-

sábado, 31 de maio de 2014

Ivo, nosso amigo - mais depoimentos

Bom, gente, coletei alguns depoimentos a mais dentre comentários a meus posts, e mensagens a meu email, e mesmo algo fisgado afortunadamente do Facebook, sobre nosso querido Ivo Fernandez Lopez. E compilei aqui pra ficar um pouco mais organizado.

Ainda estou esperando mais depoimentos, principalmente dos últimos anos de UFRJ, que a querida Darci deve mandar.


_______________________________________________________

Homero,

Não sabia e recebi a notícia com profunda tristeza. Sempre admirei a simplicidade do Ivo em tudo que ele realizava.  Como foi dito:  "sorriso franco e simples de um quase menino" assim que lembrava dele.

Guardei a msg de despedida dele da empresa e há algumas semanas, falei dele e até li para um grupo de amigos, elogiando as qualidades já citadas anteriormente pelo Homero. 

Sinto de não ter sido avisada a tempo de ir prestar a última homenagem ao nosso querido Ivo......



Nesta semana perdi um amigo distante, mas de coração, Ivo Fernandez Lopez.

Tinha uma admiração enorme pelo Ivo. Começou pela curiosidade, mesmo antes de imaginar que algum dia eu iria compor os quadros da Petrobras. Em março de 1976, ao entrar pela primeira vez no prédio Casa do Estudante no centro do Rio de Janeiro, onde eu cursaria a Turma IME do Colégio Bahiense, me deparei com uma placa dizendo 'Aqui estudou Ivo Fernandez Lopez'. Foi uma homenagem prestada ao Ivo pelo primeiro lugar que ele obteve no Vestibular Unificado da Cesgranrio de 1975, com recorde na pontuação desse vestibular até então. Os professores do Bahiense sempre nos lembravam do feito do Ivo como estratégia de motivação para nos dedicarmos ainda mais aos estudos e fazermos bonito nas provas do IME e da Cesgranrio.

Em 1986 já de volta ao Rio, tive o prazer de conhecê-lo pessoalmente. Trabalhávamos no mesmo andar do Edifício Sede da Petrobras, ele na Divisão de Reservatórios e eu na Divisão de óleo. Ratificava ali o que eu imaginava de uma pessoa com uma mente brilhante, um gênio na verdade. A sua paixão pela matemática o colocava na vanguarda do que se poderia imaginar em termos de simulações de reservatórios. Suas virtudes não se limitavam a resolução rápida de problemas complexos. Ivo era sempre atencioso com seus colegas de trabalho, sua humildade era percebida pela postura de ouvir atentamente seus interlocutores. Interagir com as pessoas, pura e simplesmente, era fonte de aprendizado para o Ivo. Era um cara do bem para todos nós.

Trabalhar com paixão era seu motor e a intimidade que tinha com a matemática o levou a deixar os quadros da Companhia em 2002 para seguir a carreira docente e pesquisador da UFRJ no Instituto de Matemática. Não tivemos mais contato desde então, mas a notícia de seu falecimento trouxe à tona, como se fosse ontem, todas as nossas conversas. É uma sensação tristeza, mas Ivo está com certeza levando a admiração de todos que o conheceram.

Que esteja em Paz com Deus.
__________________________


O Eng. Ivo trabalhou na Petrobras, na área de reservatórios, entre 1981 e 2002. Foi um dos profissionais mais brilhantes da área, tendo influído decisivamente para o avanço da Petrobras nas áreas de simulação de fluxo e visualização gráfica. Ao sair da Petrobras em 2002, já Doutor em Matemática pela UFRJ, passou no concurso público para professor da UFRJ, atividade que desempenhou nos últimos 12 anos. Suas características pessoais eram notáveis, de companheirismo e solidariedade, ajudando a todos os que o procuravam com a maior boa vontade. Quem teve o privilégio de conviver com o Ivo guardará sempre no coração, com muita saudade, a lembrança de uma pessoa verdadeiramente especial.Tive a felicidade de trabalhar com ele durante mais de 10 anos, foi um dos melhores amigos que tive, um exemplo de competência, retidão e humildade.


