagem a um amigo!
Oi, Luiz, aqui é o Homero, marido da Neusimnha! 
Tomo a liberdade de entrar em sua página para usar de um atributo seu que poucos têm: você é irmão de Zélia Duncan!
Foi apenas para tentar fazer com que chegue a ela minha mais absoluta admiração por seu trabalho de colunista.

Outras crônicas já lera e recomendara a meus amigos do Facebook, mas esta de hoje, em que veste a pele de um 2016 inseguro com a herança de seu antecessor, está simplesmente brilhante!!!



Sensacional!
Parabéns!!"
 
Ele me respondeu com uma tocante declaração:
 
Homero! Desnecessária apresentação! Neusinha querida amiga, pai da "escarlateana" escritora brilhante! Homero, Zélia é uma jóia de verdade! Uma usina de amor, uma letrista e música disciplinada, coerente. Linda pessoa, que, tenho a sorte e privilégio enormes, de ter tido ao lado toda uma vida, dentro de um lar instigante, tolerante e fraterno. Fórmula melhor que esta, como encubadora de uma alma artista como Zélia, acho difícil existir. Obrigado, suspeito que sou, concordo integralmente com muita alegria, com suas gentis palavras Forte abraço, bj na Neusinha e ótimo ano para todos
 E me autorizou a publicar. Obrigado!!
E a vocês escrevo: Não deixem de ler!



Perdeu a chance
Na mesa do primeiro almoço do ano, Felipe, colocou o primeiro disco de Maria Rita como fundo musical, para gáudio de uma convidada, e meu comentário amargo de que ela perdeu o encanto, depois do primeiro disco. Ele argumentou que o segundo também era bom.

Estou ouvindo agora e concordo!!
Então reformulo meu diagnóstico: o encanto foi até o segundo disco, em que ela ainda contava com compositores instigantes.

Depois resolveu cantar sambinhas. Vendeu-se?
Perdeu a chance de fazer uma carreira memorável, claro que sem chegar perto da mãe, mas honrando a escolha de repertório, marca registrada da maior cantora de todos os tempos.

E tenho dito!!

Prova dos 9

Adorei esta aqui, e compartilho!!!
Lembrou-me a infância, quando eu fazia a Prova dos 9!

Eu acrescentaria duas pessoas, digo, três, à lista!!!
Bem, é muito mais que três, mas só essas três fora de nossas vidas estava de bom tamanho!!!


Quietos, nada!!!

Pode parecer que eles estão quietos, mas nada disso.
Ano que vem vai ser o ano da Baleia.
O segundo disco vem aí, em fevereiro!
Antes disso, em janeiro, o segundo Lyric Video.
Sou privilegiado... já ouvi a música ... já vi o produto quase pronto ... ambos geniais.
Vai, Baleia!!!

U2 simplesmente sensacional!

Bono Vox é o cara!
Cantor, Compositor, Líder, Pacificador!

O último vestígio


Acordei às 9 horas de 2016, escovei os dentes e sentei-me ao vaso.
O número 2 veio contínuo, longo e consistente.

Ao finalizar, sentei-me ao bidê para a lavagem e observei aquela peça íntegra de excremento ao lado. Ao acionar a válvula de descarga, gritei, na solidão do ambiente:

“Vai –te embora, 2015!!”
É assim que eu defino o finado, uma verdadeira merda!
Não bastasse o país do jeito que está, minha empresa do jeito que ficou, ele ainda me levou o irmão...

Entrei no banho e extirpei qualquer vestígio de produções do ano que se foi, inclusive fiz a barba de novo, apesar de ainda não findo o intervalo regulamentar de 24 horas após a última giletada. Não queria nenhum sinal, nem pelinhos nascidos nas últimas horas de ontem.
A journey of 1000 miles begins with a single step
Ensaboei-me thoroughly, esfreguei-me vigorosamente, e fiquei sob a água fria mais tempo que o recomendado em tempos de escassez, para garantir que todo e qualquer resíduo fosse para o ralo.
Ao me enxugar e me recompor  coloquei para lavar pijamas e  bermudas que me serviram nos últimos dias, para deixar que a máquina de lavar faça o resto do serviço.

Escolhi então uma bermuda que não usei  em 2015 e uma camiseta que nunca havia usado! Surpresa ao ver o texto.... às vezes a gente compra uma camiseta sem pensar direito no que está escrito, e descobre como é apropriado!!
Então é isso, comecei  2016 com um simples passo: extirpei, expiei, eliminei qualquer sinal de 2015.

Sei que esse descarrego todo pouco vai ajudar, mas que foi um alívio simbólio, ah, isso foi!
Que venham as próximas 999 milhas!!!!