­­­­­­­­­­­­­­­___________________

Amigos
Notícia realmente péssima.  Parece que a ficha demora a cair.  Foi tão bom nosso encontro em dezembro, o Grupo da Marmota.  Guardo lembranças muito boas de nosso amigo Ivo. Nos conhecemos no pré vestibular   do bahiense. Até aí nosso contato era pouco. Até os professores falavam de sua capacidade.  Mas sua simplicidade e disposição para amizade era grande.

Passamos a nos ver mais no básico e jogamos futebol nas quadras da EF muitas vezes.  Nos últimos anos nosso bate papo de fim de ano era muito legal (sempre que possível). Pena o mundo perder alguém como ele.  Basta olhar a nossa volta para sabermos o quanto ele vai fazer falta. Cai a média de inteligência e de amizade simples e sincera do mundo.
Estou anexando uma foto de nosso último encontro.
Abraços, Jesse

__________________________
Realmente um dia muito, muito, mas muito triste mesmo.
Era um tremendo colega de todos nós. Uma inteligência impar, uma amabilidade singular e aquele seu jeito simples, confiante e alegre de ser. Não me recordo de te-lo visto triste ou de cara fechada em toda a nossa curta convivência.
Deixa saudade com sua partida tão prematura.
----------------
Notícia muito ruim mesmo.
Conheci o Ivo no pré-vestibular, passando pela UFRJ e depois no CEP. Sempre admirei sua inteligência enorme, sua simplicidade e modéstia.
Acho que ele deixa saudades em todos que o conheceram.
________________-
Muito triste a perda do Ivo. Um grande colega, muito humilde e fraterno.
Tive a sua inestimável ajuda na dissertação de mestrado.


É de fato muito triste. Poucas vezes vimos, brilhantismo e humildade juntos em proporções tão vastas num Ser Humano
Do querido amigo, guardarei o sorriso franco e simples de um quase menino.
Que ele viaje bem!
Não tive a oportunidade de conviver próximo ao Ivo, mas ele passava rapidamente a sensação de ser um cara do bem, íntegro, além de extremamente inteligente.
Em com muita tristeza recebo esta noticia .
Tive a oportunidade de conviver com o Ivo de uma maneira mais próxima quanto ao final de seu estágio na Bahia (na UO-BA antiga RPBA) passou um tempo no apartamento em que em que eu morava.
Seu jeito simples  tornou esta convivência, embora breve, bastante tranquila.
Deus o abençoe e você deverá certamente um lugar na celeste academia pois Deus não joga dados com o universo.
Grande pessoa nosso colega Ivo Fernandez
Trajetória sempre brilhante por onde passou, e que certamente iluminou a muitos.

Enorme perda por sua inteligência, competência e talento.
Anônimo12 de março de 2014 18:01
E de se lamentar de fato.
Gente boa demais.... Da melhor cepa... Melhor qualidade....
Ribor50

Homero,
Fui colega de turma de Engenharia da UFRJ em 1976 quando o Ivo foi, simplesmente, o 1o. colocado no Vestibular Unificado da CESGRANRIO em meio a mais de 100.000 candidatos daquele ano. Em 2009, na época da formatura da minha filha em Engenharia de Alimentos na UFRJ, fiquei sabendo que ela tinha assistido aulas de Cálculo III com o Ivo. Uma coisa engraçada é que ela gostou tanto de Cálculo III que repetiu 3 vezes... e só passsou quando foi aluna do Ivo !!
Carlos Assunção

Paulo Roberto13 de março de 2014 10:30
Tive o prazer de ser colega do Ivo no Curso Básico da Engenharia da UFRJ entre 1976 e 1977 e depois novamente estive com ele por volta de 2010, quando fui buscar algum aconselhamento para ajudar a minha filha que andava às voltas com dificuldades nos Cálculos da UFRJ. Foi interessante ver como ele conseguiu, nos mais de 30 anos que separam esses dois momentos das nossas vidas, um espírito jovem, simples e sempre gentil. A sensação que tive, ao revê-lo, foi de voltar no tempo e sentir novamente o mesmo companheirismo a mesma amizade, o mesmo desejo de ajudar. Realmente uma alma nobre, das mais nobres que já conheci, e que, ao voltar para Deus, deixa na vida de todos nós uma sensação de perda muito grande. Paulo Roberto.


SFA16 de março de 2014 15:02
Tive o privilégio de conhecer o Ivo em 1992, na UFRJ, no início do mestrado em matemática aplicada. Vinte e dois longos anos se passaram. Até 15 anos atrás muito contato, depois menos e, infelizmente para mim, nos últimos 2 anos, quase nenhum. Última vez que tive contato com Ivo, por e-mail, foi há quase um ano, ele e sua esposa M.D. me escreveram pelo meu sumiço, e-mail que recebi e acreditem (por não estar bem), não respondi. Poxa vida, seu eu imaginasse..... Tenho certeza que hoje sou uma pessoa melhor, também, pela influência do querido e eterno amigo. Ivo pertencia a uma classe muito seleta das melhores pessoas, com as melhores qualidades que um ser humano pode ter. Todas as qualidades citadas nos comentários acima são a expressão real do que este Grande Homem foi e representou aqui na terra. Só quem teve a oportunidade de conhecer Ivo, sabe e entende na íntegra do que estou falando. Ivo foi um exemplo de vida, não morreu e nunca morrerá em nossos corações e mentes. Sua doce lembrança será eterna em nossas vidas. A vida segue Ivo, infelizmente, sem você fisicamente aqui, mas acredite seu legado foi cumprido com louvor.
Com certeza o mundo necessita de outros e mais e mais outros Ivos Fernandezs Lopezs. Descanse em paz querido amigo.



Casino ao som de Beatles

Chegando em casa, entrando pela cozinha e indo direto ao quarto de Renata pra ver como andam os progressos da última revisão d’A Comissão Chapeleira, ouço música vindo da sala ‘Ooo I need your love babe, always on my mind’, legal... depois, saindo do quarto, ouço: 'She's got a ticket to ride but she don't care'. A caminho da sala penso, que disco é esse que tem uma canção do álbum ‘Beatles for Sale’ e outra do álbum 'Help'? Chego à sala e me deparo com a cena desta foto.


Dona Mira jogando dominó com sua cuidadora Elisângela (em seu último dia), ao som de Beatles! Fui ao som e notei ao lado a capa do disco. Foi o Felipe, que, querendo variar os sons que vovó ouve, escolheu '1', um CD lançado em 2001, oficial, contendo todas as canções dos Beatles que atingiram o número 1 das paradas britânicas ou norte-americanas, do qual além do conteúdo, seu encarte tem uma atração muito especial!!!

Falando em Dona Mira, ela está estabilizada, anda de bengala pela casa, vai até a Lagoa, de cadeira de rodas para ver as criancinhas, mas a cabecinha está cada vez mais esquecida. Mas vamos levando!!! E agora, já sem nenhuma das cuidadoras da época da quebra da bacia. Precisamos formar outro time...

Boleto Para Pasear

Se você quer conhecer Beatles  claro que recomendo adquirir a coleção toda, afinal são só 15 CDs. Agora, se a coisa tá preta e o dinheirinho só dá pra um CD, também tenho a solução. 
Compre 12001
Sim, 1 é o nome de uma compilação com todos os sucessos que atingiram o nº 1 das paradas americanas ou britânicas, em compactos. Foram 27. 
Ele próprio, o CD 1, também atingiu o topo das paradas em todo o mundo e rapidamente, Aliás, garantiu mais três ‘Book of Guinness Record‘ para os Beatles : 
1 foi disco com vendas mais rápidas de toda a história, com 13,5 milhões de cópias vendidas em um único mês, ao redor do mundo;
1 fez os Beatles serem os artistas mais vendidos em 2001;
1 foi simplesmente o disco mais vendido da década (mais de 30 milhões) 
Claro que, apesar de já ter toda a obra, adquiri 1 e agradeci muito a decisão: o grande lance é o encarte! Nele, estão, entre outras coisas, as capas do compactos lançadas em vários países (infelizmente não nos brindaram com os lançamentos brasileiros). Muito legal é que, nos países de língua espanhola, eles tinham o estranho hábito de traduzir os títulos das músicas (pra quê!). 
É im-pa-gá-vel! 
Em outras línguas, português, francês, até japonês, mantêm-se os nomes originais em inglês, no mínimo como referência. Solamente los hermanos los ponen solo en español!!  Bem, vou listar abaixo alguns deles, em ordem crescente de divertimento. Primeiro, os títulos das obras de Los Beatles, en español.
         Leiam e tentem entender do que se trata:


·         Socorro
·         Lluvia
·         Ocho Días A La Semana
·         Sally La Longa
·         No Puedes Hacer Eso
·         No Puede Comprarme Amor
·         Me Siento Bien
·         Todo Lo Que Necesitas Es Amor
·         Es Una Mujer
·         Um Camino Largo Y Sinuoso
·         Si, Esto Es
·         Vuelve 
·         Anochecer De Un Día Agitado
·         Quiero Coger Tu Mano
·         Por Ti, Tristeza
·         Nene, Eres Un Hombre Rico
·         Déjalo Ser
·         Podemos Solucionarlo
·         Vacación De Un Día
·         Novelista

E, para terminar com Chave de Ouro,
     

Boleto Para Pasear

        
Bem, agora, os títulos originais em inglês:

                        Divirtam-se!!!


·         Help
·         Rain
·         Eight Days A Week
·         Long Tall Sally
·         You Can’t Do That
·         Can’t Buy Me Love
·         I Feel Fine
·         All You Need Is Love
·         She’s A Woman
·         The Long And Winding Road
·         Yes, It Is
·         Get Back 
·         A Hard Day’s Night
·         I Want To Hold Your Hand
·         For You Blue
·         Baby, You’re A Rich Man
·         Let It Be
·         We Can Work It Out
·         Day Tripper
·         Paperback Writer

E, para terminar com Llave de Oro,

                     Ticket To Ride

sexta-feira, 30 de maio de 2014

Cavalos são apaixonantes

Belo Globo Repórter hoje...
Imagino quanto tempo deve ter levado para fazer! 

O programa começa na Mongólia, vai para Europa, Arábia, Cruza o Atlântico Norte, chega aos EUA, e desce pelas Américas, passa pelo Nordeste, Pantanal, chega aos Pampas.
E as imagens duram 30, 60 segundos, sempre notáveis...
Gostaria de ver TODAS as imagens.. acho que daria umas 10 horas!!!
Ironia? 

A imagem que escolhi para ilustrar este post é de uma estátua.... 
....mas que estátua!!!
....que imponente!!!
São 40 metros de altura em aço inoxidável, com o lendário Gengis Khan!!
!

quinta-feira, 29 de maio de 2014

Sempre, sempre, sempre DO BEM!!!

Nossa, que pena!!

Joaquim Barbosa se aposenta, 11 anos antes do previsto. Motivos? Saúde? Sim, pode ser, mas já se ouviu que se cansou das ameaças.

Que faremos agora???

Sempre esteve ao lado do bem, contra a corrupção, sempre condenando sempre dando as maiores penas, sempre desmascarando as manobras, sempre lutando contra os embargos.

Pena que não pode mais concorrer pra essa eleição ... aliás, ele nem queria ... mas seria decerto o melhor candidato ever!!! O único em em quem se poderia conferir!

E vai deixar na Presidência logo o Lewandovski.... 

Tempos difíceis se avizinham ....e sabe-se lá quem a presidente vai colocar lá ... Os últimos dois foram desastrosos..

segunda-feira, 26 de maio de 2014

Titãs - Nheengatu - Convidados Notáveis

Bem, como disse no post em que ia falar sobre o disco dos Titãs e acabei falando sobre o nome dele (aqui), os Titãs não lançavam um CD desde 2009. Nesse meio tempo, eles perderam o baterista Charles Gavin e fizeram uma turnê comemorativa do CD Cabeça Dinossauro. E parece que ali decidiram que deveriam fazer mais um disco. Mesmo sem Charles Gavin. Afinal já tinham sobrevivido à saúda de Arnaldo Antunes, Marcelo Fromer e Nando Reis por motivos diversos (inclusive morte). Agora então os Titãs são apenas 4, com músicos convidados. E estão se virando nos instrumentos: Paulo Miklos pega a guitarra de Fromer, enquanto Sergio Britto e Branco Mello dividem o baixo outroramente pilotado por Nando Reis, enquanto Tony Belotto continua com sua guitarra solo e Britto com seu teclado, e todos menos Belotto seguem nos competentes vocais.




Os 4 Titãs remanescentes seguem compondo, e bem. A saída de Gavin não prejudicou nas composições, afinal ele havia feito apenas UMA nos 15 primeiros discos.



Neste disco, eles tem  ajuda de notáveis em algumas das 14 composições que o compõe.



Arnaldo Antunes, o Titã histórico que saiu já há 20 anos, ainda contribui vez por outra e entrega neste CD, uma das melhores canções, 'Cadáver sobre Cadáver',  em que explora com sua imbatível poesia concreta a inexorabilidade da vida que é a morte: 'morre quem mereceu e quem não merecia, morre quem vive bem e quem só sobrevive'... E por aí vai, genial. É composta juntamente com Miklos (que também canta). O cartunista Angeli fala mal dele mesmo, no último verso de '' que co-compõe com Branco Mello (que também canta). E, novidade absoluta, fazem um cover de Walter Franco, alguém se lembra dele? É um artista de vanguarda que, em 1973 teve a coragem de lançar a genial 'Cabeça' numa eliminatória o Festival Internacional da Canção e os jurados tiveram a insanidade de levá-la ao primeiro lugar, sob vaias estrondosas da platéia, e aplausos do júri que, por sinal, foi demitido por isso (tinha Nara Leão no meio), pela conservadora promotora. Aqui, os Titãs revivem 'Canalha', de 1980, com uma toada e um riff de classic rock, que não sai da cabeça.

Bem, vamos deixar por aqui, detalhando apenas os convidados ilustres... num próximo post eu falo sobre o restante das composições... muitas delas excelentes!!!

Rosana, uma secretária


Depois, foi Carlos, um engenheiro.
Agora, nesses tempos em que minha empresa é lembrada menos pela capacidade técnica, inventiva e criativa de sua forca de trabalho e mais por aspectos fora do controle desta última, recebo mais uma mensagem de despedida, depois de décadas de dedicação a ela.

Rosana, uma secretária! 

Sim, sim, faco questão de registrar, em igual espaço aqui no blog.

Secretárias, auxiliares, arquivistas, contadores, operadores, bibliotecários, técnicos, analistas e outras tantas profissões situadas nas bases das pirâmides corporativas, têm também sua parte na equação de sucesso da Petrobras.

E se vê, no discurso de Rosana aquele amor à companhia, daqueles empregados que vestem a camisa, infelizmente rareando nas gerações mais novas, representantes da geração Y.

Muito legal, Rosana!!! 

Pode estar certa, sim, de que é uma história de sucesso!
-----------------------------

Olá caríssimos e caríssimas,  
A minha história com a Petrobras se iniciou muito antes de 1974, mais precisamente em março de 1964, quando o meu pai foi admitido na nossa Empresa e eu contava, à época, com 8 anos de idade. 
Naquelas priscas eras, a Companhia tinha somente 10 anos e alguns meses, ainda estava começando a sua grandiosa história e, ainda assim, tão novinha, por intermédio do salário dele, foi capaz de  abrigar e proteger a nossa pequena e tradicional família de quatro pessoas e garantir, a mim e a minha irmã, a educação e a instrução.  
Dez anos mais tarde, em 4 de novembro de 1974, foi a minha vez de ingressar na Empresa como “Auxiliar de Escritório” ou, o popular da época, “Auxcri”.  Nessa data e mesmo tão jovem, já contava eu 6 meses de trabalho em um banco e terminava o primeiro ano da faculdade de História no, então, novissimo Campus da Universidade do Estado do Rio de Janeiro – UERJ.
Ingressei no antigo Serviço de Planejamento – SERPLAN, e logo fui alçada à função de Secretária de Setor. Logo percebi que eu nada sabia dessa profissão, além da datilografia – na verdade, eu havia começado a trabalhar, como tantos e tantos jovens, enquanto aguardava a conclusão da graduação para ser professora - mas eu tinha que aproveitar a oportunidade de aprender, e bem, porque apesar de eu nada saber, estavam me pagando para isso, e tratei de aprender o melhor possível com as colegas mais experientes (para elas, todo o meu agradecimento), que nunca se furtaram, ao contrário, faziam questão de ensinar àquela jovem que mais parecia ter 14 e não 18 anos, e em 1977, quando finalmente me graduei e tive a oportunidade de ser professora, já estava tão envolvida e vestida, até a alma, com a nossa camisa verde e amarela, que não consegui mais sair e, assim, dei seguimento à carreira já iniciada na Companhia. 
Tempos depois, fui Secretária de Divisão, de Superintendência-Adjunta, e de Superintendência-Geral, no pioneiro Grupo Executivo de Desenvolvimento da Bacia de Campos – GECAM (o órgão embrionário do que, em breve tempo, seria a pujante Bacia de Campos) e no Departamento de Produção – DEPRO, onde tive a grande oportunidade de acompanhar o desenvolvimento da promissora província produtora de Urucu (há  poucos anos, no programa de visita de empregados às unidades, tive a grande felicidade de lá estar e ver como aquela unidade se desenvolveu e, também, de reencontrar dois caros amigos que fiz durante curso da Amana Key, em SP). 
Em 1989, fui convidada a substituir uma secretária (e até hoje grande amiga) na Diretoria (naquela época a sigla pela qual a Diretoria era conhecida, era... a do nome do Diretor! E se chamava 'Gabinete'). E assim eu fiquei lotada no Gabinete do Diretor Edilson de Melo Távora - GDEMT.Tempos depois, no GDJCL, Gabinete do Diretor João Carlos de Luca, e a seguir, o GAPRE. Lá iniciei como secretária dos Assistentes do Presidente e, em seguida, a partir de 1º de fevereiro de 1993 até 15 de março de 2012, designada formalmente como Secretária do Presidente (e foram 6), 19 anos trabalhando diretamente com o Chefe do Gabinete do Presidente (e foram 7 – o primeiro logo se aposentou mas com os 6 restantes guardo laços de grande estima e sincera amizade até hoje!). Nos últimos dois anos meus serviços estiveram à disposição da mais nova Diretoria, a Corporativa e de Serviços – DC&S, com o nosso Diretor, e ex-Presidente, Dutra (a ele eu muito agradeço por toda a compreensão, ajuda e generosidade, a ele e aos amigos do Gabinete que sabem a que me refiro).
Voltando um pouquinho no tempo, abraçando, definitivamente, esta profissão e os caminhos da Empresa indo na direção do mercado internacional, vi-me na contingência de aprender outros idiomas além do francês, com o qual prestei o vestibular e, assim, lá fui eu tentar dominar o inglês. Passados mais uns tempos a Companhia expandiu a sua experiência para o Mercosul, o que me colocou frente ao idioma espanhol. Gostei tanto de estudar esta língua que, muito incentivada por uma grande amiga, também secretária em uma das Diretorias e que terminava o seu curso de pós-graduação neste idioma, muni-me de muuuita coragem e disposição e voltei aos bancos acadêmicos e, também, pós-graduei em espanhol. 
O conhecimento de idiomas foi uma ferramenta muito importante na execução das minhas tarefas uma vez que eu trabalhava junto à Alta Administração de uma empresa de porte internacional. A demanda era grande.Pois é, como voces podem depreender, a Petrobras esteve presente durante toda a minha vida, e são muitos anos!, patrocinou  toda a minha instrução, proporcionou (e há de continuar!) muuuuitas ótimas férias dentro e fora do país e, ainda por cima, me deu até marido (e que Deus o tenha em ótimo lugar...), sem contar os grandes e leais amigos e amigas que fiz, e as incontáveis e sinceras amizades, como a sua, por exemplo.  
Creio que voces hão de concordar comigo: a Petrobras fez da minha história um sucesso...(modesta, eu, não?) Assim, vocês podem imaginar como é difícil deixar esta que foi a 'minha casa' (faltou muito pouco para eu até dormir aqui!) mas...le jour de dire adieu est arrivé , the day to say goodbye has arrived, el día de decir adiós ha llegado, o dia de dizer adeus chegou e é hoje! Para mim é motivo de imenso orgulho saber que dos 60 anos de existência e sucesso da Companhia, eu colaborei, diretamente, com 39 anos, 6 meses e 19 dias.
Por tudo o que lhes contei acima,  já tenho traçados novos caminhos que, como diriam os portugueses, estão a me levar para outras paragens.  
Acho que agora vou poder constatar o que dizem os que me precederam (e que eu espero seja verdade!): há vida fora da Petrobras. Só posso agradecer a todos vocês que estão nesta minha lista de distinta estima e fraternal amizade que continuem cuidando do desenvolvimento da nossa querida Petrobras e que espero revê-los aqui, ali, acolá, alhures e pela vida.
Aos novos: Saibam aproveitar o leque de oportunidades que os veteranos, com a sua saída, estão lhes possibilitando. Esta Empresa, apesar dos 60 anos, é jovem e é de e para vocês, cuidem bem dela como nós cuidamos até aqui.
Sorte, saúde, sucesso, felicidade e alegrias para todos nós e até sempre!
Um abraço grande da
Rosana
rosana.oliveira11@gmail.com


sábado, 24 de maio de 2014

Fim de semana do esporte na TV!


Sábado pela manhã:
Liga Mundial de Vôlei... Brasi x Itália
Perdemos a primeira!
Técnicos brigaram, coisa feia!

Sábado de tarde:
Final da Liga dos Campeões da Europa
2 times espanhóis em Lisboa
preferia o Barcelona de Neymar
contra o Real de Cristiano Ronaldo

Domingo de Manhã: 
Grande Prêmio de Mônaco - Fórmula 1
Meu sonho de consumo
Saudades de Ayrton Senna

Domingo de Tarde: 
500 Milhas de Indianápolis
Emerson Fittipaldi inesquecível!
Saudades de Luciano do Valle

quinta-feira, 22 de maio de 2014

Ducentésima Quinquagésima Milésima: Rosana!

Foi Rosana, uma colega da minha empresa, que está se aposentando por esses dias, a ilustre ganhadora do abraço virtual por ter feito a visita de Nº 250.000 em meu blog.

Estava a caminho de um exame, no carro, quando num sinal, notei  sua mensagem

22/05/2014 11:34
Parabéns, carissimo, pelo seu 'smart' blog.
Abr grde da
Rosana Oliveira
 














E muito me alegra ter sido ela, poisela é uma das comentadoras frequentes do blog.

Obrigado, Rosana!!

Receba meu abraço virtual e ... olha .... vais ganhar outra coisa!!

O disco Quebra Azul, da Baleia!!!

Damos um jeito de nos encontrarmos!!!

Grande abraço

Titãs - Nheengatu .... O Nheengatu

Passava eu pelo quarto do Felipe quando vi em cima do criado-mudo um objeto que parecia um CD, com uma ilustração da torre de Babel, e seu título Titãs Nheengatu.

Assim de tacho não associei o Titãs do titulo aos Titãs banda que eu adoro, achei que fosse um ensaio sobre os heróis que usavam Nheengatu como idioma, derivado do Tupi-guarani, para se comunicarem com os índios brasileiros no século XVI.

Mas era um CD! E era dos Titãs, e eu, desantenado que estava, nem sabia sequer que estavam gravando.... Apenas lamentava a ausência de CDs, desde 2009.

Bela capa, que lembra a tentativa dos homens de chegarem a Deus construindo a torre... E que foram punidos por isso, condenados a falarem idiomas diferentes pelo resto dos tempos, se degladiando em desentendimentos pela eternidade. Esse Deus era tinhoso!!

Nhhengatu foi uma tentativa de sanar aquilo, ao menos entre os índios brasileiras. E muito tempo depois, no Século XIX, o polonês Zamenhoff buscou o entendimento entre os homens criando o Esperanto, hoje falado por 5 milhões de seres humanos, minha filha inclusive.

Aliás, eu soube da existência do Nheengatu por causa dela!!! Sim, nunca ouvira falar daquilo, ate que li em seu livro A Arma Escarlate, que os feitiços em Latim, populares na Europa, não funcionavam no Brasil, segundo o mundo que ela criou. Aqui, somente feitiços em Tupi-Guarani, Yorubá e, surpresa, Nheengatu. Daí fiquei sabendo. Ah, sim claro, aqui também funcionam feitiços em Esperanto, assim como em todos os países deste mundo. Essa Renata!!! Aplicou maravilhosamente a base da Língua Internacional: uma língua para todos os povos!!!!

Ah, sim, o Disco dos Titãs?

É SENSACIONAL!!

Falo sobre ele em um o post específico!

terça-feira, 20 de maio de 2014

It's a Quarter Million Blog. But, is it Real?

Em breve, o blog alcança 250 mil acessos.

Bom? Sim, mas tenho que confessar uma coisa a vocês: acho que é meio fake!!

Tenho recebido visitas meio estranhas, que não refletem meu real público, assim penso...

Por exemplo, em termos de posts, veja na lista dos 10 mais acessados no último mês, que o 1º é um que fala sobre o Oscar, lá do início de março, improvável que 860 pessoas o tenham acessado, pois o assunto já perdeu a atualidade. E o 2º é um que fala da expectativas sobre o Oscar, a que o 1º remete. Ainda se fossem acompanhados de comentários, mas qual nada... Os demais 8 posts, que são os mais recentes, e que eu gostaria que fossem mais lidos, têm visitação pífia, com 60 a 130 acessos no mesmo período. (aliás se ainda não os leram, taí uma boa oportunidade, é so clicar em seus nomes...)


   864








   169








   134








   123








   120








   88








   72








   72








   65








   64








 
 


Da mesma forma as origens do tráfico. Vejam no mesmo mês que o país vice-campeão de acessos é a China, disputando com Estados Unidos e quase empatando com Brasil, que foi ainda o campeão, mas devia estar muito mais longe do 2º e 3º colocados. Tem algo errado aí!! Tem muito chinezinho hacker por aí.... 



Entrada
Visualizações
Brasil
2054
China
1595
Estados Unidos
1513
Alemanha
594
França
327
Reino Unido
114
Espanha
58
Peru
45
Índia
39
México
28
 

É meio incompatível..

E o número de comentários, então? Melhor nem comentar....

E o número de seguidores, que não chega aos 300 nem pelo c------....?

Enfim, o contador está contando e eu peço que quem for o ducentésimo quinquagésimo milésimo acesso, que me avise, mostrando a evidência, para receber um abraço virtual...